Welcoming people living with HIV in a specialized care service: an experience report from the perspective of a resident nutritionist

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28736

Keywords:

HIV; Residency; Nutritionists; Education continuing.

Abstract

The reception of people living with HIV (PLHIV) translates into a powerful tool in the health-disease process because it helps the user clarify their doubts about the disease and recognize risk situations and vulnerabilities, expose fears and concerns, and create a bond with the professional, staff and health service. Thus, the study aims to report the experience of a nutrition resident working in a specialized care service allocated in a university hospital in Alagoas, facing the reception of PLHIV. This is a descriptive study, of the experience report type, derived from the activities and care actions developed during the multidisciplinary residency program in health, in the adult and elderly area, in the biennium 2020-2022. The report was structured in four guiding axes of discussion, with the approach of different relevant themes for the performance of the professional nutritionist, formulated from the concerns that emerged during training in a multidisciplinary residency program in health. Inadequate reception can be translated into the distance between the individual and the health service, which reverberates in individual and/or collective consequences. During the formation of the nutritionist, discussions based on a single and exclusively biological being, in addition to the focus on dietary prescription, may limit the vision and performance of the professional in training, thus, it is necessary that the training process is revisited and that the biomedical model of care is reassessed.

Author Biographies

Ismaell Avelino de Sousa Sobrinho, Universidade Federal de Alagoas

Nutricionista formado pelo Centro Universitário CESMAC, especialista em saúde do adulto e idoso pela Universidade Federal de Alagoas e mestrando em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Fabiana Andréa Moura, Universidade Federal de Alagoas

 Possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2001), mestrado em Nutrição pela UFAL (2007) e doutorado em Ciências da Saúde também pela UFAL (2016). Professora Adjunta da Faculdade de Nutrição da UFAL (FANUT/UFAL), lotada na área de Nutrição Clínica. Docente dos programas de Pós-Graduação em Nutrição/UFAL e Pós-Graduação em Ciências Médicas/UFAL. Tutora e preceptora da Residência Multiprofissional da Saúde do Adulto e do Idoso/HUPAA/UFAL. Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Nutrição Clínica, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação nutricional (antropometria e bioquímica), doenças inflamatórias intestinais, hepatopatias, desbalanço redox e inflamação. Coordendadora do laboratório de estresse oxidativo vinculado ao laboratório de eletroquímica e estresse oxidativo da UFAL.

Glaucevane da Silva Guedes, Universidade Federal de Alagoas

 Graduação e Mestrado em Nutrição pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e Doutorado em Biotecnologia (concentração Saúde) pela RENORBIO. Professora Adjunta da Faculdade de Nutrição (FANUT) da UFAL, atua na área de Nutrição Clínica, com ênfase em Terapia nutricional, Cirurgias e Câncer. Com experiência em estresse oxidativo, síndrome metabólica e biotecnologia.

References

Abrão, F. M. S., Angelim, R. C. de M., Cardoso, M. D., Queiroz, S. B. de A., Freitas, R. M. do M. & de Oliveira, D. C. (2014). Características estruturais e organizacionais de serviços de assistência especializada em HIV/AIDS na cidade de Recife, Brasil. Revista Baiana de Saúde Pública, 38(1), 140-154.

Brasil. Secretaria de Vigilância em Saúde. Ministério da Saúde. (2020). Boletim Epidemiológico – HIV/AIDS, 2020. – Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Ministério da Saúde. (2017). Cuidado integral às pessoas que vivem com HIV pela Atenção Básica: manual para a equipe multiprofissional / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. – Brasil: Ministério da Saúde.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais. (2017). Diretrizes para organização do CTA no âmbito da prevenção combinada e nas redes de atenção à saúde/Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais. – Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. (2001). Resolução CNE/CES nº5, de 7 de novembro de 2001. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em nutrição. Diário Oficial da União.

Brasil. Ministério da Saúde. (2017). Prevenção Combinada do HIV. Ministério da Saúde, Brasília.

Brasil. Ministério da Saúde. (2018). Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para manejo da infecção pelo HIV em adultos. Ministério da Saúde, Brasília.

Borges, M. J. L. (2010) Integralidade da Atenção à Saúde das Pessoas Vivendo com HIV/Aids: Uma Avaliação de Serviços de Assistência Especializada (Dissertação de Mestrado). Fundação Oswaldo Cruz, Recife.

Cezar, V. M. & Draganov, P. B. (2014). A História e as Políticas Públicas do HIV no Brasil sob uma Visão Bioética. Ensaios Cienc., Cienc. Biol. Ágrar. Saúde, 18(3), 151-156.

Colaço, A. D., Meirelles, B. H. S., Deidemann, I. T. S. B. & Villarinho, M. V. (2019). O cuidado à pessoa que vive com HIV/AIDS na atenção primária à saúde. Texto & Contexto Enfermagem, 28, 3-14.

Conselho Federal de Nutricionistas. (2018). Resolução CFN Nº 600, de 25 de fevereiro de 2018. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, indica parâmetros numéricos mínimos de referência, por área de atuação, para a efetividade dos serviços prestados à sociedade e dá outras providências. Brasília: Conselho Federal de Nutrição.

Da Silva, D. S. J. R. & Duarte, L. R. (2015). Educação Permanente em Saúde. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, 17(2), 104-105.

Filgueiras, S. L. & Serafim, D. (1999). Aconselhamento: um desafio para prática integral em saúde. Ministério da Saúde. Brasília.

Lewthwaite, P. & Wilkins, E. (2009) Natural history of HIV/AIDS. Natural History and Clinical Features, 37(7), 333-337.

Lima, C. R., da Silva, E. E., de Orange, L. G. & Silva, V. de L. (2017). Desafio da interdisciplinaridade na formação profissional do nutricionista: um relato de experiência. Rev. Docência Ens. Sup., 7(2), 166-181. https://doi.org/10.35699/2237-5864.2017.2258

Moreno, D. M. F. C., & Reis, A. O. A. (2013). Revelação do diagnóstico da infecção pelo HIV no contexto do aconselhamento: a versão do usuário. Temas Psicol., 21(3), 591-609. http://dx.doi.org/10.9788/TP2013.3-EE01PT

Perucchi, J., Rodrigues, F. D., Jardim, L. N. & Calais, L. B. (2011). Psicologia e políticas públicas em HIV/AIDS: algumas reflexões. Psicologia e Sociedade, 23, 72-80.

Recine, E., Gomes, R. C. F., Fagundes, A. A., Pinehiro, A. R. de O., Teixeira, B. de A., de Sousa, J. S., Toral, N. & Monteiro, R. A. (2012). A formação em saúde pública nos cursos de graduação de nutrição no Brasil. Rev. Nutr., 25(1), 21-33. https://doi.org/10.1590/S1415-52732012000100003

Secretaria de Estado da Saúde – SESAU. Superintendência de Vigilância em Saúde – SUVISA. Gerência de Vigilância e Controle de Doenças Transmissíveis – GEDT. (2019). Nota Informativa SUVISA nº 05/2019 – 07 de Março de 2019. Alagoas: Secretaria da Saúde.

Silva, C. G. S. (2007). Serviços de Assistência Especializada (SAE): uma experiência profissional. Psicol. Cienc. Prof., 27(1), 156-163.

World Health Organization. (2021). HIV/AIDS. https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/hiv-aids#:~:text=There%20were%20an%20estimated%2037.7,2.0%20million%5D%20people%20acquired%20HIV

Published

09/05/2022

How to Cite

SOBRINHO, I. A. de S. .; MOURA, F. A. .; GUEDES, G. da S. . Welcoming people living with HIV in a specialized care service: an experience report from the perspective of a resident nutritionist. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e53111628736, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28736. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28736. Acesso em: 18 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences