Integrative and Complementary Practices as a possibility of mental health care

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18917

Keywords:

Mental Health; Integrative and complementary practices; Pandemic.

Abstract

This theoretical essay aims to reflect on Integrative and Complementary Practices (ICP) as a possibility of mental health care. Therefore, data on current mental health are presented, the ICP are defined and their relevance in the context of mental health is discussed. It is noticed that, over the last decades, there has been an increase in the prevalence of mental health problems in the Brazilian population and this scenario has worsened in light of the Covid-19 pandemic. In view of this, it is urgent to think about mental health care strategies in order to reduce symptoms and increase well-being. In this sense, the ICP are defended as a source of care and a possibility to improve the quality of life. It is concluded that aromatherapy, homeopathy, anthroposophic medicine, chinese medicine and acupuncture, medicinal plants and herbal medicine, social thermalism or crenotherapy and yoga have positive results in the mental health of those who practice them, such as a reduction in symptoms, improved sleep and increased well-being.

Author Biographies

Geane Uliana Miranda, Universidade Federal do Espírito Santo

Psicóloga, mestra em Psicologia Institucional e especialista em Epidemiologia e Oratória, Transversalidade e Didática da Fala para Formação de Professores pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Atualmente é bolsista de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFES. E-mail: geaneuliana@gmail.com.

Carolina Rocha Vieira, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Psicóloga pela Universidade Vila Velha (UVV-ES) e pós-graduanda em Direitos Humanos, Responsabilidade Social e Cidadania Global pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Atualmente atua como psicóloga clínica. E-mail: carolinarochavieira.psi@gmail.com.

References

Adler, U. C., Paiva, N. M, César, A. T., Adler, M. S., Molina, A. & Calil, H. M. (2007). Tratamento homeopático da depressão: Relato série de casos. Revista de Psiquiatria Clínica, 35(2), 74-78. https://www.scielo.br/j/rpc/a/Xwr85RXfbk3mYzTJkGggK5H/?format=pdf&lang=pt

Almeida, H. M. D. S., Ramos, A. C. A. & Ferreira, S. V. (2020). Fitoterapia e saúde mental: Estudo à luz da teoria de Orem. Revista Interdisciplinar em Saúde, 7(1), 482-496. http://www.interdisciplinaremsaude.com.br/Volume_28/Trabalho_37_2020.pdf

Andrade, J. T. & Costa, L. F. A. (2010). Medicina complementar no SUS: Práticas integrativas sob a luz da antropologia médica. Saúde e Sociedade, 19(3), 497-508. https://doi.org/10.1590/S0104-12902010000300003

Antonelli-Ponti, M., Cardoso, F., Pinto, C. & Silva, J. A. (2020). Efeitos da pandemia de Covid-19 no Brasil e em Portugal: Estresse peritraumático. Psicologia em Pesquisa, 14(4), 239-259. https://doi.org/10.34019/1982-1247.2020.v14.32262

Baptista, M. R & Dantas, E. H. M. (2002). Yoga no controle de stress. Fitness & Performance Journal, 1(1), 12-20. https://docplayer.com.br/16600473-Yoga-no-controle-de-stress.html

Barros, L. C. N., Oliveira, E. S. F., Hallais, J. A. S, Teixeira, R. A. G., Barros, N. F. (2020). Práticas Integrativas e Complementares na Atenção Primária à Saúde. Percepções dos gestores dos serviços. Escola Anna Nery, 24(2), 1-8. https://doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2019-0081

Barros, N. F. (2006). Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS: Uma ação de inclusão. Ciência & Saúde Coletiva, 11(3), 850. https://doi.org/10.1590/S1413-81232006000300034

Barros, N. F., Siegel, P., Moura, S. M., Cavalari, T. A., Silva, L. G., Furlanetti, M. R. & Gonçalves, A. V. (2014). Yoga e promoção da saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 19(4), 1305-1314. https://www.scielosp.org/pdf/csc/2014.v19n4/1305-1314/pt

Bortoluzzi, M. M., Schmitt, V. & Mazur, C. E. (2020). Efeito fitoterápico de plantas medicinais sobre a ansiedade: Uma breve revisão. Research, Society and Development, 9(1). http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1504

Brasil. (2006). Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Ministério da Saúde,Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica. Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) Ministério da Saúde (MS). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publica coes/politica_nacional_fitoterapicos.pdf

Brasil. (2 ed.). (2015). Política nacional de práticas integrativas e complementares no SUS. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) Ministério da Saúde (MS). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publi cacoes/politica_nacional_praticas_integrativas_complementares_2ed.pdf

Brasil. (2017a). Portaria nº 145, de 11 de janeiro de 2017. [Altera procedimentos na Tabela de Procedimentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS para atendimento na Atenção Básica]. Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) Ministério da Saúde (MS). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2017/prt0145_11_01_2017.html

Brasil. (2017b). Portaria nº 849, de 27 de março de 2017 [Inclui a arteterapia, ayurveda biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa e yoga à política nacional de práticas integrativas e complementares]. Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) Ministério da Saúde (MS). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt0849_28_03_2017.html

Brasil. (2018). Portaria nº 702, de 21 de março de 2018. [Altera a Portaria de Consolidação nº 2/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para incluir novas práticas na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares - PNPIC]. Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) Ministério da Saúde (MS). https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2018/prt0702_22_03_2018.html

Chagas, R. L. & Pizzaro, D. C. (2016). Bibliotecas em ambientes de saúde mental: Um diálogo interdisciplinar. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, 21(3), 930-943. https://brapci.inf.br/index.php/res/download/79372

Cintra, M. E. R. & Figueiredo, R. (2008). Acupuntura como promoção de saúde mental. Boletim do Instituto de Saúde, 45, 21-24. http://periodicos.ses.sp.bvs.br/pdf/bis/n45/n45a07.pdf

Corazza, S. (2015). Aromacologia: Uma ciência de muitos cheiros. Senac.

Dariva, L. F. S. & Mendes, D. L. (2019). Bem-estar, qualidade de vida e regulação emocional: A prática do yoga como terapia complementar. Revista perspectiva: Ciência e Saúde, 4(2), 18-49. http://sys.facos.edu.br/ojs/index.php/perspectiva/article/view/438/324

Domingos, T. S. & Braga, E. M. (2014). Significado da massagem com aromaterapia em saúde mental. Acta Paulista de Enfermagem, 27(6), 579-584. https://www.scielo.br/j/ape/a/CTX3mQZj3WWtt5ZZM74cJSS/?lang=pt&format=pdf

Dubois, O., Salamon, R., Germain, C., Poirier, M., Vaugeois, C., Banwarth, B., Mouaffak, F., Galinowski, A. & Olié, J. P. (2010). Balneotherapy versus paroxetine in the treatment of generalized anxiety disorder. Complementary Therapies in Medicine, 18(1), 1-7. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20178872/

Egídio, A. I. A., Santos, K. M. P., Borges, B. M., Pilger, C. & Díaz, J. A. S. (2021). Ações das Práticas Integrativas e Complementares (PICS) durante a pandemia com foco na saúde mental. In I Seminário de Práticas Integrativas e Complementares e espiritualidade: Aplicações práticas durante a pandemia, Universidade Federal do Mato Grosso. https://evento.ufmt.br/download/sub_ee1877d1c0b12d2a1a55b79bfc4ae71a.pdf

Faro, A., Bahiano, M. A., Nakano, T. C., Reis, C., Silva, B. F. P. & Vitti, L. (2020). Covid-19e saúde mental: A emergência do cuidado. Estudos de psicologia (Campinas), 37, 1-14. https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200074

Galhardi, R. (2019, Junho 6). Brasil é o país mais ansioso do mundo, diz a OMS. UOL Notícias, Cotidiano, Conteúdo Estadão. https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/06/05/brasil-e-o-pais-mais-ansioso-do-mundo-segundo-a-oms.htm

Girão, A. C., Alves, M. D. S., Souza, A. M. A., Oriá, M. O. B., Araújo, D. M. & Almeida, P.C. (2014). Acupuntura no tratamento da ansiedade no climatério: Terapêutica complementar na promoção da saúde mental. Revista de Enfermagem da UFPE, 8(6), 1538-1544. http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/8847/1/2014_art_acgirao.pdf

Guerra, V. M., Henklain, M. H. O., Eisenbeck, N., Carreno, D. F., Freires, L. A., Monteiro, R.P., Felix, G. S., Silva, J. A. & Cacciari, M. B. (preprint). Risk and Protective Factors Against Psychological Distress During the COVID-19 Pandemic in Brazil.

Guimarães, M. B., Nunes, J. A., Velloso, M., Bezerra, A. & Sousa, I. M. (2020). As Práticas Integrativas e Complementares no campo da saúde: Para uma descolonização dos saberes e práticas. Saúde e Sociedade, 29(1), https://doi.org/10.1590/S0104-12902020190297

Hamre, H. J., Witt, C. M., Kienle, G. S., Glockmann, A., Ziegler, R., Willich, S. N. & Kiene, H. (2009). Anthroposophic Therapy for anxiety disorders: A two-year prospective cohort study in routine outpatient settings. Clinical Medicine: Psychiatric, 2, 17-31. https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.4137/CMPsy.S2791

Hellmann, F. & Drago, L. C. (2017). Termalismo e crenoterapia: Potencialidades e desafios para a saúde coletiva no Brasil. Journal of Management & Primary Health Care, 8(2), 309-21. https://doi.org/10.14295/jmphc.v8i2.541

Kienle, G. S., Albonico, U., Baars, E., Hamre, H. J., Zimmermann, P. & Kiene, H. (2015). Medicina antroposófica: Um sistema de medicina integrativa originado na Europa. Arte Médica Ampliada, 35(1), 7-19. http://abmanacional.com.br/arquivo/3af69e67216a9d42e17dfef8ab7c00a3294af8be-35-1-medicina-antroposofica.pdf

Luca, M. Yoga e ayurveda. (2009). In D. M. Carneiro, Ayurveda: Saúde e longevidade na tradição milenar da Índia. Pensamento.

Maia, J. G, Marques, L. F., Nico, R. P. & Nunes, V. S. (2019). Utilização da terapia homeopática no tratamento de pacientes com transtorno de ansiedade generalizada. Revista Esfera Acadêmica Saúde, 4(1), 38-43. https://multivix.edu.br/wp-content/uploads/2020/02/revista-esfera-saude-v04-n01-artigo05.pdf

Martins, F. E. G. (2016). Avaliação da eficácia do tratamento homeopático na depressão:Uma análise da literatura. [Monografia de graduação, Bacharelado em Farmácia, Universidade de Brasília]. BDM Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília. https://bdm.unb.br/bitstream/10483/15411/1/2016_FelipeEvangelistaGomesMartins_tcc.pdf

Moebus, R. L. N. & Merhy, E. E. (2017). Genealogia da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Saúde em Redes, 3(2), 145-152. http://revista.redeunida.org.br/ojs/index.php/rede-unida/article/view/887

Monteiro, B. R. (2019). Conhecimento sobre plantas medicinais em usuários de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas. Monografia [Graduação em Medicina, Departamento de Medicina do Campus de Pedra Branca, Universidade do Sul de Santa Catarina, Palhoça. RIUNI. https://www.riuni.unisul.br/bitstream/handle/12345/9693/TCC%20BARBARA%20REVISAO%20CORRIGIDA_24nov2019%20FINAL.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Monteiro, D. A & Iriart, J. A. B. (2007, Agosto). Homeopatia no Sistema Único de Saúde:Representações dos usuários sobre o tratamento homeopático. Cadernos de Saúde Pública, 23(8), 1903-1912. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2007000800017

Organização Mundial de Saúde (OMS). (1 ed.). (2002). Relatório Mundial da Saúde — Saúde Mental: nova concepção, nova esperança. OMS. https://www.who.int/whr/2001/en/whr01_djmessage_po.pdf

Organização Panamericana de Saúde (OPAS). (2018). La carga de los transtornos mentales en la Región de las Américas. OPAS 9789275320280_spa.pdf (paho.org)

Pessoa, D. L. R., Santos, B. O., Abreu, C. B. R., Mendes, K. F. C., Hora, M. C. C., Cantanhede, M. C., Salles, R. R., Lima, S. F., Carvalho, M. S. C. & Amorim, C. E. N. (2021). O uso da aromaterapia na prática clínica e interprofissional, Research, Society and Development, 10(3), 1-12.

http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13621

Resende, T. I. M. & Aguiar, V. G. (2018). PRISME – Projeto Interdisciplinar em Saúde Mental. In 6 Congresso Brasileiro de Saúde Mental. Agir e transformar: Pessoas, afetos e conexões. http://www.congresso2018.abrasme.org.br/resources/anais/8/1522015467_ARQUIVO_Pri smeProjetoInterdisciplin aremSaudeMenta l.pdf

Rio Grande do Sul. (2018). Nota Técnica 02/2018. Yoga na Rede de Atenção à Saúde.Secretaria Estadual de Saúde, Departamento de Ações em Saúde. Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares. https://atencaobasica.saude.rs.gov.br/upload/arquivos/201808/24173406-nota-tecnica-02-2018-yoga.pdf

Rosa, A. L. & Miranda, A. V. S. (2017). O yoga como prática integrativa na promoção de saúde mental: Uma ferramenta ética para o cuidado de si. Rizoma: experiências interdisciplinares em ciências humanas e ciências sociais aplicadas, 1(2), 178-190. http://periodicos.estacio.br/index.php/rizoma/article/viewFile/3180/alvaro

Rosa, C., Câmara, S. G. & Béria, J. U. (2011). Representações e intenção de uso da fitoterapia na atenção básica à saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 16(1), 311-318. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000100033

Sacco, P. R., Ferreira, G. C. G. B. & Silva, A. C. C. (2015). Aromoterapia no auxílio ao combate ao estresse: Bem-estar e qualidade de vida. Revista Científica da FHO, 3(1), 54-62. http://www.uniararas.br/revistacientifica/_documentos/art.6-014-2015.pdf

Santos, W. A., Silva, F. A. B. & Sobreira, M. V. S. (2021). Práticas Integrativas e Complementares em um hospital de referência para Covid-19 no RN: relato de experiência. Temas em Saúde, 21(2), pp. 67-78. https://temasemsaude.com/wp-content/uploads/2021/04/21204.pdf

Shimizu, G. A. (2004, Maio). Transtorno do pânico: Tratamento homeopático e descrição do caso. Revista Eletrônica de Psicologia, 1(2), 1-6. http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/aLqR2z2cOOgQ1jF_2013-4-30-11-58-16.pdf

Silva, A. L. P. (2010). O tratamento da ansiedade por intermédio da acupuntura: Um estudo de caso. Psicologia, Ciência e Profissão, 30(1), 200-211. https://doi.org/10.1590/S1414-98932010000100015

Silveira, R. P. & Rocha, C. M. F. (2020). Verdades em (des)construção: Uma análise sobre as práticas integrativas e complementares em saúde. Saúde e Sociedade, 29(1), 1-11. https://doi.org/10.1590/S0104-12902020180906

Takaki, E. Y., Modesto JR, M. S. & Figueiredo, L. H. M. (2007). Proteção intelectual e análise de mercado da biodiversidade brasileira. Revista Ciências Agrárias, 48, 143-159, jul./dez. https://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/408605

Tesser, C. D. & Barros, N. F. (2008). Medicalização social e medicina alternativa e complementar: Pluralização terapêutica do Sistema Único de Saúde. Revista Saúde Pública, 42(5), 914-920. https://doi.org/10.1590/S0034-89102008000500018

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). (2020, Maio 05). Pesquisa da Uerj indica aumento de casos de depressão entre brasileiros durante a pandemia. Diretoria de Comunicação da UERJ. Pesquisa da Uerj indica aumento de casos de depressão entre brasileiros durante a quarentena - UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Vieira, P. M. O. (2018). Medicina Antroposófica: Uma alternativa desmedicalizante para o https://ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/ppgpsi/Publicacoes/Dissertacoes/PAULO%20MAURICIO%20DE%20OLIVEIRA%20VIEIRA.pdf

Wang, C., Pan, R., Wan, X., Tan, Y., Xu, L., Ho, C. S. & Ho, R. C. (2020). Immediate psychological responses and associated factors during the initial stage of the 2019 Coronavirus Disease (COVID-19) Epidemic among the general population in China. Internationl Journal of Environment Research and Public Health, 17(1729), 1-25. https://doi.org/10.3390/ijerph17051729

Zonta, C. D. & Beltrame, V. (2016). Benefícios da água termal na qualidade de vida dos idosos do município de Ipira - SC. Universidade do Oeste de Santa Catarina. http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2016/09/unoesc-Cris-Debora-Zonta.pdf

Published

14/08/2021

How to Cite

MIRANDA, G. U. .; VIEIRA, C. R. . Integrative and Complementary Practices as a possibility of mental health care. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e368101018917, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18917. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18917. Acesso em: 18 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences