Epidemiological profile of COVID-19 in the State of Rondônia

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.20918

Keywords:

Epidemiology; Mortality; Incidence; Lethality; COVID-19.

Abstract

In a short period, after the outbreak of the COVID-19 pandemic, there were many impacts of an economic, political and social order around the world. In South America, one of the largest epicenters of the disease, especially Brazil, has shown high rates of incidence and mortality in states in the northern region of the country. This study aims to analyze the epidemiological profile of COVID-19 in the state of Rondônia. This is an ecological study, where incidence, mortality and lethality coefficients were studied, based on secondary data provided by the State Health Department of Rondônia on the distribution of confirmed cases of COVID -19 in the period March 2020 to May 2021. A total of 231,873 cases and 5,824 deaths from the disease were registered in the period analyzed. It was observed that the incidence and mortality rate per 100,000 inhabitants showed increasing trends, with decreasing lethality (p<0.05) at the beginning of the study period. It was possible to outline the behavior of the pathology in the state, demonstrating its epidemiological scenario and promoting data to support the actions of health managers in the region. New studies during and after the pandemic should advance the understanding of the spread of the disease in the studied region.

Author Biography

Ruth Silva Lima da Costa, Centro Universitário Uninorte

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Acre (UFAC); Especialista em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde (UFAC) e em Educação Profissional na Área da Saúde: Enfermagem (ENSP/FIOCRUZ). Mestre em Ciências da Saúde (UFAC). Atua na Divisão de Captação de Recursos da Secretaria de Estado de Saúde do Acre e como docente nos cursos de Medicina e Enfermagem do Centro Universitário Uninorte. Tem experiência na área de Gestão e Planejamento em Saúde, Atenção á Saúde da Criança e Adolescente e Atenção Primária em Saúde. É revisora de periódicos científicos e membra de comitê de ética em pesquisa. Atualmente tem se dedicado a pesquisa com potencial interesse em produtos derivados de plantas amazônicas, e também voltadas para saúde coletiva com ênfase nas condições crônicas , além da atenção integral à saúde da criança e adolescente e sistematização da assistência de enfermagem.

References

Antunes, J. L. F., & Cardoso, M. R. A. (2015). Uso da análise de séries temporais em estudos epidemiológicos. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 24, 565-576.

Barbosa, I. R., Galvão, M. H. R., Souza, T. A. D., Gomes, S. M., Medeiros, A. D. A., & Lima, K. C. D. (2020). Incidence of and mortality from COVID-19 in the older Brazilian population and its relationship with contextual indicators: an ecological study. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 23(1): e200171.

Datasus, 2021. Projeção da População das Unidades da Federação por sexo e grupos de idade: 2000-2030. <http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?ibge/cnv/projpopuf.def>

Escobar, A. L. (2020). A interiorização da pandemia: potenciais impactos em populações em situação de vulnerabilidade na Amazônia. NAU Social, 11(20),

Escobar, A. L., Rodriguez, T. D. M., & Monteiro, J. C. (2020). Letalidade e características dos óbitos por COVID-19 em Rondônia: estudo observacional. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 30.

Fiocruz. Observatório COVID-19 Boletim Epidemiológico. Semanas epidemiológicas 10 e 11. <https://agencia.fiocruz.br/sites/agencia.fiocruz.br/files/u34/boletim_covid_2021-semanas_10-11-red.pdf>

França, E. B., Ishitani, L. H., Teixeira, R. A., Abreu, D. M. X. D., Corrêa, P. R. L., Marinho, F., & Vasconcelos, A. M. N. (2020). Óbitos por COVID-19 no Brasil: quantos e quais estamos identificando? Revista Brasileira de Epidemiologia, 23, e200053.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Cidades: 2020 [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2020 [citado 2020 set 24]. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ro/panorama

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR). Estudos e Pesquisas-Informação Demográfica e Socioeconômica. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE; 2018.

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. IPEA Desenvolvimento humano nas macrorregiões brasileiras [Internet]. Brasília, DF: 2016. http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/6217/1/Desenvolvimento%20humano%20nas%20macrorregi%C3%B5es%20brasileiras.pd

Malta, D. C., Moura, L. D., & Bernal, R. T. I. (2015). Diferenciais dos fatores de risco de Doenças Crônicas não Transmissíveis na perspectiva de raça/cor. Ciência & Saúde Coletiva, 20, 713-725.

Marinho, P. R. D., Cordeiro, G. M., Coelho, H. F., & Brandão, S. C. S. (2020). Covid-19 in Brazil: A sad scenario. Cytokine & Growth Factor Reviews..

Marquitti, F. M. D., Coutinho, R. M., Ferreira, L. S., Borges, M. E., Portella, T. P., Silva, R. L. P. D., & Kraenkel, R. A. (2021). Brazil in the face of new SARS-CoV-2 variants: emergencies and challenges in public health. Revista Brasileira de Epidemiologia, 24.

Mendonça, F. D., Rocha, S. S., Pinheiro, D. L. P., & de Oliveira, S. V. (2020). Região Norte do Brasil e a pandemia de COVID-19: análise socioeconômica e epidemiológica/North region of Brazil and the COVID-19 pandemic: socioeconomic and epidemiologic analysis/Región Norte de Brasil y la pandemia de COVID-19: análisis... Journal Health NPEPS, 5(1), 20-37.

Ministério da Saúde (BR). Painel coronavírus [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [citado 2020 ago 28]. https://covid.saude.gov.br/

Ministério da Saúde. Coronavírus/Brasil. Acesso em: 03 de abril de 2021. https://covid.saude.gov.br/.

Ministério da Saúde. Painel coronavírus [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020. https://covid.saude.gov.br/» https://covid.saude.gov.br/

Pires, L. N., Carvalho, L., & Xavier, L. D. L. (2020). COVID-19 e desigualdade: a distribuição dos fatores de risco no Brasil. Experiment Findings, 21.

Rondônia G do E de. Governo de Rondônia orienta população a manter medidas preventivas contra a Covid-19 [Internet]. Governo do Estado de Rondônia. [citado 28 de junho de 2021]. http://www.rondonia.ro.gov.br/governo-de-rondonia-orienta-populacao-a-manter-medidas-preventivas-contra-a-covid-19/

Rondônia G do E de. Protocolo NTE Medidas de higienização e Prevenção a COVID-19 [Internet]. Governo do Estado de Rondônia. [citado 28 de junho de 2021]. http://www.rondonia.ro.gov.br/publicacao/protocolo-nte-medidas-de-higienizacao-e-prevencao-a-covid-19/

Santos, J. D., & Alves, R. A. (2020). Uma análise histórica sobre a educação escolar indígena no estado de Rondônia. EDUCA-Revista Multidisciplinar em Educação, 7(17), 212-231.

Shrestha, N., Shad, M. Y., Ulvi, O., Khan, M. H., Karamehic-Muratovic, A., Nguyen, U. S. D., & Haque, U. (2020). The impact of COVID-19 on globalization. One Health, 11, 100180.

Silva, R. G. D. C., & Dandolini, G. (2018). Conflitos agrários e acesso à terra em Rondônia. Revista Direito e Práxis, 9, 461-479.

Urban, R. C., & Nakada, L. Y. K. (2021). COVID-19 pandemic: Solid waste and environmental impacts in Brazil. Science of the Total Environment, 755, 142471.

World Health Organization - WHO. COVID-19: WHO european region operational update epi weeks 31–32 (27 July–9 August) [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2020 [cited 2020 Aug 28]. https://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_ file/0008/460196/COVID-19-operational-update-weeks-31- 32-eng.pdfrma

Published

11/10/2021

How to Cite

SCHAFE, M. S. .; CLAROS, C. B. de O. .; DAMASCENO, V. Y. P. .; PENTEADO, M. C. .; DOURADO, T. F. .; COSTA, R. . S. L. da. Epidemiological profile of COVID-19 in the State of Rondônia. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e243101320918, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.20918. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20918. Acesso em: 8 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences