Evaluation of coliforms, Salmonella sp., molds and yeasts on soda cans surfaces

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20181

Keywords:

Foodborne Diseases; Pathogenic microorganisms; Carbonated drink.

Abstract

Soda is a highly consumed aerated mixture due to its practicality and consumer acceptance. However, the consumption of this drink, which often takes place directly on the packaging, makes the product a possible way of proliferation of microorganisms, bringing risks of contamination and transmission of Foodborne Diseases. Thus, the present study aimed to evaluate the microbiological quality of the surface of soda cans. Twenty samples were evaluated, being ten collected from street vendors and ten obtained in supermarkets in the city of Mossoró, Rio Grande do Norte, with investigation of the possible presence of coliforms, Salmonella sp., molds and yeasts. The results showed that 75% of the samples were contaminated by total coliforms, 10% had thermotolerant coliforms, 5% contained Salmonella sp. and that 100% had surface contamination from molds and yeasts. The surfaces of the soda cans presented unsatisfactory hygienic and sanitary conditions for marketing and consumption, requiring the implementation of good handling practices in order to minimize the risk of transmission of Foodborne Diseases.

References

Aguiar, I. W. O. & Costa, A. M. M. D. (2018). Práticas higiênico-sanitárias de vendedores ambulantes em um campus universitário em Fortaleza/CE. Higiene Alimentar, 32 (278-279), 52-57.

Apha (2010). Compendium of methods for the microbiological examination of foods. CONIC SEMESP.

Brasil (1998). Regulamentos Técnicos para Fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade, para refresco, refrigerante, preparado ou concentrado líquido para refresco ou refrigerante, preparado sólido para refresco, xarope e chá pronto para o consumo. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Brasil (2001). Resolução nº12, de 02 de janeiro de 2001, Regulamento Técnico sobre Padrões Microbiológicos para Alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Carmo, M. G., Macedo, R. C. B. S., Rabelo, J. L. G. et al. (2020). Pesquisa de micro-organismos, parasitos e sujidades em coxinhas comercializadas por ambulantes. Research, Society and Development, 9 (12), e35291210737.

Figueiredo, L. A. S. F., Castro, S. S. V. & Calvet, R. M. (2018). Aspecto higiênico sanitários dos boxes de comercialização de pescado no mercado municipal José Emídio em Timon/MA. Higiene Alimentar, 32 (278-279), 63-67.

Franco, B. D. G. & Landgraf, M. (2008). Microbiologia dos alimentos. Atheneu.

Macedo, R. C. B. S., Rebouças, C. K. O., Melo, E. C. C. et al. (2021). Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de salsichas do tipo hot dog na cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil. Research, Society and Development, 10 (11), e118101119195.

Maia, L. F., Oliveira, M. T. & Oliveira, A. F. (2010). Condições higiênico-sanitárias, qualidade microbiológica e teste de susceptibilidade antimicrobiana de cepas isoladas de sanduíches comercializados por ambulantes. Rev. Inst. Adolfo Lutz, 69 (4), 489-496.

Mata, C. A., Barcelos, F. A. & Martins, J. D. L. (2010). Pesquisa de Escherichia coli, Salmonella sp, Staphylococcus coagulase positiva, bolores e leveduras em superfícies de latas de refrigerante e cerveja. Higiene Alimentar, 24 (190-191), 122-127.

Melo, C. L., Ribeiro, R. S. & Rauecker, U. (2012). Avaliação da contaminação microbiana de latas de cerveja comercializadas na festa de trindade –GO. https://unigy.edu.br/repositorio/2012-2/Farmacia/AVALIA%C3%87%C3%83O%20DA%20CONTAMINA%C3%87%C3%83O %20MICROBIANA%20D E%20LATAS%20DE%20CERVEJA%20COMERCIALIZADAS%20NA%20FESTA%20DE%20TRINDADE%20-%20GO.pdf.

Mendonça, L. P., Costa, M. G. A., Macedo, R. C. B. S. et al. (2020a). Doenças emergentes de origem alimentar: uma revisão. Revista Brasileira De Educação E Saúde, 10 (3), 1-6.

Mendonça, L. P., Melo, E. C. C., Macedo, R. C. B. S. et al. (2020b). Caracterização microbiológica, físico-química e de rotulagem de águas de coco envasadas. Research, Society and Development, 9 (8), e273985299.

Moura, D. A., Ramos, G. L. P. A., Lima, R. A. et al. (2020). Avaliação microbiológica do mate vendido em praias da cidade do Rio de Janeiro. Alimentos: Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, 1 (4), 119-138.

Pereira, J. S. (2016). Avaliação microbiológica da superfície de latas de bebidas comercializadas em Patos, Paraíba. Universidade Federal de Campina Grande.

Sá, M. A. R., Paiva, D. S., Freitas, E. M et al. (2010). Condições higiênico-sanitárias do comércio ambulante de alimentos prontos para consumo, no entorno do hospital de clínicas de Uberlândia, MG. Higiene alimentar, 24 (190-191), 59-64.

Santos, K. P. O., Faria, A. C. S. R., Silva, D. P. A. et al. (2020). Salmonella spp. como agente causal em Doenças Transmitidas por Alimentos e sua importância na saúde pública: Revisão. PUBVET, 14 (10), 1-9.

Silva, G. P., Macedo, R. C. B. S., Santana, F. E. O. et al. (2021). Pesquisa de micro-organismos indicadores de qualidade higiênico-sanitária em sorvete expresso na Cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil. Research, Society and Development, 10 (11), e345101119478.

Silverio, A. S. P., Silva, D., Saenz, C. C. B. et al. (2010). Análise microbiológica para determinar a contaminação em latas de bebidas. CONIC SEMESP.

Souza, M. N. C., Ricardino, I. E. F., Silva Neto I. F. et al. (2020). Perfil de microrganismos presentes na superfície de latas de bebidas industrializadas com e sem o selo de proteção: uma revisão de literatura. Alimentos: Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, 1 (7), 1-10.

Published

13/09/2021

How to Cite

MENDONÇA, L. P. de .; MACEDO, R. C. B. da S. .; MELO, E. C. C. de .; SANTANA, F. E. de O. .; OLIVEIRA FILHO, R. D. de .; OLIVEIRA, O. M. T. de .; BEZERRA, A. C. D. S. .; SOARES, K. M. de P. Evaluation of coliforms, Salmonella sp., molds and yeasts on soda cans surfaces. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 12, p. e77101220181, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i12.20181. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20181. Acesso em: 3 mar. 2024.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences