The quality of prenatal care in primary health care in Brazil: an integrative literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26850

Keywords:

Prenatal; Health assessment; Prenatal care.

Abstract

The assessment of the quality of prenatal health care is related to a potential impact on prematurity rates and on the reduction of infant morbidity and mortality rates in the country. Objectives: to relate the results found based on low-risk prenatal policies in primary care; identify, based on the literature, what is being discussed on the topic; building a demonstrative table with the factors involved in the quality of service in low-risk prenatal care found in the literature. Methodology: this is an integrative review of the literature in the light of the theoretical Donabedian. No time frame was included in the search in order not to reduce likely useful content for the search. The databases consulted were: Web of Science, VHL and VHL Public Health, from November 2020 to March 2021 and a survey was made based on the respective queries. Results: the vast majority of articles address criteria that are consistent with professional practice and service protocols. While it is possible to observe that few crossings were made between the three elements proposed by Donabedian, which are structure, process and results. Conclusion:  from this study it is possible to understand about the need to expand studies on the subject, mainly in cross-sectional studies, which present proposals for improving the quality of care. Enabling new discussions, in addition to observing the findings from a more complete perspective, since they directly affect the health care that is offered in the different perinatal scenery.

Author Biographies

Eduarda Felippe Cunha Bernard Lista , Instituto Fernandes Figueira

Enfermeira. Graduada pela Universidade Federal Fluminense, RJ - Brasil. 

Cláudia Maria Messias, Universidade Federal Fluminense

Docente. Doutora em Enfermagem. Depto. Materno infantil e psiquiatria - UFF, RJ - Brasil. 

Jorge Luiz Lima da Silva, Universidade Federal Fluminense

Docente. Depto. Materno infantil e psiquiatria - Univ. Federal Fluminense- UFF.

Doutor em Saúde Pública - Ensp /Fiocruz.

Programa de Pós-Graduação Strictu Senso em Saúde Coletiva/ UFF. 

Rosana de Carvalho Castro, Universidade Federal Fluminense

Docente. Departamento de Enfermagem. Polo Universitário Rio das Ostras. Univiversidade Federal Fluminense- RJ. Brasil.

João Carlos Dias Filho, Escola Multicampi de Ciências Médicas

Fisioterapeuta. Residente da Escola Multicampi de Ciências Médicas - EMCM/UFRN, Brasil.

Cristina Portela da Mota, Universidade Federal Fluminense

Docente. Doutora em Saúde Pública Ensp/ Fiocruz. Prof. Adjunto - Depto. Materno-Infantil e Psiquiatria da Universidade Federal Fluminense, RJ- Brasil.

Thayani Cristina de Oliveira Campos, Universidade Federal Fluminense

Acadêmica de enfermagem. Universidade Federal Fluminense, RJ - Brasil. 

References

Aguiar, M. J., Campos, Â. S., Aguiar, R. A., Lana, A. M. A., Magalhães, R. L., & Babeto, L. T. (2003). Defeitos de fechamento do tubo neural e fatores associados em recém-nascidos vivos e natimortos. Jornal de Pediatria, 79(2), 129-134.

Andreucci, C. B., Cecatti, J. G., Macchetti, C. E., & Sousa, M. H. (2011). Sisprenatal como instrumento de avaliação da qualidade da assistência à gestante. Revista de Saúde Pública, 45(5), 854-864.

Anversa, E. T. R., Bastos, G. A. N., Nunes, L. N., & Dal Pizzol, T. D. S. (2012). Qualidade do processo da assistência pré-natal: unidades básicas de saúde e unidades de Estratégia Saúde da Família em município no Sul do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 28(4), 789-800.

Aratani, N. (2020). Avaliação do acompanhamento pré-natal em serviços de Atenção Primária à Saúde (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Balsells, M. M. D., Oliveira, T. M. F. D., Bernardo, E. B. R., Aquino, P. D. S., Damasceno, A. K. D. C., Castro, R. C. M. B., & Pinheiro, A. K. B. (2018). Evaluation of prenatal care process for habitual-risk pregnant women. Acta Paulista de Enfermagem, 31(3), 247-254.

Becker, M. E. L. (2012). Avaliação da qualidade da assistência pré-natal na atenção primária no município de Rio Branco, Acre (Doctoral dissertation).

Benzaken, A.S, Pereira, G.F.M, Cunha, A.R.C.D, Souza, F.M.A.D, & Saraceni, V. (2019). Adequação do pré-natal, diagnóstico e tratamento da sífilis na gravidez: um estudo com dados abertos das capitais brasileiras. Cadernos de saude publica, 36 , e00057219.

Betrán, A. P., Torloni, M. R., Zhang, J. J., & Gülmezoglu, A. M. (2016). WHO statement on caesarean section rates. Bjog, 123(5), 667.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). (2007). PNASS – Programa Nacional de Avaliação de Serviços de Saúde: resultado do processo avaliativo 2004-2006. https://www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/pnass.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. (2014). Informe técnico para implantação da vacina adsorvida difteria, tétano e coqueluche (Pertussis Acelular) tipo adulto – dTpa. Ministério da Saúde. http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2015/junho/26/Informe-T--cnico-dTpa-2014.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. (2000). Programa de humanização no pré-natal e nascimento. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/parto.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.351/GM/MS, de 5 de outubro de 2011. Altera a Portaria nº 1.459/GM/MS, de 24 de junho de 2011, que institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a Rede Cegonha. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 27 jul. 2011. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2351_05_10_2011.html

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolos da Atenção Básica: Saúde das Mulheres. (2016). (1st ed.).

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual instrutivo do Pmaq para as equipes de Atenção Básica (Saúde da Família, Saúde Bucal e Equipes Parametrizadas) e Nasf / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. (2a ed.): Editora do Ministério da Saúde. 2015. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_instrutivo_pmaq_atencao_basica.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes. (2004).

Caldeira, A. P., Santana, K. R., Carneiro, J. A., & Faria, A. A. (2010). Qualidade da assistência à gestante em diferentes modelos de atenção Primária. Revista de APS, 13(2), 196-201.

Camillo, B. S., Nietsche, E. A., Salbego, C., Cassenote, L. G., Osto, D., Silva, D., & Böck, A. (2016). Ações de educação em saúde na atenção primária a gestantes e puérperas: revisão integrativa. Rev. enferm. UFPE on line, 4894-4901.

Cesar, J. A., Sutil, A. T., Santos, G. B. D., Cunha, C. F., & Mendoza-Sassi, R. A. (2012). Assistência pré-natal nos serviços públicos e privados de saúde: estudo transversal de base populacional em Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 28(11), 2106-2114.

Corrêa, M. D., Tsunechiro, M. A., Lima, M. D. O. P., & Bonadio, I. C. (2014). Avaliação da assistência pré-natal em unidade com estratégia saúde da família. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 48, 23-31.

Cunha, A. C., Lacerda, J. T. D., Alcauza, M. T. R., & Natal, S. (2019). Evaluation of prenatal care in Primary Health Care in Brazil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 19(2), 447-458.

Donabedian, A. (1978). The Quality of Medical Care: Methods for assessing and monitoring the quality of care for research and for quality assurance programs. Science, 200(4344), 856-864.

Donabedian, A. (1988). The quality of care: how can it be assessed?. Jama, 260(12), 1743-1748.

Donegan, K., King, B., & Bryan, P. (2014). Safety of pertussis vaccination in pregnant women in UK: observational study. Bmj, 349.

Engstrom, J. L., & Sittler, C. P. (1993). Fundal height measurement: part 1—techniques for measuring fundal height. Journal of nurse-midwifery, 38(1), 5-16.

Ferreira, J., Geremia, D. S., Geremia, F., Celuppi, I. C., Tombini, L. H. T., & De Souza, J. B. (2021). Avaliação da Estratégia Saúde da Família à luz da tríade de Donabedian. Avances en Enfermería, 39(1), 63-73.

Galvão, T. F., Pansani, T. D. S. A., & Harrad, D. (2015). Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiologia e serviços de saúde, 24, 335-342.

Gonçalves, R., Urasaki, M. B. M., Merighi, M. A. B., & D'Avila, C. G. (2008). Avaliação da efetividade da assistência pré-natal de uma Unidade de Saúde da Família em um município da Grande São Paulo. Revista Brasileira de Enfermagem, 61(3), 349-353.

Grangeiro, G. R., Diógenes, M. A. R., & Moura, E. R. F. (2008). Atenção Pré-Natal no Município de Quixadá-CE segundo indicadores de processo do SISPRENATAL. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 42(1), 105-111.

Handell, I. B. S., Cruz, M. M. D., & Santos, M. A. D. (2014). Avaliação da assistência pré-natal em unidades selecionadas de Saúde da Família de município do Centro-Oeste brasileiro, 2008-2009. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 23, 101-110.

Janssen, M., Fonseca, S. C., & Alexandre, G. C. (2016). Avaliação da dimensão estrutura no atendimento ao pré-natal na Estratégia Saúde da Família: potencialidades do PMAQ-AB. Saúde em Debate, 40, 140-152.

Leal, M. C., Esteves-Pereira, A. P., Viellas, E. F., Domingues, R. M. S. M., & Gama, S. G. N. (2020). Assistência pré-natal nos serviços públicos de saúde brasileiros. Rev Saúde Pública, 54, 8.

Leal, M. D. C., Theme-Filha, M. M., Moura, E. C. D., Cecatti, J. G., & Santos, L. M. P. (2015). Atenção ao pré-natal e parto em mulheres usuárias do sistema público de saúde residentes na Amazônia Legal e no Nordeste, Brasil 2010. Revista brasileira de saúde materno infantil, 15(1), 91-104.

Leguizamon Junior, T., Steffani, J. A., & Bonamigo, E. L. (2013). Escolha da via de parto: expectativa de gestantes e obstetras. Revista Bioética, 21(3), 509-517.

Luz, L. A. D., Aquino, R., & Medina, M. G. (2018). Avaliação da qualidade da Atenção Pré-natal no Brasil. Saúde em Debate, 42(2), 111-126.

Machado Junior, L. C., Sevrin, C. E., Oliveira, E. D., Carvalho, H. B. D., Zamboni, J. W., Araújo, J. C. D., & Peixoto, S. (2009). Associação entre via de parto e complicações maternas em hospital público da Grande São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 25, 124-132.

Maia, C. S., Freitas, D. R. C. D., Guilhem, D., & Azevedo, A. F. (2011). Percepções sobre qualidade de serviços que atendem à saúde da mulher. Ciência & Saúde Coletiva, 16, 2567-2574.

Mario, D. N., Rigo, L., Boclin, K. D. L. S., Malvestio, L. M. M., Anziliero, D., Horta, B. L., & Martínez-Mesa, J. (2019). Qualidade do pré-natal no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Ciência & Saúde Coletiva, 24(3), 1223-1232.

Nascimento, E. R. D., Rodrigues, Q. P., & Almeida, M. S. (2007). Indicadores de qualidade da assistência pré-natal em Salvador-Bahia. Acta Paulista de Enfermagem, 20(3), 311-315.

Neumann, N. A. (2000). Cobertura, qualidade e eqüidade da atenção pré-natal e ao parto, segundo a forma de pagamento destes serviços, em Criciúma-SC (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Neves, R. G., Flores-Quispe, M. D. P., Facchini, L. A., Fassa, A. G., & Tomasi, E. (2020). Pré-natal no Brasil: estudo transversal do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, 2014. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 29(1), e2019019.

Oliveira, R. L. A. D., Fonseca, C. R. B. D., Carvalhaes, M. A. D. B. L., & Parada, C. M. G. D. L. (2013). Evaluation of pre-natal care from the perspective of different models in primary care. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 21(2), 546-553

Petrou, S., Kupek, E., Vause, S., & Maresh, M. (2001). Clinical, provider and sociodemographic determinants of the number of antenatal visits in England and Wales. Social science & medicine, 52(7), 1123-1134.

Piccini, R. X., Facchini, L. A., Tomasi, E., Thumé, E., Silveira, D. S. D., Siqueira, F. V., & Teixeira, V. A. (2007). Efetividade da atenção pré-natal e de puericultura em unidades básicas de saúde do Sul e do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 7(1), 75-82.

Portela, M. C. (2000). Avaliação da qualidade em saúde. Rozenfeld S, organizador. Fundamentos da vigilância sanitária. Editora Fiocruz, 259-269.

Prudêncio, P. S., & Mamede, F. V. (2018). Avaliação do cuidado pré-natal na atenção primária a saúde na percepção da gestante. Revista Gaúcha de Enfermagem, 39.

Ribeiro, J. M., Costa, N. D. R., Pinto, L. F. D. S., & Silva, P. L. B. (2004). Atenção ao pré-natal na percepção das usuárias do Sistema Único de Saúde: um estudo comparativo. Cadernos de Saúde Pública, 20, 534-545.

Rocha, B. C. C. D., Carvalheira, A. P. P., Ferrari, A. P., Tonete, V. L. P., Duarte, M. T. C., & Parada, C. M. G. D. L. (2016). Cobertura vacinal e fatores associados em puérperas de município paulista. Ciência & Saúde Coletiva, 21(7), 2287-2292.

Roma, J. C. (2019). Os objetivos de desenvolvimento do milênio e sua transição para os objetivos de desenvolvimento sustentável. Ciência e cultura, 71(1), 33-39.

Roncalli, A. G., Rosendo, T. M. S. D. S., Santos, M. M. D., Lopes, A. K. B., & Lima, K. C. D. (2021). Efeito da cobertura de testes rápidos na atenção básica sobre a sífilis em gestantes no Brasil. Revista de Saúde Pública, 55.

Ruschi, G. E. C., Zandonade, E., Miranda, A. E., & Antônio, F. F. (2018). Determinantes da qualidade do pré-natal na Atenção Básica: o papel do Apoio Matricial em Saúde da Mulher. Cadernos Saúde Coletiva, 26(2), 131-139.

Saavedra, J. S., & Cesar, J. A. (2015). Uso de diferentes critérios para avaliação da inadequação do pré-natal: um estudo de base populacional no extremo Sul do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 31(5), 1003-1014.

Santos, L. M. P., & Pereira, M. Z. (2007). Efeito da fortificação com ácido fólico na redução dos defeitos do tubo neural. Cadernos de Saúde Pública, 23(1), 17-24.

Santos, N. C. P., Vogt, S. E., Duarte, E. D., Pimenta, A. M., Madeira, L. M., & Abreu, M. N. S. (2019). Fatores associados ao baixo Apgar em recém-nascidos em centro de parto. Revista Brasileira de Enfermagem, 72(supl 3), 297-304.

Silva, A. M. (2016). Atenção ao pré-natal, parto e pós-parto na perspectiva de mulheres atendidas na Rede Cegonha.

Silva, E. P. D., Leite, A. F. B., Lima, R. T., & Osório, M. M. (2019). Avaliação do pré-natal na atenção primária no Nordeste do Brasil: fatores associados à sua adequação. Revista de Saúde Pública, 53.

Soares, C. B., Hoga, L. A. K., Peduzzi, M., Sangaleti, C., Yonekura, T., & Silva, D. R. A. D. (2014). Revisão integrativa: conceitos e métodos utilizados na enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 48, 335-345.

Succi, R. C. D. M., Figueiredo, E. N., Zanatta, L. D. C., Peixe, M. B., Rossi, M. B., & Vianna, L. A. C. (2008). Evaluation of prenatal care at basic health units in the city of São Paulo. Revista latino-americana de enfermagem, 16(6), 986-992.

Tsunechiro, M. A., Lima, M. D. O. P., Bonadio, I. C., Corrêa, M. D., Silva, A. V. A. D., & Donato, S. C. T. (2018). Prenatal care assessment according to the Prenatal and Birth Humanization Program. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 18(4), 771-780.

Valente, M. M. Q. P., de Freitas, N. Q., Áfio, A. C. E., de Sousa, C. S. P., Evangelista, D. R., & Moura, E. R. F. (2013). Assistência pré-natal: um olhar sobre a qualidade. Rev Rene, 14(2), 280-289.

Viellas, E. F., Domingues, R. M. S. M., Dias, M. A. B., Gama, S. G. N. D., Theme Filha, M. M., Costa, J. V. D., & Leal, M. D. C. (2014). Prenatal care in Brazil. Cadernos de saude publica, 30, S85-S100.

Villar, J., & Belizan, J. M. (1986). The evaluation of the methods used in the diagnosis of intrauterine growth retardation. Obstetrical & Gynecological Survey, 41(4), 187-199.

Ximenes Neto, F. R. G., Leite, J. L., Fuly, P. D. S. C., Cunha, I. C. K. O., Clemente, A. D. S., Dias, M. S. D. A., & Pontes, M. A. C. (2008). Qualidade da atenção ao pré-natal na Estratégia Saúde da Família em Sobral, Ceará. Revista brasileira de enfermagem, 61(5), 595-602.

Published

08/03/2022

How to Cite

LISTA , E. F. C. B. .; MESSIAS, C. M.; SILVA, J. L. L. da; CASTRO, R. de C. .; DIAS FILHO, J. C. .; MOTA, C. P. da .; CAMPOS, T. C. de O. . The quality of prenatal care in primary health care in Brazil: an integrative literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e58811326850, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26850. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26850. Acesso em: 12 jul. 2024.

Issue

Section

Health Sciences