Bodybuilding and the use of anabolic steroids

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21462

Keywords:

Steroids; Anabolics; Bodybuilding; Side Effects.

Abstract

This work aimed to propose a discussion about the use of anabolic steroids, without monitoring by a qualified professional, in the bodybuilding scenario. This is bibliographical research that uses as a starting point the idealization of the perfect body, propagated by social media and sought by bodybuilders, who use anabolic steroids as a faster way to achieve the desired goal. As a result of the research, the concepts, compositions of substances, as well as the description and purpose of the most used ones, allow us to see how aggressive the side effects can be to the human body, when used indiscriminately. In this sense, it is possible to conclude that the importance of work with this theme for professionals, fans of bodybuilding and even for the population as a whole is noticeable, so that the need for guidance by trained professionals to indicate the use of substances is understood, in view of the various side effects triggered by its use.

References

Abrahin, O. S. C., & Sousa, E. C. D. (2013). Esteroides anabolizantes androgênicos e seus efeitos colaterais: uma revisão crítico-científica. Revista da Educação Física/UEM, 24(4), 669-679. https://doi.org/10.4025/reveducfis.v24.4.17580

Bacurau, R. F. (2001). Hipertrofia: hiperplasia, fisiologia, nutrição e treinamento. São Paulo, Editora Phorte.

Badillo, J. J. G., & Ayestaran, E. G. (2004). Fundamentos do Treinamento de Força. São Paulo, Editora Manole.

Brinquinho, M., Sousa, A. S, Resende, J, & Valente, J. (2017). Hepatotoxicidade associada ao uso de esteroides anabolizantes. Galicia Clin, 78(2), 79-81. http://dx.doi.org/10.22546/44/1060

Calfee, R., & Fadale, P. (2006). Popular ergogenic drugs and supplements in young athletes. Pediatrics, 177(3), 577-589. https://doi.org/10.1542/peds.2005-1429

Carmo, E. C. do, Rosa, K. T., Koike, D. C., Fernandes, T., Silva Junior, N. D. da, Mattos, K. C., Wichi, R. B., Irigoyen , M. C. C., & Oliveira , E. M. de. (2011). A associação de esteroide anabolizante ao treinamento aeróbio leva a alterações morfológicas cardíacas e perda de função ventricular em ratos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 17(2), 137-141. https://doi.org/10.1590/s1517-86922011000200014

Carvalho, D. P, Fortunato, R. S., & Rosenthal, Doris. (2007) Abuso de esteroides anabolizantes e seu impacto sobre a função tireóidea. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabolgia, 51(9). https://doi.org/10.1590/S0004-27302007000900003

Centro Regional de Informações de Medicamentos. (2000). Esteroides Anabolizantes. http://www.farmacia.med.br/esteróides.htm.

Chagas, M. H, & Lima, F. V. (2004). Variáveis estruturais: elementos primários para a sistematização do treinamento em musculação. In: Garcia E. S., Lemos, K.L.M. Temas Atuais em educação física e esportes. Silveira, 49-68.

Corsino, G. W. (2007). Variáveis da carga de treinamento na musculação: um estudo de revisão. Monografia (Graduação em Educação Física). UFMG.

Crozeta, C., & Oliveira, G. K. (2009). Análise do perfil alimentar de mulheres com sobrepeso, praticantes de treinamento de força em academias de Curitiba-PR. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, 3(17), 432-441. http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/142

Diehl, A., Cordeiro, D.C., & Laranjeira, R. (2010). Tratamento Farmacológicos para Dependência Química: Da evidência cientifica e a Prática Clínica. Artmed Editora S.A.

Estrela, C. (2018). Metodologia Científica: Ciência, Ensino, Pesquisa. Editora Artes Médicas.

Guimarães Neto, W. M. (2006). Musculação Além do Anabolismo. 2 ed. São Paulo, Editora Phorte.

Kersey, R. D., Elliot, D. L., Goldberg, L., Kanayama, G., Leone, J. E., Pavlovich, M., & Pope, H. G. (2012). National athletic trainers' association position statement: Anabolic-androgenic steroids. Journal of athletic training, 47(5), 567-588. https://doi.org/10.4085/1062-6050-47.5.08

Lima, F. J., Correia, L. C. V, Almeida, B. B., Costa, L. A. S. & Crisci, A. R. (2018). Efeitos do decanoato de nandrolona na função sexual de ratos wistar. Perspectivas Online: Biológicas & Saúde, 8(27), 18-26. https://doi.org/10.25242/886882720181359

Machado, A. G., & Ribeiro, P. C. P. (2004). Anabolizantes e Seus Risco. Adolescentes & Saúde, 1(4), 20-22.

Matos, A.P., & Brandão, A. (2010). Perigo! Uma Bomba Chamada Anabolizante. Revista Pharmacia Brasileia, 57-60.

Nieman, D.C. (2011). Exercício e saúde: teste e prescrição de exercício. São Paulo, Editora Manole.

Oviedo, E. A. A. (2013). As Consequências do uso indevido dos esteroides anabolizantes androgênicos nas esferas civil, penal e administrativa: conhecer, prevenir, fiscalizar e punir. Brasília-DF.

Pedroso, R.C. Esteróides Anabólicos Androgênicos. In: Oga, S.; Camargo, M.M.A.; Batistuzzo, J.A.O. (2014). Fundamentos de Toxicologia. Atheneu, 557-568.

Robergs, R. A., Roberts, S. O. (2002). Princípios fundamentais de fisiologia do exercício para aptidão, desempenho e saúde. São Paulo, Phorte Editora.

Rossi, A. C., Freire. A.R., & Menegati R. C. (2010). Osteoporose: considerações sobre terapêuticas atuais e metabolismo ósseo. International Journal of Dentistry dent, 9 (4). http://revodonto.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-146X2010000400008

Schoenfeld, B. J., Peterson, M. D., Ogborn, D., Contreras, B., Sonmez, G. T. (2015). Effects of Low- vs. High-Load Resistance Training on Muscle Strength and Hypertrophy in Well-Trained Men. Journal Of Strength And Conditioning Research, 29(10), 2954-2963. https://doi.org/10.1519/jsc.0000000000000958

Silva, P. R. P, Machado Junior L. C, Figueiredo V. C, Cioffi A. P, Prestes M. C, & Czepielewski M. A. (2007). Prevalência do uso de agentes anabólicos, em praticantes de musculação de Porto Alegre. Arq. Bras. Endocrinol. Metab., 51(1), 104-10. https://doi.org/10.1590/S0004-27302007000100017

Silva, P. R. P. D., Danielski, R., & Czepielewski, M. A. (2002). Esteróides anabolizantes no esporte. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 8(6), 235-243. https://doi.org/10.1590/S1517-86922002000600005

Alves Sobrinho, C., Rossi Junior, W. C., Corsini, W., Soares, E. A., & Esteves, A. (2020). Doses suprafisiológicas de esteroides anabolizantes e os efeitos no coração de ratos jovens sedentários: estudo morfométrico. Research, Society and Development, 9(11), e72091110079. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.10079

Sousa, R. V. (2002). Efeitos do uso de esteroides anabolizantes. Monografia (graduação em Ciências Biológicas). Faculdade de Ciências da Saúde. Uniceub.

Venâncio, D. P., Nobrega, A. C. L. da, Tufik, S., & Mello, M. T. (2010). Avaliação descritiva sobre o uso de esteroides anabolizantes e seu efeito sobre as variáveis bioquímicas e neuroendócrinas em indivíduos que praticam exercício resistido. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 16(3), 191-195. https://doi.org/10.1590/S1517-86922010000300007

Tortora, G. J., & Derrickson, B. (2017). Corpo Humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 10ª ed. São Paulo. Editora Artmed.

Wilmore, J. H., & Costill, D. L. (2001). Fisiologia do esporte e do exercício. 2.ed. São Paulo, Editora Manole.

Published

22/10/2021

How to Cite

COSTA , A. C. C. .; LIMA, E. M. .; SANTOS, J. S. Bodybuilding and the use of anabolic steroids . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e581101321462, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21462. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21462. Acesso em: 7 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences