Physical Education in high school: focus on production Brazilian scientific

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28569

Keywords:

Physical education school; High school; Systematic review; Teaching.

Abstract

The present research, characterized as a systematic review, analyzed the scientific production on Brazilian School Physical Education in High School. The search for production took place in the indexing databases Scielo, LILACS and Scopus, considering the descriptors in Portuguese Physical Education and High School, with the help of the boolean AND. At first, 253 articles were found, which were analyzed based on inclusion and exclusion criteria, ending with eight selected articles. From the analysis of the production found, it was observed that Physical Education in High School permeates the discussions about its relevance, its structuring as a school curriculum and the relationship of the contents proposed by the discipline with the life of the subject who is involved in this process. The data make it possible to conclude that there is a shortage of scientific production that portrays Physical Education in EM within the indexing bases chosen here, as well as that discussions about Physical Education as a curricular discipline need to relate their knowledge beyond the walls of the school, reporting meaning and meaning for the life of each student.

References

Brandolin, F., Kolsinski, M. C. & Soares, A. J. (2015). A percepção dos alunos sobre a educação física no ensino médio. Revista de Educação Física, 26(4), 601-10.

Brasil. (2018). Base Nacional Comum Curricular. Ministério da Educação.

Brasil. (1996). Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

Brasil. (2017). Resolução CNE/CP nº2, de 22/12/2017. Base Nacional Comum Curricular.

Bungestab, G. C. & Almeida, F. Q. (2016). Práticas corporais nas escolas de ensino médio situadas em Vitória/Espírito Santo. Pensar a prática, 19(1), 156-168.

Cordovil, A. P. R. et al. (2015). O espaço da Educação Física na escola: um estudo sobre os conteúdos das aulas no Ensino Médio. Pensar a prática, 18(4), 834-847.

Costa, M. O., Silva, L. A. (2019). Educação e democracia: Base Nacional Comum Curricular e novo ensino médio sob a ótica de entidades acadêmicas da área educacional. Revista Brasileira de Educação. 24 (e240047), 1-23.

Darido, S. C. (2003). Educação física na escola: questões e reflexões. Guanabara Koogan.

Ferreira, M. L. S., Graebner, L., & Matiais, T. S. (2014). Percepção de alunos sobre as aulas de educação física no ensino médio. Pensar a Prática, 17(3), 734-750.

Gariglio, J. A., Almeira Junior, A. S., & Oliveira, C. M. (2017). O “Novo” Ensino Médio: implicações ao processo de legitimação da Educação Física. Motrivivência, 29(52), 53-70.

Gomes, I. S., & Caminha, I. O. (2014). Guia para estudos de revisão sistemática: uma opção metodológica para as Ciências do Movimento Humano. Movimento (ESEFID/UFRGS), 20(1), 395-411.

Hildebrant, R. S., & Tafarel, C. Z. (2017). Formação de professores e trabalho educativo na educação física. Unijuí.

Isse, S. F. (2011). Aula de educação física não é lugar de estudar o corpo!? Movimento (ESEFID/UFRGS), 17(2), 225-237.

Matias, T. S. et al. (2018). Educação física escolar no ensino médio: o uso das redes sociais nos processos de ensino-aprendizagem a partir da perspectiva de aulas abertas. Pensar prática, 21(3), 609-620.

Moreira, L. R. et al. (2016). Apreciação da base nacional comum curricular e a educação física em foco. Motrivivência, 28(48), 61-75.

Nascimento, J. C. de S. et al. (2020). Fracasso escolar e evasão no Ensino Médio no Brasil: estado do conhecimento. Revista Educar Mais, 4(2), 379-393.

Oliveira, A. A. B. (2002). Educação Física Escolar: a necessidade de novos olhares. Revista Eletrônica de Educação Física.

Palma, A. P. T. V., Oliveira, A. A. B., & Palma, J. A. V. (2010). Educação física e organização curricular: educação infantil e ensino fundamental. Londrina: Editora UEL.

Pontes Junior, J. A. de F. et al. (2020). Integrative revision and psychometric analysis of Physical Education items in the National Exam of upper Secondary Education (ENEM). Research, Society and Development, 9(7), e592974529.

Santos, A. Y. B., Santana, W. B., & Maia, F. E. S. (2020). Reflexões acerca do processo de inserção do esporte nas aulas de Educação Física. Revista Pemo, Práticas Educativas, Memórias e Oralidades, 2(2), 1-12.

Souza, J. A., & Paixão, J. A. (2015). A prática do bom professor de Educação Física na perspectiva dos alunos do ensino médio. Revista brasileira de estudos pedagógicos, 96(243), 399-415.

Tenório, J. G. (2020). Quem ama o tradicional, bonito lhe parece: significados discentes atribuídos à escola, à educação física e ao lazer. Licere, 23(2), 243-282.

Thomas, J. R., Nelson, J. K., & Silverman, S. J. (2012). Métodos de pesquisa em atividade física. (6a ed.) Artmed.

Veiga, A. N. (2002). De geometrias, currículo e diferenças. Educação e sociedade, 79, 163-186.

Published

20/04/2022

How to Cite

CARAÇATO-SOUSA, Y. M. da S. .; SOLERA, B.; FLORES, P. P. .; SOUZA, V. de F. M. de .; OLIVEIRA, A. A. B. de . Physical Education in high school: focus on production Brazilian scientific. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e5411628569, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28569. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28569. Acesso em: 22 may. 2022.

Issue

Section

Review Article