An alternative for reusing cooking oil: applying reverse logistics favoring environmental issues

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.19055

Keywords:

Waste; Cooking oil; Reverse logistics; Environmental sustainability.

Abstract

Environmental issues are increasingly relevant, and the application of reverse logistics makes it possible to take actions to contain some of these problems, especially regarding the disposal of used cooking oil, where many people, after preparing food, discard the residual frying oil in inappropriate places, often causing irreversible damage to the environment, especially when it is thrown directly into the sewer system, which can cause blockages, requiring the use of toxic chemical products, which aggravates the problem even further. Reverse logistics is one of the facets of organizational logistics responsible for enabling the return of products through post-sales and post-consumption, in order to recover value by correctly disposing of them. After its use, the cooking oil element of the discussion of this article can become another important product for society and the environment, being a raw material for the creation of soap in stone, without causing degradation to the environment or even significantly reducing its negative impacts such as water contamination, even generating income and employment. As research methodology, case study and exploratory research were used, as well as a questionnaire where it was possible to generate a quantitative research on the subject. Although as pointed out in the survey, many people know the importance and possibility of income generation by correctly disposing of this type of waste, they end up not doing it and disposing of it incorrectly, harming the entire ecosystem.

Author Biography

Lindalva Aparecida da Silva Lima, Universidade de Santo Amaro

 

 

References

Alves, G. (2010). Utilização dos óleos de fritura para a produção de biodiesel. Faculdade de tecnologia de Araçatuba. Curso de tecnologia em Biocombustíveis. Araçatuba.

Amaral, V. A., Chaud, M. V., & dos Santos Reigota, M. A. (2019). Alternativas políticas e pedagógicas da produção de sabão artesanal: um diálogo com a Educação Ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), 14(3), 50-74.

Baldasso, E., Paradela, A. L., & Hussar, G. J. (2010). Reaproveitamento do óleo de fritura na fabricação de sabão. Engenharia Ambiental: Pesquisa e Tecnologia, 7(1).

Ballou, R. H. (2006). The evolution and future of logistics and supply chain management.

Berto, R. M. V., & Nakano, D. N. (1999). A produção científica nos anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção: um levantamento de métodos e tipos de pesquisa. Production, 9, 65-75.

Biodieselbr (2007). Não jogue o óleo de fritura. Disponível em http://www.biodieselbr.com/ noticias/biodiesel/nao-jogue-oleo-de-fritura-03-04-07.htm.

BRASIL – LEI Nº 12.305 de 02 de agosto de 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm

BRASIL, R. M. (2012). Oficina de fabricação de sabão a partir do óleo de cozinha. In: SIMPÓSIO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 16., 2012, Santa Maria. Anais…, Santa Maria, 2012, p.1–7.

Buller, L. S., Bergier, I., Ortega, E., & Salis, S. M. (2013). Dynamic emergy valuation of water hyacinth biomass in wetlands: an ecological approach. Journal of Cleaner Production, 54, 177-187.

Bursztyn, M. A. (2018). Fundamentos de política e gestão ambiental: caminhos para a sustentabilidade. Editora Garamond.

Carter, CR e Ellram, LM (1998). Logística reversa: uma revisão da literatura e estrutura para investigações futuras. Journal of Business Logística , 19 (1), 85.

Chaves, G. D. L. D., & Batalha, M. O. (2006). Os consumidores valorizam a coleta de embalagens recicláveis? Um estudo de caso da logística reversa em uma rede de hipermercados. Gestão & Produção, 13, 423-434.

Conselho de Profissionais de Gestão da Cadeia de Abastecimento (2018) Gestão da Cadeia de Abastecimento: termos e glossário. Verfügbar on-line em https://cscmp.org/CSCMP/Educate/SCM_Definitions_and_Glossary_of_Terms/CSCMP/Educate/SCM_Definitions_and_Glossary_of_Terms.aspx?hkey=60879588-f65f-4ab5-8c4b216868

Costa Neto, P.R.; Rossi, L. F. S.; Zagonel, G. F.; Ramos, L. P. (2000). Produção de biocombustível alternativo ao óleo de soja usado em frituras. Química Nova, v. 23, n.4, p. 531-537.

Goiás, A. L. D. E. (2018). ABRELPE. Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil. São Paulo, 2017. Centro universitário de anapólis–unievangélica programa de pós-graduação em sociedade, tecnologia e meio ambiente (ppstma), 17.

Lucena, K. P., de Albuquerque, W. G., & Moura, E. F. (2014). Alternativas ambientais: reciclagem do óleo de cozinha na fabricação de sabão. Revista INTESA, 8(2), 08-14.

Oliveira Morais, M., Brejão, A. S., Silva, U. J., & Neto, J. S. (2020). Dez anos da política nacional de resíduos sólidos: um estudo comparativo entre 2011 e 2020 sobre o entendimento dos consumidores referente ao descarte de equipamentos eletroeletrônicos. Brazilian Journal of Development, 6(11), 91851-91873.

Dib, F. H. (2010). Produção de biodiesel a partir de óleo residual reciclado e realização de testes comparativos com outros tipos de biodiesel e proporções de mistura em um moto-gerador.

Ecóleo (2013). Associação Brasileira para Sensibilização, Coleta e Reciclagem de Resíduos de Óleo Comestível. Disponível em: <http://www.ecoleo.org.br>.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa (Vol. 4, p. 175). São Paulo: Atlas.

Godinho, P., Dias, J. M., & Costa, J. P. (2017). Logística (2. a edição). Coimbra University Press.

Gontijo, F. E. K., Dias, A. D. P., & Werner, J. (2010, August). A logística reversa de ciclo fechado para embalagens PET. In Congresso Nacional de Excelência em Gestão Energia, Inovação, Tecnologia e Complexidade para a Gestão Sustentável, Niterói, RJ, Brasil (Vol. 6).

Guarnieri, P., Hass, D., & Monteiro, G. (2013). A mensuração dos efeitos financeiros e econômicos da logística reversa pela contabilidade ambiental. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, 4(2), 202-225.

ITEDS. (2013). Instituto Triangulo de Desenvolvimento Sustentável . <http://www.triangulo.org.br>.

Junior, O. P., Neto, M. N., Sacomano, J. B., & Lima, J. L. A. (2009). Reciclagem do óleo de cozinha usado: uma contribuição para aumentar a produtividade do processo. In Internacional Workshop Advances In Cleaner Production (Vol. 2, pp. 1-10).

Lago, S. M. S. (2013). Logística reversa, legislação e sustentabilidade: um modelo de coleta de óleo de fritura residual como matéria-prima para produção de biodiesel.

Leff, E. (2001). Globalização, ambiente e sustentabilidade do desenvolvimento In.: _ Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis, 5, 310-314.

Leite, P. R. (2002). Logística reversa: nova área da logística empresarial. Revista Tecnologística, 78, 102-109.

Leite, P. R. (2009). Logística reversa. Pearson. São Paulo.

Lopes, R. C., & Baldin, N. (2009). Educação ambiental para a reutilização do óleo de cozinha na produção de sabão–Projeto “Ecolimpo”. In EDUCERE-Congresso Nacional de Educação (Vol. 9, No. 83, pp. 3322-3222).

Martins, G. D. A., & Theóphilo, C. R. (2009). Metodologia da investigação cientifica. São Paulo: Atlas, 143-164.

Matavel, I. N. (2015). Logística reversa do óleo residual de fritura para produção de biodiesel do distrito municipal de Kampfumo - cidade de Maputo. Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Energia. Universidade Federal do Espírito Santo.

Miguel, A. C., & Franco, D. M. B. (2016). Logística Reversa do óleo de cozinha usado. http://www. webartigos. com/artigos/logistica-reversa-do-oleo-de-cozinha-usado/113547/.

Moura, B. (2006). Logística: conceitos e tendências. Centro Atlantico.

Neto, L. (2010). Utilização do óleo de cozinha usado como fonte alternativa na produção de energia renovável, buscando reduzir os impactos ambientais.

Óleo (2021). Óleo Sustentável - Programa de coleta de óleo de cozinha. <https://www.oleosustentavel.org.br/o - programa>.

Oliveira Neto, G. C. D., Souza, M. T. S. D., Silva, D. D., & Silva, L. A. (2014). Avaliação das vantagens ambientais e econômicas da implantação da logística reversa no setor de vidros impressos. Ambiente & Sociedade, 17, 199-220.

Oliveira, J. P. D., Antunes, P. W. P., Pinotti, L. M., & Cassini, S. T. A. (2014). Caracterização físico-química de resíduos oleosos do saneamento e dos óleos e graxas extraídos visando a conversão em biocombustíveis. Química Nova, 37, 597-602.

Oliveira, R. B. D. (2015). Reciclagem de Óleo de Cozinha: Análise de Redes de Coleta Enfatizando Experiências Paulistas (Doctoral dissertation).

Philippi Junior, A., & Pelicioni, M. C. F. (2005). Educação ambiental e sustentabilidade. In Educação ambiental e sustentabilidade (pp. 878-878).

Rizzetti, T. A., Rodrigues, G. O., de Oliveira Simonetto, E., & Gil, R. C. (2016). Uso de dinâmica de sistemas para avaliação de cenários de reaproveitamento de óleo de cozinha na produção de biodiesel em uma IES pública. Sistemas & Gestão, 11(1), 112-19.

Roos, A., & Becker, E. L. S. (2012). Educação ambiental e sustentabilidade. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 5(5), 857-866.

SABESP. Programa de reciclagem de óleo de fritura da Sabesp. 2007. Disponível em: Acesso em: 15 de junho de 2021.

Santos, J. G. (2010). A sustentabilidade da agricultura orgânica familiar dos produtores vinculados a Associação de Desenvolvimento Econômico, Social e Comunitário (ADESC) de Lagoa Seca–PB.

Silva, Â. J., & Santos, W. L. (2016). Conhecimento popular e a Educação CTS em oficinas de sabão caseiro. Indagatio Didactica, 8(1), 1931-1946.

Silva, C. S., de Souza Barbosa, L., Ferreira, N. A., Borges, C. R., & Pires, D. A. T. (2016). Oficina de produção de sabão com óleo usado de cozinha: Conscientização Ambiental no interior de Goiás. Tecnia, 1(1), 119-130.

Silva, A. A. D., & Leite, P. R. (2012). Empresas brasileiras adotam políticas de logística reversa relacionadas com o motivo de retorno e os direcionadores estratégicos. Revista de Gestão Social e Ambiental, 6(2), 79-92.

Silva, L.C.M; Almeida, L.M. (2015). Logística Reversa e Destinação Correta do Óleo Residual Vegetal: Uma Análise do Programa Mundo Limpo Vida Melhor. XVIII SEMEAD Seminários em Administração.

Tieghi, A. (2012). Reciclagem do óleo de cozinha evita graves problemas ambientais. Jornalismo Junior, Novembro de.

Wittmann, M. L., da Fontoura, F. B. B., da Silva, L. C. A., & Wittmann, M. B. (2017). Estratégias e práticas socioambientais em processos flexográficos. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, 10(2), 181-200.

Yin, R. K. (2015). Estudo de Caso-: Planejamento e métodos. Bookman editora.

Zucatto, L. C., Welle, I., & Silva, T. N. D. (2013). Cadeia reversa do óleo de cozinha: coordenação, estrutura e aspectos relacionais. Revista de Administração de Empresas, 53, 442-453.

Published

14/08/2021

How to Cite

MORAIS, M. de O.; LIMA, L. A. da S. .; SANTOS, M. S. . An alternative for reusing cooking oil: applying reverse logistics favoring environmental issues . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e381101019055, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.19055. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/19055. Acesso em: 24 oct. 2021.

Issue

Section

Engineerings