The insertion of the highway Via Rápida (SC 446) and the challenges of urban expansion and environmental protection between Içara and Criciúma/SC

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i2.2203

Keywords:

Mapping; Via Rápida; Urban growth.

Abstract

Mapping through satellite images is an important aid instrument related to urban areas and their respective infrastructures, where it allows the treatment of spatial information related to these areas and their specificities in an agile and precise way. The main objective of this study was the contextualization, mapping and analysis of the impacts caused by the insertion of the Aristides Bolan highway, better known as the highway, between the municipalities of Içara and Criciúma, located in the state of Santa Catarina. The highway work was inaugurated on December 20, 2017, so, as the construction is still recent, the impact that the insertion of the road generates between the municipalities and the emerging areas is slowly being perceived. According to the mapping and analysis of dense forest areas, urban infrastructure and agriculture and pasture, it was found that the implementation of the highway implied, during its construction, a change in the landscape to which it was inserted. Considering the results obtained, it was concluded that the Via-Fast, has significant impacts over the years in the urban space, can be positive or negative to the environment. The research sought to show that, although the highway has approximately 2 years of inauguration, over time it has had a major influence on the transformations in the surroundings.

Author Biography

Leticia Dias Gomes, Universidade do Estado de Santa Catarina

Universidade do Estado de Santa Catarina

References

Bandeira, C., & Floriano, E. P. (2004). Avaliação de impacto ambiental de rodovias. Caderno Didático, (8).

Bellia, V., & Bidone, E. D. (1993). Rodovias, recursos naturais e meio ambiente (No. 2). Editora Universitária, Universidade Federal Fluminense.

Castells, M. (1983). A questão urbana. Paz e terra.

de Castro, N. (2003). Expansão rodoviária e desenvolvimento agrícola dos cerrados.

Brasil. (2012). Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Resolução nº 17, de 2 de março de 2012

Correa, Débora. Via Rápida será inaugurada nesta quarta-feira. Portal Engeplus, 2017.

Brasil. (2006). Departamento Estadual de Infraestrutura. Manual de gestão ambiental. Florianópolis, 2006.

Fogliatti, M. C., Filippo, S., & Goudard, B. (2004). Avaliação de impactos ambientais: aplicação aos sistemas de transporte. Interciência.

Garcia, D. G. (2013). DESAFIOS DA EXPANSÃO URBANA EM ÁREAS AMBIENTALMENTE FRÁGEIS-O ENTORNO DA RODOVIA DARLY SANTOS-VILA VELHA-ES (Master's thesis, Universidade Federal do Espírito Santo).

Gerhardt, T. E., & Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa. Plageder.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, 5(61), 16-17.

Gorelick, N., Hancher, M., Dixon, M., Ilyushchenko, S., Thau, D., & Moore, R. (2017). Google Earth Engine: Planetary-scale geospatial analysis for everyone. Remote Sensing of Environment, 202, 18-27.

Godoy, A. S. (1995). Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, 35(3), 20-29.

Guimarães¹, E. D. S., Guedes, M. V., & Dourado, G. MONITORAMENTO AMBIENTAL EM OBRAS RODOVIÁRIAS–ESTUDO DE CASO DA RODOVIA PORTO DE GALINHAS-MARACAÍPE, EM IPOJUCA/PE.

Holzmann, Fernanda Nagal. Gestão Ambiental em Rodovias, Departamento de Estradas de Rodagem, 2014

Júnior, S., & Ferreira, M. A. G. (2008). Rodovias em áreas urbanizadas e seus impactos na percepção dos pedestres. Sociedade & natureza, 20(1), 221-237.

Lenzi, Alexandre. Via Rápida entre Criciúma e Içara vai transformar mobilidade no Sul do Estado. Portal Veneza, 2017.

Magalhães, Ivo Augusto Lopes; Martins, Renata Farah; Santos, A. R. Identificação dos impactos ambientais relacionados à pavimentação da rodovia MG 307 no município de Grão Mogol–MG. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Mossoró, v. 6, n. 5, p. 10-16, 2011.

MapBiomas General Handbook. Algorith Theoretical Basis Document. Collection 4, 2019.

Mascaró, J. L., & Yoshinaga, M. (2005). Infra-estrutura urbana. Masquatro.

Matias, A. P. (2010). O impacto da construção da BR-101 sobre o crescimento econômico na mesorregião da grande Florianópolis-uma análise qualitativa (1960-2000).

Monguilhott, M. (2008). Estudo de áreas suscetíveis a movimentos de massa na rodovia RS-486-Rota do Sol.

da Silva Neves, F. E., & Henkes, J. A. (2013). A gestão ambiental aplicada na implantação de rodovias no estado de Santa Catarina. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, 2(1), 265-349.

Polidoro, M. (2011). Reflexões Sobre a Influência da Rodovia BR-369 na Definição dos Padrões de Expansão Urbana dos Municípios no Estado do Paraná. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia, Goiânia, 9.

do Prado, T. R., Ferreira, A. A., & Guimarães, Z. F. S. (2006). Efeito da implantação de rodovias no cerrado brasileiro sobre a fauna de vertebrados. Acta Scientiarum. Biological Sciences, 28(3), 237-241.

de Souza Rodrigues, F., & Listo, F. D. L. R. (2017). Mapeamento de áreas de risco a escorregamentos e inundações em áreas marginais a rodovias na Região Metropolitana de São Paulo. Engenharia Sanitária e Ambiental, 21(4).

Rodrigues, J. B. T., Zimback, C. R. L., & Piroli, E. L. (2001). Utilização de sistema de informação geográfica na avaliação do uso da terra em Botucatu (SP). Revista Brasileira de Ciência do Solo, 25(3), 675-681.

Santos, R. F. (2007). Livro Planejamento Ambiental: teoria e prática, ed. Oficina de Textos–São Paulo, 184.

Sestrem, L. P., & Kormann, A. C. M. (2013). Implantação de um sistema de monitoramento automatizado para monitoramento de uma encosta litorânea rodoviária. In Anais do 8º Congresso Brasileiro de Rodovias e Concessões, Santos, Brasil.

Sousa, J. P. (2006). Estudo do controle de acesso em rodovias através de um modelo de inserção para simuladores microscópicos de tráfego.

Vilhena, G., & Silva, O. (2017). Avaliação de impactos ambientais de rodovias no Módulo II da Floresta Estadual do Amapá. GOT, Revista de Geografia e Ordenamento do Território, (12), 357-381.

Villaça, F. (2017). Espaço intra-urbano no Brasil. Studio nobel.

Villaça, F. J. M. (2012). Reflexões sobre as cidades brasileiras.

Published

01/01/2020

How to Cite

REIS, R. B.; GOMES, L. D.; GOMES, J. D.; HACKENBERG, A. M. The insertion of the highway Via Rápida (SC 446) and the challenges of urban expansion and environmental protection between Içara and Criciúma/SC. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 2, p. e118922203, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i2.2203. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/2203. Acesso em: 19 sep. 2021.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences