Breast cancer: Analysis of the mortality trend in women in the State of Pará-Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.20929

Keywords:

Epidemiology; Mortality; Time series studies.

Abstract

Introduction: Breast cancer is the second most prevalent type of cancer in women, with an increasing number of deaths each year, despite having a high cure rate when diagnosed and treated early. In order to try to reduce the mortality rate, the Ministry of Health launched ordinance n°189/2014 which aims to establish the Reference Services for Breast Cancer Diagnosis, with specialized professionals and diagnostic services. However, it is difficult to offer all procedures, impacting the definitive diagnosis and consequent increase in mortality. Objective: To assess the trend in breast cancer mortality in Pará, between 2010 and 2018, based on data from the National Cancer Institute (INCA). Methodology: This is an observational, descriptive, retrospective and comparative study based on data available at INCA. Results: In the period from 2010 to 2018, in Pará there were 17.8 deaths/100 thousand inhabitants due to breast cancer, below the values observed comparatively in Brazil (27.7) and in the North region (19.1). However, in Belém, mortality was higher, with an average of 30 deaths/100 thousand inhabitants. In the comparison between the regions of Brazil, the mortality coefficient in the North region is above the others, with the following averages: Southeast 17.62; Northeast 11.16; South 17.62 and Midwest 12.68. Conclusion: The mortality rate from breast cancer in the North Region is above the rates in other regions of Brazil, with emphasis on the city of Belém-Pará, where the average mortality rate is above that recorded throughout the country.

References

Almeida, M. M. M., Almeida, P. F. D., & Melo, E. A. (2020). Regulação assistencial ou cada um por si? Lições a partir da detecção precoce do câncer de mama em redes regionalizadas do Sistema Único de Saúde (SUS). Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 24. https://doi.org/10.1590/Interface.190609

Barbosa, J. R., Barrado, J. C. D. S., Zara, A. L. D. S. A., & Siqueira Júnior, J. B. (2015). Avaliação da qualidade dos dados, valor preditivo positivo, oportunidade e representatividade do sistema de vigilância epidemiológica da dengue no Brasil, 2005 a 2009. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 24, 49-58. https://doi.org/10.5123/S1679-49742015000100006

Batista, G. V., Moreira, J. A., Leite, A. L., & Moreira, C. I. H. (2020). Câncer de mama: fatores de risco e métodos de prevenção. Research, Society and Development, 9(12), e15191211077-e15191211077. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i12.11077

Bezerra, H. D. S., Melo, T. F. V. D., Barbosa, J. V., Feitosa, E. E. L. C., & Sousa, L. C. M. (2018). Avaliação do acesso em mamografias no Brasil e indicadores socioeconômicos: um estudo espacial. Revista Gaúcha de Enfermagem, 39. e20180014. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2018.20180014

Borges, Z. D. S., Wehrmeister, F. C., Gomes, A. P., & Gonçalves, H. (2016). Exame clínico das mamas e mamografia: desigualdades nas regiões Sul e Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, 19, 1-13. https://doi.org/10.1590/1980-5497201600010001

Brasil, Ministério da Saúde, Portaria nº 189, de 31 de janeiro de 2014. Institui o Serviço de Referência para Diagnóstico e Tratamento de Lesões Precursoras do Câncer do Colo de Útero (SRC), o Serviço de Referência para Diagnóstico de Câncer de Mama (SDM) e os respectivos incentivos financeiros de custeio e de investimento para a sua implantação.

Brasil, Ministério da saúde, Portaria Nº 876, de 16 de maio de 2013, Dispõe sobre a aplicação da Lei nº 12.732, de 22 de novembro de 2012, que versa a respeito do primeiro tratamento do paciente com neoplasia maligna comprovada, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Couto, M. S. D. A., Guerra, M. R., Firme, V. D. A. C., & Bustamante-Teixeira, M. T. (2018). Comportamento da mortalidade por câncer de mama nos municípios brasileiros e fatores associados. Revista Panamericana de Salud Pública, 41, e168. https://doi.org/10.26633/RPSP.2017.168

de Oliveira Barros, L., Menezes, V. B. B., Jorge, A. C., de Morais, S. S. F., & da Silva, M. G. C. (2020). Mortalidade por Câncer de Mama: uma Análise da Tendência no Ceará, Nordeste e Brasil de 2005 a 2015. Revista Brasileira de Cancerologia, 66(1). https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2020v66n1.740

de Paiva, C. J. K., & Cesse, E. Â. P. (2015). Aspectos relacionados ao atraso no diagnóstico e tratamento do câncer de mama em uma Unidade Hospitalar de Pernambuco. Revista Brasileira de Cancerologia, 61(1), 23-30. https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2015v61n1.374

Guerra, M. R., de Moura Gallo, C. V., Azevedo, G., & Mendonça, S. (2005). Risco de câncer no Brasil: tendências e estudos epidemiológicos mais recentes. Revista brasileira de cancerologia, 51(3), 227-234. https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2005v51n3.1950

Guerra, M. R., Nogueira, M. C., Malta, D. C., Côrrea, C. S. L., de Souza, M. D. F. M., Curado, M. P., ... & Bustamante-Teixeira, M. T. (2020). Inequalities in the burden of female breast cancer in Brazil, 1990–2017. Population health metrics, 18(1), 1-13. https://doi.org/10.1186/s12963-020-00212-5

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. (2016) Informativo detecção precoce. Ano 6, http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/informativo_numero3_2015.versao_2016.pdf

Kluthcovsky, A. C. G. C., Faria, T. N. P., Carneiro, F. H., & Strona, R. (2014). Female breast cancer mortality in Brazil and its regions. Revista da Associação Médica Brasileira, 60, 387-393. https://doi.org/10.1590/1806-9282.60.04.019

Leite, C. G., Ruhnke, B. F., & Valejo, F. A. M. (2021). Correlação entre tempo de diagnóstico, tratamento e sobrevida em pacientes com câncer de mama: uma revisão de literatura. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 13(1), 12–16. https://doi.org/10.5747/cv.2020.v13.n1.v318

Medeiros, G. C., Bergmann, A., Aguiar, S. S. D., & Thuler, L. C. S. (2015). Análise dos determinantes que influenciam o tempo para o início do tratamento de mulheres com câncer de mama no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 31, 1269-1282. https://doi.org/10.1590/0102-311X00048514

Müller, M. C., Frasson, A., Kieling, C., Hoffmann, F. S., Fleck, P., Zogbi, H., ... & Werres, J. (2005). A prática do auto-exame das mamas em mulheres de uma comunidade universitária. Psico-USF, 10, 185-190. https://doi.org/10.1590/S1413-82712005000200010

Pedroso, A. O., Nogueira, L. M. V., Rodrigues, I. L. A., Trindade, L. D. N. M., & D'Annibale, V. L. A. (2020). Análise do sistema de vigilância epidemiológica da febre de chikungunya no estado do Pará. Cogitare Enfermagem, 25. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.65540

Prolla, C. M. D., Silva, P. S. D., Netto, C. B. O., Goldim, J. R., & Ashton-Prolla, P. (2015). Knowledge about breast cancer and hereditary breast cancer among nurses in a public hospital. Revista latino-americana de enfermagem, 23(1), 90-97. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0185.2529

Rodrigues, J. D., Cruz, M. S., & Paixão, A. N. (2015). Uma análise da prevenção do câncer de mama no Brasil. Ciência & saúde coletiva, 20, 3163-3176. https://doi.org/10.1590/1413-812320152010.20822014

Saldanha, R. D. F., Xavier, D. R., Carnavalli, K. D. M., Lerner, K., & Barcellos, C. (2019). Estudo de análise de rede do fluxo de pacientes de câncer de mama no Brasil entre 2014 e 2016. Cadernos de Saúde Pública, 35. https://doi.org/10.1590/0102-311X00090918

Santos, A. E. S., Araújo, T. M., Pimentel, M. S. L., de Andrade, J. S., & Gonçalves, L. L. C. (2017, December). Fatores Relacionados a não Adesão ao Rastreamento para o Câncer de Mama no Brasil: uma Revisão Integrativa. In Congresso Internacional de Enfermagem (Vol. 1, No. 1). Retrieved May 30, 2020, from https://eventos.set.edu.br/cie/article/view/5523

Silva, G. A., Souza-Júnior, P. R. B. D., Damacena, G. N., & Szwarcwald, C. L. (2017). Detecção precoce do câncer de mama no Brasil: dados da Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Revista de Saúde Pública, 51, 14s. https://doi.org/10.1590/S1518-8787.2017051000191

Silva, M. T. A. D., Silva, V. B. D., Mangueira, J. D. O., Gurgel, G. D., & Leal, E. M. M. (2018). Distribuição dos mamógrafos e da oferta de mamografia em relação ao parâmetro assistencial do Sistema Único de Saúde em Pernambuco. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 18, 609-618. https://doi.org/10.1590/1806-93042018000300009

Silva, P. A. D., & Riul, S. D. S. (2011). Câncer de mama: fatores de risco e detecção precoce. Revista Brasileira de Enfermagem, 64, 1016-1021. https://doi.org/10.1590/S0034-71672011000600005

Suleiman, N. N., Nascimento, N., Botelho, J. M. S., & Coelho, R. C. (2017). Panorama do câncer de mama em mulheres no norte do Tocantins-Brasil. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, 44, 316-322. https://doi.org/10.1590/0100-69912017004001

Teixeira, L. A., & Araújo, L. A. (2020). Câncer de mama no Brasil: medicina e saúde pública no século XX. Saúde e Sociedade, 29. https://doi.org/10.1590/S0104-12902020180753

Tomazelli, J. G., & Silva, G. A. (2017). Rastreamento do câncer de mama no Brasil: uma avaliação da oferta e utilização da rede assistencial do Sistema Único de Saúde no período 2010-2012. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 26, 713-724. https://doi.org/10.5123/S1679-49742017000400004

Xavier, D. R., Oliveira, R. A. D. D., Matos, V. P. D., Viacava, F., & Carvalho, C. D. C. (2016). Cobertura de mamografias, alocação e uso de equipamentos nas Regiões de Saúde. Saúde em debate, 40, 20-35. https://doi.org/10.1590/0103-1104201611002

Published

06/10/2021

How to Cite

SILVA, K. A. e; MARQUES JÚNIOR, J. W. P. .; SOUZA, L. P. M. de .; SANTOS, P. H. P. .; LIMA, P. D. L. de; BELTRÃO-LIMA, S.; RODRIGUES-ANTUNES, S.; FEIO, D. C. A. . Breast cancer: Analysis of the mortality trend in women in the State of Pará-Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e109101320929, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.20929. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20929. Acesso em: 4 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences