Nursing care in the emergency service for women victims of violence

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i14.22280

Keywords:

Nursing care; Violence against women; COVID-19 pandemic; Emergency care.

Abstract

Objective: to identify in the scientific literature the care provided by Nursing professionals in the Emergency Service to women who are victims of violence. Method: integrative review, carried out in the VHL, MEDLINE/PubMed, SciELO and CINAHL databases, in April and May 2021. Results: from the sample of 17 articles, it was perceived five horizontal perspectives: the care provided by nurses to women victims of violence; repairing damage caused to health; the social impacts of violence against women; the increase in violence against women in the pandemic and, finally, strategies to combat violence against women. Conclusion: Nursing care is characterized by its various functionalities which can constitute strategic tools for the health of women victims of domestic violence in the context of public health, highlighting the need to build multidisciplinary teams.

Author Biographies

Rose Mary Costa Rosa Andrade Silva, Universidade Federal Fluminense

Professora Titular da UFF. Fenomenóloga. Doutora e Pós-Doutora em Filosofia (UERJ/IFCH); Doutora em Psicologia Social (UERJ/IFCH) e Doutora em enfermagem (UFRJ/EEAN). Mestre em Filosofia (UERJ/IFCH), mestre em enfermagem (UFRJ/EEAN); especialista em Filosofia Moderna e Contemporânea (UERJ/IFCH) com monografia intitulada: " O Conceito de Corpo em Merleau-Ponty" ; especialista em Psicanálise e saúde Mental com ênfase nos estudos em Freud e Lacan (UERJ/IFCH). É especialista em novas metodologia do ensino de enfermagem (UFRJ/EEAN). Bacharel em enfermagem (UFF), bacharel em psicologia (UCL), bacharel em filosofia ( UFRJ/IFCS) e licenciada em filosofia (IFCS/UFRJ). Professora Distinguida estrangeira do Programa en Ciencias de Enfermería de la Escuela de Posgrado da Universidade Nacional de Trujillo/Perú (UNT). Professora Honorária da Universidade Nacional de Tumbes/Perú. Coferenciata internacional. (UNTUMBES). Possui o seguinte link na Researchgate: https://www.researchgate.net/scientific-contributions/13995871-Rose-Mary-Costa-Rosa-Andrade-Silva. Tem experiência em consultoria internacional curricular ao nível de graduação e pós-graduação. Atua em avaliação institucional. É integrante do Grupo de Trabalho de análise curricular da Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense. Foi membro do Colegiado de Unidade da Escola de Enfermagem da UFF. Integra a Red Iberoamericana de Investigación en Educacion en Enfermería (RIIEE). Foi Vice-coordenadora do Mestrado Profissional de Ensino na Saúde da UFF/ MPES (2014-2019) que possui as linhas de pesquisa Formação pedagógica em saúde e Educação Permanente no Sistema Único de Saúde. Atua em parceria com o Laboratoire EMA "École, Mutations, Apprentissages" da Université de Cergy-Pontoise junto ao Programa de Mestrado em Ensino na Saúde: MPES/UFF. Atuação no Seminário Internacional 'La formation en santé" em France-Cergy. Professora do Programa de doutorado em Ciências do Cuidado em Saúde da UFF. Tem interesse na área de: formação profissional da educação e do campo da saúde. Como professora titular da Universidade Federal Fluminense coordena projeto extensionista que atende às comunidades do Estado do Rio de Janeiro pacificadas e não pacificadas. É líder do Grupo de Pesquisa "Filosofia e Saúde" (UERJ-UFF). Líder do Núcleo de Pesquisa Filosofia, saúde e educação humanizada na UFF. É Participante da Rede Humaniza SUS do Ministério da Saúde. É professora e vice-coordenadora do Mestrado profissional Interdisciplinar em Educação e Saúde (MPES) da UFF e professora do Doutorado e Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde (PACCS) . É professora do Mestrado Profissional da UFF em Enfermagem Assistencial (MPEA). Coordena o Curso de Especialização em Psicossomática e Cuidados Transdisciplinares com o corpo e também coordena a disciplina deste curso intitulada "Filosofia e Saúde" desde 2004. Atuou no Programa de Pós-graduação da UFF nos cursos de Residência em Saúde Coletiva coordenando a disciplina Ciências Sociais, Saúde Coletiva e Enfermagem e leciona na Especialização em Geriatria e Gerontologia em Enfermagem. Tem experiência na área da saúde e educação em grupos humanos, com ênfase em saúde do adulto e do idoso, atuando principalmente nos seguintes temas:Humanização em saúde, políticas públicas, saúde e educação, tanatologia, morte e morrer, educação, filosofia e saúde,qualidade de vida, psicossomática e promoção à saúde e fenomenologia. Participa como parecerista ad-hoc e/ou membro de conselho editorial de periódicos científicos nas áreas de Enfermagem e Saúde Pública tais como História, Ciências, Saúde, Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz e Casa de Oswaldo Cruz,UFPe REEUSP e Revista da EEAN/UFRJ e COGITARE ENFERMAGEM. Coordena a disciplina de Ciências Humanas e Sociais na Saúde na UFF/EEAAC desde 2003.Atua em psicanálise e no campo da estética como experiência humana. (Texto informado pelo autor)

Eliane Ramos Pereira, Universidade Federal Fluminense

Professora Titular da Universidade Federal Fluminense - EEAAC/UFF. Pós-Doutora pela UERJ. Doutora em Enfermagem (UFRJ). Professora do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional Enfermagem Assistencial MPEA (UFF). Professora de Doutorado e Mestrado do Programa de Pós-Graduação Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde- PACCS (UFF). Professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação Mestrado de Ensino na Saúde MPES/UFF. Professora Visitante Distinguida do Posgrado da Universidad Nacional de Trujillo (UNT), Perú. Docente Colaboradora Externa da Escuela Internacional de Posgrado en Ciencias de la Salud, Universidad de Granada (UGR), España. Professora Honorária da Universidade Nacional de Tumbes/Perú (UNTUMBES). Foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional Enfermagem Assistencial MPEA (UFF) gestão 2015-2018. Bacharel em Enfermagem (UFF) e em Psicologia (FAMATH). Possui experiência em consultoria curricular internacional ao nível de graduação e pós-graduação. Líder do Núcleo de Estudos Qualitativos Translacionais em Emoções e Espiritualidade na Saúde/ QUALITEES/ CNPq. Vice-Líder do Núcleo de Pesquisa em Filosofia, Saúde e Educação Humanizada/ FSEH. Integra a Red Iberoamericana de Investigación en Educacion en Enfermería (RIIEE). Vice-coordenadora e Docente do Curso de Especialização em Psicossomática e Cuidados Transdisciplinares com o Corpo. Professora dos Cursos de Graduação em Enfermagem e Licenciatura da EEAAC e de Graduação em Educação Física e Licenciatura da UFF. É Mestre em Enfermagem/UNIRIO. Especialista em Psicanálise e Saúde Mental pela UERJ. Possui Especialização em Enfermagem do Trabalho/UERJ; Metodologia do Ensino Superior/UFF; Metodologia da Assistência de Enfermagem/UFF; Metodologia do Ensino da Pesquisa e da Assistência de Enfermagem/UNIRIO. Professora convidada do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da EEAN/UFRJ, na temática de Fenomenologia. Desenvolve estudos com ênfase no Cuidado Humano, Cuidado Emocional, Espiritualidade/ Cuidado Espiritual, Sentido da vida, Envelhecimento, Tanatologia, SAE, Investigação Qualitativa, Formação Profissional do Enfermeiro e do campo da Saúde, utilizando o referencial teórico da Fenomenologia de Merleau-Ponty, e das Representações Sociais. É participante da Rede HumanizaSUS do Ministério da Saúde. Na Graduação, leciona e coordena as Disciplinas: Espiritualidade no campo da saúde; Primeiros Socorros em Situações de Emergência, do curso de Graduação em Educação Física; é vice-coordenadora do Estágio Curricular no MEM. Coordena os Projetos de Extensão/UFF: Educando Comunidades: a saúde dos grupos humanos, no qual trabalha com educação para a saúde emocional e prevenção de doenças, junto a adolescentes, adultos e idosos; e, Socorro bem Presente, vinculado a ações educativas de Primeiros Socorros. Membro de Conselho Editorial Científico das Revistas: OBJN, Conscientiae Saúde, Rev. Enfermagem da UFPE e Terapia Manual. Consultor Ad Hoc das Revistas REBEn, ACTA Paulista de Enferm., Rev Cubana de Enfermería; Avances en Enfermería e outras. Membro da Soc. Bras. de Neurociências e Comportamento. Membro da Association of Nurse in AIDS Care. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Subjetividades e Cuidados com o Corpo na Saúde/UFF; e Promoção da Saúde e Práticas de Cuidado de Enfermagem e Saúde de Grupos Populacionais/UERJ. Coordena Projeto de Pesquisa: Perspectivas contemporâneas do cuidar nos processos de saúde e enfrentamento da doença (PROPP/UFF). (Texto informado pelo autor)

Sandra Conceição Ribeiro Chícharo, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira, doutoranda do programa de ciências do cuidado a saúde da UFF, mestre pela Universidade Federal Fluminense em seu programa de mestrado profissional em ensino na saúde. Coordenadora pedagógica do curso técnico de enfermagem do colégio de aplicação Paulo Gissoni da Universidade Castelo Branco. Coordenadora da graduação de enfermagem da Universidade Castelo Branco, onde atua como docente das disciplinas de sistematização do cuidar I e II, Urgência e emergência e da Faculdade São José das disciplinas de enfermagem em terapia intensiva, sistematização da Enfermagem e Situações críticas e de risco. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem intensiva, atuando principalmente nos seguintes temas: enfermeiro, cuidados de enfermagem, SAE, Curículo de enfermagem, especialização, saúde do idoso e atenção básica. (Texto informado pelo autor)

Marcia Bastos Couto, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário Plínio Leite (2012). Atualmente é estudante da Universidade Federal Fluminense, visitador técnico de campo do Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento, coordenadora e professora da Associação de Moradores do Jardim Fluminense e massoterapeuta; acupunturista e enfermeira - Marcia Bastos Couto. Mestrado Profissional em Enfermagem - UFF- Universidade Federal Fluminense - Cursando. Graduação em Letras- Português e Espanhol-UFF - Universidade Federal Fluminense - Cursando 

Janaina Mengal Gomes Fabri, Universidade Federal Fluminense

Doutoranda do Programa Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde da Universidade Federal Fluminense.

Isadora Pinto Flores, Universidade Federal Fluminense

Doutoranda e Mestre pelo Programa Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde (PACCS), da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa (EEAAC) - Universidade Federal Fluminense (UFF)

References

Acosta, D. F., Gomes, V. L. de O., Oliveira, D. C. de, Gomes, G. C., & Fonseca, A. D. da. (2017). Aspectos éticos e legais no cuidado de enfermagem às vítimas de violência doméstica. Texto & Contexto - Enfermagem, 26(3). https://doi.org/10.1590/0104-07072017006770015

G1. (2020). Pandemia de Covid-19 fez violência contra a mulher disparar em todo o mundo. G1. https://oglobo.globo.com/celina/pandemia-de-covid-19-fez-violencia-contra-mulher-disparar-em-todo-mundo

Chícharo, S. C. R., Silva, R. M. C. R. A., Pereira, E. R., Nogueira, L. R. D., Prado, L. D. S. R., Silva, M. R. B. da, & Vianna, T. A. (2021). Simulação realística no ensino de práticas de enfermagem em cuidados as feridas: Relato de experiências. Research, Society and Development, 10(9), e29010918180. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18180

Claudia. (2021). Pandemia expõe falhas nas relações amorosas e cresce o número de divórcios. https://claudia.abril.com.br/amor-e-sexo/pandemia-casais-divorcio/

di Franco, M., Martines, G. F., Carpinteri, G., Trovato, G., & Catalano, D. (2020). Domestic violence detection amid the COVID-19 pandemic: the value of the WHO questionnaire in emergency medicine. QJM: An International Journal of Medicine. https://doi.org/10.1093/qjmed/hcaa333

Freitas, R. J. M. de, Sousa, V. B. de, Costa, T. da S. C. e, Feitosa, R. M. M., Monteiro, A. R. M., & Moura, N. A. de. (2018). Atuação dos enfermeiros na identificação e notificação dos casos de violência contra a mulher. HU Revista, 43(2), 91–97. https://doi.org/10.34019/1982-8047.2017.v43.2585

Hewitt, L. N. (2015). Intimate Partner Violence. Critical Care Nursing Clinics of North America, 27(2), 271–275. https://doi.org/10.1016/j.cnc.2015.02.004

Lamadrid, Y. E. M., & Gibert, M. del P. (2016). Relación enfermera-paciente: una perspectiva desde las teorías de las relaciones interpersonales. Revista Cubana de Enfermeria, 32(4), e. http://www.revenfermeria.sld.cu/index.php/enf/article/view/976/215

LemusI, O. R. M., AcostaII, Y. A., & DamasII, L. B. (2016). Violencia intrafamiliar contra la mujer. Revista Cubana de Enfermeria, 32(1), e. http://www.revenfermeria.sld.cu/index.php/enf/article/view/512/153

Marshall, A., Schultz, T., & de Crespigny, C. (2019). Perceived changes and perceived transferability for treating intoxicated women victims of violence among emergency clinicians after an alcohol and other drugs training program. Drug and Alcohol Review, 38(5), 530–536. https://doi.org/10.1111/dar.12942

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. de C. P., & Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem, 17(4), 758–764. https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Miranda, A. P. C. de, González, A. M. dos S. R. de, Fraga, E., & Dittz, E. da S. (2021). Violence against women: perceptions of maternity health professionals. Reme Revista Mineira de Enfermagem, 25, e-1390. https://doi.org/10.5935/1415.2762.20210038

Netto, L. de A., Pereira, E. R., Tavares, J. M. A. B., Ferreira, D. de C., & Broca, P. V. (2018). Nursing performance in the conservation of women’s health in situations of violence. REME: Revista Mineira de Enfermagem, 22. https://doi.org/10.5935/1415-2762.20180080

Paula, S. S. D. E., & Oliveira, E. C. D. E. (2019). a Importância Da Atuação Do Enfermeiro Às Vítimas De Violência Sexual the Importance of the Nurse’ S Activity To Victims of Sexual Violence. Revista Jurídica Uniandrade, 30(1), e. https://revista.uniandrade.br/index.php/juridica/article/view/1242

G1. (2020). Com restrições da pandemia, aumento da violência contra a mulher é fenômeno mundial. G1. https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/11/23/com-restricoes-da-pandemia-aumento-da-violencia-contra-a-mulher-e-fenomeno-mundial.ghtml

Rodrigues, C. G. S., Machado, J. C., Silva, L. R. da, Rodrigues, V. P., & Pires, V. M. M. M. (2020). Rede de atenção à mulher em situação de violência doméstica sob a ótica da enfermeira. Research, Society and Development, 9(7), e656974676. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4676

Santos, A. G., Monteiro, C. F., Nunes, B. M. V. T., Benício, C. D. A. v., & Nogueira, L. T. (2017). The nursing care analyzed according the essence of the care of Martin Heidegger. Rev. Cuba. Enferm, 33(3), e. http://www.revenfermeria.sld.cu/index.php/enf/article/view/1529/295.

Santos, C. M. da C., Pimenta, C. A. de M., & Nobre, M. R. C. (2007). The PICO strategy for the research question construction and evidence search. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 15(3), 508–511. https://doi.org/10.1590/S0104-11692007000300023

Santos, W. J. dos, Oliveira, P. P. de, Viegas, S. M. da F., Ramos, T. M., Policarpo, A. G., & Silveira, E. A. A. da. (2018). Domestic Violence Against Women Perpetrated by Intimate Partner: Professionals’ Social Representations in Primary Health Care / Violência Doméstica Contra a Mulher Perpetrada por Parceiro Íntimo: Representações Sociais de Profissionais da Atenção Primária. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 10(3), 770–777. https://doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i3.770-777

Secretaria Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. (2011). Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres.

Van Der Wath, A. (2019). Women exposed to intimate partner violence: a Foucauldian discourse analysis of South African emergency nurses’ perceptions. African Health Sciences, 19(2), 1849. https://doi.org/10.4314/ahs.v19i2.7

Estadão. (2020). Violência contra a mulher aumenta em meio à pandemia; denúncias ao 180 sobem 40%.

Published

08/11/2021

How to Cite

PRADO, L. D. S. R.; SILVA, R. M. C. R. A.; PEREIRA, E. R. .; CHÍCHARO, S. C. R. .; COUTO, M. B. .; FABRI, J. M. G. .; FLORES, I. P. . Nursing care in the emergency service for women victims of violence . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 14, p. e421101422280, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i14.22280. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22280. Acesso em: 17 jun. 2024.

Issue

Section

Review Article