Sex education in the school context: voices of elementary School Teachers

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26910

Keywords:

Sexuality; School; Teacher; Perception.

Abstract

Sexual Education is in the National Curriculum Parameters (PCNs), and proposes that when ministering on sexual education, one seeks to inform and problematize issues related to sexuality from the experience, beliefs and values of the students, to expand the information and thus raise questions about the most appropriate choices for each one. However, in order to achieve this objective, it is necessary that the teacher is prepared for this theme and for the appropriate situations that may arise in the classroom with their students. Therefore, the objective of this work was to understand the teacher's perceptions about sex education, as well as the challenges and facilities arising from the school context. The research was carried out in two schools in the municipality of Foz do Iguaçu - PR, and data collection took place through a semi-structured interview with six teachers who voluntarily volunteered to participate in the research. The results show that there is a large gap in the work on sex education and there is a lack of training for teachers, generating fear and insecurity when talking about sexuality, and there is still a lack of didactic support materials on the subject, to facilitate the study and make the interactive and dynamic learning. With this, it is possible to understand that the PCNs proposal does not contemplate the reality studied, so new perspectives on legislation and practice are suggested so that in fact, a sex education based on humanity and information that instrumentalizes and provide security for the teacher to the address the matter.

References

Altmann, H. (2003). Orientação Sexual em uma escola: recortes de corpos e de gênero. Cadernos Pagu, 21, 281-315.

Aquino, C., & Martelli, A.C. (2012). Escola e educação sexual: uma relação necessária. IX Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul – ANPEDSUL, Caxias do Sul – RS.

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdos. Lisboa, 70.

Beraldo, F. M. N. (2003). Sexualidade e escola: um espaço de intervenção. Scielo, Campinas7. <http://scielo.br/scielo.php?pid=S141385572003000100012&script=sci_arttext>

Braga, E. R. M. (2006). Sexualidade infantil: a importância da formação de professores(as) na questão de gênero. In: Educação no século XXI: Múltiplos desafios. Maringá: Eduem.

Brasil. (1998). Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais. Terceiro e quarto anos do ensino fundamental. Introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC.

Brasil. (1998). Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais. Orientação Sexual. MEC.

Burchard, C. P., Barbosa, L. U., & Copetti, J. (2020). Prática docente acerca do tema sexualidade: uma revisão sistemática. Research, Society and Development. 9(7). https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/4993/4246

César, M. R. A. (2009). Gênero, sexualidade e educação: notas para uma “epistemologia”. Revista Educar, 35, 37-51.

Figueiró, M. N. D. (2009). Educação sexual: múltiplos temas, compromisso comum. (org.) Educação Sexual: como ensinar no espaço da escola. Londrina: UEL, 190.

Foucault, M. (1977). História da Sexualidade I: a vontade de saber. Edições Graal.

Gaspar, T. (2006). Comportamentos Sexuais, conhecimentos e atitudes face ao HIV/SIDA em adolescentes migrantes. Psicologia, Saúde e Doenças. 7(2), 299-316.

Guimarães, I. (1995). Educação Sexual na escola: mito e realidade. Mercado de Letras.

Jardim D. P., & Brêtas J. R. S. (2006). Orientação sexual na escola: a concepção dos professores de Jandira – SP. Revista Brasileira de Enfermagem, 59(2), 157-162.

Maistro, V. I. A. (2006). Projetos de orientação sexual na escola: seus limites e suas possibilidades. Londrina: Universidade Estadual de Londrina.

Minayo, M. C. S. (1994). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Vozes, 21-22.

Nóvoa, A. (2018). Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. Palestra SIMPRO-SP – Sindicato dos professores de São Paulo. <http://www.sinprosp.org.br/arquivos/novoa/livreto_novoa.pdf.

Nóvoa, A. (2009). Professores: imagens do futuro presente. Educa.

Nunes, C. A. (1997). Desvendando a sexualidade. 3. Papirus.

Paula, J. A., & Santos, L. M. (2012). Sexualidade na escola: a necessidade de superar tabus. Formação continuada. Lambarí d’Oeste-MT.

Pedroso, A. G. (1999). Materiais didáticos para orientação sexual em escolas estaduais de Botucatu. (Monografia apresentada ao departamento de Educação do Instituto de Biociências, UNESP, Campus de Botucatu, para obtenção do título de Licenciado em Ciências Biológicas).

Quirino, J. S. (2003). Sexualidade na escola: encaminhamentos metodológicos na perspectiva dos professores de Ciências. 2003. <http://www.uel.br/pos/mecem/arquivos_pdf/QUIRINO.pdf>

Rodrigues, A. R. F., & Salles, G. D. (2016). Educação Sexual, Gênero e Diversidade Sexual: Formação de professoras e alunas multiplicadoras como Metodologia de Ensino. Anais II Simpósio Gênero e Políticas Públicas. Universidade Estadual de Londrina, GT6-Gênero e Educação.

Santos, A. L. R. dos., Assis, A. L. R., Marra, B. P., & Oliveira, M. E. P. de. (2021). Educação Sexual no ambiente escolar. Monografia apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Licenciatura em Pedagogia. Centro Universitário UnaBetim. https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/14452/7/EDUCA%C3%87%C3%83O%20SEXUAL%20NO%20AMBIENTE%20ESCOLAR.pdf

Schindhelm, V. G. (2011). A Sexualidade na Educação Infantil. Revista Aleph Infâncias. (5)16.

Schmitz, E. (1993). Fundamentos da Didática. 7. 175. UNISINOS.

Silva, L. M. M., & Santos, S. P. (2011). Sexualidade e Formação Docente: representações de futuros professores/as de Ciências e Biologia. VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências.

Published

03/03/2022

How to Cite

SOARES, L. M. .; SOARES, N. M. . Sex education in the school context: voices of elementary School Teachers. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e45611326910, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26910. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26910. Acesso em: 17 jun. 2024.

Issue

Section

Education Sciences