Challenges of the multidisciplinary team in palliative care in Brazil: integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28904

Keywords:

Comprehensive health care; Palliative care; Patient care team.

Abstract

Objective: To identify, in the literature, the challenges faced by health professionals when working in a multidisciplinary team of palliative care. Methods: This is an integrative review, carried out through searches in the Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences, Medical Literature Analysis and Retrieval System Online and Scientific Electronic Library Online databases, during the month of November, 2021. Results: After the searches, 78 studies were found. Of these, 20 were included because they met the purpose of the study and proposed criteria. Such research analyzed different professional categories, with emphasis on nurses and doctors, followed by physiotherapists, nutritionists, nursing technicians, psychologists, occupational therapists and pharmacists. Among the challenges investigated, there is a lack of professional training and communication problems within the multidisciplinary team. In addition, the most pointed challenge was the lack of standardization of protocols for indicating and conducting palliative care, as well as the need for a better structure for reception and communication with family members. Conclusion: Therefore, the results found demonstrate that the professionals of the multidisciplinary team in palliative care face challenges related to aspects such as: professional training/qualification and operationalization of the teamwork routine; the field of action and the deficient support network for the patient; and communication/reception to patients and family members. This evidence demonstrates the need to improve professional qualification in palliative care. Thus, the dissemination of knowledge about palliative care can contribute to preventing or mitigating the challenges that may arise during professional practice.

References

Araújo, M. M. T., Silva, M. J. P. (2012a). Estratégias de comunicação utilizadas por profissionais de saúde na atenção à pacientes sob cuidados paliativos. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 46 (3), 626-632.

Araújo, M. M. T., Silva, M. J. P. (2012b). O conhecimento de estratégias de comunicação no atendimento à dimensão emocional em cuidados paliativos. Texto & Contexto-Enfermagem, 21 (1), 121-129.

Arrieira, I. C. O. et al. (2018). Espiritualidade nos cuidados paliativos: experiência vivida de uma equipe interdisciplinar. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 52, e03312.

Azevedo, C. S., Pfeil, N. V. (2019). No fio da navalha: a dimensão intersubjetiva do cuidado aos bebês com condições crônicas complexas. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 29 (04), e290406.

Barbosa, A. P. M. et al. (2020). Vivências do CTI: Visão da Equipe Multiprofissional Frente ao Paciente em Cuidados Paliativos. Enferm. foco (Brasília), 11 (4), 161-166.

Boaventura, J. R. et al. (2019). Participação e controle social no contexto político dos cuidados paliativos no Brasil: uma reflexão teórica. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 9.

Borba, J. C.Q. et al. (2020). Pacientes sob cuidados paliativos em fase final de vida: vivência de uma equipe multiprofissional. Rev. Pesqui.(Univ. Fed. Estado Rio J., Online), 12, 1227-1232.

Brasil. Resolução nº 41, de 31 de outubro de 2018. Dispõe de diretrizes para a organização dos cuidados paliativos, à luz dos cuidados continuados integrados, no âmbito Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União 2018;1(225):276.

Campos, V. F., Silva, J. M., Silva, J. J. (2020). Comunicação em cuidados paliativos: equipe, paciente e família. Revista Bioética, 27, 711-718.

Cardoso, D. H. et al. (2013). Cuidados paliativos na assistência hospitalar: a vivência de uma equipe multiprofissional. Texto & Contexto-Enfermagem, 22 (4), 1134-1141.

Castilho, R. K. (2021). Manual de cuidados paliativos da Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP)/Rodrigo Kappel Castilho, Vitor Carlos Santos da Silva, Cristhiane da Silva Pinto. 3ª ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 624 p.

Correia, F. R., De Carlo, M. M. R. P. (2012). Evaluación de la calidad de vida en contexto de los cuidados paliativos: revisión integradora de literatura. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 20, 401-410.

Cruz, N. A. O. et al. (2021). O papel da equipe multidisciplinar nos cuidados paliativos em idosos. Research, Society and Development, 10 (8), p. e52110817433-e52110817433.

Ferreira, J. M. G., Nascimento, J. L., Sá, F. C. (2018). Profissionais de saúde: um ponto de vista sobre a morte e a distanásia. Revista Brasileira de Educação Médica, 42 (3), 87-96.

Figueiredo, T. et al. (2017). Como posso ajudar? Sentimentos e experiências do familiar cuidador de pacientes oncológicos. ABCS Health Sciences, 42 (1).

Gulini, J. E. H. M. B. et al. (2017). A equipe da unidade de terapia intensiva frente ao cuidado paliativo: discurso do sujeito coletivo. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 5, e03221.

Hermes, H. R., Lamarca, I. C. A. (2013). Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais de saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 18 (9), 2577-2588.

Martins, G. B., Hora, S. S. (2017). Desafios à integralidade da assistência em cuidados paliativos na pediatria oncológica do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Revista brasileira de cancerologia, 63 (1), 29-37.

Mendes, E. C., Vasconcelos, L. C. F., Santos, A. P. M. B. (2018). Cuidados paliativos no Brasil - discutindo o conceito. Cadernos De Saúde, 10 (2), 55-64.

Neves, L. M. L., Gouvêa, M. V., Souza, E. E. F. (2020). Cuidados paliativos oncológicos ou cuidados ao fim de vida? O desafio de uma equipe multiprofissional. Saúde em Redes, 6 (3).

Pacheco, C. L., Goldim, J. R. (2019). Percepções da equipe interdisciplinar sobre cuidados paliativos em oncologia pediátrica. Revista Bioética, 27 (1).

Pereira, C. P., Da Cunha Bellinati, N. V., Da Silva, B. F. (2021). Fragilidades e potencialidades da equipe multiprofissional no desenvolvimento dos cuidados paliativos em Unidade de Terapia Intensiva. Research, Society and Development, 10 (9), e22210917989-e22210917989.

Radbruch, L. et al. (2020). Redefining palliative care - A new consensus-based definition. Journal of pain and symptom management, 60 (4), 754-764.

Rodrigues, I. G., Zago, M. M. F. (2012). A morte e o morrer: maior desafio de uma equipe de cuidados paliativos. Ciência, Cuidado e Saúde, 11, p. 031-038.

Silva Junior, A. R. et al. (2019). Conforto nos momentos finais da vida: a percepção da equipe multidisciplinar sobre cuidados paliativos. Rev. enferm. UERJ, 27, e45135.

Silva, A. A. A., Arrais, A. R. (2015). O luto complicado diante da finitude do idoso hospitalizado: um alerta à equipe de saúde. Revista Kairós: Gerontologia, 18 (2), 247-264.

Silva, A. F. et al. (2015). Cuidados paliativos em oncologia pediátrica: percepções, saberes e práticas na perspectiva da equipe multiprofissional. Revista gaúcha de enfermagem, 36 (2), 56-62.

Silva, C. F. et al. (2013). Concepções da equipe multiprofissional sobre a implementação dos cuidados paliativos na unidade de terapia intensiva. Ciência & Saúde Coletiva, 18 (9), 2597-2604.

Silveira, M. H., Ciampone, M. H. T., Gutierrez, B. A. (2014). O. Percepção da equipe multiprofissional sobre cuidados paliativos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 17 (1), 7-16.

Souza, H. L. et al. (2015). Cuidados paliativos na atenção primária à saúde: considerações éticas. Rev bioét. 23 (2), 349-59.

Souza, H. L. R., Lacerda, L. C. A., Lira, G. G. (2017). Significado de cuidados paliativos pela equipe multiprofissional da unidade de terapia intensiva. Rev. enferm. UFPE on line, 11 (10), 3885-3892.

Souza, M. T., Silva, M. D., Carvalho, R. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), 8, 102-106.

World Health Organization (2002). National cancer control programmes: policies and managerial guidelines. 2nd ed. Genebra: WHO.

Published

24/04/2022

How to Cite

SILVA, T. S. S. .; PEDREIRA, R. B. S. .; LIMA, E. R. .; SANTOS, L. dos .; REIS, T. T. .; ROCHA, M. P. da .; CRUZ, S. P. L. .; VILELA, A. B. A. .; BOERY, R. N. S. de O. .; SILVA, R. S. da . Challenges of the multidisciplinary team in palliative care in Brazil: integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e18511628904, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28904. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28904. Acesso em: 28 may. 2022.

Issue

Section

Review Article