Profile of consumers of Fortaleza agroecological fairs

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29211

Keywords:

Consumer Profile; Organic foods; Agroecological fairs.

Abstract

Objective: To characterize the profile of consumers at three agroecological fairs in the city of Fortaleza-CE. Methods: This is a cross-sectional, quantitative and descriptive study. The survey was conducted with consumers while shopping at three fairs. Results: There is a predominance of consumers aged between 30 and 59 years (54.7%), mostly female (70.7%), complete higher education level (54.7%) and income greater than or equal to 5 minimum wages (44.0%). Respondents consider their health status to be good (52.0%), do not have high blood pressure (84.0%), diabetes (97.3%) and do not use medication (97.3%). As for the elevation of blood cholesterol, 82.7% reported not having it. Regarding knowledge about organic foods, indications from friends prevailed (60.0%), the reason for consumption was that it is good for health (68.0%), most have consumed organic foods for more than 6 years (32.0 %), the difficulty of consumption is the few selling places (36.0%), which is an important factor for consumption (29.3%), where most people shop at least once a week (72.0 %). The results regarding the frequency of weekly food consumption in the last month showed that respondents consume raw salad (96.0%), cooked vegetables (91.1%), fruits (88.0%), beans (88.0%), milk (56.0%), chocolate (66.7%), on five or more days a week. Conclusion: It was possible to verify the loyalty of most consumers, predominantly females, who consider their health status to be good, where a large number reported having no comorbidity, maintaining a good pattern of consumption of fruits and vegetables.

Author Biography

Rafaella Maria Monteiro Sampaio, Universidade de Fortaleza; Centro Universitário Estácio do Ceará; Centro Universitário Unichristus

Nutricionista. Doutora em Saúde Coletiva (UECE). Professora do Curso de Nutrição da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), do Centro Universitário Estácio do Ceará e do Centro Universitário Unichristus. Bolsista do Programa Pesquisa Produtividade da Estácio do Ceará.

References

Brasil. (2017) Ministério da Saúde. Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico. 1ª ed. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. (2014) Ministério da Saúde. Guia Alimentar Para a População Brasileira, 2ª ed. Brasília: Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica.

Brasil. (2012) Resolução nº. 466/12. Sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF.

Castro, I.R.R. (2015) Desafios e perspectivas para a promoção da alimentação adequada e saudável no Brasil. Cad Saúde Pública, 31(1):7-9.

Costa, E.A., Rodrigues, A., Souza, D.M., Félix, C.G.S., Paula, R.S. & Feiden, A. (2016) Perfil dos consumidores da feira de produtos de transição agroecológica na UFMS, Corumbá-MS, Brasil. Cad Agroecologia, 11(2).

Embrapa. (2007) Empresa brasileira de pesquisa agropecuária - Centro Nacional de Pesquisa de Monitoramento por Satélite.

Furtado, A.S.de.S., Benzaquen, J.F., Mosquera, O., Lira, W.L., Ferreira, L.C.G., Nóbrega, S.da.C. & Silva, T.M.S. (2021). Construção colaborativa de uma feira agroecológica virtual entre agricultura familiar e instituições federais de ensino superior do estado de Goiás-Brasil. Research, Society and Development, 10(6), e42510615513.

Marques, P.E.M. (2010) Embates em torno da segurança e soberania alimentar: estudo de perspectivas concorrentes. Rev Segurança Alimentar e Nutricional, 17(2).

Melo, A.P.G., Santos, F.F. & Fonseca, J.H. (2018) Feiras livres do Alto Rio Pardo: economia solidária, agroecologia e cultura. Cad Agroecologia, 13(1).

Mesquita, Z. (2006) Agricultores e consumidores de produtos orgânicos: uma aproximação necessária. Rev. Bras. de Agroecologia, 1(1).

Miranda, G.M.do.C. & Domingues, H. (2020). Diagnóstico da feira livre: um estudo de caso em São Domingos do Prata, Brasil. Research, Society and Development, 9(7), e358973002.

Pinho, L.S., Oliveira, M.A.A. & Menezes, R.C.E.de. (2018) Perfil dos consumidores de duas feiras orgânicas de Maceió. Alagoas. Rev Extensão em Debate, 2(1).

Santos, N.C.S. & Araújo, J.F. (2017) Produção orgânica em Petrolina – PE e em Juazeiro – BA na Perspectiva dos Consumidores da Região. Rev Ouricuri, 7(2).

Santos, A.P. (2014) Os Mercados da Agricultura Familiar, Suas Instituições e as Habilidades Socioeconômicas dos Agricultores. Viçosa. Dissertação – Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural, Universidade Federal de Viçosa.

Severino, A. J. (2018). Metodologia do trabalho científico. Ed. Cortez.

Silva, R.A.C.da. (2016) Debatendo a Agroecologia no Semiárido Brasileiro: Uma Análise a Partir das Experiências Contidas na Revista Agriculturas: Experiências em Agroecologia. Santana do Ipanema. Trabalho de Conclusão de Curso – Ciências Econômicas, Universidade Federal de Alagoas.

Souza, L.N., Melo, M.B. & Silva, D.W. (2018) Caracterização do perfil dos consumidores da feira de produtos orgânicos do município de Santarém, Pará. Cad Agroecologia, 13(1).

Souza, A.A. et al. (2012) Alimentos orgânicos e saúde humana: estudo sobre as controvérsias. Rev Pan Salud Pública, 31(6).

Teixeira, I.S. (2016) O padrão de consumo dos produtos hortícolas orgânicos no mercado de Fortaleza. Fortaleza. Monografia – Curso de Bacharelado em Agronomia, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

Vasquéz, S., Barros, J.D.S. & Silva, M.F.M. (2008) Agricultura orgânica: caracterização do seu consumidor em Cajazeiras – PB. Rev Verde de Agroecologia e desenvolvimento sustentável, 1(3), 152-8.

Zamberlan, L., Sparemberger, A., Cappellari, G., Sausen, J.O. & Baggio, D.K. (2017) Alimentos orgânicos: atributos, consequências e valores percebidos no consumo. Revista de la Agrupación Joven Iberoamericana de Contabilidad y Administración de Empresas, 17 (1), 14-28.

Published

28/04/2022

How to Cite

COSTA, V. F. .; LIMA, V. A. de .; SAMPAIO, R. M. M.; MENDES, A. L. de R. F. .; SANTOS, G. C. M. dos .; SOUSA, V. S. S. de .; BRITO, F. C. R. .; SILVA , I. B. .; MORAIS, V. D. de .; MOREIRA, M. da R. . Profile of consumers of Fortaleza agroecological fairs. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e29511629211, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29211. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29211. Acesso em: 3 jul. 2022.

Issue

Section

Health Sciences