Interdisciplinarity in Mathematics through Meaningful Learning

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18294

Keywords:

Interdisciplinarity; Mathematics; Meaningful Learning; Teaching.

Abstract

The article presents a summary of the research conducted in 2019 as a Final Work for obtaining the title of Master in Science and Mathematics Teaching. This research aims to verify that the interdisciplinary stance in the Teaching and Learning Process in Mathematics in High School favors the assimilation and contextualization of the Square Function content, based on Ausubel's Theory of Significant Learning and the conceptions of Interdisciplinarity of Hilton Japiassu and Ivani Fazenda. It sought to develop interdisciplinarity from the Squared Function content with other areas of knowledge, highlighting the applicability of interdisciplinary learning in Physics through Problem Solving. A qualitative case study was carried out considering a sample of thirty regular high school students in a state school located in the city of Manaus/AM. The instruments used for data collection were: questionnaires, semi-structured interviews and participant observation. The results showed the difficulties of implementing the interdisciplinary practice in the daily pedagogical routine, due to factors such as: difficulties of inter-relationship between the contents, lack of pedagogical support, among others.

Author Biographies

Ana Paula Passos, Universidade Federal do Amazonas

Graduada em Matemática Licenciatura pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Amazonas (PPGECIM/UFAM). Professora do Ensino de Médio Regular na Secretaria de Estado de Educação do Amazonas (SEDUC/AM), Manaus, Amazonas, Brasil. Endereço para correspondência: Av. Coronel Teixeira, 6225, Condomínio residencial Reserva Inglesa, Ponta Negra, Manaus, Amazonas, Brasil, CEP: 69037-000. E-mail: planetacomponentes@gmail.com

Yuri Expósito Nicot, Universidade Federal do Amazonas

Doutor em Educação pela Universidad de Oriente (UO/CUBA) Professor credenciado na Rede Amazônica de Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal do Amazonas (REAMEC/UEA) e no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPG-ECIM/UFAM). Manaus, Amazonas, Brasil. Rua Buritirama, 479, Conjunto Ajuricaba, Alvorada, Manaus, Amazonas, Brasil. 69048490.E-mail: yexposito@yahoo.es.

 

References

Ausubel, D. P, Novak, J. D., Hanesian, H. (1980). Psicologia Educacional. Interamericana.

BassanezI, R. (1994). Modeling as a teaching-learning strategy. For the learning of mathematics. 14 (2), 31-35.

Boff, E. T. et al. (2008). Situação de Estudo: Uma possibilidade de Reconstrução de Teorias e Práticas Docentes. In: GaliazzI, M.C. et al (orgs). Aprender em rede na educação em ciências. Ijuí: Ed.Unijuí, p.91-112.

Bonatto, A., Barros, C. R., GemelI, R. A., Lopes, T. B. (2012). Interdisciplinaridade No Ambiente Escolar. http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/2414/50

Borin, J. (1998). Jogos e Resolução de problemas: uma estratégia para as aulas de matemática. Edições Loyola.

Brasil. (2017). Base Nacional Comum Curricular. http://portal.mec.gov.br.

Carlos, J. G. (1995) Interdisciplinaridade no Ensino Médio: desafios e potencialidade. Vozes.

CordiollI, M. (2002). A relação entre disciplinas em sala de aula: a interdisciplinaridade, a transdisciplinaridade e a multidisciplinaridade. A Casa de Astérion.

Dante, L. R. (1998). Didática da Resolução de Problemas de Matemática. 2. Ática.

Faria, C. A. A. P., Guirado, J. C (2009). A Metodologia da Resolução de Problemas. Universidade do Estado do Paraná-UEM.

Fazenda, I. C. A. (1991). Práticas Interdisciplinares na Escola. 8. Cortez, 147 p.

Fazenda, I. C. A. (1994) Interdisciplinaridade: História, Teoria e Pesquisa. 11. Papirus, 143 p.

Fazenda, I. C. A. (1998). Didática e Interdisciplinaridade. 9(1). 192 p.

Fazenda, I. C. A. (1999). A virtude da força nas práticas interdisciplinares. Papirus, 174 p.

Fazenda, I. C. A. (2003). Interdisciplinaridade: qual o sentido? Editora Paulus.

Fazenda, I. C. A. (2006) Interdisciplinaridade na formação de professores: da teoria à prática. ULBRA, 1. 190 p.

Fazenda, I. C. A. (2011). Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. Edições Loyola.

Fazenda, I. C. A. (2013). Práticas interdisciplinares na escola. (13). Cortez.

Freire, P. (1999). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. (12) Paz e Terra.

Gasparian, M.C.C. (2006). Interdisciplinaridade e as questões da aprendizagem. In: Fazenda, I. Interdisciplinaridade na formação de professores: da teoria à prática. Ed. Ulbra.103-111.

Gil-Pérez, D. (2006). Formação de Professores de Ciências: tendências e inovações. (8) Cortez.

Heckhausen, H. (1991). Disciplina e interdisciplinaridade. In: Fazenda, I., Catarina A., Interdisciplinaridade: Um projeto em parceria. Loyola.

Japiassú, H. (1976). Interdisciplinaridade e patologia do saber. Imago.

Japiassú, H. (1994). A questão da interdisciplinaridade. Seminário Internacional sobre Reestruturação Curricular, promovido pela Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre.

http://smeduquedecaxias.rj.gov.br/nead/Biblioteca/Forma%C3%A7%C3%A3o%20Continuada/Artigos%20Diversos/interdisciplinaridade-japiassu.pdf.

Langhi, R.; Nardi, R. (2012). Educação em Astronomia: repensando a formação de professores. Escrituras.

Matos, R. H. de. (2003). O Sentido da Práxis no Ensino e Pesquisa em Artes Visuais: Uma Investigação Interdisciplinar. http://www4.pucsp.br/gepi/downloads/TESES_CONCLUIDAS/Ricardo_Hage.pdf. Acesso em 29 jul. 2019.

Moreira, M. A. (2010). O que é afinal aprendizagem significativa? Aula Inaugural do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais, Instituto de Física, Universidade Federal do Mato Grosso. http://moreira.if.ufrgs.br/oqueeafinal.pdf.

Moreno, A. (1993). Wittgenstein – Através das Imagens. Editora da Unicamp.

Pontes, E. A. S. (2013). Refletindo a Educação frente aos desafios da contemporaneidade. IFAL.

Rivarossa de Polop, A. (1999). El área de ciencias naturales: concepciones epistemológicas y diálogo pedagógico. Cuartas jornadas nacionales de enseñanza de la biología- Memorias. Córdoba: Asociación de Docentes de Ciências Biológicas de la Argentina. 46- 59.

Saeb. (2017). Relatório SAEB 2017. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teiceira. https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/avaliacoes_e_exames_da_educacao_basica/relatorio_saeb_2017.pdf> Acesso em: 30 jul. de 2019.

Santomé, J. T. (1998). Globalização e Interdisciplinaridade: o currículo integrado. Artes Médicas Sul Ltda.

Published

01/08/2021

How to Cite

PASSOS, A. P.; NICOT, Y. E. Interdisciplinarity in Mathematics through Meaningful Learning. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e54210918294, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18294. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18294. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Education Sciences