Religiosity, spirituality and quality of life in patients with chronic kidney disease who underwent hemodialysis in northeastern Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28982

Keywords:

Chronic kidney disease; Hemodialysis; Religiosity; Spirituality; Quality of life.

Abstract

This investigation verified the relationship of spirituality and religiosity associated with quality of life in chronic renal patients who underwent hemodialysis. Cross-sectional study conducted in the State of Ceará, northeastern Brazil, using a sample of 192 participants. The following instruments were used in the interviews: sociodemographic and clinical questionnaire, kidney disease and quality of life short-form (KDQOL-SF TM) and WHOQOL-SRPB. The collection took place in 2019. All analyses were performed on the SPSS. The results showed that the participants were between 50 and 51 years old (30.1%); male (69.8%); married (54.7%); receiving between 1 and 2 minimum wages (67.2%); incomplete elementary school (47.9%); unemployed (19.8%); live accompanied (93.2%); dialysis time from 1 to 5 years (39.6%). Patients were aware that their state of health makes it difficult to "perform activities that require physical exertion" showed a significant increase of about three times more spirituality/religiosity (OR=4.096, 95% CI: 1.33 – 12.608, p= 0.014). It was found that religiosity and spirituality interferes in the quality of life of chronic renal patients.

Author Biographies

Glaucirene Siebra Moura Fereira, Centro Universitário INTA

Doutora em Saúde Coletiva- pela Universidade Estadual do Ceará (2021). Mestre em ensino na saúde - pela Universidade Estadual do Ceara (UECE) (2016). Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (1990). Especialista em Enfermagem em Nefrologia pela Universidade Estadual do Ceará (2006), Especialista em Programa Saúde da Família pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicada (2008), Especialista em Ciências da Educação pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada ( 2011). Especialista em Preceptoria no SUS pelo Sírio Libanês (2017). É revisora da Revista Enfermagem Atual In Derme. Docente do Centro Universitário INTA- UNINTA Sobral. Foi Coordenadora do Curso de Bacharelado em Enfermagem e Coordenação de Estágios na Faculdade UNINTA Itapipoca. Tem experiência na área de Enfermagem Assistencial e gestão e em Educação nível Superior em Enfermagem. Desenvolve pesquisa na área de humanização hospitalar; Saúde do Idoso; Doenças Crônicas e Formação Docente no Ensino Superior. Atualmente está pesquisando sobre Religiosidade/Espiritualidade e ansiedade no paciente renal crônico.

Paula Frassinetti Camurça Castelo Branco Fernandes, Universidade Estadual do Ceará

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Ceará (1986), Mestrado em Epidemiologia pela Universidade Federal de São Paulo (1995) e Doutorado em Medicina Interna e Terapêutica pela Universidade Federal de São Paulo e Universidade de Londres (1999). Fellow da Fundação Rockfeller-INCLEN (1994-1995). Fellow da Sociedade Internacional de Nefrologia (Guy´s Hospital Londres, 1996-1997). Atualmente é médica da Universidade Federal do Ceará-Preceptora da Residência Médica em Nefrologia e Chefe do Serviço do Sistema Urinário do Hospital Universitário Walter Cantídio-UFC (Unidade de Transplante Renal, Nefrologia, Hemodiálise e Urologia). Professora Adjunta Doutora do Curso de Medicina da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Docente do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva/PPSAC-UECE, Docente do Mestrado Profissional em Transplantes (UECE) e ex- Médica Diretora - Clínica Prontorim. Ex-Diretora do Núcleo de Medicina Baseada em Evidências - Unidade de Epidemiologia Clínica da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Nefrologia e Transplante Renal, atuando principalmente nos seguintes temas: glomerulopatias, transplante renal, insuficiência renal crônica, insuficiência renal aguda, adesão ao tratamento e epidemiologia clínica.

Lucia Conde de Oliveira, Universidade Estadual do Ceará

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Estadual do Ceará (1981), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (1996), Doutorado em Saúde coletiva, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2006). Pós-Doutorado em Saúde Coletiva, no Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (2012). É professora associada da Universidade Estadual do Ceará do Curso de Serviço Social; do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e do Mestrado Acadêmico em Serviço Social . Tem experiência nas áreas de Saúde Coletiva e Serviço Social, atuando principalmente nos seguintes temas: política de seguridade social, políticas e práticas de saúde, participação, controle social e conselhos de saúde.

José Riginaldo Pinto, Secretária de Saúde do Estado do Ceará

Doutor em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR (2018), Mestre em Saúde Coletiva pela UNIFOR (2012). Possui graduação em Ciências Biológicas pelo Claretiano Centro Universitário (2020) e Enfermagem pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (1998). Tem especialização em Saúde Pública (2004), Auditoria em Sistemas e Serviços de Saúde (2010), Informática em Saúde (2010), Gestão em Economia da Saúde (2013) e Enfermagem em Ginecologia e Obstetrícia (2020). Atualmente é Inspetor Sanitário da Vigilancia da Superintendência de Saúde da Região Norte (SRNOR /SESA). Tem experiência na área de ensino e pesquisa em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Políticas de Saúde, Epidemiologia, Vigilância à Saúde e Gestão do SUS

Ivo Bradley Moura Ferreira, Santa Casa de Misericórdia de Sobral

Médico formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Campus Sobral. Especialista em Saúde da Família pela Universidade Federal do Ceará. Médico Do Programa Mais Médicos para o Brasil do Governo Federal

References

Aguiar, B. F., & Silva, J. P. (2021). Psicologia, espiritualidade/religiosidade e cuidados paliativos: uma revisão integrativa. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, 10(1),158-167. Rev. Psicol. Divers. Saúde, Salvador, 2021.

Bravin, A. M., Trettene, A. S., Andrade, L. G. M., & Popim, R. C. (2019). Benefits of spirituality and/or religiosity in patients with Chronic Kidney Disease: an integrative review. Rev Bras Enferm.,

García-Martínez, P., Ballester-Arnal, R., Gandhi-Morar, K., Castro-Calvo, J., Gea-Caballero, V., Juárez-Vela, R., Saus-Ortega, C., Montejano-Lozoya, R., Sosa-Palanca, E. M., Gómez-Romero, M. d. R., & Collado-Boira, E. (2021) Perceived Stress in Relation to Quality of Life and Resilience in Patients with Advanced Chronic Kidney Disease Undergoing Hemodialysis. Int. J. Environ. Res. Public Health, 18, 536. https://doi.org/10.3390/ijerph18020536

De Castro, E. K, & Gross, C. Q. (2013). Percepção sobre a doença renal crônica de pacientes em hemodiálise: revisão sistemática. Salud & Sociedad: investigaciones en psicologia de la salud y psicologia social, 4(1), 70-89.

Gergianaki, I. Kampouraki, M. Williams, S. & TsiligiannI, I. (2019) Assessing spirituality: is there a beneficial role in the management of COPD? NPJ Prim Care Respir Med. 28,29(1):23. PubMed.

Gomes, I. C. C et al. (2018) Attitudes facing pain and the spirituality of chronic renal patients in hemodialysis. Br JP, 1(4), 320-324.

Fradelos, E. C. Tzavella, F. Koukia, E. Tsaras, K. Papathanasiou, I. V. Aroni, A. Alikari, V. Ralli, M. Bredle, J & Zyga, S. (2016) The translation, validation and cultural adaptation of functional assessment of chronic illness therapy - spiritual well-being 12 (facit-sp12) scale in greek language. PubMed,

Freitas, P. P. W. de, & Cosmo, M. (2010) Atuação do Psicólogo em Hemodiálise. Rev. SBPH, 13(1), 19-32.

Leimig, M. B. C. et al. (2018) Quality of life, spirituality, religiosity, and hope in chronic renal disease patients in hemodialysis. Rev Soc Bras Clin Med. jan-mar, 16(1):30-6.

Lyon M. E., Kimmel A. L., Cheng Y. I., & Wang J. (2016) The role of religiousness/spirituality in health-related quality of life among adolescents with HIV: a latent profile analysis. J Relig Health. 55(5):1688-99. 10.1007/s10943-016-0238-3

Matos T. D. S., Meneguin S., Ferreira M. L. D. S., & Miot H. A. (2017) Quality of life and religious-spiritual coping in palliative cancer care patients. Rev. LatinoAm Enfermagem.,25: e2910. 10.1590/1518-8345.1857.2910 6.

Maturana, A. P. P. M. CallegarI, B. & Schiavon, V. (2016) Atuação do psicólogo hospitalar na insuficiência renal crônica. Psicol. hosp. 14(1), 94-116, jan.

Neve S. P. D. M. M., Sesso, R. C. C., Thomé, F. S., Lugon, J. R., & Nasicmento, M. M. (2020) Censo Brasileiro de Diálise: análise de dados da década 2009-2018. Braz. J. Nephrol. (J. Bras. Nefrol.)

Oliveira, et al. (2012) Gênero e qualidade de vida percebida: estudo com professores da área de saúde. Ciênc. Saúde coletiva., 17(3), 741-747.

Olivera, L. M. de et al. (2020) Quality of life and spirituality of patients with chronic kidney disease: pre- and post-transplant analysis. Revista Brasileira de Enfermagem 73(5), e20190408.

Ottaviani, A C et al. (2014) Hope and spirituality among patients with chronic kidney disease undergoing hemodialysis: a correlational study. Rev Lat Am Enfermagem 22 (2): 248–254.

Pereira A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM.

Pretto, C. R. Winkelmann, E. R. Hildebrandt, L. M. Barbosa, D. A. Colet, C. F. & Stumm, E. M. F. (2020) Quality of life of chronic kidney patients on hemodialysis and related factors. Rev. Latino-Am. Enfermagem ,28: e3327.

Sankhe A, Dalal K, Agarwal V., & Sarve P. (2017) Spiritual care therapy on quality of life in cancer patients and their caregivers: a prospective nonrandomized single-cohort study. J Relig Health.,56(2):725-31. 10.1007/s10943-016-0324-6 7.

Souza, J. G. Devezas, A. M. L. O., & Santos, L. S. C. (2018) Evaluation of spirituality and religiosity of patients with chronic renal disease on hemodialysis. Arq Med Hosp Fac Cienc. Med Santa Casa São Paulo. 2018,63(3):160-7.

Zimbudzi, E et al. (2018) Patient reported barriers are associated with low physical and mental well-being in patients with co-morbid diabetes and chronic kidney disease. Health and quality of life outcomes 16, 1 215.

Doan K. V. D., Nguyen H. T. M., Nguyen N. T. H., Dang K. C., Yang S. H., & Duong T. V. (2020) Associations of Socio-Demographic, Clinical and Biochemical Parameters with Healthcare Cost, Health- and Renal-Related Quality of Life in Hemodialysis Patients: A Clinical Observational Study. Int J Environ Res Public Health. Sep, 17(18): 6552. 10.3390/ijerph17186552.

Silva Junior G. B., et al. (2017) Depressive symptoms in chronic kidney disease: A comparison between patients on dialysis versusconservative treatment. Nefrol Latinoam., 14(4):153-159. 10.1016/j.nefrol.2017.05.001.

Published

23/04/2022

How to Cite

FEREIRA, G. S. M. .; FERNANDES, P. F. C. C. B. .; OLIVEIRA, L. C. de; PINTO, J. R.; FERREIRA, I. B. M. .; GURGEL JUNIOR, F. F. Religiosity, spirituality and quality of life in patients with chronic kidney disease who underwent hemodialysis in northeastern Brazil . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e15111628982, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28982. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28982. Acesso em: 25 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences