“De Olho no Velho Chico”: a proposal of didactic game for scientific literacy

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20712

Keywords:

Scientific literacy; San Francisco River; Didactic game.

Abstract

The school is the place where the student continues his formal education as individual, being capable of building his own values and concepts, and the scientific literacy in this matter takes on importance enabling the students the development of skills in addition to a critical e reflexive thinking. In this scope, this paper uses a qualitative approach of descriptive feature to detail the proposal of a didactic game called “De Olho no Velho Chico”, having as goal the development of scientific literacy in high school students – final years, throughout program content, vertebrate class – fish, starting from the relation “man x environment”, focusing in drawing attention to the current situation of the San Francisco river, more precisely, the area of the low San Francisco. The game facilitates the contact with the reality, being capable of associating the use of science with the daily life. It is important to point out that the game is still being tested to verify its feasibility as didactic resource capable of starting the process of scientific literacy of high school students – final years.

References

Aliane, C. S. M., Reis, R. C., César, E. T. & Lopes, J. G. S. (2018). Lona Periódica: Promovendo reflexões em um processo de formação continuada com professores de Química. REDEQUIM – Revista Debates em Ensino de Química. 4(1), 102-129.

Almeida, J. M., Lima, R. M., Silva, M. S. L., Véras, M. A. S. & Cavalcanti, M. L. F. (2015). Ensino e aprendizagem de ciências biológicas, com a utilização de jogos didáticos: relato de experiência. In Congresso Nacional da Educação II. Campina Grande-PB. Anais...

Auler, D. & Delizoicov, D. (2001). Alfabetização científico-tecnológica para quê? Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências. 3(1).

Barbato, S. (2008). Metodologia de pesquisa qualitativa. Editora UNB.

Barbosa, J. M. & Soares, E. C. (2009). Perfil da ictiofauna da bacia do São Francisco: Estudo preliminar. Revista Brasileira de Engenharia de Pesca 4(1), 155-172.

Barbosa, J. M., Soares, E. C., Cintra, I. H. A., Hermann, M., Araújo, A. R. R. (2017). Perfil da ictiofauna da bacia do Rio São Francisco. Acta fish. Aquat. Res. 5(1), 70-90.

Brasil. (2018). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Mec.

Cachapuz, A., Gil-Perez, D. & Carvalho, A. M. P. (2005). Necessária renovação do ensino das ciências. Cortez.

Cunha, M. B. (2012). Jogos no ensino de química: Considerações teóricas para sua utilização em sala de aula. Química Nova na Escola. 34(2), 92-98.

Fialho, N. N. (2008). Os jogos pedagógicos como ferramentas de ensino. In Congresso Nacional de Educação, VIII Educere. Anais...

Filho, R. S., Oliveira, K. M. G., Tureck L. V., Alle, L. F. & Leme, D. M. (2020). Ciência na escola: Elaboração, aplicação e avaliação de um jogo na temática de ecotoxicologia como ferramenta de educação científica. Revista Eletrônica Ludus Scientiae - (RELUS) 4(1), 114-134.

Franklin, S., Peat, M. & Lewis, A. (2003). Non-tradicional interventions to stimulate discussion: the use of games and puzzles. J. Biological educ. 37(2), 79-84.

Freire, P. (2016). Pedagogia do Oprimido. (60a ed.), paz e terra.

Freire, P. (1980). Educação como prática da liberdade. Paz e Terra.

Gardner, H. (1993). Frames of mind: the theory of multiple intelligences. (10a ed.), Basic books.

Godoi, T. A. F., Oliveira, H. P.M. & Codognoto, L. (2010). Tabela periódica – um super trunfo para alunos do ensino fundamental e médio. Revista Química Nova na Escola. 32(1).

Guimarães, M. (2010). A dimensão ambiental na educação. (10a ed.), Papirus.

Krasilchik, M. E. & Marandino, M. (2007). Ensino de ciências e cidadania. São Paulo, Moderna.

Leão, M. A. (2015). O uso de jogos como mediadores da alfabetização/letramento em sala de apoio das séries iniciais. Estudos linguísticos. 44(2), 647 656.

Medeiros, M. D. F. (2016). Indicadores de alfabetização científica em uma aula experimental investigativa sobre fotossíntese e respiração celular para o sétimo ano do ensino fundamental. Dissertação (mestrado) – Faculdade de Educação, Instituto de Biociências, Instituto de Física, Instituto de Química da Universidade de São Paulo. 101.

Medeiros P.R.P., Dos Santos M., Cavalcante G.H., Souza W.F.L. & Silva W.F. (2014). Características ambientais do Baixo São Francisco (AL/SE): Efeitos de barragens no transporte de materiais na interface continente-oceano. Geochimica brasiliensis. 28(1), 65-78.

Medeiros, P. R. P., Segundo, G. H. C. & Magalhães, E.M. M. (2015). Comportamento da turbidez e material em suspensão, em um rio com vazão regularizada por sistema de barragens em cascata: Rio São Francisco (NE, BRASIL). Geochimica brasiliensis. 29(1), 35-44.

Meirelles, M. A., Sant’ana, A. C. & Lopes, J. G. S. (2015). Uma abordagem interdisciplinar envolvendo bioquímica e termoquímica através de um jogo pedagógico. In: reflexões sobre formação de professores e ensino de química. Livr. Da física, 165-175.

Oliveira, A. L., Oliveira, J. C. P., Nasser, M. J. S. & Cavalcante, M. P. (2018). O jogo educativo como recurso interdisciplinar no ensino de química. Quím. Nova Esc. 40(2), 89-96.

Pizarro, M. V. & Junior, J. L. (2015) Indicadores de alfabetização científica: Uma revisão bibliográfica sobre as diferentes habilidades que podem ser promovidas no ensino de ciências nos anos iniciais. Investigações em Ensino de Ciências. 20(1), 208-238.

Sampaio, C. L. S., Paiva, A. C. P & Soares, E. C. (2015). Peixes, pesca e pescadores do Baixo São Francisco, Nordeste do Brasil. In: A pesca artesanal no Baixo São Francisco, atores, recursos, conflitos. Org. Souza, E.M. & Sá, M.F.P. 105-148.

Santana, E. M. & Rezende, D. B. (2008). O uso de jogos no ensino e aprendizagem de química: Uma visão dos alunos do 9°ano do ensino fundamental. XIV Encontro Nacional de Ensino de Química. UFPR.

Santos, G.B., P.M. Maia-Barbosa, F. Vieira & C.M. López. (1994). Fish and zooplâncton communities structure in reservoirs of southestern brazil: et tects of the introduction of exotic predatory fish. 115-132.111: in: r. M. Pinto-Coelho, A. Giani & E. Von Sperling (eds). Ecology and human impact on lakes and reservoirs in Minas Gerais with special reference to future development and management strategies. SEGRAC. 435.

Santos, A. B. Dos. & Guimarães, C. R. P. (2010). A utilização de jogos como recurso didático no ensino de zoologia. Rev. Electrón. Investig. Educ.Cienc. 5(2).

Sasseron, L. H. & Carvalho, A. M. P. (2008). Almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: A proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em ensino de ciências. 13(3), 333-352.

Sato, Y., Cardoso, E. L., Godinho, A. L. & Godinho, H. P. (1996). Hypophysation parameters of the fish prochilodus marggravvi obtained in routine hatchery station conditions. Revista Brasileira de Biologia. 56, 59–64.

Sato, Y. & Godinho, H. P. (2003). Migratory fishes of the São Francisco River. In: Carolsfeld J, Harvey B, Ross C & Baer A. Migratory fishes of south america: biology, fisheries and ecological status. Victoria, Canadian: IDRC, 195-232.

Shibata, O. A. (2003). Family Pseudopimelodidae. In: Reis, R. E.., Kullander, S. O., Ferraris, J. R., C. J. Check list of the freshwater fisher of south and Central America. EDIPUCRS, 401-405.

Silva, J. C. S. & Bianco, G. (2020). Jogos didáticos: A formação educativa através de uma aprendizagem significativa e um currículo adaptado por projetos. Research, Society and Development. 9(9).

Silva, A. F., Aguiar Júnior, O. & Belmiro, C. A. (2015). Imagens e desenhos infantis nos processos de construção de sentidos em uma sequência de ensino sobre o ciclo da água. Ensaio pesquisa em educação em ciências. 17(3), 607-632.

Silva, I. V., Fonsceca, L. M., Tavares, C. S., Tavares, C. S., Carmo, A. M. & Sant’ana, A. C. (2019). Desenvolvimento de jogos didáticos auxiliares em práticas transdisciplinares e da alfabetização científica no ensino das ciências da natureza. Revista Insignare Scientia. 2(4).

Soares, E. C., Bruno, A. M. S., Dantas, J. M. & Santos, R. B. (2011). Ictiofauna e pesca no entorno de Penedo, Baixo São Francisco, Alagoas. Biotemas (UFSC), 24, 61-67.

Soares, E. C et al. (2020). Análise da ictiofauna e dos seus aspectos fisiológicos na II expedição científica do Baixo São Francisco para ações de manejo. Relatório da II Expedição Científica do Baixo São Francisco, 28 – 56.

Soares, E. C., Silva, J. V., Navas, R., Silva, T. J. & Costa, S. S. L. (2020). Relatório da II expedição do Baixo São Francisco. 560.

Soares, M. H. F. B. (2016). Jogos e atividades lúdicas no ensino de química: uma discussão teórica necessária para novos avanços. REDEQUIM – Revista Debates em Ensino de Química. 2(2).

Souza, P. & Barros, M. (2012). Jogos interativos: uma possibilidade no ensino de ciências para a educação de jovens e adultos. III Encontro Nacional de Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente, 16.

Torres, T. P. S. & Andrade, D. C. (2015). Xadrezoo: uma proposta de jogo didático de zoologia para estudantes do ensino médio. In Congresso Nacional da Educação II. Campina Grande - PB. Anais...

Vieira, L. S. & Oliveira, V. X. (2010). A importância dos jogos e brincadeiras para o processo de alfabetização e letramento. Anais do V EPCT – Encontro de Produção Científica e Tecnológica. Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão/Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar. Alessandra Augusta Pereira da Silva (org.). Campo Mourão: FECILCAM/NUPEM.

Published

26/09/2021

How to Cite

SANTOS, E. A. V. .; LIMA FILHO, A. M. de .; SOUZA, J. M. de. “De Olho no Velho Chico”: a proposal of didactic game for scientific literacy. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 12, p. e463101220712, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i12.20712. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20712. Acesso em: 2 mar. 2024.

Issue

Section

Education Sciences