Difficulties of students in supervised Physiotherapy practice in an Intensive Care Unit

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21323

Keywords:

Education, Higher; Internships; Hospitals, teaching.

Abstract

Introduction: For the ideal performance of health professionals, their training must be carried out with quality. Therefore, the practice of internships becomes indispensable in universities, especially in areas that demand a lot of knowledge, such as the Intensity Therapy Unit (ICU). Thus, the objective of this study is to analyze the perception of Physiotherapy students about their supervised internships in an ICU. Methods: In this cross-sectional analytical and quantitative study, 29 students from the 10th semester of Physiotherapy answered closed and open questions in which situations and experiences during the internship in the Intensive Care Unit. Results and Discussion: Most students had not been in therapy units previously, besides finding the internship time inadequate. However, they feel able to work in this sector and believe that the internship was a great learning experience for improving clinical practice and humanizing the patient. Conclusion: Physiotherapy students still have difficulties, while doing internships, which can be remedied with greater engagement in the pedagogical coordination of their courses and their teachers. However, the opportunity to intern in Therapy Units is fundamental for the professional growth of these students.

References

Aljadi, S. H., Alotaibi, N. M., Alrowayeh, H. N., & Alshatti, T. A. (2017). Benefits and Challenges of Supervising Physical Therapy Students in the State of Kuwait: A National Study. Journal of allied health, 46(4), 243-249.

Alves, F. A. D., de Oliveira, B. C., dos Santos, F. C., do Nascimento Matta, R. E., Silva, H. G. N., de Sousa, C., & de Carvalho, A. F. M. (2020). Perfil dos fisioterapeutas nas unidades de terapia intensiva adulto. Revista Eletrônica Acervo Saúde, (55), e4068-e4068.

Andrade, P. M. D. O. (2010). Avaliação das diretrizes curriculares conforme a perspectiva biopsicossocial da organização mundial de saúde. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 15, 121-130.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior Resolução n. 4 de 19 de fevereiro de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Fisioterapia. 2002. [acesso 10 ago. 2010]. Disponível em: http://portal.mec. gov.br/cne/arquivos/pdf/CES 042002.pdf

Brasil, Ministério da Saúde - ANVISA - Resolução-RDC nº 7, de 24 de fevereiro de 2010, disponível em http://www.amib.org.br/pdf/RDC-07-2010.pdf.

de Carvalho Coelho, C. L., de Azevedo, I. F., & de Sousa, R. T. (2020). A disciplina Estágio Supervisionado na perspectiva de uma formação integral. Research, Society and Development, 9(8), e620985252-e620985252.

da Silva Bezerra, N. K. M., & dos Passos, D. F. (2020). INSERÇÃO DE GRADUANDOS EM FISIOTERAPIA NA UTI: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO INTEGRAL. Revista de Educação da Universidade Federal do Vale do São Francisco, 10(23), 110-127.

da Silva Castro, A., Arboit, É. L., Ely, G. Z., Dias, C. A. M., Arboit, J., & Camponogara, S. (2019). Percepções da equipe de enfermagem acerca da humanização em terapia intensiva. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 32.

de Lacerda, L. C. A., Lima, N. X., Ribeiro, D. R., & de Omena Messias, C. M. B. (2019). Percepção do graduando em saúde sobre preceptoria e prática interdisciplinar em ambiente hospitalar. Ciências & Cognição, 24(1).

de Lima, E. S. (2020). Potencialidades e desafios de um estágio curricular obrigatório em Fisioterapia: percepções de um estagiário. Revista Docência do Ensino Superior, 10, 1-18.

de Souza Filho, L. E. C., da Costa Cunha, K., de Souza Santos, M. C., Falcão, L. F. M., & Normando, V. M. F. (2021). Impacto de um vídeo educativo de sistematização para exame físico na prática discente de fisioterapia em Unidade de Terapia Intensiva. Research, Society and Development, 10(5), e26910514940-e26910514940.

de Souza Soares¹, A. L., Conceição¹, T. P., & Monteiro, V. R. (2019). A INTEGRAÇÃO DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO SISTEMÁTICA. Revista CPAQV–Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida| Vol, 11(3), 2.

Evangelista, V. C., Domingos, T. D. S., Siqueira, F. P. C., & Braga, E. M. (2016). Equipe multiprofissional de terapia intensiva: humanização e fragmentação do processo de trabalho. Revista Brasileira de Enfermagem, 69, 1099-1107.

Ferreira, R. K. R., & Rocha, M. B. (2020). A importância das práticas educativas do estágio supervisionado na formação do enfermeiro: uma revisão integrativa. Research, Society and Development, 9(4), e121942933-e121942933.

Gaiad, T. P., & Sant’Ana, D. D. M. G. (2005). Análise da eficácia do estágio supervisionado em fisioterapia na formação profissional: uma visão do egresso. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, 9(2).

Góes, A. B. D., Araújo, F. R. O. D., Marques, A. P., & Schmitt, A. C. B. (2017). Overview of physical therapy graduation courses in Brazil: current scenario. Fisioterapia em Movimento, 30, 661-669.

Gomes, A. P. R. S., Souza, V. C., & de Oliveira Araujo, M. (2020). Atuação do enfermeiro no cuidado humanizado em unidades de terapia intensiva no Brasil: uma revisão integrativa da literatura. HU Revista, 46, 1-7.

Holstein, J., Liano, M. S., & de Castro, A. A. M. (2017). INSERÇÃO DO FISIOTERAPEUTA EM EQUIPE MULTIPROFISSIONAL, NOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, 9(1).

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria No 2.436Brasília, 2017. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html>. Acesso em: 16 fev. 2021

Motter, A. A., Vieira, L. A., Bertola, I. P., & Ferreira, M. P. (2014). Sentimentos vivenciados por acadêmicos de Fisioterapia ao estagiar em unidade de terapia intensiva. Cad Edu Saude e Fis, 1(2), 73-84.

Pereira, M. D., Pereira, M. D., & Nunes, A. K. F. (2020). Estágio curricular supervisionado em Psicologia Clínica à luz das DCNs. Research, Society and Development, 9(8), e440985900-e440985900.

Simoni, D. E., Carvalho, J. B., Moreira, A. R., Morera, J. A. C., Maia, A. R. C., & Boreinstein, M. S. (2015). A formação educacional em fisioterapia no Brasil: fragmentos históricos e perspectivas atuais. Hist enferm Rev eletronica, 6(1).

Viana, R. T., Moreira, G. M., Melo, L. T. M., De Sousa, N. P., Brasil, A. C. D. O., & Abdon, A. P. V. (2012). O estágio extracurricular na formação profissional: a opinião dos estudantes de fisioterapia. Fisioterapia e Pesquisa, 19, 339-344.

Published

16/10/2021

How to Cite

SOUZA FILHO, L. E. C. de .; NORMANDO, V. M. F. .; TEIXEIRA, R. da C. .; COSTA, N. L. .; OLIVEIRA, A. M. B. .; CUNHA, K. da C. Difficulties of students in supervised Physiotherapy practice in an Intensive Care Unit. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e371101321323, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21323. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21323. Acesso em: 2 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences