Nursing care in humanized delivery

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i17.24101

Keywords:

Assistance; Nursing; Humanized birth.

Abstract

Introduction: Humanized childbirth has several aspects that can be explored in its most varied dimensions, in ways that integrate with each other, aiming to promote healthy delivery and birth, as well as the prevention of morbidity and mortality through a set of adopted procedures and conducts. Objective: To demonstrate the assistance of nurses in conducting humanized childbirth. Methodology: The study was conducted based on qualitative research, descriptive through an Integrative Literature Review (RIL). The study was carried out through a search in the Virtual Health Library (VHL), accessing the Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (LILACS), Scientific Electronic Library Online (SCIELO), and Nursing Database (BDENF), was performed in scientific articles published and available in journals from 2015 to 2020. Discussion of results: Based on the inclusion and exclusion criteria established in the methodology, 12 articles were selected for the integrative literature review. Data analysis was performed using Bardin's Content Analysis. Final considerations: In order for there to be quality clinical care in the birth process, it is necessary to implement measures aimed at reducing the practice of invasive methods, which can be achieved through the continued training of professionals working in this area, in addition to adequacy of the institution's structural factor to the parturient. In this way, the result is the provision of care in a humanized way, welcoming and satisfying the service offered.

Author Biography

Tatiana Fabíola da Silva Lima, Universidade do Estado do Pará

Graduada em enfermagem pelo Centro Universitário Metropolitano da Amazônia - UNIFAMAZ

Especializando em Meio Ambiente e Sustentabilidade - UniFaveni

Mestranda em Tecnologia, Recursos Naturais e Sustentabilidade na Amazônia - UEPA

References

Alves, T. T. M. et al. (2018). Atuação da enfermeira obstetra no desenrolar do trabalho de parto e parto. Rev. enferm. atencao saude, 7(1), 41-50.

Andrade, L. F. B. de., Rodrigues, Q. P. & Silva, R. de C. V. da. (2017). Boas Práticas na atenção obstétrica e sua interface com a humanização da assistência. Rev. enferm. UERJ. 25, e26442.

Bardin, L. Análise de conteúdo. Edições 70, 1977

Brasil. (2017). Ministério da Saúde. Portaria no. 2.436 de 21 de setembro de 2017. Diário Oficial da República Federativa do Brasil.

Brasil. (2019). Ministério da Saúde. Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. Nota técnica para organização da rede de atenção à saúde com foco na atenção primária à saúde e na atenção ambulatorial especializada – saúde da mulher na gestação, parto e puerpério. Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. São Paulo: Ministério da Saúde.

Castro, J. & Krapis, M. J. (2019). Parto humanizado na percepção das enfermeiras obstétricas envolvidas com a assistência ao parto. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 13(6), 960-967.

Camillo, B. S. et al. (2016). Ações de educação em saúde na Atenção Primária a Gestantes e puérperas: revisão integrativa. Rev enferm ufpe, recife, 10(6), 4894-901.

Cortês, C. T. et al. (2018). Implementação das práticas baseadas em evidências na assistência ao parto normal. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 26, e2988.

Ercole, F. F., Melo, L. S. & Alcoforado, C. L. C. (2014). Revisão integrativa versus revisão sistemática. Revista Mineira de Enfermagem, 18(1), 9-12.

Ferreira, J. B., Martinez, E. V. & Chagas, A. C. F. (2018). Assistência de enfermagem no parto humanizado: uma revisão integrativa. Enfermagem Obstétrica. 5, e95.

Fertonani, H. P., Pires, D. E. P., Biff, D. & Scherer, M. D. A. (2015). The health care model: concepts and challenges for primary health care in Brazil. Ciência Saúde Coletiva, 20(6), 1869-78.

Freitas, P. F. et al. (2015). O parecer do Conselho Federal de Medicina, o incentivo à remuneração ao parto e as taxas de cesariana no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 31, 1839-1855.

Giantaglia, F. N. et al. (2017). O cuidado de enfermeiras de um programa de residência obstétrica sob o olhar da humanização. Rev. enferm. UFPE on line. 11(5), 1882-1891.

Leal, N. J. et al. (2018). Assistência ao pré-natal: depoimento das enfermeiras. Revista Cuidado é Fundamental, 10(1), 113122.

Lehugeur, D., Strapasson, M. J. & Fronza, E. (2017). Manejo não farmacológico de alívio da dor em partos assistidos por enfermeira obstétrica. Revista de Enfermagem UFPE on line. 11(12), 4929-4937.

Matos, G. C. de. et al. (2017). Grupos de gestantes: espaço para humanização do parto e nascimento. Revista De Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 9(2), 393-400

Melo, B. M. de. et al. (2017). Implementação das boas práticas na atenção ao parto em Maternidade de referência. Rev. Rene. 18(3), 376-82.

Pedroso, C. N. L. de S. & López, L. C. (2017). À margem da humanização? Experiências de parto de usuárias de uma maternidade pública de Porto Alegre-RS. Revista de Saúde Coletiva [online]. 27(4), 1163-1184.

Pereira, S. B. et al. (2018). Boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento na perspectiva de profissionais de saúde. Rev Bras Enferm [Internet]. 71, 1393-9.

Moura, D. de A. et al. (2017). Assistência de enfermagem no parto humanizado. JOIN. Recuperado de: trabalho_ev081_md1_sa50_id1546_15092017172017.pdf (editorarealize.com.br)

Nascimento, F. C. V. do., Silva, M. P. da & Viana, M. R. P. (2018). Assistência de enfermagem no parto humanizado. Rev Pre Infec e Saúde. 4, 6887. DOI: https://doi.org/10.26694/repis.v4i0.6887

Opas. OMS. Saúde Materna. 2018. https://www.paho.org/pt/node/63100#:~:text=Todos%20os%20dias%2C%20aproximadament e%20830,rurais%20e%20 comunidades%20mais%20pobres.

Possati, A. B. et al. (2017). Humanização do parto: significados e percepções de enfermeiras. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, 21(4), 1-6.

Santana, T. C. P. et al. (2019). Dificuldades dos enfermeiros no atendimento ao pré-natal de risco habitual e seu impacto no indicador de morbimortalidade materno-neonatal. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 20, 1-11.

Santos, A. H. L. dos. et al. (2017). Práticas de assistência ao parto normal: formação na modalidade de residencia. Rev. enferm. UFPE on line. 11(1), 1-9.

Reis, C. S. C. dos. et al. (2016). Análise de partos acompanhados por enfermeiras obstétricas na perspectiva da desmedicalização. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online). 8(4), 4972-4979.

Ursi, E. S. (2005). Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, 130.

Published

21/12/2021

How to Cite

GOMES, N. R. F. da C.; GOUVEA, P. T. M. .; MENDONÇA, O. A. B. .; BARROS, R. L. M.; BARROS, B. T. D.; OLIVEIRA, V. M. L. P. .; SILVA, M. M. da .; SANTOS, A. R. de F. dos .; SANTOS, F. de S. .; OLIVEIRA, T. P. M. .; SILVA, R. dos S. da .; REIS, M. M. L.; CAMPOS, J. E. R.; COUTO, A. M. F. A.; LIMA, T. F. da S. Nursing care in humanized delivery. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 17, p. e66101724101, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i17.24101. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24101. Acesso em: 17 jan. 2022.

Issue

Section

Health Sciences