Conducts of immediate puerperals in front of a suspended gagging in babies

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.19133

Keywords:

Mothers; Attitude of health; Newborn; Choking.

Abstract

Airway obstruction caused by choking is a serious and potentially fatal accident that is very common among infants and children in their first years of life, but it can occur in any age group. The aim of this study is to investigate the behavior of postpartum women admitted to a teaching hospital when faced with supposed choking in babies. The sample consisted of immediate postpartum women admitted to the maternity ward of a public teaching hospital. Quantitative and qualitative data on sociodemographic, health and knowledge about choking in infants were collected. Sixty-one women participated, most of them single, with high school education and a family income of up to two minimum wages. Regarding the training on the degassing maneuver, 85.2% had never done it and 95.1% considered it important. Three themes were extracted from qualitative information: autonomy of health care, transfer of health care and disability, which gave rise to six central ideas. It is concluded that there is an important deficit of knowledge and assertive behavior among postpartum women on the subject, which reinforces the importance of investment by hospital teams in the training of mothers and their families in planning for discharge.

Author Biographies

Antonio Filho Leal Lopes, Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais

Enfermeiro residente multiprofissional em Urgência e Emergência.

Melina Lopes Lima, Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais

Enfermeira do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Luciane Patrícia Andreani Cabral, Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais

Enfermeira do Hospital Universitário de Ponta Grossa. Mestre em Tecnologia em Saúde pela PUC-PR.

Everson Augusto Krum, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutor em Hematologia pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP (2006). Professor da Universidade Estadual de Ponta Grossa no Departamento de Farmacologia.

Cristina Berger Fadel, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora em Odontologia Preventiva e Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho- SP (2009) e pós-doutorado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho- SP (2016). Professor associado do Departamento de Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

References

Alvarenga, P., Soares, Z. F., Sales, P. K. C., & Anjos-Filho, N. C. (2020). Escolaridade materna e indicadores desenvolvimentais na criança: mediação do conhecimento materno sobre o desenvolvimento infantil. Psico, 51(1), e31622-e31622.]

Alves, M., & Melo, C. L. (2019). Transferência de cuidado na perspectiva de profissionais de enfermagem de um pronto-socorro. Revista Mineira de Enfermagem, 23, 1-9.

Ambrosini, A., & Stanghellini, G. (2012). Mitos da maternidade. O papel da cultura no desenvolvimento da depressão pós-parto. Annali dell'Istituto superiore di sanità , 48 , 277-286.

American Heart Association. Guidelines. Destaques das Diretrizes da American Heart Association. Atualização das diretrizes de RCP e ACE, 2015. AHA versão português, p.1-32, 2015.

American Heart Association. Destaques das diretrizes de RCP e ACE de 2020 da American Heart Association. https://cpr.heart.org/en/resuscitation-science/cpr-and-ecc-guidelines

American Academy of Pediatrics. (2010). Policy Statement—Prevention of Choking Among Children. Pediatrics, 125, 601–607.

Brasil (2019). Ministério da Saúde. Banco de dados do Sistema Único de Saúde-DATASUS.

http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0205&id=6938&VObj=http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?sim/cnv/inf10

Brasil (2013). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Acolhimento à demanda espontânea: queixas mais comuns na Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica, 28(2),1-290.

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/acolhimento_demanda_espontanea_queixas_comuns_cab28v2.pdf

Buytendijk, F. J. J. (2017). A gênese psicológica do espírito materno. Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies, 23(1), 111-120.

Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Ten leading causes of death and injury. 2019. https://www.cdc.gov/injury/wisqars/LeadingCauses.html

Cheng, J., Liu, B., Farjat, A. E., & Routh, J. (2017). The public health resource utilization impact of airway foreign bodies in children. International journal of pediatric otorhinolaryngology, 96, 68-71.

Costa, L. D., Dalorsoletta, K., Warmling, K. M., Trevisan, M. G., Géssica Tuani Teixeira, G. T., Cavalheiri, J. C., & Perondi, A. R. (2020). Dificuldades maternas no cuidado domiciliar a recém-nascidos. Rev Rene, 21, e44194.

da Silva, L. G., Fenner, P. C., Vargas, C. L., Kruel, C. S., & Benedetti, F. J. (2021). Validação de um questionário para puérperas sobre o conhecimento em aleitamento materno. Brazilian Journal of Health Review, 4(1), 2303-2315.

dos Santos Almeida, N., dos Santos Almeida, N., Luz, D. C. R. P., Alves, F. F., Bernardo, R. V., Ferreira, E. L., & de Santana, W. J. (2020). Conhecimento de professores do Ensino Fundamental sobre primeiros socorros no interior do Ceará: artigo original. Research, Society and Development, 9(9), e903998027-e903998027.

Duckett, SA, Bartman, M., & Roten, RA (2021). Asfixia. StatPearls Publishing LLC. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK499941/

Kernell, JW, DePaola, RV, Maglione, AM, Ahern, LN, Penney, NG, & Addiss, DG (2018). Risco de eventos adversos de deglutição e engasgo durante a desparasitação em crianças em idade pré-escolar. PLoS negligenciou doenças tropicais, 12 (6), e0006578.

Lefevre, F., & Lefevre, A. M. C. (2010). Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo: metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo. In Pesquisa de representação social: Um enfoque qualiquantitativo: metodologia do discurso do sujeito coletivo (pp. 224-224).

Lefevre, F., & Lefevre, A. M. C. (2014). Discurso do sujeito coletivo: representações sociais e intervenções comunicativas. Texto & Contexto-Enfermagem, 23(2), 502-507.

Mangili, V. R. (2017). Indicadores de depressão pós-parto, ansiedade e estresse maternos: influências sobre a interação mãe-bebê. Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de São Paulo, Bauru, SP, Brasil.

Montana, A., Salerno, M., Feola, A., Asmundo, A., Di Nunno, N., Casella, F. & Di Mizio, G. (2020). Risk management and recommendations for the prevention of fatal foreign body aspiration: Four cases aged 1.5 to 3 years and mini-review of the literature. International Journal of Environmental Research and Public Health, 17(13), 4700.

Morais, A. O. D. D. S., Simões, V. M. F., Rodrigues, L. D. S., Batista, R. F. L., Lamy, Z. C., Carvalho, C. A. D., & Ribeiro, M. R. C. (2017). Sintomas depressivos e de ansiedade maternos e prejuízos na relação mãe/filho em uma coorte pré-natal: uma abordagem com modelagem de equações estruturais. Cadernos de Saúde Pública, 33, e00032016.

Resende, D. K. (2017). Maternidade: Uma construção histórica e social. Pretextos-Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, 2(4), 175-191.

Rodrigues, M., Teixeira, J., Nascimento, P., Carvalho, S., Gonçalves, A., Almeida, J., & Ribeiro, C. (2016). Aspiração de corpo estranho na criança: um perigo escondido. Nascer e Crescer, 25, 173-176.

Rodríguez, H., Passali, GC, Gregori, D., Chinski, A., Tiscornia, C., Botto, H., & Cuestas, G. (2012). Tratamento de corpos estranhos nas vias aéreas e esôfago. Jornal internacional de otorrinolaringologia pediátrica, 76, S84-S91.

Ruiz, F E (2020). Airway foreign bodies in children. In G B. Mallory (ed), S B. Torrey (ed), UpToDate. https://www.uptodate.com/contents/airway-foreign-bodies-in-children?search=choking&source=search_result&selectedTitle=1~150&usage_type=default&display_rank=1#references

Rocha, G. M. N., Feitosa, M. R., de Carvalho, R. E. F. L., Dodt, R. C. M., de Oliveira Queiroz, M. V., & Chaves, E. M. C. (2019). Dúvidas maternas na alta hospitalar do recém-nascido. Revista Univap, 25(49), 93-103.

Salih, A. M., Alfaki, M., & Alam-Elhuda, D. M. (2016). Airway foreign bodies: A critical review for a common pediatric emergency. World journal of emergency medicine, 7(1), 5.

Sampaio, R. F., & Luz, M. T. (2009). Funcionalidade e incapacidade humana: explorando o escopo da classificação internacional da Organização Mundial da Saúde. Cadernos de Saúde Pública, 25, 475-483.

Serapioni, M. (2000). Métodos qualitativos e quantitativos na pesquisa social em saúde: algumas estratégias para a integração. Ciência & Saúde Coletiva, 5 (1),187-192.

Sidell, D. R., Kim, I. A., Coker, T. R., Moreno, C., & Shapiro, N. L. (2013). Food choking hazards in children. International journal of pediatric otorhinolaryngology, 77(12), 1940-1946.

World Health Organization (WHO). Children: reducing mortality. 2019. https://www.who.int/newsroom/fact-sheets/detail/children-reducing-mortality

Published

20/08/2021

How to Cite

LOPES, A. F. L.; LIMA, M. L.; CABRAL, L. P. A.; KRUM, E. A.; FADEL, C. B. . Conducts of immediate puerperals in front of a suspended gagging in babies. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e590101019133, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.19133. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/19133. Acesso em: 21 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences