Assessment of the impacts of the desertification process in the Western Seridó by biophysical and social indicators

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26082

Keywords:

Deforestation; Plant extraction; Seridó Ocidental Paraibano.

Abstract

The process of degradation of semi-arid lands is associated with environmental and economic vulnerabilities related to factors of natural and mainly anthropic origin. Historically, the micro-region of Seridó Ocidental Paraibano had the Caatinga as a means of subsistence and source of income. The abusive removal of vegetation cover is linked to the presence of exploratory economic activities, such as agriculture, livestock, cotton farming and since then mining. Studies initiated in the 1980s by Vasconcelos Sobrinho already pointed to the micro-region as an area of ​​high risk of desertification, later called the Desertification Nucleus due to the natural characteristics and consequences of human activities that devastate large spaces for pasture, removing firewood and charcoal to consumption, as well as for potteries, bakeries and other energy-saving purposes. This work surveys the natural characteristics (rainfall, climate, soil and relief, as well as the removal of firewood and wood for local supply and other locations) that favor environmental degradation and the processes that lead to desertification.

References

Accioly, L. J. O. (2000) Degradação do Solo e Desertificação no Nordeste do Brasil. Boletim informativo da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa-MG, 25(1), 23-25.

Alvares, C.A., Stape, J. L., Sentelhas, P. C., Gonçalves, J. L. de M., & Sparovek, G. (2014) Köppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22(1), 711–28.

Barros, A. H. C., Araújo Filho, J. C. de, Silva., A. B. da, Santiago. & G. A. C. F. (2012) Climatologia do Estado de Alagoas. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento. Embrapa Solos n. 211. Recife. 32.

Brasil. (2012) Ministério da Integração Nacional. Secretaria de Desenvolvimento Regional. Plano de Ação Integrada e Sustentável da Mesorregião do Seridó. Brasília, 176.

Chander, G. & Markham, B. (2003) Revised Landsat-5 TM Radiometric Calibration Procedures and Postcalibration Dynamic Ranges. IEEE Transactions on Geoscience and Remote Sensing. 41(11), 2674-7.

EMATER – PB. (2021) Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba. http://www3.emater.pb.gov.br/sigater/gera_pluviometria_aesa.php .

Filho, Ernani Martins dos Santos., Silva, Paulo Sérgio Gomes. & Moizinho, Waltebergue Honório (2009). Caracterização das microrregiões do Seridó Ocidental e Oriental da Paraíba. X EREG.

Francisco, P. R. M., Medeiros, R. M. & Santos, D. (2018) Balanço hídrico climatológico para a capacidade de campo de 100 mm: Estado da Paraíba. Campina Grande: EDUFCG, 257.

Freitas, Paulo Vitor Nascimento. (2013) O circuito inferior e o meio construído nas pequenas cidades do Seridó Ocidental paraibano. Monografia (TCC em Geografia) - Universidade Federal da Paraíba, 42.

Guerra, Antônio Teixeira Guerra & Cunha, Sandra Baptista da. (1996) Geomorfologia e Meio Ambiente. Bertrand Brasil.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE (1990). Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas (PDF). Biblioteca IBGE, 48–51.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). Divisão Territorial Brasileira.

Jacomine, P. K. T. Solos sob Caatinga: características e uso agrícola. (1996) In: Alvarez., V. H., Fontes., L. E. & Fontes, M. P. F. O solo nos grandes domínios morfoclimáticos do Brasil e o desenvolvimento sustentado. SBCS, 95-133

Jacomine, P. K. T. & Ribeiro, M. R., Montenegro, J. O. (1972) Levantamento exploratório reconhecimento de solos do Estado da Paraíba. (EPE-EPFS. Boletim Técnico, 15. SUDENE-DRN. Série Pedologia. Rio de Janeiro, 683.

Medeiros, J. A. B. (1980) Seridó. Brasília.

Ministério do Meio Ambiente. (2004) Biodiversidade da caatinga: áreas e ações prioritárias para a conservação. Brasília, Ministério do Meio Ambiente e Universidade Federal de Pernambuco.

Ministério do Meio Ambiente. (2017) Relatório sobre a Caatinga por Sensoriamento Remoto entre 2009 e 2011. Brasília-DF. https://www.gov.br/mma/pt-br/noticias/noticia-acom-2017-01-2096.

NAÇÕES UNIDAS. (1997) Convenção das nações unidas de combate à desertificação nos países afetados por seca grave e/ou desertificação, particularmente na África. MMA.

Pereira. I. M. et al., (2002) Composição florística e análise fitossociológica do componente arbustivo-arbóreo de um remanescente florestal no Agreste Paraibano. Acta Botânica Brasílica, 357-69.

Vasconcelos Sobrinho, J. (1971) Núcleos de desertificação no polígono das secas - nota prévia. In: ICB – UFPE, 69-73.

Paraíba (2017). Secretaria de Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente. Atlas Geográfico da Paraíba 2017. https://paraiba.pb.gov.br/diretas/secretaria-de-infraestrutura-dos-recursos-hidricos-e-do-meio-ambiente/arquivos/atlas-pb-2017.pdf/view

Published

09/02/2022

How to Cite

ESTEVES, P. M. da S. V. .; CRUZ, F. S. Assessment of the impacts of the desertification process in the Western Seridó by biophysical and social indicators. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e1411326082, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26082. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26082. Acesso em: 24 jul. 2024.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences