Education and work in the country of added value: the EPT in the context of the movement of capital in Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.19033

Keywords:

Professional and Technological Education; Education; Job.

Abstract

The theoretical essay entitled 'Education and work in the country of added value: EPT in the context of the movement of capital in Brazil' aims to present reflections on public policies for Professional and Technological Education (EPT) throughout the history of Brazilian professional education in the light of Brazilian legislation and the view of researchers such as Rua (2014), Nosella (2011), Ortigara and Ganzeli (2013), Saviani (1999), Martins (2018), among others. From a methodological point of view, this research is classified as bibliographical, descriptive and qualitative in nature. Issues of a historical nature about professional education are addressed with the aim of revealing its subjects, national and international political influences, and struggles to be waged. It is noteworthy that the neglect of public policies for those who make a living from work in the history of professional education is historical, as training has always been privileged for the demands operated by the labor market.

Author Biographies

Orlando Bif, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina

Mestrando em Educação Profissional de Tecnológica - ProfEPT IFSC

Jair José Maldaner, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Doutor em Educação pela UnB. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnmológica (ProfEPT IFTO)

Marcelo Rythowem, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Doutor em Educação pela UFG. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnmológica (ProfEPT IFTO).

Roberta Pasqualli, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina

Doutora em Educação pela UFRGS. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT IFSC)

References

Franco, M. P. B. (1999). Questões metodológicas e o papel do sujeito pesquisador. In: Trindade, V., Fazenda, I. & Linhares, C. Os lugares dos sujeitos na pesquisa educacional. Ed. UFMS.

Ferreti, C. J. (2009). O pensamento educacional em Marx e Gramsci e a concepção de politecnia. Trab. educ. saúde. https://www.scielo.br/j/tes/a/GTK9 3QB5JvKdccpjXjyfNyP/?lang=pt.

Junior, J. S. (2007). A educação profissional na ordem regressivo-destrutiva do capital: novos e velhos problemas, velhos e novos desafios, UFPA.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (2009). Desenvolvimento Institucional – PDI.

Lins, I. (1980). Um novo tempo. https://www.cifraclub.com.br/ivan-lins/novo-tempo/

Maldaner, J. J. (2016). O papel da formação docente na efetividade das políticas públicas de EPT no Brasil - período 2003-2015: implicações políticas e pedagógicas na atuação de professores. UNB, https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/20814/1/2016_JairJos%c3%a9Maldaner.pdf

Manacorda, M. A. (2007). Aos educadores brasileiros.

Martins, A. L. (2018). A Politecnia como currículo filosófico para o ensino médio integrado. https://www.researchgate.net/profile/Alex-Lara-Martins.

Marx, K. (1983). O capital. Vol. I. Abril Cultural.

Nosella, P. (2011). Ensino médio em busca do princípio pedagógico. Revista Educação e Sociedade.

Pacheco, E. (2011). Novas perspectivas para a rede federal de educação profissional e tecnológica. http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf2 /artigos_novasperspectivas_eliezerb.pdf.

Pasqualli, R., da Silva, V., & da Silva, A. L. (2019a). Limites e potencialidades de materialização do currículo integrado: uma análise dos planos de ensino e diários de classe. Revista Contexto & Educação, 34(109), 104–120. https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/7631.

Pasqualli, R., Silva, A., & Silva, V. G. da, (20199b). A pesquisa como princípio educativo no currículo integrado. Debates em Educação. 11(24), https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/6294/pdf.

Rua, M. das. G.. (2014). Análise de Políticas Públicas: Conceitos Básicos. https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/145407/1/PNAP%20-%20Modulo%20Basico%20-%20GPM%20-%20Politicas%20Publicas.pdf.

Ortigara, P. & Ganzeli, C. (2013). Os Institutos Federais de Educação, Ciência Tecnologia – permanência e mudança. In: Batista, E. L & Muller, T. M. (org.) A educação profissional no Brasil. Ed. Alinea.

Sacristán, J. G. (2013). O que significa o currículo? in Sacristán, J. G. (org). Saberes e incertezas sobre o currículo. Penso.

Santomé, J. T. (1995). O Curriculum Oculto. Porto Editora.

Saviani, D. (2004). A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. Autores Associados.

Silva, A. L., Pasqualli. R., Greggio, S., & Agne, S. A. A. (2016). O Currículo Integrado no Cotiano da Sala de Aula. Publicações do IFSC, https://www.ifsc.edu.br/documents/30701/523474/o_curriculo_integrado.pdf/6151bc15-d409-b17b-1efd-3f21e89314e3.

Silva, V. G. da, & Pasqualli, R. (2020). A atualidade da pedagogia socialista soviética: um ensaio teórico. Research, Society and Development, 9 (7), https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/4388.

Published

14/08/2021

How to Cite

BIF, O.; MALDANER, J. J. .; RYTHOWEM, M.; PASQUALLI, R. Education and work in the country of added value: the EPT in the context of the movement of capital in Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e397101019033, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.19033. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/19033. Acesso em: 24 oct. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences