Brazilian Breastfeeding Network and Brazilian Breastfeeding and Feeding Strategy: the impact on breastfeeding indicators

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18941

Keywords:

Breastfeeding; Health Policies; Primary health care.

Abstract

Objective: To reflect on the impact of Brazilian Breastfeeding Network and the e Brazilian Breastfeeding and Feeding Strategy on breastfeeding rates in Brazil. Method: this is a narrative review of the literature developed through the discussion of literature on the objective of this reflection. Results: eight studies were found that answered the study's guiding question, six of which assessed the impact of Brazilian Breastfeeding Network and two of the Brazilian Breastfeeding and Feeding Strategy on breastfeeding rates. Of the total, six were articles, a research report and a dissertation. Conclusion: the findings were apparently contradictory: while some studies showed an improvement in breastfeeding rates, others did not find an increase in the prevalence in units that joined the Brazilian Breastfeeding Network, now called Brazilian Breastfeeding and Feeding Strategy.

Author Biographies

Priscila Yoshida Machado, Minas Cardio Instituto de Intervenção Cardiovascular

Enfermeira Especialista em Enfermagem em Obstetrícia pelo Centro Universitário do Sul de Minas – UNIS/MG. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL/MG.

Nayara Girardi Baraldi, Fundação Hermínio Ometto

Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo – EERP/USP. Docente da pós-graduação em Saúde da Mulher e Obstetrícia da Fundação Hermínio Ometto – UNIARARAS. 

Cristiane Aparecida Silveira-Monteiro, Universidade Federal de Alfenas

Doutora pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – EERP-USP. Docente da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL-MG

Nathália Gianini Nery, Prefeitura Municipal de Alfenas

Enfermeira da Prefeitura Municipal de Alfenas. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL/MG

 

Christianne Alves Pereira Calheiros, Universidade Federal de Alfenas

Doutora pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – EERP-USP. Docente da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL-MG.

Patrícia Scotini Freitas, Universidade Federal de Alfenas

Doutora em Ciências pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – EERP-USP. Docente da Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL-MG

References

Abreu, F. C. P., Marski, B. S. L., Custódio, N., Carvalho, S. C., & Wernet, M. (2015). Breastfeeding preterm infants at home. Texto & Contexto - Enfermagem, 24(4), 968–975. https://doi.org/10.1590/0104-0707201500000300014

Almeida, J. M., Luz, S. A. B., & Ued, F. V. (2015). Apoio ao aleitamento materno pelos profissionais de saúde: Revisão integrativa da literatura. Revista Paulista de Pediatria, 33(3), 355–362. https://doi.org/10.1016/j.rpped.2014.10.002

Bastos, E. F. P., Souza, R. S. A., Pereira, T. S. S., & Molina, M. C. B. (2014). Aleitamento materno e práticas alimentares em crianças menores de um ano em Vitória-ES. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, 16(2), 101–108. https://doi.org/10.21722/rbps.v0i0.9292

Bonini, T. P. L. (2019). Avaliação do grau de implantação e os efeitos observados na Estratégia Amamenta Alimenta Brasil nas Unidades de Saúde da Família de Piracicaba/SP. [Dissertação (Mestrado)]. Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/335903/1/Bonini_TatianaDoPradoLima_M.pdf

Bortolini, G. A. (2017). Avaliação da implementação da Estratégia Amamenta e aAimenta Brasil (EAAB) [Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Gestão Pública na Saúde), Universidade de Brasília]. https://bdm.unb.br/handle/10483/17578

Brandão, D. S., Venancio, S. I., Giugliani, E. R. J., Brandão, D. S., Venancio, S. I., & Giugliani, E. R. J. (2015). Association between the Brazilian Breastfeeding Network implementation and breastfeeding indicators. Jornal de Pediatria, 91(2), 143–151. https://doi.org/10.1016/j.jped.2014.06.009

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. (2015). Estratégia Nacional para Promoção do Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável no Sistema Único de Saúde: Manual de implementação. Brasília: Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategia_nacional_promocao_aleitamento_materno.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. (2011). Rede Amamenta Brasil: Os primeiros passos (2007–2010). Brasília: Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/rede_amamenta_brasil_primeiros_passos.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. (2013). Análise de implantação da Rede Amamenta Brasil: Relatório de pesquisa. Brasília: Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/analise_implantacao_amamenta_brasil_relatorio.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. (2017). Bases para a discussão da política nacional de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Brasília: Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/bases_discussao_politica_aleitamento_materno.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. (2018). Oficina de Escuta da EAAB: Relatório. Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição/ CGAN e Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno/ CGSCAM.

Green, B. N., Johnson, C. D., & Adams, A. (2006). Writing narrative literature reviews for peer-reviewed journals: Secrets of the trade. Journal of Chiropractic Medicine, 5(3), 101–117. https://doi.org/10.1016/S0899-3467(07)60142-6

Guimarães, C. M. S., Conde, R. G., Brito, B. C., Gomes-Sponholz, F. A., Oriá, M. O. B., & Monteiro, J. C. S. (2017). Comparação da autoeficácia na amamentação entre puérperas adolescentes e adultas em uma maternidade de Ribeirão Preto, Brasil. Texto & Contexto - Enfermagem, 26(1). https://doi.org/10.1590/0104-07072017004100015

Linhares, F. M. P., Pontes, C. M., & Osório, M. M. (2014). Construtos teóricos de Paulo Freire norteando as estratégias de promoção à amamentação. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 14, 433–439. https://doi.org/10.1590/S1519-38292014000400013

Melo, D. S. (2020). Processo de implementação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil: Uma análise do caminho de impacto do programa [Mestrado em Nutrição em Saúde Pública, Universidade de São Paulo]. https://doi.org/10.11606/D.6.2020.tde-02022021-170552

Passanha, A., Benício, M. H. D., Venâncio, S. I., & Reis, M. C. G. (2013). Implantação da Rede Amamenta Brasil e prevalência de aleitamento materno exclusivo. Revista de Saúde Pública, 47(6), 1141–1148. https://doi.org/10.1590/S0034-8910.2013047004807

Relvas, G. R. B., Buccini, G. S., & Venancio, S. I. (2019). Avaliação do uso de um manual de apoio à implementação da "Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil"”. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde, 14(0), 43322. https://doi.org/10.12957/demetra.2019.43322

Sankar, M. J., Sinha, B., Chowdhury, R., Bhandari, N., Taneja, S., Martines, J., & Bahl, R. (2015). Optimal breastfeeding practices and infant and child mortality: A systematic review and meta-analysis. Acta Paediatrica (Oslo, Norway: 1992), 104(467), 3–13. https://doi.org/10.1111/apa.13147

Tavares, J. S., Vieira, D. de S., Dias, T. K. C., Tacla, M. T. G. M., Collet, N., & Reichert, A. P. da S. (2018). Logframe Model as analytical tool for the Brazilian Breastfeeding and Feeding Strategy. Revista de Nutrição, 31, 251–262. https://doi.org/10.1590/1678-98652018000200010

United Nations Children’s Fund. (2015). Breastfeeding Advocacy Initiative: For the best start in life. UNICEF. https://www.unicef.org/nutrition/files/Breastfeeding_Advocacy_Strategy-2015.pdf

Vasquez, J., Dumith, S. C., & Susin, L. R. O. (2015). Aleitamento materno: Estudo comparativo sobre o conhecimento e o manejo dos profissionais da Estratégia Saúde da Família e do Modelo Tradicional. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 15(2), 181–192. https://doi.org/10.1590/S1519-38292015000200004

Venancio, S. I., Giugliani, E. R. J., Silva, O. L. O., Stefanello, J., Benicio, M. H. D., Reis, M. C. G., Issler, R. M. S., Santo, L. C. E., Cardoso, M. R. A., Rios, G. S., Venancio, S. I., Giugliani, E. R. J., Silva, O. L. de O., Stefanello, J., Benicio, M. H. D., Reis, M. C. G., Issler, R. M. S., Santo, L. C. do E., Cardoso, M. R. A., & Rios, G. S. (2016). Associação entre o grau de implantação da Rede Amamenta Brasil e indicadores de amamentação. Cadernos de Saúde Pública, 32(3). https://doi.org/10.1590/0102-311X00010315

Venâncio, S. I., Martins, M. C. N., Sanches, M. T. C., Almeida, H. de, Rios, G. S., & Frias, P. G. (2013). Análise de implantação da Rede Amamenta Brasil: Desafios e perspectivas da promoção do aleitamento materno na atenção básica. Cadernos de Saúde Pública, 29(11), 2261–2274. https://doi.org/10.1590/0102-311x00156712

Published

12/08/2021

How to Cite

MACHADO, P. Y. .; BARALDI, N. G.; SILVEIRA-MONTEIRO, C. A.; NERY, N. G. .; CALHEIROS, C. A. P. .; FREITAS, P. S. . Brazilian Breastfeeding Network and Brazilian Breastfeeding and Feeding Strategy: the impact on breastfeeding indicators . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e339101018941, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18941. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18941. Acesso em: 29 nov. 2021.

Issue

Section

Health Sciences