Social networks as a means of health promotion in oncology: an experience report

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.20752

Keywords:

Social networks; Health promotion; Oncology.

Abstract

Social networks have grown exponentially in recent decades as a means of work and, with them, the use of applications for health promotion. Although the current health care model is still centered on individual curative care, the importance of changing to preventive care is noted, as this alone has not solved the population's health problems. Cancer is a concern among health professionals because it is a disease that has a silent advance and individuals are diagnosed in an advanced state, demonstrating the importance of stimulating prophylactic care. The media, to the detriment of technological advances, can be used as health promotion strategies in oncology as they enable the globalization of information generated in real time. Thus, it allows people with different sociocultural contexts to interact, contributing to the learning process becoming more effective, reliable and less boring, thus providing a better elaboration on coping strategies and problem solving that need to be overcome by society. The project aimed to mobilize the general public, including students and employees of the Cesmac University Center, to seek a more aware relationship about cancer. Health education classes and activities were held covering the areas of dentistry, medicine, nutrition, psychology and nursing. The actions were carried out through classes on the Microsoft teams digital platform with several guests, a multidisciplinary therapeutic management discussion group and informative posts on the Instagram digital platform.

References

ABC Reporter. (2021). Brasil é o 3º país com mais usuários no Instagram em 2021. Disponível em: https://abcreporter.com.br/2021/04/15/brasil-e-o-3o-pais-com-mais-usuarios-ativos-no-instagram-em-2021/

Aquino, E. M., Silveira, I. H., Pescarini, J. M., Aquino, R., Souza-Filho, J. A. D., Rocha, A. D. S. & Lima, R. T. D. R. S. (2020). Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 25, 2423-2446.

Bayde, L., Freitas, R., Costa, A. & Felix, M. (2020). Tecnologia e mídias como saídas em uma pandemia: um foco em possibilidades multidisciplinares e interdisciplinares. Revista Sistemas e Mídias Digitais, 5(1).

Bispo, D. B., Junior, E. J. P., Gonçalves, H. C. B., da Silva Lourenço, J., Migliavacca, I. S., Teixeira, M. L. S. & Fernandes, L. C. (2020). Utilização das mídias digitais para ensino, pesquisa e extensão: atuação das ligas acadêmicas no contexto da pandemia. Mostra científica de ações extensionistas, 5(1), 96-101.

Brito, B. P. M., Pacheco, E. M., & da Silveira, L. (2020). Rede Convida: estendendo zelo e outros elos em tempos de pandemia. (Des) troços: revista de pensamento radical, 1(1), 24-41.

Carneiro, J. A., da Costa, F. M., Poswar, F. D. O. & de Freitas, M. O. S. (2014). Liga acadêmica: instrumento de ensino, pesquisa e extensão universitária. Gestão e Saúde, 6(1), 667.

da Silva, M. M. S., de Carvalho, K. G., da Silva Cavalcante, I. K., Saraiva, M. J. G., da Conceição Lomeo, R. &Vasconcelos, P. R. (2020). Interseção de saberes em mídias sociais para educação em saúde na pandemia de Covid-19. SANARE-Revista de Políticas Públicas, 19(2).

de Melo, M. C., da Fonseca, C. M. F. & Vasconcellos-Silva, P. R. (2017). Internet e mídias sociais na educação em saúde: o cenário oncológico. Cadernos do Tempo Presente, 27(1), 69-83.

Dias, É. (2021). A Educação, a pandemia e a sociedade do cansaço. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, 29(112).

Fernandes, L.S., Calado, C. & Araújo, A.S. (2018). Redes sociais e práticas em saúde: influência de uma comunidade online de diabetes na adesão ao tratamento. Ciência e Saúde Coletiva, 23(10).

INCA. (2020). Estimativa 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/estimativa/introducao.

Melo, J. M. F. O., Bione, G. B. B.S., Almeida, F. R., Pereira, F. Q., Silveira, R. C. J. & Vajgel, B. C. F. (2020). Consulta remota na odontologia: como a telessaúde pode diminuir os desafios enfrentados pela covid-19? Uma revisão de literatura. Odontologia Clínico-Científica, 19(3), 262-267.

Nogueira, M. D. D. P. (2013). O Fórum de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras: um ator social em construção. Interfaces-Revista de Extensão da UFMG, 1(1), 35-47.

Pereira, A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_MetodologiaPesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Ramos, R.S. (2020). A enfermagem oncológica no enfrentamento da pandemia de covid-19: reflexões e recomendações para a prática de cuidados em oncologia. Revista Brasileira de Cancerologia, 66(1).

Rocha, L. C. F., Riquelme, C. S. G., Pessanha, L. C., Souza, K. C. B. A. & Assunção, L. R. (2021). O papel das ligas acadêmicas durante a pandemia de covid-19 e aulas online. Ciências biológicas da saúde, 130-133.

Silva, T. S., Matos, C. H. C., Costa, M. O. S., Miranda, R. C. G., Bezerra, A. R. T. L, Santos, C. M. L., Fernandes, G. M. C. B. S., Neto, J. D. S., Silva, M. C. N., Sarmento, M. E. L. M., Amaral, A. L. C. & Monteiro, N. R. (2021). Relato de experiência do projeto de extensão universitária remota: readaptações – um olhar resiliente em meio a pandemia. Research, Society and Development, 10(8).

Silva, A. F., Estrela, F. M., Lima, N. S. & Abreu, C. T. A. (2020). Saúde mental de docentes universitários em tempos de pandemia. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 30(02).

Soldá, L. (2018). Conheça os níveis de atenção à saúde e estratégias de gestão. Disponível em: https://proxis.com.br/conheca-os-niveis-de-atencao-a-saude-e-estrategias-de-gestao/.

Torquato, G. (2002). Tratado de comunicação organizacional e política. São Paulo: Pioneira.

Vermelho, S. C., Velho, A. P. M., Bonkovoski, A. & Pirola, A. (2014). Refletindo sobre as redes sociais digitais. Educação & Sociedade, 35(1), 179-196.

Brito, B. P. M., Pacheco, E. M., & da Silveira, L. (2020). Rede Convida: estendendo zelo e outros elos em tempos de pandemia. (Des) troços: revista de pensamento radical, 1(1), 24-41.

Carneiro, J. A., da Costa, F. M., Poswar, F. D. O., de Freitas, M. O. S. (2014). Liga acadêmica: instrumento de ensino, pesquisa e extensão universitária. Gestão e Saúde, 6(1), 667.

da Silva, M. M. S., de Carvalho, K. G., da Silva Cavalcante, I. K., Saraiva, M. J. G., da Conceição Lomeo, R., Vasconcelos, P. R. (2020). Interseção de saberes em mídias sociais para educação em saúde na pandemia de Covid-19. SANARE-Revista de Políticas Públicas, 19(2).

de Melo, M. C., da Fonseca, C. M. F., Vasconcellos-Silva, P. R. (2017). Internet e mídias sociais na educação em saúde: o cenário oncológico. Cadernos do Tempo Presente, 27(1), 69-83.

Dias, É. (2021). A Educação, a pandemia e a sociedade do cansaço. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, 29(112).

Fernandes, L.S., Calado, C., Araújo, A.S. (2018). Redes sociais e práticas em saúde: influência de uma comunidade online de diabetes na adesão ao tratamento. Ciência e Saúde Coletiva, 23(10).

INCA. (2020). Estimativa 2020. https://www.inca.gov.br/estimativa/introducao.

Melo, J. M. F. O., Bione, G. B. B.S., Almeida, F. R., Pereira, F. Q., Silveira, R. C. J., Vajgel, B. C. F. (2020). Consulta remota na odontologia: como a telessaúde pode diminuir os desafios enfrentados pela covid-19? Uma revisão de literatura. Odontologia Clínico-Científica, 19(3), 262-267.

Nogueira, M. D. D. P. (2013). O Fórum de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras: um ator social em construção. Interfaces-Revista de Extensão da UFMG, 1(1), 35-47.

Ramos, R.S. (2020). A enfermagem oncológica no enfrentamento da pandemia de covid-19: reflexões e recomendações para a prática de cuidados em oncologia. Revista Brasileira de Cancerologia, 66(1).

Rocha, L. C. F., Riquelme, C. S. G., Pessanha, L. C., Souza, K. C. B. A., Assunção, L. R. (2021). O papel das ligas acadêmicas durante a pandemia de covid-19 e aulas online. Ciências biológicas da saúde, 130-133.

Silva, T. S., Matos, C. H. C., Costa, M. O. S., Miranda, R. C. G., Bezerra, A. R. T. L, Santos, C. M. L., Fernandes, G. M. C. B. S., Neto, J. D. S., Silva, M. C. N., Sarmento, M. E. L. M., Amaral, A. L. C., Monteiro, N. R. (2021). Relato de experiência do projeto de extensão universitária remota: readaptações – um olhar resiliente em meio a pandemia. Research, Society and Development, 10(8).

Silva, A. F., Estrela, F. M., Lima, N. S., Abreu, C. T. A. (2020). Saúde mental de docentes universitários em tempos de pandemia. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 30(02).

Soldá, L. (2018). Conheça os níveis de atenção à saúde e estratégias de gestão. https://proxis.com.br/conheca-os-niveis-de-atencao-a-saude-e-estrategias-de-gestao/.

Torquato, G. (2002). Tratado de comunicação organizacional e política. São Paulo: Pioneira.

Vermelho, S. C., Velho, A. P. M., Bonkovoski, A., Pirola, A. (2014). Refletindo sobre as redes sociais digitais. Educação & Sociedade, 35(1), 179-196.

Published

22/10/2021

How to Cite

MIRANDA, R. C. de G. .; BEZERRA, A. R. de T. L.; MATOS, C. H. C.; PEIXOTO, I. B.; COSTA, R. N. da .; MIRANDA, B. C. de G. .; MELO, I. V. .; OLIVEIRA, V. L. M. de .; PANJWANI, C. M. B. R. G. .; PEIXOTO, F. B. Social networks as a means of health promotion in oncology: an experience report. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e576101320752, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.20752. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20752. Acesso em: 6 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences