Perception of happiness and well-being in academics from a private higher education institution in the State of Tocantins, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i14.22191

Keywords:

College. Expectations. Quality of life.; College; Expectations; Quality of life.

Abstract

Higher education promotes an environment full of change for academics. This study aims to assess the perception of happiness and well-being among students from a private higher education institution in the State of Tocantins, Brazil. This is an exploratory and descriptive research, with qualiquantitative analysis, which sought to better understand the perception of Happiness and Well-being, the research consists of 104 academics from the Santa Catarina Educational Institute/ Faculdade Guaraí- IESC/FAG. The sample consisted of 61% female students, 35% male and 5% declared themselves to be of the other sex, aged between < 20 and > 30 years. The results showed that most students had a good quality of life, indicating an association with academic performance and success, which are related aspects. This shows that institutions must carry out guaranteed interference, mainly in the characteristics of the courses and their graduates, and reinforce the importance of pedagogical projects with psychosocial development.

Author Biographies

Nadiele Ferreira Monteiro, Faculdade Guaraí

Graduanda em Enfermagem pela Faculdade Guaraí-FAG.

Yasmin Almeida Brito, Faculdade Guaraí

Graduanda em Enfermagem pela Faculdade Guaraí-FAG.

Adriana Keila Dias, Faculdade Guaraí

Enfermeira. Mestra em Ciências Ambientais. Doutoranda em Engenharia Biomédica.

Giullia Bianca Ferraciolli do Couto, Faculdade Guaraí

Enfermeira. Mestra em Bioengenharia com Ênfase em Saúde. 

Reobbe Aguiar Pereira, Faculdade Guaraí

Bacharel em Enfermagem. Mestre em Ciências Ambientais.

Camilla Teles Alencar, Faculdade Guaraí

Enfermeira. Especialista em Saúde Pública.

Glaucya Wanderley Santos Markus, Faculdade Guaraí

Enfermeira. Mestra em Bioengenharia com Ênfase em Saúde.

References

Adriana, C.P. (2016). A cadeira vazia no grupo. Jornal de Psicanálise. Vol. 48, nº 88, p. 145-152, São Paulo dez. 2016.

Albuquerque, A. S., & Tróccoli, B.T. (2004). Desenvolvimento de uma escala de bem-estar subjetivo. Psicologia: teoria e pesquisa, 20 (2), 153-164. Acessado de http://www.scielo.br.

Assis, C. L.; Silva, A.P.F.; Lopes, M.S.; Silva, P.C.B.; Santini, T.O. (2013). Sintomas de estresse em concluintes do curso de psicologia de uma faculdade privada do norte do País. Mudanças – Psicologia da Saúde, v. 21, n. 1, p.23-28.

Aristotles, C.R. (2000). Nicomachean Ethies (Cambridge Texts in the History of Philosophy). Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

Aristóteles. (2009). Ética a Nicômaco. Trad. Antônio de Castro Caeiro. São Paulo: Editora Atlas, 2009.

Assis, R.C.C. & Alves, M.A. (2020). Satisfação dos estudantes de cursos de gestão de uma instituição Superior Pública. ForScience, 8 (1), e 0065-e00656.

Bardagi, M.P. & Hutz, C.S. (2005). Evasão universitária e serviços de apoio ao estudante: uma breve revisão da literatura brasileira. Psicologia Revista, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 279-301.

Bardagi, M.P. (2007). Evasão e comportamento vocacional de universitários: estudos sobre o desenvolvimento de carreira na graduação. 2007. 242 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Bardagi, M.P & Hutz, C.S. (2010). Satisfação de vida, comprometimento com a carreira e exploração vocacional em estudantes universitários. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 62, n. 1, 2010.

Barros Filho, C. de & Karnal, L. (2016). Felicidade ou morte. 13. ed. Campinas: Papirus 7 Mares, 2016.

Ben-Shahar, Tal. (2019). O professor de Harvard que ensina a ser feliz.

Betto, F.; Boff, L.; & Cortella, M.S. (2016). Felicidade foi-se embora? Petrópolis: Vozes; 2016.

Boni, R.B. de. (2020). Websurveys nos tempos de COVID-19. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, Pag. 36, 2020.

Blassmann, C.B. (2012). Perpectivas profissionais e planejamento de carreira dos estudantes de administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. (2012). Ministério da Educação. Manual Instrutivo - Programa Saúde na Escola. Brasília, 2012.

Brinkmann, S. (2017). Strand Firm: Resisting the self-improvement craze, UK: Politu Press, 2017.

Campos, D.C. (2016) Vitimização e Revitimização em Estudantes Universitários: influência de fatores individuais e sociais. Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia. p. 69-76, 2016.

Cortella, M.S. (2017). Viver em paz para morrer em paz: e você não existisse, que falta faria? Pag. 13-16, 2017.

Davok, D.F. & Bernard, R.P. (2016). Avaliação dos índices de evasão nos cursos de graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Revista Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, Pag. 503-21, 2016.

Demo, P.; (1985). Ciências sociais e qualidade. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, p. 505-513, 1985.

Diniz, A.M. & Almeida, L.S. (2006). Adaptação à universidade em estudantes de primeiro ano: Estudo diacrónico da interação entre o relacionamento com pares, o bem-estar pessoal e o equilíbrio emocional. Análise Psicológica, Lisboa, v. 1, n. 24, p. 29-38, 2006.

Easterlin, R.A. (1973). "Does Money Buy Happiness?". The Public Interest, no 30, pp. 3-10.

Ferry, L. (2018). Sete maneiras de ser feliz: como viver de forma plena. Melo JAD, tradutor. Rio de Janeiro: Objetiva; 2018.

Gracioso, J. (2010). Interioridade e filosofia do espírito nas confissões de Santo Agostinho, 131 Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2010.

Gonçalves, E.R., et al., (2018). Programa Universitário Por Um Dia: conhecendo a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Pag. 22, 2018.

Lenoir, F. (2016). Sobre a felicidade: uma viagem filosófica. Dos Reis VL, tradutor. Rio de Janeiro: Objetiva; 2016.

Lobos, G., Lapo, M., & Schnettler, B. (2016). In the choice between health and money, health comes first: an analysis of happiness among rural Chilean elderly. Cad Saúde Pública. 2016;32(5):1-12.

Manson, M. (2017). A sutil arte de ligar o f*da-se. Rio de Janeiro: Intrínseca, Pag. 20, 2017.

Matz, S.C., Gladstone, J.J., & Stillwell, D. (2016). Money buys happiness when spending fits our personality. Psychol Sci. 2016;27(5):715-25

Pereira, A.S., et al., (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM.

Minayo, M.C.S. (2016). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14. ed. São Paulo: Hucitec; 2016.

Miranda, L., & Almeida, L.S. (2009). As metas académicas como operacionalização da motivação do aluno. Educação Temática Digital, 10, 36-61.

Noronha, A. P. P., & Barbosa, A. J. G. (2016). Forças e Virtudes: Escala de Forças de caráter. In C. S. Hutz (Org.), Avaliação em Psicologia Positiva: Técnicas e Medidas (pp. 21-43). São Paulo: CETEPP.

Pereira, C.R. (2017). Pelo direito de não ser feliz: uma breve análise filosófica, sociológica e existencial sobre a ditadura da felicidade. Trilhas filos. 2017;10(2):47-69.

Petrus, M.R. (2001). Emigrar de Angola e Imigrar no Brasil: Jovens imigrantes angolanos no Rio de Janeiro: histórias, trajetórias e redes sociais. 250fls. Dissertação de Mestrado, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano. IPPUR, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

Santos, M.C., Gibim, Q.G.M.T., & Wechsler, S.M. (2020). Relação entre criatividade e otimismo: percepção de adultos. Revista Ibero-Americana de Criatividade e Inovação, Pag. 41-50, 2020.

Seligman, M. (2004). Felicidade autêntica: usando a nova Psicologia Positiva para a realização permanente. Rio de Janeiro: Objetiva.

Seidl, E.M.F., & Zannon, C.M.L.C. (2004). Qualidade de vida e saúde: aspectos conceituais e metodológicos. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p. 580-588.

Teixeira, M.A.P., et al., (2008). Adaptação à universidade em jovens calouros. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 185-202.

Who. World Health Organization. (1946). Constitution of the World Health Organization. Basic Documents. WHO. Genebra.

Zenorini, R.P.C., Santos, A.A.A., & Bueno, J.M.H. (2003). Escala de avaliação das metas de realização: estudo preliminar de validação. Avaliação Psicológica, Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 165-173.

Published

11/11/2021

How to Cite

MONTEIRO, N. F. .; BRITO, Y. A. .; DIAS, A. K. .; COUTO, G. B. F. do .; PEREIRA, R. A.; ALENCAR, C. T. .; MARKUS, G. W. S. . Perception of happiness and well-being in academics from a private higher education institution in the State of Tocantins, Brazil . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 14, p. e492101422191, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i14.22191. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22191. Acesso em: 19 jun. 2024.

Issue

Section

Health Sciences