Impact of sleep disorders on the quality of life of nursing professional

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i17.24052

Keywords:

Sleep disorders; Quality of life; Nursing professionals.

Abstract

The objective of this study was to analyze the impacts caused by sleep disorders on the quality of life of nursing professionals. To this end, a descriptive, quantitative research was carried out with 40 nursing professionals working in intensive care units in a public hospital in Teresina-PI, from February to April 2021. The questionnaires used were the Pittsburgh Sleep Quality Index and The World Health Organization Quality Of Life-Bref, via google forms. The collected data were stored in Microsoft Excel 2010 spreadsheets and analyzed with the Statistical Package of Social Science version 20.0. As a result, the components of the sleep questionnaire most affected were: subjective quality, latency, duration and dysfunction during the day. Poor sleep quality was observed in 95% of the participants, with insomnia being presented in 13%. As for the quality of life questionnaire, 50% rated it as good and 40% were dissatisfied with their health. The scores for each domain were transformed into a scale of 0-100; higher averages suggested better quality of life. The most compromised domain was the environment (related to the domestic environment, financial resources, leisure and the environment). The most affected facets were: sleep and rest, positive feelings, sexual activity, recreation and leisure. Thus, it was found that a large part of the sample suffers or has already suffered from sleep disorders. Thus, sleep quality is a factor that affects quality of life.

References

Aguiar, G. P. S. de, Dussán-Sarria, J. A., & Souza, A. de (2019). Alterações do sono em pacientes vivendo com o vírus da imunodeficiência humana e dor crônica. BrJP, 2(2), 123-131.

American Academy of Sleep Medicine. (2014). International Classification of Sleep Disorders: Diagnostic and Coding Manual (3ªed). Westchester. Recuperado em Maio 11, 2021, em http://www.aasmnet.org/store/product.aspx?pid=849.

Araújo, F. D. P., Brito, O. D., Lima, M. M. de S., Galindo, N. M., N., Caetano, J. Á., & Barros, L. M. (2018). Avaliação da qualidade de vida dos profissionais de enfermagem do atendimento pré-hospitalar. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, 16(3), 312-317.

Bertolazi, A. N. (2008). Tradução, adaptação cultural e validação de dois instrumentos de avaliação do sono: Escala de Sonolência de Epworth e Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh.

Buysse, D. J., Reynolds III, C. F., Monk, T. H., Berman, S. R., & Kupfer, D. J. (1989). The Pittsburgh Sleep Quality Index: a new instrument for psychiatric practice and research. Psychiatry research, 28(2), 193-213.

Carvalho, A. de M. B., Cardoso, J. A., Silva, F. A. A. da, Lira, J. A. C., & Carvalho, S. M. (2018). Qualidade de vida no trabalho da equipe de enfermagem do centro cirúrgico. Enfermagem em foco, 9(3).

Chiroli, D. M. de G., Ritter, G. J., & Lucio, T. B. (2018). Identificação da qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho de profissionais da área de saúde. Revista Uningá, 55(1), 177-194.

Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. (2021). Enfermagem em números. Recuperado em Maio 27, 2021 em http://www.cofen.gov.br/enfermagem-em-numeros.

Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. (2015). Pesquisa do perfil da enfermagem brasileira. Recuperado em Maio 27, 2021, em http://www.cofen.gov.br/pesquisa-inedita-traca-perfil-daenfermagem_31258.html.

Costa, K. N. de F. M., Costa, T. F. da, Marques, D. R. F., Viana, L. R. de C., Salviano, G. R., & Oliveira, M. S. de. (2017). Qualidade de vida relacionada à saúde dos profissionais de enfermagem. Rev. enferm. UFPE on line, 881-889.

Fleck, M., Louzada, S., Xavier, M., Chachamovich, E., Vieira, G., Santos, L., & Pinzon, V. (2000). Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida" WHOQOL-bref". Revista de saúde pública, 34, 178-183.

Guerra, P. C., Oliveira, N. F., Terreri, M. T. de S., Ascensão, L. R., & Len, C. A. (2016). Sono, qualidade de vida e humor em profissionais de enfermagem em Unidades de Terapia Intensiva Infantil. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 50, 0279-0285.

Mello, D. G. de, Machado, T. de S., Amorim, T. V., Almeida, É. B. de, & Almeida, D. B. L. de (2019). Qualidade de vida no trabalho da equipe de Enfermagem intensivista em um hospital de ensino. Revista de Enfermagem da UFJF, 5(1), 1-14.

Miranda, I. P. V., & Passos, M. A. N. (2020). Sono: fator de risco para a qualidade de vida do profissíonal de saúde. Revista JRG de Estudos Acadêmicos, 3(7), 336-346.

Moraes, B. F. M., Martino, M. M. F. de, & Sonati, J. G. (2018). Percepção da qualidade de vida de profissionais de enfermagem de terapia intensiva. Revista Mineira de Enfermagem, 22, 1-6.

Oliveira, G. M. de, Silva, R. M. da, Moraes, I. M. de, F., & Guido, L. de A. (2016). Influência do turno de trabalho na qualidade de vida dos profissionais de enfermagem de um hospital público do noroeste do Mato Grosso-MT. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, 5(1), 4-20.

Queiróz, B. R. S. de, Ferreira, M. da G., & Azevedo, O. A. de (2019). Qualidade de vida do profissional de enfermagem que atua em uma instituição hospitalar de rede pública. Life Style, 6(1), 31-46.

Resolução Conselho Nacional de Saúde n. 466, de dezembro de 2012. Trata de pesquisas em seres humanos e atualiza a resolução 196. Diário Oficial da União. Brasília, DF. Recuperado em Outubro 13, 2021, em http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Silva, J. R. de C. S. [Jonathan], Ykeda, D. S., Medeiros, D. C. N. de, & Costa, R. A. de O. (2020). Avaliação da qualidade do sono e nível de sonolência de profissionais da enfermagem. In S. R. M. Barbosa. Tecnologia e inovação para o cuidar em enfermagem. (pp. 68-78). Ponta Grossa, PR: Atena.

Silva, J. da S. X. [Josué], Silva, R. M. da, Cangussu, D. D. D., Moraes, I. M. de, F., Pérez, M. A., & Proença, M. F. R. (2019). Qualidade do sono dos profissionais de enfermagem do serviço móvel de atendimento de urgência. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, 8(3), 264-272.

Soares, C. G., Mello, M. C. V. A. de, Santos, K. N. S. C. dos, Modernel, D. X., & Cezar-Vaz, M. R. (2018). Sonolência diurna excessiva entre profissionais de enfermagem. Rev. enferm. UFPE on line, 1603-1609.

Souza, R. S., Araújo, F. L. de, Manzo, B. F., Marcatto, J. de O., Montenegro, L. C., Silva, P. R. M., & Simão, D. A. da S. (2020). O cuidado na oncologia pediátrica: análise transversal da qualidade de vida de profissionais de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, 73.

Souza, V. S. de, Silva, D. S. da, Lima, L. V., Teston, E. F., Benedetti, G. M. dos S., Costa, M. A. R., & Mendonça, R. R. (2018). Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem atuantes em setores críticos. Revista cuidarte, 9(2), 2177-2186.

Trzimajewski, L. T., Pereira, A. D. A., Santini, R. G., & Zamberlan, C. (2020). Avaliação da qualidade de vida dos profissionais de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Adulto. Research, Society and Development, 9(10), e4289108168-e4289108168.

Viana, M. C. de O., Bezerra, C. M. B., Silva, K. K. M., Martino, M. M. F. de, Oliveira, A. P. C., Torres, G. V., Silva, D. M., & Souza, A. M. L. (2019). Qualidade de vida e sono de enfermeiros nos turnos hospitalares. Revista Cubana de Enfermería, 35(2).

WHOQOL GROUP (1996). WHOQOL-BREF: Introduction, administration, scoring and generic version of the assessment. Geneva: World Health Organization. Recuperado em Outubro 05, 2020, em https://www.who.int/mental_health/media/en/76.pdf?ua=1.

Published

21/12/2021

How to Cite

NASCIMENTO, T. de S.; OLIVEIRA, T. M. M. de; SOUSA, M. E. M. de .; SOUSA, B. R. de; OLIVEIRA, T. J. de B.; COSTA, A. L. P.; RIBEIRO, I. P.; ROCHA, F. C. V.; ARAÚJO, A. S. de S. Impact of sleep disorders on the quality of life of nursing professional. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 17, p. e65101724052, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i17.24052. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24052. Acesso em: 27 jan. 2022.

Issue

Section

Health Sciences