Nutritional strategy for postpartum weight loss

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28979

Keywords:

Puerperium; Weight; Food; Obesity.

Abstract

Introduction: The postpartum period, is known as puerperium, in the postpartum in turn, causes the body to return to normal conditions, and is usually variable because of breastfeeding, this period blocks ovulation. It is believed that in the postpartum period, all organs, except the breasts, are already in a predicted condition, which are independent of breastfeeding. Objective: to present nutritional strategies for postpartum weight loss. Methodology: this is a literature review with descriptive approach, with articles published on digital platforms in the years 2011 to 2022, with the descriptors Obesity, postpartum, obesity in the postpartum period, nutritional strategies. Results and Discussion: Obesity is a body inflammation, termed as a chronic disease, acquired through inadequate eating habits, pregnant women tend to gain weight due to various factors of pregnancy, and to lose them after pregnancy costs about 4 to 6 weeks, and it is necessary to eat proteins of high biological value, and foods with low glycemic index. Conclusion: It is necessary that in the puerperium period the woman lives the guard, because during this period the organs return to their normal size. On food, it is necessary to balance in quantities and quality, for the energy balance to be positive.

References

Alvarenga, M. D. S., Obara, A. A., Takeda, G. A., & Ferreira-Vivolo, S. R. G. (2022). Anti-fat attitudes of Nutrition undergraduates in Brazil toward individuals with obesity. Ciência & Saúde Coletiva, 27, 747-760.

Baciuk, E. P.. Associação entre prática de hidroginástica durante a gestação, capacidade cardiovascular e experiencia de parto (2015). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.

Baratieri, T., & Natal, S. (2019). Ações do programa de puerpério na atenção primária: uma revisão integrativa. Ciência & Saúde Coletiva, 24, 4227-4238.

Barroso, H. H., Mourão, P. S., Gomes, R. L., Almeida, M. T. P. D., Silva, T. S., Ramos-Jorge, J., ... & Fernandes, I. B. (2021). Influência da duração da amamentação na incidência de cárie dentária em pré-escolares: um estudo de coorte. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 21, 227-238.

Barrosa. J. S.; Lehfeld, N. A. S.. (2014). Fundamentos de Metodologia Científica. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Brasileiro, A. A. (2012). Apoio institucional e a manutenção da amamentação após o retorno ao trabalho. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.

Campos, A. B. F., Pereira, R. A., Queiroz, J., & Saunders, C. (2013). Ingestão de energia e de nutrientes e baixo peso ao nascer: estudo de coorte com gestantes adolescentes. Revista de Nutrição, 26(5), 551-561.

Carneiro, R. (2021). Cartas para mim ou sobre mim? Notas autoetnográficas de um puerpério não silenciado. Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro).

CARRASCOZA, K. C. Fatores determinantes do desmame precoce e do aleitamento materno prolongado (2014). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP.

Carrascoza, K. C., Possobon, R. D. F., Ambrosano, G. M. B., Costa Júnior, Á. L., & Moraes, A. B. A. D. (2011). Determinantes do abandono do aleitamento materno exclusivo em crianças assistidas por programa interdisciplinar de promoção à amamentação. Ciência & Saúde Coletiva, 16, 4139-4146.

Colosimo, E. A. Uso de um modelo de regressão logistica e tecnicas de diagnostico na identificação de fatores de risco em partos pelvicos. (2015). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matemática, Estatística e Ciência da Computação, Campinas, SP.

Conceição, R. M. D., Brito, J. S. D., Silva, E. V. D., & Marcelino, J. F. D. Q. (2020). Atuação terapêutica ocupacional em um centro obstétrico de alto risco. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, 28, 111-126.

Costa, J. C., Maia, M. F. S., & Victora, C. G. (2020). Ciência & Saúde Coletiva-25 anos: contribuição para os estudos sobre gestação, parto e infância. Ciência & Saúde Coletiva, 25, 4813-4830.

Coutinho, E., Amaral, S., Parreira, M. V. B. D. C., Chaves, C. B., Amaral, O., & Nelas, P. (2019). Nurses-puerperal mothers interaction: searching for cultural care. Revista brasileira de enfermagem, 72, 910-917.

Dallazen, C., & Vitolo, M. R. (2017). Excessive maternal weight and practice of exclusive breastfeeding among women of low socioeconomic status. Revista de Nutrição, 30, 69-77.

FARIA, Débora Bicudo. Da teoria à prática: a análise de conteúdo clínico-qualitativa e as vivências de mulheres com obesidade em relação à alimentação no pós-parto. (2018). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.

Ferederice, C. P., Amaral, E., & Ferreira, N. D. O. (2011). Sintomas urinários e função muscular do assoalho pélvico após o parto. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 33(4), 188-195.

Flores, T. R., Neves, R. G., Mielke, G. I., Bertoldi, A. D., & Nunes, B. P. (2021). Desigualdades na cobertura da assistência pré-natal no Brasil: um estudo de abrangência nacional. Ciência & Saúde Coletiva, 26, 593-600.

Fonseca, R. M. S., Milagres, L. C., Franceschini, S. D. C. C., & Henriques, B. D. (2021). O papel do banco de leite humano na promoção da saúde materno infantil: uma revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva, 26, 309-318.

Garcia, N. P., Viana, A. L., Santos, F., Matumoto, S., Kawata, L. S., & Freitas, K. D. D. (2021). The nursing process in postpartum consultations at Primary Health Care Units. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 55.

Godoy-Miranda, A. C., Cirelli, J. F., Pinho-Pompeu, M., Paulino, D. S. M., Morais, S. S., & Surita, F. G. (2019). Putting Knowledge into Practice-The Challenge of Acquiring Healthy Habits during Pregnancy Colocando conhecimento em prática-O desafio de adquirir hábitos saudáveis durante a gravidez. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 41, 469-475.

Gomes, M. A. D. S. M., Esteves-Pereira, A. P., Bittencourt, S. D. D. A., Augusto, L. C. R., Lamy-Filho, F., Lamy, Z. C., ... & Moreira, M. E. (2021). Atenção hospitalar ao recém-nascido saudável no Brasil: estamos avançando na garantia das boas práticas?. Ciência & Saúde Coletiva, 26, 859-874.

Gurgel, C. S. S., Oliveira, P. G. D., Assunção, D. G. F., Dametto, J. F. D. S., & Dimenstein, R. (2016). Estado nutricional em vitamina A de puérperas adolescentes e adultas assistidas em maternidade pública. Revista de Nutrição, 29, 473-482.

Justino, G. B. D. S., Stofel, N. S., Gervasio, M. D. G., Teixeira, I. M. D. C., & Salim, N. R. (2021). Educação sexual e reprodutiva no puerpério: questões de gênero e atenção à saúde das mulheres no contexto da Atenção Primária à Saúde. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 25.

Jesus, J. G. L. D., Campos, C. M. S., Scagliusi, F. B., Burlandy, L., & Bógus, C. M. (2022). O processo de trabalho na Estratégia Saúde da Família voltado às pessoas com sobrepeso e obesidade em São Paulo. Saúde em Debate, 46, 175-187.

Kravchychyn, A. C. P., Campos, R. M. D. S., Ferreira, Y. A. M., Vicente, S. E. D. C. F., Corgosinho, F. C., Oyama, L. M., ... & Dâmaso, A. R. (2022). O Papel dos Níveis Séricos de ANP na Perda de Peso, Risco Cardiometabólico e Composição Corporal de Adolescentes com Obesidade Submetidos a Terapia Interdisciplinar. Arq. Bras. Cardiol., 118(1), 33-40.

Laporte-Pinfildi, A. S. D. C., Zangirolani, L. T. O., Spina, N., Martins, P. A., & Medeiros, M. A. T. D. (2016). Atenção nutricional no pré-natal e no puerpério: percepção dos gestores da Atenção Básica à Saúde. Revista de Nutrição, 29, 109-123.

Lira, I. M. S., Santos e Silva Melo, S., Teles de Oliveira Gouveia, M., Cipriano Feitosa, V., & Melo Guimarães, T. M. (2020). Intervención educacional para la mejora en la asistencia al trabajo de parto normal. Enfermería Global, 19(58), 226-256.

Mayer-Milanez, H. M. B. Fatores associados a prova de trabalho de parto e ao parto vaginal em gestantes com uma cesaria anterior. 2016. 133 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.

Moreira, L. N., Barros, D. C. D., Baião, M. R., & Cunha, M. B. (2019). “Quando tem como comer, a gente come”: fontes de informações sobre alimentação na gestação e as escolhas alimentares. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 28.

Neves, A. C. M. D., Moura, E. C., Santos, W., & Carvalho, K. M. B. D. (2014). Fatores associados ao Aleitamento Materno Exclusivo na Amazônia Legal e no Nordeste, Brasil, 2010. Revista de Nutrição, 27(1), 81-95.

Nogueira, J. L. (2014). Fatores associados à retenção de peso em mulheres no pós-parto em municípios do Rio de Janeiro (Doctoral dissertation).

Oliveira, G., Schimith, M. D., Silva, L. M. C. D., Cezar-Vaz, M. R., Cabral, F. B., Silveira, V. D. N., & Jerke, L. C. (2022). Fatores de risco cardiovascular, saberes e práticas de cuidado de mulheres: possibilidade para rever hábitos. Escola Anna Nery, 26.

Paiz, J. C., Ziegelmann, P. K., Martins, A. C. M., Giugliani, E. R. J., & Giugliani, C. (2021). Fatores associados à satisfação das mulheres com a atenção pré-natal em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 26, 3041-3051.

Peres, J. F., Carvalho, A. R. D. S., Viera, C. S., Christoffel, M. M., & Toso, B. R. G. D. O. (2021). Percepções dos profissionais de saúde acerca dos fatores biopsicossocioculturais relacionados com o aleitamento materno. Saúde em Debate, 45, 141-151.

Pinto, S. L., Barruffini, A. C. C., Silva, V. O., Ramos, J. E. P., Borges, L. L., Cordeiro, J. A. B. L., ... & Junqueira, I. C. (2021). Evaluation of breastfeeding self-effectiveness and its associated factors in puerperal women assisted at a public health system in Brazil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 21, 89-96.

Ramón-Arbués, E., Martínez Abadía, B., & Martín Gómez, S. (2017). Ganancia de peso gestacional y retención de peso posparto en una cohorte de mujeres en Aragón (España). Nutrición Hospitalaria, 34(5), 1138-1145.

Rocci, E., & Fernandes, R. A. Q. (2014). Dificuldades no aleitamento materno e influência no desmame precoce. Revista Brasileira de Enfermagem, 67, 22-27.

Rodrigues, M. J., Mazzucchetti, L., Mosquera, P. S., & Cardoso, M. A. (2021). Factors associated with breastfeeding in the first year of life in Cruzeiro do Sul, Acre. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 21, 171-177.

Roveri, C. M. Comparação de métodos estatísticos de classificação de risco de parto. (2015). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matematica, Estatística e Ciência da Computação, Campinas, SP.

Sanches, S. M. V., Cerqueira, M. M. B. D. F., Junqueira, P. L., & Gomez, M. T. (2020). Thromboprophylaxis during the Pregnancy-Puerperal Cycle-Literature Review. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 42, 218-227.

Santos, K. D., Moreira, T. M., Belfort, G. P., Silva, C. F. D. M. D., Padilha, P. D. C., Barros, D. C. D., & Saunders, C. (2019). Adaptação da dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension) para cuidado nutricional no período pós-parto, no âmbito da Atenção Básica. Revista Brasileira de Epidemiologia, 22.

Senicato, C. (2018). Condições de saúde e uso de serviços de saúde segundo o níve de escolaridade de mulheres adultas no município de Campinas, São Paulo (Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas).

Silva, E. B.. Educação em saúde na estratégia de saúde da família: gestação saudável (2017). TCC (especialização) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Enfermagem.

Souza, M. D. (2018). Analgesia para o parto vaginal: análise secundária do Estudo Multi-países da Organização Mundial de Saúde sobre Saúde Materna e Neonatal (Doctoral dissertation, Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Tocoginecologia. Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas).

SOUZA, R. T. Uma análise do parto prematuro terapêutico no contexto da prematuridade no Brasil. 2015. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.

Tassinari, A. (2021). A “mãe do corpo”: conhecimentos das mulheres Karipuna e Galibi-Marworno sobre gestação, parto e puerpério. Horizontes Antropológicos, 27, 95-126.

Torres, G. G., Siqueira, J. H., Martinez, O. G. E., Pereira, T. S. S., Meléndez, J. G. V., Duncan, B. B., ... & Molina, M. D. C. B. (2022). Consumo de bebidas alcoólicas e obesidade abdominal: resultados da linha de base do ELSA-Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 27, 737-746.

Vasconcelos, L. G. L., Almeida, N. B., Santos, M. O. D. A., & Silveira, J. A. C. D. (2022). Tendência temporal (2008-2018) da prevalência de excesso de peso em lactentes e pré-escolares brasileiros de baixa renda. Ciência & Saúde Coletiva, 27, 363-375.

Werneck, A. O., Silva, D. R. P. D., Silva, E. C. M. D., Collings, P., Ohara, D., Fernandes, R. A., ... & Cyrino, E. S. (2022). Associação do status de atividade física e peso dos pais com os indicadores de obesidade e risco metabólico dos filhos. Ciência & Saúde Coletiva, 27(2), 783-792.

Published

26/04/2022

How to Cite

SOUZA, A. K. M. de; FERREIRA, J. C. de S. . Nutritional strategy for postpartum weight loss. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e23711628979, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28979. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28979. Acesso em: 7 jul. 2022.

Issue

Section

Review Article