Pro-Bolsonaro discourse and military police officers' narratives during COVID-19 pandemic

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28743

Keywords:

Pro-Bolsonaro discourse; Military police; COVID-19; Scientific denialism.

Abstract

The article seeks to identify and analyze the presence of a pro-Bolsonaro discourse during the covid-19 pandemic in military police officers’ statements about the new coronavirus. The corpus of the research is based on a questionnaire answered by military police during the covid-19 pandemic, and speeches by President Jair Messias Bolsonaro, as well as his ministerial team, between the months of March to August 2020, systematized by Conectas Direitos Humanos. It uses Norman Fairclough’s Critical Discourse Analysis (CDA). As a result, it is verified that the military police officers’ statements report the discourse built by the president of Brazil, reproducing narratives that deny the pandemic and encourage false therapies. Therefore, the need for more in-depth research on the subject should be considered to be carried out, in view of the existing limits between conservative pro-Bolsonaro thinking and the professional performances of the military police in times of a pandemic.   

Author Biographies

Lara Abreu Cruz, Universidade Estadual do Ceará

Doutoranda em Sociologia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestre em Políticas Públicas e Sociedade (atual Programa de Pós-graduação em Sociologia da UECE). Graduada em Serviço Social (UECE). Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Pesquisadora do Laboratório de Direitos Humanos, Cidadania e Ética (Labvida/UECE) e do grupo de pesquisa do CNPq Direitos Humanos e Políticas de Segurança Pública. Tem experiência nas seguintes áreas temáticas: Políticas de Segurança Pública; Experiências de policiamento comunitário; Educação das forças de segurança; Direitos Humanos; Políticas Sociais e Serviço Social; Políticas Migratórias.

Maria Glauciria Mota Brasil, Universidade Estadual do Ceará

Graduada em Serviço Social pela Universidade Estadual do Ceará (1981), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (1989), doutorado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e  estágio de pós-doutorado em Sociologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul(2014). Desde dezembro de 2017 é professora Emérita da Universidade Estadual do Ceará, onde integra o Mestrado Acadêmico em Serviço Social, Trabalho e Questão Social e o Programa de Pós-Graduação em Sociologia ( antigo Políticas Públicas e Sociedade) do qual foi coordenadora (2011-2013) e, coordena o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos, Cidadania e Ética- LABVIDA.É líder do grupo de pesquisa do CNPq Direitos Humanos e Políticas de Segurança Pública, pesquisadora e bolsista de produtividade do CNPq (2009-2019). Atualmente integra o Grupo de Trabalho Violencias, Políticas de Seguridad y Resistencias (2019-2022) da CLACSO. Consultora ad hoc do CNPq, CAPES, FINEP/MCT, FUNCAP e outros. Integra o Conselho Editorial das Revistas Dilemas(UFRJ), O público e o privado(UECE),Tensões Mundiais e a Revista THEMIS da Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará(ESMEC). Editora da Revista O público e o privado(ISSN-2238 -5169) (2013-2021), atual diretora da Coleção Sociedade & Políticas Públicas( ISBN- 978-85-7113-626-7) e, membro efetivo da Câmara de Ciências Sociais Aplicadas da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico-FUNCAP (2010-2012) e (2016-2021). Tem experiência na área de Direito e Sociologia, com ênfase em Direitos Humanos e Políticas Públicas de Segurança, atuando principalmente nos seguintes temas: segurança pública e organização policial, educação das forças de segurança, direitos sociais e minorias, violência urbana, criminalidade e conflitos sociais.

References

Almeida, R. (2019). Deus acima de todos In: S. Abranches (org.). Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje (pp. 24-36) São Paulo: Companhia das Letras.

Alonso, A. (2019) A comunidade moral bolsonarista. In: S. Abranches (org). Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje (pp. 37-51) São Paulo: Companhia das Letras.

Avritzer, L. (2020). Política e Antipolítica: a crise do governo Bolsonaro. São Paulo: Todavia.

Batista, A. C. (2020) Uma imersão no passado-presente: o revisionismo bolsonarista sobre a Ditadura (2011-2019). [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Espírito Santo]. Programa de Pós-Graduação em História. https://historia.ufes.br/pt-br/pos-graduacao/PPGHIS/detalhes-da-tese?id=11953

Brasil, M. G. M. (2000). A segurança pública no “Governo das mudanças”: moralização, modernização e participação. São Paulo, 288p. Tese (Doutorado em Serviço Social). Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Recuperado em 31 de março de 2022 de https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/17894

Caponi, S. (2020). Covid-19 no Brasil: entre o negacionismo e a razão neoliberal. Estudos Avançados. 34 (99), 209-224. doi: 10.1590/s0103-4014.2020.3499.013

Coelho, M. C. (2020). Porcos-espinhos na pandemia ou A angústia do contágio. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social. 1-10. Recuperado de https://www.reflexpandemia.org/texto-3

Conectas Direitos Humanos. (2020). Boletim n. 6 - Direitos na Pandemia: mapeamento e análise das normas jurídicas de resposta à Covid-19 no Brasil. São Paulo: CONECTAS/CEPEDISA.

Conectas Direitos Humanos. (2021). Boletim n. 10 – Direitos na Pandemia: mapeamento e análise das normas jurídicas de resposta à Covid-19 no Brasil. São Paulo: CONECTAS/CEPEDISA.

Cruz, E. R. (2020). Pandemia no Planalto: estratégias discursivas de Jair Bolsonaro sobre a Covid-19. [Trabalho de Conclusão de Curso, Especialização em Mídia, Informação e Cultura, Universidade de São Paulo] Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação. http://celacc.eca.usp.br/pt-br/celacc-tcc/1899/detalhe

Eco, U. (2020). O fascismo eterno. São Paulo: Record.

Fairclough, N. (2001). Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília.

Henriques, C. M. P., & Vasconcelos, W. (2020). Crises dentro da crise: respostas, incertezas e desencontros no combate à pandemia da Covid-19 no Brasil. Estudos Avançados. 34 (99). 25-44. doi: 10.1590/s0103-4014.2020.3499.003

Kamradt, J., & Di Carlo, J. (2018). Bolsonaro e a cultura do politicamente incorreto na política brasileira. Teoria e Cultura – Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFJF, 13 (2). 55-72. doi: 10.34019/2318-101X.2018.v13.12431

Lowy, M. (2015). Conservadorismo e extrema-direita na Europa e no Brasil. Serviço Social e Sociedade. 124. 652-664. doi: 10.1590/0101-6628.044

Messenberg, D. (2017). A direita que saiu do armário: a cosmovisão dos formadores de opinião dos manifestantes de direita brasileiros. Revista Sociedade e Estado. 32 (3). 621-648. doi: 10.1590/s0102-69922017.3203004

Nozaki, W. (2021). A militarização da administração pública no Brasil: projeto de nação ou projeto de poder? In: Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate). Caderno da Reforma Administrativa nº 20. Brasília, DF: Fonacate.

O’Donnell, G. (1988). Transições, continuidades e alguns paradoxos. In: F. W. Reis & G. O’Donnel, (orgs). A democracia no Brasil. Dilemas e perspectivas. São Paulo: Vértice.

Pinheiro, P. S. (1977). Violência, crime e sistemas policiais em países de novas democracias. Tempo Social. 9(1). 43-77. doi: 10.1590/ts.v9i1.86438

Rocha, C. (2019). “Imposto é roubo!” A formação de um contrapúblico ultraliberal e os protestos pró-impeachment de Dilma Rousseff. Dados. 62 (3). 1-42.

Rocha, J. C. C. (2021). Guerra Cultural e retórica do ódio: crônicas de um Brasil pós-político. Goiânia: Caminhos.

Siebert, S., & Pereira, I. V. (2020). A pós-verdade como acontecimento discursivo. Linguagem em (Dis)curso. 20 (2). 239-249. doi: 10.1590/1982-4017/200201-00-00

Silva, E. F. (2019). Os direitos humanos no “bolsonarismo”: “descriminalização de bandidos” e “punição de policiais”. Conhecer: debates sobre o público e o privado. 9 (22). 133-153. doi: 10.32335/2238-0426.2019.9.22.1026

Silva, I. M. (2020). O governo Bolsonaro, a crise política e as narrativas sobre a pandemia. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica. 5 (16). 1478-1488. doi: 10.31892/rbpab2525-426X.2020.v5.n16.p1478-1488

Solano, E. (2018). Crise da democracia e extremismos de direita. Análise. 42. 1-29. Recuperado de https://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/14508.pdf

Solano, E. (2019). A bolsonarização do Brasil. In: S. Abranches (org.). Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje (pp. 24-36) São Paulo: Companhia das Letras.

Tavares, L.P, Oliveira Jr, F.L & Magalhães, M. (2020). Analysis of President Jair Bolsonaro's speeches in the midst of the pandemic: is the coronavirus just a “little flu”? Research, Society and Development, 9(7): 1-19. e609974469.

Torres, M. & Cruz, L.A. (2021) Politização (ou bolsonarização) das PMs: o que esperar das polícias militares nas manifestações de 7 de setembro? #2. Bemditojor. https://bemditojor.com/participacao-de-policiais-militares-nas-manifestacoes-do-7-de-setembro-2/

Weber, M.H. (2020). Covid-19 na perversa narrativa presidencial. Observatório da Comunicação Pública. Consultado 02 fevereiro, 2021, de: http://www.ufrgs.br/obcomp/textos-opinioes/0/1800/covid19-na-perversa-narrativa-presidencial/.

Published

28/04/2022

How to Cite

CRUZ, L. A. .; BRASIL, M. G. M. . Pro-Bolsonaro discourse and military police officers’ narratives during COVID-19 pandemic. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e30011628743, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28743. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28743. Acesso em: 29 may. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences