Social representation of the curricular component physical education on the “UOL education” website and interactions with the Brazilian National Base Curricular

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.20172

Keywords:

Teaching; Physical education curriculum component; Internet; Social representations.

Abstract

Com base nos pressupostos da teoria das representações sociais e do novo paradigma comunicacional da sociedade em rede, o estudo analisou como o Componente Curricular Educação Física (CCEF) está representado na internet. O corpus do estudo foi definido com informações disponíveis no site “educacao.uol.com.br”, no ano de 2019. Primeiro foram identificadas notícias que continham no título termos específicos dos diversos componentes curriculares, conforme a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Após, identificou-se notícias que continham, no corpo da matéria, conteúdos do CCEF. A etapa seguinte identificou a representatividade do contexto das notícias na BNCC. Os procedimentos metodológicos tiveram por base a análise de conteúdo. Os resultados mostram a ausência do CCEF em títulos de notícias. Contudo, seis (06) notícias possuíam conteúdos do CCEF no corpo da matéria. Verificou-se uma representatividade predominante do conteúdo esportivo e forte interação com o contexto das ciências humanas e sociais.

Author Biographies

Alfredo Cesar Antunes, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutor em Ciência do Desporto/Educação Física pela UNICAMP. Pós-doutorado em Psicologia Social pela UERJ (Bolsista Fundação Araucária/Pr). Mestre em Ciências da Motricidade Humana pela UNESP (Bolsista CNPQ). Graduação em Educação Física pela UNESP. Atualmente é professor Associado no Departamento de Educação Física e docente permanente do Programa de Mestrado e Doutorado Interdisciplinar em Ciências Sociais Aplicadas da UEPG. Ocupou os cargos de coordenador dos cursos de licenciatura e bacharelado, coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado, membro do colegiado de graduação e pós-graduação, coordenador de TCC, coordenador de área do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) e do Programa de Desenvolvimento Educacional do Estado do Paraná (PDE). Além do ensino superior público, atuou no ensino superior particular (SP e PR), educação básica/SP (efetivo), prefeitura municipal de Campinas/SP (efetivo) e academias de ginástica e musculação (SP). Possui mais de 100 trabalhos publicados entre livros, capítulos e artigos em periódicos e eventos nacionais e internacionais (Lisboa/Portugal - Santiago/Chile - Montevidéu/Uruguai - Lima/Peru). Desenvolve pesquisas em Educação Física, Esporte e Lazer e suas interfaces com a Sociologia das Profissões, Representações Sociais, Memória e Cibercultura.

Ricardo Vieiralves de Castro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1983), graduação em Licenciatura em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1983), graduação e Bacharelado em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1982), mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1987) e doutorado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998). É Professor Associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Coordenador do Laboratório de Estudos Contemporâneos da UERJ - LABORE. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Processos Grupais e de Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: representações sociais, memória social, psicologia social, pensamento social brasileiro.

References

Abrahão, B. O. de L., Soares, A. J. G., Abrahão, B. O. de L., & Soares, A. J. G. (2017). Futebol, raça e identidade nacional: Uma análise do desempenho dos jogadores nos jogos preto x branco. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 39(2), 183–190. https://doi.org/10.1016/j.rbce.2015.10.002

Agrela, L. (2017, junho 20). Os 50 sites mais acessados do Brasil e do mundo. Exame. https://exame.com/tecnologia/os-50-sites-mais-acessados-do-brasil-e-do-mundo/.

Alexa. (2020). Alexa—Top Sites in Brazil—Alexa. https://www.alexa.com/topsites/countries/BR.

Antunes, A. C. (2011). Educação Física escolar: Apontamentos sobre sua prática pedagógica. https://www.efdeportes.com/efd154/educacao-fisica-escolar-pratica-pedagogica.htm.

Antunes, A. C. (2012). A dimensão prática na preparação profissional em educação física: Concepção e organização acadêmica. Tese de doutorado, Faculdade de Educação Física, UNICAMP, Campinas, São Paulo, Brasil.

Antunes, F. M. R. F. (2004). Com brasileiros, não há quem possa! Futebol e identidade nacional em José Lins do Rego, Mário Filho e Nelson Rodrigues. São Paulo: Editora UNESP.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Beltrão, J. A. (2014). A EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA DO VESTIBULAR: AS POSSÍVEIS IMPLICAÇÕES DO ENEM. Movimento (ESEFID/UFRGS), 20(2), 819–840. https://doi.org/10.22456/1982-8918.41801.

Bracht, V. (1999). A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Cadernos CEDES, 19(48), 69–88. Recuperado em 09 março, 2020, de https://doi.org/10.1590/S0101-32621999000100005.

Brasil, Ministério de Educação e do Desporto (1988). Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos: Educação Física / Secretaria de Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF.

Brasil. (2015). Ministério da Educação. Base nacional comum curricular. Brasília, DF: MEC. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/documento/BNCC-APRESENTACAO.pdf.

Brasil Escola. (2019). Confira 10 universidades dos Estados Unidos para quem ama esportes. Brasil Escola. https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/estudar-no-exterior/as-melhores-universidades-nos-estados-unidos-para-quem-ama-esportes.htm

Cardoso, G. (2009). Da comunicação de massa para a comunicação em rede. In: Cardoso, G.; CÁDIMA, F. R.; Cardoso, L. L. (Org.). Media, redes e comunicação: futuros presentes. Obercom & Quimera, p. 15-54.

Castells, M. (1999). A Sociedade em Rede. São Paulo: Paz e Terra.

Coletivo de Autores. (1992). Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez.

Fraga, G. W. (2013). A bola, a nação e a memória. Revista História: Debates e Tendências, 13(2), 328–342. https://doi.org/10.5335/hdtv.13n.2.3723

Franco, G. (2019). Estudantes que praticam atividades físicas podem alcançar bons resultados. UOL Educação. https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/blog/como-pratica-atividade-fisica-pode-ajudar-nos-estudos.htm.

Fuza, Ângela Francine, & Miranda, Flávia Danielle Sordi Silva. (2020). Tecnologias digitais, letramentos e gêneros discursivos nas diferentes áreas da BNCC: reflexos nos anos finais do ensino fundamental e na formação de professores. Revista Brasileira de Educação, 25, e250009. Epub March 02, 2020.https://doi.org/10.1590/s1413-24782019250009

Hollanda, B. B. (2019a). As formas elementares do futebol—UOL Educação. Recuperado em 08 maio, 2020, de https://gvcult.blogosfera.uol.com.br/2019/12/10/as-formas-elementares-do-futebol/.

Hollanda, B. B. de. (2019b). GvCult—Uol—O futebol como objeto acadêmico. GVCULT. Recuperado em 08 maio, 2020, de https://gvcult.blogosfera.uol.com.br/2019/12/24/o-futebol-como-objeto-academico/.

Lahlou, S. (2005). Tecnologia e cultura das representações sociais. In: Oliveira, D.C.; Campos, P. H. Representações Sociais: uma teoria sem fronteiras. Rio de Janeiro: Museu da República, p. 99-108.

Mazzotti, A. J. A. Campos, P. H. F. (2014). Cibercultura: uma nova “era das

representações sociais”?. In: ALMEIDA, A. M. O.; SANTOS, M. F. S.; TRINDADE, Z. A. (org.). Teoria das Representações Sociais: 50 anos. Brasília: Technopolitik, p. 606-649.

Moscovici, S. (2013). Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes.

Santiago, A. (2019). Professor “cava” pênalti para incluir aluno cadeirante em jogo de futebol—01/12/2019—UOL Educação. Recuperado em 08 maio, 2020, de https://educacao.uol.com.br/noticias/2019/12/01/professor-cava-penalti-para-incluir-aluno-cadeirante-em-jogo-de-futebol.htm.

Souza Júnior, M., Barboza, R. de G., Lorenzini, A. R., Guimarães, G., Sayone, H., Ferreira, R. C., Pereira, E. L., França, D., Tavares, M., Lindoso, R. C., & Sousa, F. C. de. (2011). COLETIVO DE AUTORES: A CULTURA CORPORAL EM QUESTÃO. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 33(2), Article 2. Recuperado em 18 junho, 2020, de http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/676.

Tokarnia, M. (2019). MEC quer levar ensino integral aos anos finais do ensino fundamental. Educação UOL. Recuperado em 08 maio, 2020, de https://educacao.uol.com.br/noticias/2019/12/27/mec-quer-levar-ensino-integral-aos-anos-finais-do-ensino-fundamental.htm.

UEPG. CPS. (2020). Universidade Estadual de Ponta Grossa. https://cps.uepg.br/inicio/index.php/pss/2020#sobre-a-prova.

UOL. (2020b). UOL Educação: Pesquisa escolar, vestibular e dicas para alunos, pais e professores. https://educacao.uol.com.br/.

Published

18/02/2022

How to Cite

ANTUNES, A. C.; CASTRO, R. V. de. Social representation of the curricular component physical education on the “UOL education” website and interactions with the Brazilian National Base Curricular. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e18511320172, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.20172. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20172. Acesso em: 24 jun. 2024.

Issue

Section

Human and Social Sciences