Perception of pregnant women in relation to prenatal care in basic health units

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18785

Keywords:

Pregnancy; Primary Health Care; Prenatal care; Nursing care.

Abstract

This study aimed to understand the perception of pregnant women in relation to prenatal care in Basic Health Units. This is a qualitative descriptive study, carried out with pregnant women undergoing prenatal care in the Primary Health Care of a municipality. from the interior of Bahia. Data collection was done through a semi-structured interview with a script composed of questions about the theme, after signing the Informed Consent Term. For data analysis, the Thematic Content Analysis technique proposed by Bardin was used. The research respected the ethical and scientific aspects in accordance with Resolution No. 466 of 2012 and No. 510/16 of the National Health Council. Through content analysis, the results were grouped into three structured categories: The pregnant woman's perception of prenatal care received; The care provided by the nurse (o) and her contribution to the process of coping with changes related to pregnancy; Nursing consultation and psychosocial assistance as contributors to successful prenatal care. It is understood that, given the perceptions of pregnant women, the care provided by the nurse in the prenatal program includes the reception, care actions, procedures and active listening to them, covering, above all, the individuality of each pregnant woman during consultations, and the biopsychosocial aspects inherent to the context of life in which they are inserted.

References

Andrade, F. M., Castro, J. F. L., & Silva, A. V. (2016). Percepção das gestantes sobre as consultas médicas e de enfermagem no pré-natal de baixo risco. Enferm. Cent. O. Min. 6(3), 2377-88. 10.19175/recom.v6i3.1015

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. Edições 70.

Bortoli, C. F. C., Bisogni, P., Wilhelm, L. A., Prates, L. A., Sehnem, G. D. & Ressel, L. B. (2017). Fatores que possibilitam a atuação do enfermeiro na atenção pré-natal. Revista Fundação Care Online. 9(4), 978-83. 10.9789/2175-5361.2017.v9i4.978-983

Brasil. Portaria nº 570, de 1º de junho de 2000. Estabelece o programa de humanização no pré-natal e nascimento. Diário oficial da união. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2000/prt0570_01_06_2000_rep.html.

Brasil (2013). Ministério da saúde. Secretaria de atenção à saúde. Atenção ao pré-natal de baixo risco. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publica coes/atencao_pre_natal_baixo_risco.pdf

Campos, M. L., Veleda, A. A., Coelho, D. F., & Telo, S. V. (2016). Percepção das gestantes sobre as consultas de pré-natal realizadas pelo enfermeiro na atenção básica. J Nurs Health. 6(3), 379-90. https://doi.org/10.15210/jonah.v6i3.7949

Corrêa, M. D., Tsunechiro, M. A., Lima, M. O. P., & Bonadio, I. C. (2014). Avaliação da assistência pré-natal em unidade com estratégia saúde da família. Rev Esc Enferm USP. 48(Esp), 24-32. https://doi.org/10.1590/S0080-623420140000600004

Costa, C. S. C., Vila, V. C., Rodrigues, F. M., Martins, C. A., & Pinho, L. M. O. (2013). Características do atendimento pré-natal na rede básica de saúde. Rev. Eletr. Enf. 15(2), 516-22.: https://doi.org/10.5216/ree.v15i2.15635

Cunha A. C. S., Borges, J. L. F., Ribeiro, M. E. S., Savino, B. A. C., Domingues, G. P., Brega, C. B., Oliveira, C. H. N., & Brito, D. M.S. (2020). Efeitos psicossociais da gravidez na adolescência: um estudo transversal. Braz. J. of Develop. Curitiba. 6(7), 47412-24. 10.34117/bjdv6n7-395

Ferreira, T. L. S., Melo, F. L. A. C. G., Araujo, D. V., Melo, K. D. F., & Andrade, F. B. (2017). Avaliação da assistência com foco na consulta de atendimento pré-natal. Revista Ciência Plural. 3(2), 4-15. https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/12333

Francisco M. F. R., Mattar, R., Bortoletti, F. F., & Nakamura, M. U. (2014). Sexualidade e depressão em gestantes com aborto espontâneo de repetição. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 36(4), 152-6. 10.1590/s0100-720320140050.0004

Gaíva, M. A. M., Palmeira, E. W. M., & Mufato, L.F. (2017). Women’s perception of prenatal and delivery care in cases of neonatal death. Esc Anna Nery. 21(4), e20170018. 10.1590/2177-9465-EAN-2017-0018

Gandolfi, F. R. R., Gomes, M. F. P., Reticena, k. O., Santos, M. S. & Damini, N. M. A. V. (2019). Mudanças na vida e no corpo da mulher durante a gravidez. Brazilian jornal of Surgery and Clinical Research–BJSCR. 27(1), 126-31. https://www.mastereditora.com.br/periodico/20190607_200629.pdf

Gonçalves M. F., Teixeira, E. M. B., Silva, M. A. S., Corsi, N. M., Ferrari, R. A. P., Pelloso, S. M., & Cardelli, A. A. M. (2017). Pré-natal: preparo para o parto na atenção primária à saúde no sul do Brasil. Rev Gaúcha Enferm. 38(3), e2016-0063. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2017.03.2016-0063

Gonçalves, R., Urasaki, M. B. M., Merghi, M. A. B., & D`Avila, C. G. (2008). Avaliação da efetividade da assistência pré-natal de uma Unidade de Saúde da Família em um município da Grande São Paulo. Rev. Bras. Enferm. 61(3), 349-53. https://doi.org/10.1590/S0034-71672008000300012

Leite, M. G., Rodrigues, D. P., Souza, A. A. S., Melo, L. P. T., & Fialho, A. V. M. (2014). Sentimentos advindos da maternidade: revelações de um grupo de gestantes. Psicologia em Estudo, Maringá. 19(1), 115-24. https://doi.org/10.1590/1413-7372189590011

Melo, D. E. B., Silva, S. P. C., Matos, K. K. C. & Martins, V. H. S. (2020). Consulta de enfermagem no pré-natal: representações sociais de gestantes. Rev. Enferm. UFSM – REUFSM Santa Maria, RS. 10, e18, 1-18. 10.5902/2179769237235

Moura, S. G., Melo, M. M. M., César, E. S. R., Silva, V. C. L., Dias, M. D., & Filha, M. O. F. (2015). Assistência pré-natal realizada pelo enfermeiro (a): um olhar da mulher gestante. Revista de pesquisa cuidado é fundamental online. 7(3), 2930-38. 10.9789/2175-5361.2015.v7i3.2930-2938

Nascimento L. C. N., Souza, T. V., Oliveira, I. C. S., Moraes, J. R. M., Aguiar, R. C. B. & Silva, L. F. (2018). Theoretical saturation in qualitative research: an experience report in interview with schoolchildren. Rev Bras Enferm. 71(1), 228-33. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0616

Oliveira, E.C., Barbosa S. M., & Melo, S. E. P. (2016). A importância do acompanhamento pré-natal realizado por enfermeiros. Revista Científica Fac Mais. 7(3), 24-38 https://revistacientifica.facmais.com.br/wp-content/uploads/2017/01/Artigo-02

Prudencio, P. S. & Mamede, F. V. (2018). Avaliação do cuidado pré-natal na atenção primária a saúde na percepção da gestante. Rev. Gaúcha Enferm. 39, e20180077. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2018.20180077

Rodrigues, A. F. M., Candido, C. L., Campos, G. K. P., Barcellos, J. E. S., Rodrigues, L. A. & Seidel, T. S. (2021). Pré-natal na atenção primária, adequação das consultas e avaliação da assistência às gestantes: revisão integrativa. Revista Nursing. 24(275), 5484-89. https://doi.org/10.36489/nursing.2021v24i275p5484-5495

Rodrigues, I. R., Rodrigues, D. P., Ferreira, A. S., Pereira, M. L. D., & Barbosa, E. M. G. (2016). Elementos constituintes da consulta de enfermagem no pré-natal na ótica de gestantes. Rev RENE. 17(6), 774-81. 10.15253/2175-6783.2016000600007

Rosa, C. Q., Silveira D. S., & Costa, J. S. D. (2014). Fatores associados à não realização de pré-natal em município de grande porte. Rev Saúde Pública. 48(6), 977-84. 10.1590/S0034-8910.2014048005283

Silva, G. F. P., dos Santos, S. V., do Nascimento, J. W. A., de Santana, F. S., de Medeiros, J. S., & de Jesus, S. B. (2020). Risco de depressão e ansiedade em gestantes na atenção primária. Nursing (São Paulo). 23(271), 4961-70. https://doi.org/10.36489/nursing.2020v23i271p4961-4970

Sousa, J. J. (2011). Circunstâncias da ocorrência de gravidez não planejada em mulheres adultas. Universidade Federal da Bahia, (dissertação de mestrado). Escola de Enfermagem. http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/12740

Souza, B. F., Bussadori, J. C. C., Ayres, J. R. C. M., Fabbro, M. R. C., & Wernet, M. (2020). Enfermagem e gestantes de alto risco hospitalizadas: desafios para integralidade do cuidado*v. Rev Esc Enferm USP. 54, e03557. https://doi.org/10.1590/S1980-220X2018036903557

Tostes, N. A., & Seidl, E. M. F. (2016). Expectativas de gestantes sobre o parto e suas percepções acerca da preparação para o parto. Trends in Psychology / Temas em Psicologia. 24(2), 681-93. 10.9788/TP2016.2-15

Zanatta, E., Pereira, R., & Rubin, C. (2015). “Ela Enxerga em Ti o Mundo”: A Experiência da Maternidade pela Primeira Vez. Temas em Psicologia. 23(4), 959-72. 10.9788/TP2015.4-12

Zanatta, E., Pereira C. R. R., & Alves A. P. (2017). A experiência da maternidade pela primeira vez: as mudanças vivenciadas no tornar-se mãe. Pesqui. Prát. Psicossociais, São João del-Rei. 12(3), e1113. http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/revista_ppp/article/view/2646/1751

Published

10/08/2021

How to Cite

SANTOS, J. dos .; DIAS, P. C. Perception of pregnant women in relation to prenatal care in basic health units. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e268101018785, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18785. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18785. Acesso em: 21 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences