Profile of the health network in the extreme south of Santa Catarina: potential and challenges in the implementation of a medical course

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18767

Keywords:

Universal Access to Health Care Services; Unified Health System; Education, medical.

Abstract

Strengthening partnerships between health services and universities are fundamental for the consolidation of a health system that is more effective for the population. In this sense, this research aims to understand the structure of the existing health network in the extreme south region of Santa Catarina, relating to the level of complexity of the services offered. Such services are part of the teaching practice scenarios for students of the UFSC Medicine course at the Araranguá campus, which was implemented in 2018 and is in the process of consolidation. A cross-sectional study was carried out in the months of June and July 2020, through the collection of electronic data from DATASUS. The results found showed that, both in Primary Care and in the high and medium complexity, there are few services offered and / or low number of qualified professionals to meet the demand in the Amesc region. It is concluded that the entrance of medical students and, later, of the graduates, in the medium and long term, will result in the strengthening of the local health system.

Author Biography

Iane Franceschet de Sousa, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Ciências da Saúde

Centro de Ciências, Tecnologias e Saúde

Araranguá/SC

References

Barreto, V. H. L., Monteiro, R. O. S., Magalhães, G. S. G., Almeida, R. C. C., & Souza, L. N. (2011). Papel do preceptor da atenção primária em saúde na formação da graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Pernambuco – um termo de referência. Revista Brasileira de Educação Médica, 35(4), 578-583. http://www.scielo.br/j/rbem/a/hyKWpJF7yhGG3PBLznnCR6g/?lang=pt&format=pdf. 10.1590/S0100-55022011000400019

Brasil. (2004). Avaliação normativa do Programa de Saúde da Família no Brasil: monitoramento da implantação e funcionamento das equipes de saúde da família: 2001-2002. Brasília, DF: Ministério da Saúde.

Ceccim, R. B., & Feuerwerker, L. C. M. (2004). Mudança na graduação das profissões de saúde sob o eixo da integralidade. Cad. Saúde Pública, 20(5), 1400-1410. Recuperado de https://www.scielosp.org/pdf/csp/v20n5/36.pdf. 10.1590/S0102-311X2004000500036

Datasus. (2020). Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES. http://cnes.datasus.gov.br/pages/estabelecimentos/consulta.jsp

Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/Del2423.htm

Francischetti, I., Holzhausen, Y., & Peters H. (2020). Tempo do Brasil traduzir para a prática o Currículo Médico Baseado em Competência por meio de Atividades Profissionais Confiáveis (APCs). Interface (Botucatu), 24. https://www.scielo.br/j/icse/a/qwchcdrx4n3rxHLmFmgPPBM/?format=pdf&lang=pt. 10.1590/Interface.190455

Frank, J. R., Snell, L., Sherbino, J. (Eds.) (2015). Physician Competency Framework. Royal College of Physicians and Surgeons of Canada. http://canmeds.royalcollege.ca/uploads/en/framework/CanMEDS%202015%20Framework_EN_Reduced.pdf

IBGE. (2019). Cidades@. https://cidades.ibge.gov.br/

Lei nº 12.871, de 22 de Outubro de 2013. Institui o Programa Mais Médicos, altera as Leis nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993, e nº 6.932, de 7 de julho de 1981, e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12871.htm

Martins, A. P. L., Negro-Dellacqua, M., Guedes, A. C. L., Souza, I.F., Biff, D., Elias, E., & Sousa Junior, A.R. (2020). Perfil dos profissionais da Atenção Básica no Município de Araranguá/SC. Research, Society and Development, 9 (8). https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/5668. 10.33448/rsd-v9i8.5668

Mendes, T. M. C., Ferreira, T. L. S., Carvalho, Y. M. C., Silva, L. G., Souza, C. M. C., & Andrade, F.B. (2020). Contribuições e desafios da integração ensino-serviço-comunidade. Revista Texto contexto – enfermagem, 29. https://www.scielo.br/j/tce/a/KPQcPtFGXrLt4vJk76WBXrr/?format=pdf&lang=pt. 10.1590/1980-265X-TCE-2018-0333

Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação na Saúde (2018). Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: o que se tem produzido para o seu fortalecimento? 73 p. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/pub licacoes/politica_nacional_educacao_permanente_saude_fortalecimento.pdf

Oliveira, A.L.O., Melo, L. P., Pinto, T. R., Azevedo, G. D., & Santos, M. (2017). Vivência integrada na comunidade: inserção longitudinal no Sistema de Saúde como estratégia de formação médica. Interface (Botucatu), 21 (Supl. 1), 1355-1365. https://www.scielo.br/j/icse/a/m3pVQcp LVpZrTCPJhXqGP6b/?format=pdf&lang=pt. 10.1590/1807-57622016.0533

Pedrosa, J. I. S. (2019). Implantação e desenvolvimento do curso de Medicina em Parnaíba (PI), Brasil, a partir do Programa Mais Médicos para o Brasil. Interface (Botucatu), 23 (Supl. 1), 1-15. https://www.scielo.br/j/icse/a/njfkR9CT7mWt3QDZBpkTbcC/?lang=pt&format=pdf. 10.1590/Interface.180012

Portaria Interministerial nº 1.127, de 04 de agosto de 2015. Institui as diretrizes para a celebração dos Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES), para o fortalecimento da integração entre ensino, serviços e comunidade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2015/outubro/23/COAPES-PORTARIA-INTERMINISTERIAL-N1.127%20-DE-04%20DE-AGOSTO-DE-2015.pdf

Resolução nº 3, de 20 de junho de 2014. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em medicina e dá outras providências. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15874-rces003 14&category_slug=junho-2014-pdf&Itemid=30192

Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre aprovação de diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Rocha, E. M. S., Boiteux, P. A., Azevedo, G. D., Siqueira, C. E. G., & Andrade, M. A. C. (2020). Preditores Educacionais para Fixação de Médicos em Áreas Remotas e Desassistidas: uma Revisão Narrativa. Revista Brasileira de Educação Médica, 44(1). https://www.scielo.br/j/rbem/a/Z7J6wW 9W78hHkdTZkbQ7Bkk/?format=pdf&lang=pt. 10.1590/1981-5271v44.1-20190281

Rouquayrol, Z., Gurgel, M. Epidemiologia & Saúde. (7a ed.), Editora Medbook, 2013.

Secretaria de Estado da Saúde (2020). Hospital Regional de Araranguá e Policlínica de Araranguá – Organização Social IMAS. https://www.saude.sc.gov.br/index.php/documentos/informacoes-gerais/organizacoes-sociais/contratos-de-gestao/contratos-de-gestao-vigentes/c-g-004-2018-hospital-regional-de-ararangua-e-policlinica-de-ararangua-organizacao-social-imas

Shipley, T. F., & Cunningham, D. W. (2001). Perception of occluding and occluded objects over time: Spatiotemporal segmentation and unit formation. Adv Psychol. 130(C), 57–85. https://psycnet.apa.org/record/2002-00597-018

SIM. (2012). Sistema de Informação sobre Mortalidade. Recuperado de https://ces.ibge.gov.br/base-de-dados/metadados/ministerio-da-saude/sistema-de-informacoes-de-mortalidade-sim.html

Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. (2019). Nota sobre a nova política de financiamento da atenção primária à saúde - Programa Previne Brasil. https://www.sbmfc.org.br/noticias/nota-sobre-nova-politica-de-financiamento/

Word Federation for Medical Education (2003) (Rev. Ed.). Global Standards for Quality Improvement. https://www.um.es/documents/1935 287/1936044/Revision_of_Standards_for_Basic_Medical_Education_FINAL_260912.pdf/5866f7af-f7fc-4f9a-a7e6-eb054b7795c3

Published

07/08/2021

How to Cite

SOUSA, I. F. de; GUERRA, F. C. .; MORAIS, F. A. .; TOMAZI, V. D. de L. .; FERNANDES, M. Z. . Profile of the health network in the extreme south of Santa Catarina: potential and challenges in the implementation of a medical course. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e139101018767, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18767. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18767. Acesso em: 27 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences