Nursing care in the prevention of hematomas in the hemodynamics sector

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29123

Keywords:

Coronary Angioplasty; Nursing; Percutaneous Coronary intervention; Acute myocardial infarction.

Abstract

A properly and continuously trained nursing team is indispensable to have the therapeutic success and recovery of patients who have undergone Percutaneous Intervention (PI). Nurses should know the procedures, benefits, risks and complications, to guide their care based on nursing actions that seekto ensure quality care, avoiding adverse events related to PI. The general objective of the study is to describe the main causes of hematomas in patients after the hemodynamic procedure. Describe the complications of a hematoma in patients who underwent hemodynamic procedures, the possible causes of hematomas, analyze the nursing care that was performed for prevention before the surgical procedure and identify nursing care for patients who developed hematomas. Methodology: literature review that gathered evidence to answer the research question: what is the rate of complications related to hematomas after performing percutaneous interventions in hemodynamic procedures? Hemodynamics services are highly complex sectors that require trained and trained professionals. The nursing team plays a fundamental role in preventing complications after percutaneous intervention, the position in which the patient should remain "supine position", the time to walk after removal of the introducer sheath and the use of arterial occlusion devices the most used "compressive dressing, these three cares are fundamental in the prevention of bleeding and hematoma.

References

Askandar, S et al. (2017). Shorter Door-To-Balloon ST-Elevation Myocardial Infarction Time: Should There Be a Minimum Limit? .CurrentProblems in Cardiology. 42(6)175-187

ARAÚJO, Juscelene Barros, et al. (2016). Assistência De Enfermagem Dentro Da Unidade De Hemodinâmica Relacionada À Retirada Do Introdutor Femoral: Uma Responsabilidade Do Enfermeiro Da Hemodinâmica. Simpósio de TCC e Seminário de IC.

Aguiar, B. F et al (2022). Importância dos cuidados de enfermagem no cateterismo cardíaco. Ciência. Cuidado saúde. 15(3)460-465. http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i3.24894.

Andrade, P. B. et al. (2015). Fatores de risco para complicações relacionadas ao acesso vascular em pacientes submetidos à estratégia invasiva precoce. Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva. São Paulo 23(4)242-246.

BRAGA, D. F.et al. Caracterização do perfil e complicações intra-hospitalares dos pacientessubmetidos ao cateterismo cardíaco em um hospital terciário. Scientia Medica, v. 27, 2017

Cantarelli, M. J. C et al. (2015). Preditores independentes de doença arterial coronária multiarterial: resultados do Registro Angiocardio. Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva. 23(4)266-270.

Cesário, J. M. S; Flauzino, V. H. P., Mejia, J. V. C. (2020). Metodologia científica: Principais tipos depesquisas e suas caraterísticas. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 11(5) 23-33.

Corrêa, V. A. L. S., Flauzino, V. H. P., Cesário, J. M. S. (2021). Manejo da enfermagem perante as intercorrências no pós operatório de angioplastia coronariana transluminal percutânea. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 2(9)05-22.

Conejo, F., Ribeiro H. B. Spadaro A. G., Godinho R. R., Faig S. M., Gabrilaitis C., Okada, M. Y. (2015). Segurança e preditores de sucesso da alta hospitalar no mesmo dia após intervenção coronária percutânea eletiva. Revista Brasileira Cardiologia intensiva. 23(1)42-47. doi.org/10.1016/j.rbci.2015.01.001

Chakladar. A., Gan. J. H., Edsell. M., Konstantatos. A. (2017). Angiografia Arterial Coronária; Anaesthesia tutorial of the week atotw 1(1)361 – 385.

Costa, M. S., Cardoso, L. G. S., Silva, S. M. (2019) Conhecimento dos enfermeiros sobre ações de enfermagem e complicações em procedimentos invasivos coronarianos. Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. 64(2)76-83

Costa, F. A. A. et al. (2016). Fatores de risco cardiovasculares em lesões coronarianas críticas: mito ou realidade? International Journal of Cardiovascular Sciences. 29(5)378-384.

Capetini. A. C., Camacho. A. C. L. F. (2020). Assistência de enfermagem no serviço dehemodinâmica em cardiologia intervencionista: revisão integrativa. Research, Society and Development. 9(7)e284954200.

Furtado, M. V. et al. (2017). Efetividade da terapia medicamentosa e dos procedimentos de revascularização como estratégia inicial na doença arterial coronariana estável: estudo de coorte. International Journal of Cardiovascular Sciences. 30(5)408-415.

Ferreira, M. L., Santos, T. G., Spindola, G. D., Maia, J. S., Figueredo, L. P. (2021) Os procedimentos transradiais e suas complicações: um olhar da enfermagem. Revista Científica de Enfermagem. 11(35)347–354. 10.24276/rrecien2021.11.35.347-354.

Lima, M. L. S. F., Flauzino V. H. P., Cesário J. M. S. (2020) Os procedimentos de enfermagem realizados em pacientes submetidos ao estudo eletrofisiológico desde a admissão até a alta hospitalar. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 02(08)145-166.

Lima, V. C. G. S. et al (2019). Cuidados de enfermería post-angioplastia transluminal coronaria: validación de protocolo. Enfermagem global Murcia. 18(54)374-409.

Lorga Filho. A. M. et al. (2013). Diretrizes brasileiras de antiagregantes plaquetários e anticoagulantes em cardiologia; Arquivo. Brasileiro de Cardiologia 101(3)10-30

Mirema. A., Souza. A. D. G., Silva. D. A. N., Caldellas. J. M., Soledade. R. F., Barreto. S. P., Cunha. S. C. (2017). Cateterismo cardíaco: Um relato de experiência; Revista rede de cuidados em saúde. 11(1)1-15

Mansur A. P., Favarato, D. (2016). Tendências da taxa de mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil, 1980-2012. Arquivo Brasileiro Cardiologia. 1(1) 20-25.

Oliveira, J. V., Cordeiro, E. L., Silva, T.A. (2017). Cuidados de enfermagem diante do paciente em pós procedimento de angioplastia transluminal: uma revisão integrativa. Corporación Universitaria de Ciencias Empresariales, Educación y Salud –CORSALUD. 9(3)174.e-e6

Paganin, A. C. et al. (2018). Complicações vasculares em pacientes submetidos a procedimentos cardiológicos endovasculares: coorte multicêntrica. Revista Latino America de Enfermagem, 1(26)e3060

Piegas. L. S; Haddad. N. (2011). Intervenção Coronariana Percutânea no Brasil. Resultados do Sistema Único de Saúde. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 96(4):317-324.

Rodrigues, M. G. de J., Silva, R., Dias, G. M., F. P. A. (2019). Processo de enfermagem em pacientes submetidos à angioplastia transluminal percutânea coronária. Revista Eletrônica Acervo Saúde 1(23)e284.

Regis, A. P., Rosa, G. C. D., Lunelli, T. (2017). Cuidados de Enfermagem no Cateterismo Cardíaco e Angioplastia Coronariana: Desenvolvimento de um Instrumento. Revista Científica de Enfermagem – RECIEN. 7(21)3-20.

Santos, A. F. S. et al. Assistência de enfermagem a pacientes submetidos à angioplastia coronária- uma revisão de literatura. (2017). Cadernos de graduação ciências biológicas e da saúde. Alagoas. 4(1)191-201.

Soares, M. M. S et al., (2017). Cateterismo cardíaco via femoral: descrição clínica e complicações associadas. Revista enfermagem UFPE on line. 11(3)1473-80.

SÁ, C.F.R. et al., (2015). Intervenção coronária percutânea: abordagem femoral VS abordagem radial. Cardiopulmonar 1(1) 25-30

Santos, A. C. P., Ambiel, M. L. B., Ferreria, E. B., Rocha, P. R. S. (2020). Complicações vasculares e fatores relacionados a sua ocorrência após procedimentos hemodinâmicos percutâneos. Revista de Enfermagem da UFSM. l(10)e90. 10.5902/2179769241286.

Santos. L. N., Esper. R. B., Ybarra. F. L., Ribeiro. H. B., Campos. C. A., Lopes JR. A. C., Ribeiro. E. E. (2011). Pseudoaneurisma: rara complicação do acesso radial. Revista. Brasileira de Cardiologia. Invasiva 19(3)1-23

Published

27/04/2022

How to Cite

FRANCISCO, W. M. .; FLAUZINO, V. H. de P.; PERUCHENA, G. da S. M. .; CESÁRIO, J. M. dos S. . Nursing care in the prevention of hematomas in the hemodynamics sector . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e26411629123, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29123. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29123. Acesso em: 25 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences