Incidence of domestic physical violence against children and adolescents in a city in the interior Bahia during the COVID-19 pandemic

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i17.24287

Keywords:

COVID-19; Child and teenager; Pandemic; Domestic violence; Child Violence.

Abstract

The COVID-19 pandemic brought numerous stressful factors to the population, causing an increase in violence against children and adolescents. The objective of this work was to verify the incidence of domestic physical violence against children and adolescents in a city in the interior of Bahia during the COVID-19 pandemic. This is a cross-sectional quantitative study, where the research data were obtained through the Information Technology Department of the Unified Health System, from the Information System for Notifiable Diseases, for data collection, the notifications were considered. year 2019. The sample consisted of 658 cases of domestic physical violence. The main place of occurrence was the residence (357 cases) which occurred with female adolescents (368 cases), aged from 15 to 19 years (69 cases), of mixed race/color (198 cases). With regard to parenteral intercourse, 268 cases were committed by adults, where 87 cases were committed by the ex-spouse. Regarding the evolution of the case, despite the existence of such a variable, this information was filled in as blank and ignored. It was possible to conclude with this study that violence against children and adolescents grew significantly during the COVID-19 pandemic, and it is also possible to observe the need for current work on the subject, in addition, it is important to emphasize the need for correct and complete filling in the notification form.

References

Barros, A. S. D., & Freitas, M. D. F. Q. D. (2015). Violência doméstica contra crianças e adolescentes: consequências e estratégias de prevenção com pais agressores. Pensando famílias, 19(2), 102-114.

da Conquista, V. (2015). Memória e Infância: manifestações da Violência Doméstica nos Anos Escolares.

Silva, L. M. P. D., Ferriani, M. D. G. D. C., & Silva, M. A. I. (2011). Atuação da enfermagem frente à violência sexual contra crianças e adolescentes. Revista Brasileira de Enfermagem, 64, 919-924.

da Mata, A. A., Lana, A. C. F., de Souza Bernardes, F., de Araújo Gomes, G., Silva, I. R., Meirelles, J. P. S. C., ... & de Souza Bechara, L. (2021). Impacto da pandemia de COVID-19 na saúde mental de crianças e adolescentes: uma revisão integrativa. Brazilian Journal of Development, 7(1), 6901-6917.

da Rosa Moreira, R. B., & de Oliveira Magalhães, D. K. (2020). OS IMPACTOS DA PANDEMIA DE COVID-19 NO ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA SEXUAL INTRAFAMILIAR CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Revista da Jornada de Pós-Graduação e Pesquisa-Congrega Urcamp, 16, 269-275.

de Macêdo, V. C. (2016). Atenção integral à saúde da criança: políticas e indicadores de saúde.

CINTRA, J. P. S., & MATHIAS, R. (2018). Cenário da Infância e Adolescência no Brasil 2019. São Paulo: Fundação Abrinq.

de Melo, R. A., de Lima Souza, S., Bezerra, C. S., & Fernandes, F. E. C. V. (2016). Assistência de enfermagem a criança e ao adolescente em situação de violência doméstica. ID on line Revista de Psicologia, 10(32), 245-259.

de Mesquita, E. A. (2020). A RESPONSABILIDADE SOCIAL DO EMPREGADOR DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19. Ponto de Vista Jurídico, 60-77.

Eisenstein, E. (2005). Adolescência: definições, conceitos e critérios. Adolescência e saúde, 2(2), 6-7.

Justino, L. C. L., Nunes, C. B., Gerk, M. A. D. S., Fonseca, S. S. O., Ribeiro, A. A., & Paranhos, A. C. (2015). Violência sexual contra adolescentes em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Revista Gaúcha de Enfermagem, 36, 239-246.

Levandowski, M. L., Stahnke, D. N., Munhoz, T. N., Hohendorff, J. V., & Salvador-Silva, R. (2021). Impacto do distanciamento social nas notificações de violência contra crianças e adolescentes no Rio Grande do Sul, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 37.

Linhares, MBM e Enumo, SRF (2020). Reflexões baseadas na Psicologia sobre efeitos da pandemia COVID-19 no desenvolvimento infantil. Estudos de Psicologia (Campinas) , 37 .

Lopez, S. B., & Moreira, M. C. N. (2013). Políticas Nacionais de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes e Jovens e à Saúde do Homem: interlocuções políticas e masculinidade. Ciência & Saúde Coletiva, 18, 743-752.

Marques, E. S., Moraes, C. L. D., Hasselmann, M. H., Deslandes, S. F., & Reichenheim, M. E. (2020). A violência contra mulheres, crianças e adolescentes em tempos de pandemia pela COVID-19: panorama, motivações e formas de enfrentamento. Cadernos de Saúde Pública, 36, e00074420.

Martins, CBDG, & Jorge, MHPDM (2009). Violência física contra menores de 15 anos: estudo epidemiológico em cidade do sul do Brasil. Revista brasileira de epidemiologia , 12 , 325-337.

Melo, B. D., Lima, C. C., Moraes, C. L. D., Andrade, C. B., Pereira, D. R., Souza, E. R. D., ... & Freitas, C. M. D. (2020). Saúde mental e atenção psicossocial na pandemia COVID-19: violência doméstica e familiar na COVID-19.

Ministério dos Direitos Humanos. Secretaria Nacional de Proteção dos Direitos da Criança e Adolescente. Letalidade infanto-juvenil: dados da violência e políticas públicas existentes / elaboração de Thaís Cristina Alves Passos – Documento eletrônico – Brasília: Ministério dos Direitos Humanos, 2018, 110 p.

Moraes, R. F. D. (2020). Prevenindo conflitos sociais violentos em tempos de pandemia: garantia da renda, manutenção da saúde mental e comunicação efetiva.

Nunes, M. C. A., Lima, R. F. F., & Morais, N. A. D. (2017). Violência sexual contra mulheres: um estudo comparativo entre vítimas adolescentes e adultas. Psicologia: ciência e profissão, 37, 956-969..

ORR, Carol et al. A exposição à violência familiar e doméstica está associada ao aumento das hospitalizações na infância. PLoS one , v. 15, n. 8, pág. e0237251, 2020.

Paixão, ACWD, & Deslandes, SF (2010). Análise das políticas públicas de enfrentamento da violência sexual infantojuvenil. Saúde e Sociedade , 19 (1), 114-126.

Peres, M. F. T., Ruotti, C., Carvalho, D., & Regina, F. L. (2015). Vitimização fatal de crianças no espaço público em decorrência da violência interpessoal comunitária: um diagnóstico da magnitude e contextos de vulnerabilidade na América Latina. Revista Brasileira de Segurança Pública, 9(2).

Poletto, L. T. (2016). Percepções de adolescentes que frequentam o 9ª ano do ensino fundamental de uma escola do município de Concórdia sobre o tema “violência contra crianças e adolescentes”.

Santa Rita, A. C. M., de Castro, A. C. G., Roberti, B. N., Teixeira, I. D., de Menezes, L. B. R., Tavares, M. B., ... & Grillo, C. D. F. C. (2020). Violência infanto-juvenil intrafamiliar e doméstica: o impacto do distanciamento social e a importância da conscientização em meio à pandemia de COVID-19. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 12(10), e4689-e4689.

Sawyer, SM, Azzopardi, PS, Wickremarathne, D., & Patton, GC (2018). A idade da adolescência. The Lancet Child & Adolescent Health , 2 (3), 223-228.

Silva, E. R. A. D., & Oliveira, V. R. D. (2020). Proteção de crianças e adolescentes no contexto da pandemia da Covid-19: consequências e medidas necessárias para o enfrentamento.

Silva, S. N. (2016). Desvendando a violência sexual contra crianças e adolescentes no município de Vitória da Conquista.

Simões, A., Athias, L., & Botelho, L. (Eds.). (2018). Panorama nacional e internacional da produção de indicadores socias: grupos populacionais específicos e uso do tempo. IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Sousa, N. S., Vieira, C. S., Fernandes, P. A., & Sousa, C. S. (2013). VIOLÊNCIA DOMÉSTICA INFANTIL E AS POLÍTICAS PÚBLICAS. Cadernos da FUCAMP, 12(16).

Souto, D. F., Zanin, L., Ambrosano, G. M. B., & Flório, F. M. (2018). Violence against children and adolescents: profile and tendencies resulting from Law 13.010. Revista brasileira de enfermagem, 71, 1237-1246.

Published

21/12/2021

How to Cite

SILVA, J. O. L. .; SOUZA, Érika P. de .; SILVA, J. O. L.; VAL, I. da S.; SILVA , B. C. da; BORGES, G. S. O. .; MÜLLER, L.; SANTOS, L. B. dos; SILVA, K. de J.; SANTOS, V. D. . Incidence of domestic physical violence against children and adolescents in a city in the interior Bahia during the COVID-19 pandemic . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 17, p. e47101724287, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i17.24287. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24287. Acesso em: 24 jan. 2022.

Issue

Section

Health Sciences