Commercial Education and its verticalization in Brazil: origins and history

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20314

Keywords:

Commercial education; Technical education; College education; Teaching; Accounting sciences; Economic sciences; Administration.

Abstract

The historical trajectory of teaching in Accounting Sciences, Economic Sciences and Administration in Brazil takes us back to the beginnings of Commercial Education in the country, which was the historical predecessor of the three courses mentioned. In this perspective, the purpose of this article is to present the origin and history of Business Education, so that we can better understand the process of (trans)formation of Business Education and its relationship with the emergence of higher education courses in Accounting, Economics and Administration throughout of the 20th century. Therefore, we will show the origin and the most relevant events of Commercial Education in the following periods: a) Empire Brazil b) first period of the Vargas Era, c) Dictatorial Government of Getúlio Vargas, also known as Estado Novo and d) redemocratization of Brazil, also known as the Second Republic. As methodological aspects, this research is classified in relation to its nature as basic; qualitative approach. Regarding the objectives, it is descriptive and the technical procedure used was bibliographical and documentary research. In the results of this bibliographical review, we present the relevance of understanding the history of courses and school subjects, in particular, Commercial Education, in its historical processes of genesis, consolidation and insertion in the history of school institutions.

Author Biography

Wenceslau Gonçalves Neto, Universidade de Uberaba; Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em História pela USP.

References

Alcadipani, R., & Bertero, C. O. (2012). Guerra Fria e ensino do management no Brasil: o caso da FGV-EAESP. Revista de Administração de Empresas, 52(3), 284-299.

Aranha, M. L. de A. (1996). História da Educação. (2a ed.), revista e atual. Moderna.

Barros, A. N. de. (2013). Uma narrativa sobre a História dos Cursos de Administração da FACE-UFMG: às margens do mondo e à sombra da FGV? Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. TESE. Belo Horizonte.

Bomfim, A. M., & Roças, G. (2018). Educação superior e educação básica nos Institutos Federais: a verticalização e a capilaridade do ensino a partir da avaliação dos docentes. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica v. 1 n.14 n. 6697.

Brasil. Decreto nº 1.339, de 09 de Jan. de 1905. < http://www.camara.gov.br/sileg/integras/214141.pdf>.

Brasil. Lei nº 17.329, de 28 de maio de 1926. < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1920-1929/decreto-17329-28- maio-1926-514068-republicacao-88142-pe.html>.

Brasil. Decreto nº 19.850 de 11 de abril de 1931a. <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-19850-11-abril-1931-515692-publicacaooriginal-1-pe.html> .

BRASIL, 1931. Diário Oficial - 15/4/1931, Página 5800 (Publicação Original). Decreto nº 19.851 de 11 de abr. de 1931b. < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-19851-11-abril-1931-505837-publicacaooriginal-1-pe.html>.

Brasil. Decreto nº 19.852 de 11 de abril de 1931c. Dispõe sobre a organização da Universidade do Rio de Janeiro. < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1930-1949/D19852>.

Brasil. Decreto nº 20.158, de 30 de junho de 1931d. Organiza o ensino comercial, regulamenta a profissão de contador e dá outras providências. <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-20158-30-junho-1931-536778-republicacao-81246-pe.html>.

Brasil. Decreto nº 1.155 de 19 de outubro de 1936. <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1930-1949/D1.155.htm>.

Brasil. Decreto-Lei nº 4.073, de 30 de janeiro de 1942. Lei orgânica do ensino industrial. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, seção 1, p. 1997, 9 fev. 1942.

Brasil. Decreto-Lei n.º 6.141 - 28 dez. 1943. Lei Orgânica do Ensino Comercial. Diário Oficial do Distrito Federal, Rio de Janeiro, 31 dez. 1943.

Brasil, 1945 Decreto-Lei 20.068 de 30 de novembro de 1945. Reconhece a confederação Nacional do Comércio. <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1940-1949/decreto-20068-30-novembro-1945-480483>.

Caires, V. G., & Oliveira, M. A. M. (2016). Educação Profissional Brasileira: da colônia ao PNE 2014-2024. Ed. Vozes.

Canabrava, A. P. (1984). “As condições sociais, econômicas e políticas da fundação”. CANABRAVA, A. P. (Org.) História da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo 1946/1981. FEA-USP.

Canabrava, A. P. (1985). Escolas de Comércio: A conquista da validade propedêutica. Revista Brasileira de Contabilidade. 55, 23-8.

Cardoso, I. de A. R. (1982). A universidade da comunhão paulista. São Paulo: Autores Associados: Cortez (Coleção educação contemporânea). (Memória da Educação).

Cintra, E. P. de U. (2009). Cursos comerciais em colégio católico feminino: uma aparente contradição? 1940-1950. Educar. 33, 235-252.

Coelho, F. de S. (2006). Educação Superior, Formação de Administradores e Setor Público: um estudo sobre o ensino de administração pública – em nível de graduação – no Brasil. Tese (Doutorado em Administração) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo. São Paulo, 151 f.

Curi, L. M. (2018). Leis de Equivalência no Brasil. Curso de História da Educação Profissional e Tecnológica no Brasil - Disciplina de Mestrado - MPET (Mestrado Profissional em Educação Tecnológica do IFTM - Câmpus Uberaba). Abril. Notas de Aula.

Fernandes, M. R. da S. (2013). O processo de verticalização da educação profissional e tecnológica e suas implicações na qualidade do trabalho dos docentes do Câmpus São Vicente do Sul do Instituto Federal Farroupilha. 2013. [103 f.]. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação Agrícola) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, [Seropédica - Rio de Janeiro].

Fischer, T. M. (1985). O ensino de administração pública no Brasil: da tutela estrangeira à autonomia necessária. In: Reunião nacional da Anpad, Belo Horizonte, 1985. Anais... Florianópolis-SC: 1985. Ed. da UFSC, 165-170.

Fischer, T. M. (2001). A difusão do conhecimento sobre organizações e gestão no Brasil: seis propostas para o decênio 2000/2010. Revista de Administração Contemporânea. Edição Especial, 123-129.

Franco, H. (1988). A Evolução dos Princípios Contábeis no Brasil, Atlas.

Leite, C. E. B. (2005). A evolução das Ciências Contábeis no Brasil. FGV.

Ludke, M., & Andre, M. E. D. A. (2013). Pesquisas em educação: uma abordagem qualitativa. E.P.U.

Machado, M. B. (1966). O Ensino de Administração Pública no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas.

Masetto, M. T. (Org.). (1988). Docência na universidade. Papirus.

Oliven, A. C. (1992). Origem, características e desenvolvimento do sistema de ensino superior no Brasil. In: Morosini, M, Leite, D. Universidade e integração no Cone Sul. Ed. da Universidade, 89-94.

Paula, J. A. (1991). Passado e presente de uma Instituição: memória da Faculdade de Ciências Econômicas/UFMG. UFMG/FACE/CEDEPLAR.

Pedrosa, J. G., & Santos, O. G. (2014). Agentes do Ensino Industrial no Brasil (1920-30-40) e suas referências internacionais. Cadernos de História da Educação, 13(1).

Quevedo, M. de. (2016). "Verticalização nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: concepção(ões) e desafios no IFRS." Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Caxias do Sul. Rio Grande do Sul, 152 f.

Rôças, G., & Bomfim, A. M. do. (2017). "Educação Superior e Educação Básica nos Institutos Federais: avaliação da verticalização de ensino com seus gestores." Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica. 50-73.

Romanelli, O. de O. (2007). História da Educação no Brasil (1930/1973). Vozes.

Sampaio, H. (1991). A evolução do ensino superior brasileiro: 1888–1990. Documento de Trabalho, NUPES/USP, 8, 1-30. <http://nupps.usp.br/downloads/docs/dt9108.pdf>.

Sanson, J. R., & Nicolau, J. A. (2006). Do ensino de técnicas comerciais ao ensino de economia em Santa Catarina. Análise, 17(2), 297-312

Schwartzman, S., Bomeny, H. M. B. & Costa, V. M. R. (1984). Tempos de Capanema. Edusp/Paz e Terra, 219-225.

Schwartzman, S. (2005). Os desafios da educação no Brasil. Nova Fronteira.

Schmidt, P. (2000). História do Pensamento Contábil, Globo.

Silva, L. B. (1980). A contabilidade no Brasil: aspectos do desenvolvimento por influência da legislação e da contabilidade, São Paulo, 1980, Dissertação - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Suzigan, W. (1988). Estado e Industrialização no Brasil. Revista de Economia Política, 08, 5-16.

Taylor, D. A. (1968). Institution building in business administration: the Brazilian experience. East Lansing: Michigan State University.

Published

28/09/2021

How to Cite

BORGES, A. L. A. .; CURI, L. M.; GONÇALVES NETO, W. . Commercial Education and its verticalization in Brazil: origins and history . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 12, p. e510101220314, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i12.20314. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20314. Acesso em: 29 feb. 2024.

Issue

Section

Education Sciences