Qualification of the assistance and the teaching of the Nursing Process as a method of carrying out the Systematization of Nursing Assistance

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i6.2913

Keywords:

Teaching in Nursing; Teaching strategy; Case study; Systematization of nursing care; Nursing process.

Abstract

This study aims to explore a teaching strategy that contemplates the relationship between the Nursing Process and the Systematization of Nursing Care. A qualitative, descriptive and exploratory research was carried out, having as a field of study the University of Vale do Taquari. The participants were thirty-one students of these subjects, who were followed in a 20-hour class. The instruments for data collection were a case study, applied in four classroom hours and the excerpts from the researcher's field diary that accompanied the integral workload, which were analyzed and categorized with Bardin's Analysis of Content (2016). Based on the findings, it was verified that the participants showed the problem situations listed in the case study, demonstrating their critical knowledge on the subject. However, it was observed that some participants stopped to the punctual clinical problems that the case study carried, delimiting a smaller opening to the plan of care. It was observed that the "Related" and "Evidenced" in the realization of the Nursing Process, making it broad and holistic in view of the needs of the case. It was also noticed, evidences that correlate the accomplishment of the Nursing Assistance Systematization, through the Nursing Process, as a method of data collection. So, it is considered that the use of the case study strategy showed the relationship between the Nursing Process and the Nursing Assistance Systematization.

Author Biographies

Luís Felipe Pissaia, Universidade do Vale do Taquari

Doutorando em Ensino.

Márcia Jussara Hepp Rehfeldt, Universidade do Vale do Taquari

Doutora em Informática na Educação.

Arlete Eli Kunz da Costa, Universidade do Vale do Taquari

Doutora em Ambiente e Desenvolvimento.

Claudete Moreschi, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Doutora em Ambiente e Desenvolvimento.

Juliana Thomas, Universidade do Vale do Taquari

Mestre em Ensino na Saúde.

References

Alfaro-Lefevre, R. (2010). Aplicação do processo de enfermagem: uma ferramenta para o pensamento crítico. 7. ed. Porto Alegre, Artmed.

Anastasiou, L. G. C. & Pimenta, S. G. (2002). Docência na Educação Superior. V.I, São Paulo: Cortez.

Andrade, J. S. & Silva, F. J. C. P. (2017). Diretrizes para a sistematização da assistência de enfermagem hospitalar. In: Congresso Internacional de Enfermagem.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70.

Bastable, S. B. (2010). O enfermeiro como educador: princípios de ensino-aprendizagem para a prática de enfermagem. 3 ed. Porto Alegre: Artmed.

Brasil. (2012). Conselho Nacional de Saúde. Ministério da Saúde (BR). Portaria 466/2012. Brasília (DF).

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN-358/2009. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html>. Acesso em: 25 fev. 2018.

Fontana, M. & Pissaia, L. F. (2018). O uso do processo de enfermagem como ferramenta de apoio para o cuidado da criança na atenção domiciliar. Research, Society and Development, 7(11), 1371-1576.

Horta, W. A. (1979). Processo de enfermagem. São Paulo: EPU.

Leopardi, M. T. (2006). Teoria e Método em Assistência de Enfermagem. 2. Ed. rev. ampl. Florianópolis: Ed. Soldasoft.

Moreira, M. A. (2011). Metodologias de pesquisa em ensino. 1ª Ed. São Paulo. Livraria da Física.

Paurosi, D. R., Ascari, R. A., Da Silva, O. M., & Ascari, T. M. (2014). Diretrizes operacionais para uma central de Material e esterilização odontológica: Uma proposta da enfermagem. Revista UNINGÁ Review, 17(2).

Pissaia, L. F., Costa, A. E. K., Moreschi, C., Rempel, C., Carreno, I., & Granada, D. (2018). Impacto de tecnologias na implementação da sistematização da assistência de enfermagem hospitalar: uma revisão integrativa. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, 8(1), 92-100.

Pissaia, L. F., Costa, A. E. K., Moreschi, C., & Rempel, C. (2017). Tecnologias da informação e comunicação na assistência de enfermagem hospitalar. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, 7(4), 203-207.

Pissaia, L. F. & Beschorner, C. E. (2016). Implantação de um ambulatório de média complexidade no Vale do Taquari/ RS: um relato de experiência. Cinergis, Santa Cruz do Sul, 17(4), 307-312, out./dez.

Riegel, F. & Crossetti, M. G. O. (2017). Pensamento crítico holístico no ensino da enfermagem. Simpósio do Processo de Enfermagem (8.: 2017: Porto Alegre, RS) Processo de enfermagem: estratégia para resultados seguros na prática clínica. Porto Alegre: HCPA.

Tannure, M. C. & Pinheiro, A. M. (2014). SAE: Sistematização da Assistência de Enfermagem: Guia Prático. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan.

Published

16/04/2020

How to Cite

PISSAIA, L. F.; REHFELDT, M. J. H.; COSTA, A. E. K. da; MORESCHI, C.; THOMAS, J. Qualification of the assistance and the teaching of the Nursing Process as a method of carrying out the Systematization of Nursing Assistance. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 6, p. e82962913, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i6.2913. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/2913. Acesso em: 21 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences