Survey of vegetable species in urban arboreal flora and conflicts with public equipment in Macapá-Amapá

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26597

Keywords:

Urban forest; Diversity; Public ride.

Abstract

Macapá, the capital of the State of Amapá, has undergone a process of change of the territory with an increase in its expansion, with the development and creation of recent urban clusters, which were being created without the minimal urban infrastructure. However, the process of afforestation of several streets was borne by the Muniscipans, who were not guided by the public authorities on the choice of suitable arboreal species. This time, there is a need to know the diversity as well as the composition of arboreal species and the relationships with public apparatus. The present study aims to know and verify the status of the relations of public appliances and the urban afforestation, footwear situations and physical space of trees, power lines and internet in Macapá. The species survey was carried out by counting arboreal individuals with ≥ 5 cm in diameter at breast height (DAP) and ≥ 1.3 m in height existing in the arborization of public streets and logradouros of the Central neighborhoods, Jesus of Nazareth and Saint Inese. The confirmation of the trees was made through the help of the specialized botanical literature, analogies with materials deposited in the Herbarium of the Institute of Scientific and Technological Research of the State of Amapá (HAMAB) and through searches in the databases on the Internet. In the survey carried out in this work, in three central neighborhoods, 3434 individuals were counted, being 3076 individuals in the Central neighborhood, 265 individuals in the Jesus neighborhood of Nazareth and 93 individuals in the Santa Inês neighborhood. Of the 25 families catalogued, 12 families were selected that showed greater representativeness in the number of species with a higher frequency. Of these species, the most representative group, was Anacardiaceae in which presented 34% frequency of species specifically by Mangifera indicates L. with 1094 individuals (36.09%). The damage observed by the species was 53.8% that somehow has caused irregularities in the sidewalks as well as to the public roads. Electrical and logical wires have 85.58% compromised by vegetation. The urban forest present in the public roads of Macapá presents species of size that goes from medium to high size with a median found of 7.44 m among the trees inventoried in the sites analyzed. The Center neighborhood presented 73.84% while in Jesus of Nazareth with 90.39% of its individuals within the Classes (C, D and E), classes characterized by medium and high size. In the neighborhood Santa Inês presented 61.36% of its individuals within the smaller classes (A and B). A technical study is suggested to make the choice of species feasible, aiming at the operational and financial decrease so that the maintenance can be carried out in the afforestation of the city and the repairs in the infrarstructure of streets and collective accesses.

Author Biographies

Alana Carine Sobrinho Soares, Universidade do Estado do Amapá

Professor at the State University of Amapá

Jonathan Coimbra dos Santos, Universidade do Estado do Amapá

Student at the State University of Amapá

Samea da Silva Amaral, Universidade do Estado do Amapá

Student at the State University of Amapá

Ítalo Viturino Ruduleiro Cruz, Universidade do Estado do Amapá

Student at the State University of Amapá

Wilson Vieira da Costa Neto, Universidade Federal Rural da Amazônia

Egress from the Federal Rural University of the Amazon

José Victor Torres Alves Costa, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

Server of the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply

Patrick de Castro Cantuária, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá

Researcher at the Institute of Scientific and Technological Research of the State of Amapá

Breno Marques da Silva e Silva, Universidade do Estado do Amapá

Professor at the State University of Amapá

References

Almeida, J. R., & Barbosa, C. G. (2010). Diagnóstico da arborização urbana da cidade de Cacoal-RO. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 5(1), 61-81. 10.5380/revsbau.v5i1.66239.

Amaral, E. V. E. de J. & Guilherme, F. A. G. (2014). Arborização em praças no município de Jataí, GO, Brasil. REVSBAU, Piracicaba-SP, 9 (2), 18‐33. 10.5380/revsbau.v9i2.63151

APG. (2016). An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society, 181(1), 1–20. https://doi.org/10.1111/boj.12385.

Avrella, E. D., Weiller, E. B., Silva, A. C. & Higuchi, P. (2014). Avaliação quali-quantitativa da arborização urbana de praças e vias públicas. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages. 13(3), 227-237.

Baddeley, A. & Turner, R. (2005). Spatstat: an R package for analyzing spatial point patterns. Journal of Statistical Software, 12 (6), 1-42. https://doi.org/10.18637/jss.v012.i06.

Barros, E. F. S., Guilherme, F. A. G. & Carvalho, R. S. (2010). Arborização urbana em quadras de diferentes padrões construtivos na cidade de Jataí. Revista Árvore, 34(2), 287-295. https://doi.org/10.1590/S0100-67622010000200011.

Bilmayer, A. F., Alves, G. C. C., Redondo, G. I. J. & Galeazzi, M. C. (2017). Análise quali-quantitativa da espécie ligustrum lucidum w.t. aiton nas avenidas de campo mourão, PR, Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 12(3), 107-119. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v12i3.63581.

CEMIG. Companhia Energética de Minas Gerais. Manual de Arborização (2001). 40p.

CEMIG - Companhia Energética de Minas Gerais (2011). Manual de arborização. Superintendência do Meio Ambiente/CEMIG. CDU: 625.77 581.

COELBA. Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia. Guia de Arborização Urbana Salvador: (2002). Venture, 55p.

Carvalho, A. L. P.; Ferreira, D. & Santos, M. C. M. P. N. (2017) Análise de risco de queda de árvores: Tilia tomentosa Moench no Parque Dr. Manuel Braga, Coimbra/Portugal. Dissertação de Mestrado. http://hdl.handle.net/10316/83043.

Cunha, V. L. C. M et al. (2020). Conflitos da Arborização com elementos urbanos na Cidade de Valença, Estado do Rio de Janeiro. REVSBAU, Curitiba – PR, 15 (2), 28-41.

Cupertino M. A & Eisenlohr P. V (2013) Análise florística comparativa da arborização urbana nos campi universitários do Brasil. Biosci J, 29(3):739–750. http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/15144.

Demattê, M. E. S. P. Princípios do paisagismo (1997) Funep. 104p.

Faria, J. L. G., Monteiro, E. A. & Fisch, S. T. V. (2007). Arborização de vias públicas do município de Jacareí - SP. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 2(4), 20-33. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v2i4.66335.

Fidalgo, O. & Bononi, V. L. R. (1989) Técnica de coleta, preservação e herborização de material botânico. (Série Documentos), Instituto de Botânica. São Paulo. 61p. C.D.D. 580.74202.

Gomes, E. M. C., Rodrigues, D. M. S., Santos, J. T., Barbosa & E. J. (2016). Análise quali-quantitativa da arborização de uma praça urbana do Norte do Brasil. Nativa, 4(3), 179-186. http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v04n03a12.

Lima, A. M. L. P., Couto, H. T. Z. & Roxo, J. L. C. (1994). Análise de espécies mais frequentes da arborização viária, na zona urbana central do município de Piracicaba- SP. In: Congresso Brasileiro De Arborização Urbana, São Luís, Anais, 555-573.

Lorenzi, H. (2000). Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa, Plantarum.

Maranho, A. S. & Paula, S. R. P. (2014). Diversidade em uma área verde urbana: avaliação qualitativa da arborização do campus da Universidade Federal do Acre, Brasil. Agro Ambiente, 8(3), 404-415. http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v8i3.1868.

Mascaró, L. & Mascaró, J. (2005) Vegetação urbana. Mais Quatro Editora 2, 204.

Mazioli, B. C. (2012). Inventário e diagnóstico da arborização urbana de dois bairros da cidade de Cachoeiro do Itapemirim, ES. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestais) – Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro.

Melo, R. R., Lira Filho, J. A. & Júnior, R. F. (2007). Diagnóstico qualitativo e quantitativo da arborização urbana no bairro Bivar Olinto, Patos, Paraíba. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 2(1), 64-80. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v2i1.66241.

Milano, M. S. & Dalcin, E. C. (2000). Arborização de vias públicas. Light.

Milano, M.S. (1994). Métodos de amostragem para avaliação de ruas. In: Congresso Brasileiro Sobre Arborização Urbana, 2, São Luiz. Anais. São Luiz: RESBAU, 163-168.

Oliveira, V. P., Dias, J. G. S., Ribeiro, A. T., Oliveira, L. B. S., Mariano, M. de O. & Pinto, D. S. (2017). A percepção da população sobre arborização em um conjunto habitacional no município de Paragominas/PA. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 12(3), 27-36. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v12i3.63560.

Paiva, P. D. O. (2004). Paisagismo II: macro e micropaisagismo. UFLA/FAEPE.

Parry, M. M., Silva, M. M., Sena, I. S. & Oliveira, F. P. M. (2012). Composição florística da arborização da cidade de Altamira, Pará. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 7, 143-158. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v7i1.66550.

Phillips, L. (2004). The 2005 Urban Tree of the Year. The Journal of The Society of Municipal Arborists, 40(6).

R CORE TEAM. (2014). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing. Vienna.

Ribeiro, F. I. O., Silva, A.V. S., Queiroz, L. O., Silva, S. B., Xavier, W. K. S., Lima, E. S., Cantuária, P. C., Soares, A. C. S. (2021). Diagnóstico quali-quantitativo da arborização da praça Jaci Barata “Zagury”, Macapá, Amapá, Brasil. Brazilian Journal of Development, 7, 9116-9136. 10.34117/bjdv7n1-618.

Romani, G. N., Gimenes, R., Silva, M. T., Pivetta, K. F. L. & Batista, G. S. (2012). Análise quali-quantitativa da arborização na Praça XV de Novembro em Ribeirão Preto - SP, BRASIL. Revista Árvore, 36(3), 479-487. https://doi.org/10.1590/S0100-67622012000300010.

Rotta, E. (2001). Erva-de-passarinho (Loranthaceae) na arborização urbana: Passeio Público de Curitiba, um estudo de caso. Tese Doutorado em Engenharia Florestal – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Ruschel, D. & Leite, S. L. C. (2002) Arborização urbana em uma área da cidade de Lajeado, Rio Grande do Sul, Brasil. Caderno de Pesquisa. Série Biologia, 14(1), 7-24. https://hdl.handle.net/1807/2468.

Salvi, L. T.; Hardt, L. P. A.; Rovedder, C. E. & Fontana, C. S. (2011) Arborização ao longo de ruas-Túneis Verdes - em Porto Alegre, RS, Brasil: avaliação quantitativa e qualitativa. Revista Árvore, Viçosa-MG, 35(2), 233-243. https://doi.org/10.1590/S0100-67622011000200008.

Santamour Júnior, F. S. (1990). Trees for urban planting: diversity uniformity, and common sense. In: Metria Conference, 7., Lisle. Proceedings...Lisle: 1990. p. 57-66.

Sampaio, A. C. F., De Angelis, B. L. D. (2008) Inventário e análise da arborização de vias públicas de Maringá-PR. Revista Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba-SP, 3 (1), 37-57. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v3i1.

Santos, K. P. C., Cunha, A. C., Costa, A. C. L. & Souza, E. B. (2012). Índices de tendências climáticas associados à “ilha de calor” em Macapá-AP (1968-2010). Revista Brasileira de Ciências Ambientais, 23, 1-16.

Schallenberger, L. S. et al. (2010). Avaliação da condição de árvores urbanas nos principais parques e praças do município de Irati-PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 5(2), 105-123. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v5i2.66273.

Silva, A. G. et al. (2006). Comparação de três métodos de obtenção de dados para avaliação quali-quantitativa da arborização viária, em Belo Horizonte - MG. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 1(1), 31-44. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v1i1.66496.

Silva, D. A. (2015). Avaliação quali-quantitativa da mangueira (Mangifera indica L.) na arborização viária e percepção dos moradores da cidade de Belém. Pará. https://hdl.handle.net/1884/37995.

Silva, R. V. da, Angelo, D. H., Arruda, A. A. & SILVA, W. A. da. (2018). Análise dos principais conflitos e espécies inadequadas presentes na arborização viária na região central do Município de Imperatriz (Ma) (Analysis of the main conflicts and inadequate species present in the road afforestation in central region of Imperatriz (Ma). REVSBAU, Curitiba – PR, 13(2), 47-61. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v13i2.63656.

Silva, F. P. & Fadini, R. F. (2017) Observational and experimental evaluation of hemiparasite resistance in trees in urban afforestation of Santarém, Pará, Brazil. Acta Amazonica, 47(4), 311-320. https://doi.org/10.1590/1809-4392201700033.

Silva Filho, D. F. & Bortoleto, S. (2005). Uso de indicadores de diversidade na definição de plano de manejo da arborização viária de águas de São Pedro - SP. Revista Árvore, 29(6), 973-982. https://doi.org/10.1590/S0100-67622005000600017.

Sneath, P. H. & Sokal, R. R. (1973). Numerical taxonomy: The principles and practice of numerical classification. W.H. Freeman.

Soares, A. C. S., dos Santos, R. O., Soares, R. N., Cantuaria, P. C., de Lima, R. B. & da Silva e Silva, B. M. (2021) Paradox of Afforestation in Cities in the Brazilian Amazon: An Understanding of the Composition and Floristic Similarity of These Urban Green Spaces. Urban Forestry and Urban Greening. 2021, 66, 127374. https://doi.org/10.1016/j.ufug.2021.127374.

Sulevis, C. & Biondi, D. (2014). Análise morfológica de espécies da arborização de ruas de Curitiba-PR e a infestação por erva de passarinho. Revista da Sociedade Brasileira da arborização urbana, 9(2), 1-17. http://dx.doi.org/10.5380/revsbau.v9i2.63111.

Velasco, G. D. N., Lima, A. M. L. P. & Couto, H. T. Z. (2006). Análise comparativa dos custos de diferentes redes de distribuição de energia elétrica no contexto da arborização urbana. Revista Árvore, 30(4), 679-686. https://doi.org/10.1590/S0100-67622006000400022.

White, B. L. A., Ribeiro, A. S., White, L. A. S. & Nascimento Júnior, J. E. (2011). Análise da ocorrência de erva-de-passarinho na arborização da Universidade Federal de Sergipe, Campus São Cristóvão. Floresta, 41(1), p. 1-8. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v41i1.21174.

Ziliotto, M. A., Seitz, R. A., Mielke, E., Salgueiro, R. L. (1999). Experiências práticas na condução do controle de ervas-de-passarinho de diferentes espécies na arborização de Curitiba (PR). In: Encontro Nacional De Arborização Urbana, Fortaleza. Anais... Fortaleza: SBAU, 76-78.

Published

25/02/2022

How to Cite

SOARES, A. C. S. .; SANTOS, J. C. dos .; AMARAL, S. da S. .; CRUZ, Ítalo V. R. .; COSTA NETO, W. V. da .; COSTA, J. V. T. A. .; CANTUÁRIA, P. de C. .; SILVA, B. M. da S. e . Survey of vegetable species in urban arboreal flora and conflicts with public equipment in Macapá-Amapá. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e35711326597, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26597. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26597. Acesso em: 17 jun. 2024.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences