Marketing, consumption preferences and diversity of tucumã fruits in the municipality of Itacoatiara-AM

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29512

Keywords:

Astrocaryum aculeatum; Consumer market; Biometrics; Palm tree; Amazon forest product.

Abstract

The present work evaluated the dynamics of tucumã (Astrocaryum aculeatum G. Mey.) commercialization, consumer preferences and the diversity of fruits that supply points of sale in the municipality of Itacoatiara, Amazonas, Brazil. Semi-structured questionnaires were applied to traders, where the origin of the supply of fruits, the seasonality of price and offer of tucumã and other information associated with commercialization were verified. For consumers, the questionnaires were applied virtually, where the characteristics of the most important fruits for purchase were determined. For diversity, 900 fruits were analyzed and biometric and qualitative characteristics of these fruits were evaluated. The most important source for fruit supply was the Anebá river in Silves - AM. The total amount of fruit sold was 97 tons, with an average of 5.38 t (± 6.26). The average price of bags was 145.63 (± 65.58) and for fresh fruit was 5.72 (± 1.09). Consumers have a greater preference for medium to large, undamaged, ripe, fleshy fruits. As for the pulp, it should be little fibrous and oily. As for diversity, most of it was tucumã of the red type with epicarp and mesocarp coloration, in green/yellow and orange, respectively. On average, the fruits presented length, diameter and weight of 53.99 (± 5.85) cm, 44.18 (± 4.16) cm and 57.96 (± 14.25) g, respectively. There is a seasonality in the supply and, consequently, in the price of bags. The fruits sold in Itacoatiara - AM showed variation in their biometric and qualitative characteristics.

References

Almudi, T. & Pinheiro, J. O. C. (2015) Dados estatísticos da produção agropecuária e florestal do Estado do Amazonas: ano 2013. EMBRAPA, Brasília-DF.

Barbosa, B. S. Koolen, H. H. F., Barreto, A. C., Silva, J. D., Figliuolo, R. & Nunomura, R. S. M. (2009). Aproveitamento do Óleo das Amêndoas de Tucumã do Amazonas na Produção de Biodiesel. Acta Amazonica. 39(2), 371 – 376. https://10.1590/S0044-59672009000200015.

Brandão, C. P., Oliveira, M. S. P., Santos, J. C. & Oliveira Junior, M. C. M. (2021). Perfil e preferências do consumidor de frutos de pupunha da cidade de Belém, Pará. Research, Society and Development, 10(7). http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i7.16502.

Clement, C. R. & Santos, L. A. (2002). Pupunha no mercado de Manaus: preferências de consumidores e suas implicações. Rev. Bras. Frutic., Jaboticabal - SP, v. 24(3), 778-779. https://doi.org/10.1590/S0100-29452002000300055

Clement, C. R., Lleras, P. E. & Van Leeuwen, J. (2005). O potencial das palmeiras tropicais no Brasil: acertos e fracassos das últimas décadas. Revista Brasileira de Agrociência. 9(1-2), 67-71. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/114900/1/279-619-1-SM.pdf

Corrêa, L. J., Da Silva, L. C. & Mariguele, K. H. (2020). Parâmetros genéticos de uma população de Astrocaryum aculeatum Meyer de ocorrência natural em área de pastagem em Roraima – Brasil. Rev. Fac. Agron, 119(2), 1-8. https://doi.org/10.24215/16699513e049.

Costa, B. E. T. & Corrêa, N. C. F. (2015). Biometria de frutos e sementes de tucumã (Astrocaryum aculeatum e Astrocaryum vulgare). Anais do I Congresso de Ciência, Educação e Pesquisa Tecnológica.

Decreto nº 42.100, de 23 de março de 2020 (2020). Declara estado de calamidade pública, para os fins do artigo 65 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, em razão da grave crise de saúde pública decorrente da pandemia da COVID-19. Manaus, AM. http://www.pge.am.gov.br/wp-content/uploads/2014/11/8-Decreto-n.-42.100-de-23.03.2020-1.pdf

Didonet, A. A. & Ferraz, I. D. K., (2014). O Comércio de frutos de tucumã nas feiras de Manaus (Amazonas, Brasil). Revista Brasileira de Fruticultura, 36, 353–362. https://doi.org/10.1590/0100-2945-108/13.

Dionisio, L. F. S., Smiderle, O. J., Gomes, J. P., Santos, R. L., Leão, F. M. & Bardales-Lozano, R. M., (2018). Caracterización de frutos y semillas de Astrocaryum aculeatum G. Mey. en la amazonia septentrional, Roraima – Brasil. Revista de Ciências Agrárias. 61. http://dx.doi.org/10.22491/rca.2018.2338.

Domine, G. M. (2021). Caracterização socioeconômica dos feirantes e ambulantes da cidade de São Paulo no ano de 2019 (Graduação). Universidade Federal de Alfenas, Varginha, MG.

Elias, M. E. A. (2011). Maturação fisiológica de sementes de tucumã (Astrocaryum aculeatum G. Mey. – Arecaceae) em uma área da Amazônia Central (Tese de doutorado). Universidade Federal do Amazonas, Manaus, AM.

Elias, M. E. A., Ferreira, S. A. N. & Gentil, D. F. O. 2006. Emergência de plântulas de tucumã (Astrocaryum aculeatum) em função da posição de semeadura. Acta Amazonica. 36(3), 385 – 388. https://doi.org/10.1590/S0100-29452011005000011.

Ferreira, E. S., Lucien, V. G., Amaral, A. S. & Silveira, C. S. (2008) Caracterização físico-química do fruto e do óleo extraído de tucumã (Astrocaryum vulgare mart). Alimentos e Nutrição, 19(4), 427–433. https://www.researchgate.net/publication/49599925_Caracterizacao_fisico-quimica_do_fruto_e_do_oleo_extraido_de_tucuma_Astrocaryum_vulgare_Mart.

Garcia, W. S., Gaia, W. J. A., Sardinha, A. P. A. & Rosario, L. D. (2020). Estudo do mercado e perfil do consumidor do fruto da Pitaya Vermelha, no município de Tomé-AÇU/PA. Brazilian Applied Science Review, 4 (2), 418-436. https://doi.org/10.34115/basrv4n2-002.

Gentil, D. F. O. & Ferreira, S. A. N. (2005). Morfologia da plântula em desenvolvimento de Astrocaryum aculeatum Meyer (Arecaceae). Acta Amazonica. 35(3), 337 – 342. https://doi.org/10.1590/S0044-59672005000300005.

Gomes, F. P. (2009). Curso de estatística experimental. Editora FEALQ.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Censo Demográfico 2010, área territorial brasileira. IBGE.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2021). Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1º de julho de 2021. IBGE.

Kahn, F. & Moussa, F. (1995). Les migrations de palmiers provoquées par l'homme en Amazonie et à sa périphérie - un premier constat. Biogeographica 71(4).

Kahn, F. & Moussa, F. (1997). Uso y potencial económico de dos palmas, Astrocaryum aculeatum Meyer y A. vulgare Martius, en la Amazonía brasileña. In: Rios, M. & Pedersen, H. B. (Ed.). Uso y manejo de recursos vegetales (p. 101-116). Quito: Abya-Yala.

Kahn, F. & Moussa, F. (1999). “Economic importance of Astrocaryum aculeatum (Palmae) in Central Brazilian Amazonia”. Acta Botânica Venezuela, 22(1), 237–245. https://www. jstor .org /stable/44652980

Kieling, A. C., Santana, G. P., Santos, M. C., Jaqtinon, H. C. C. & Monteiro, C. C. P. (2019). Cadeia do tucumã comercializado em Manaus-AM. Scientia Amazonia, 8(2). http://www.scientia-amazonia.org

Lafia, A. T., Rodrigues, D. S. & Sousa, S. (2020). Higienização de frutas e hortaliças em tempos de pandemia do coronavírus (COVID-19). CONVIBRA. https://convibra.org/congresso/res/uploads/pdf/artigo_17701_2020134824.pdf

Leitão, A. M. (2008). Caracterização morfológica e físicoquímica de frutos e sementes de Astrocaryum aculeatum Meyer (Arecaceae), de uma floresta secundária (Tese de doutorado). INPA/UFAM, Manaus, AM.

Ludke, M. & Andre, M. E. D. A. (2013). Pesquisa em educação: uma abordagem qualitativa. (2a ed.), EPU.

Nascimento, J. F., Ferreira, E. J. L. & Regiani, A. M. (2007). Parâmetros biométricos dos cachos, frutos e sementes da palmeira tucumã (Astrocaryum aculeatum G. Meyer), no estado do Acre, Brasil. Revista Brasileira de Agroecologia, 2(2). https://revistas.aba-agroecologia.org.br/cad/article/view/2797

Oliveira, S. F., Moura Neto, J. P. & Da Silva, K. E. R. (2018). Uma revisão sobre a morfoanatomia e as propriedades farmacológicas das espécies Astrocaryum aculeatum Meyer e Astrocaryum vulgare Mart. Scientia Amazonia, 7 (3), CS18-CS28. http://www.scientia-amazonia.org

Oliveira, T. A., Oliveira, L. L. P., Farias, W. C., Souza, M. S. M., Dantas, L. L. G. R. & Silva, T. A. G. (2014). Comportamento do consumidor de banana do município de Mossoró – RN. Agropecuária Científica no Semiárido, 10 (2), 7-13. http://revistas.ufcg.edu.br/acsa/index.php/ACSA/article/view/500/pdf

Rabelo, A. (2012). Frutos nativos da Amazônia: comercializados nas feiras de Manaus-AM. INPA.

Ramos, J. A. F., Colares, J. A., Silva, L. H. G., Moreno, M. N., Marinho, N. M. V. & Martim, S. R. (2021) Análises físico-químicas e microbiológicas de polpa de tucumã (Astrocaryum aculeatum Meyer) comercializadas em feiras da cidade de Manaus, Amazonas. Research, Society and Development, 10(15), http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i15.23291.

Ramos, S. L. F. (2014). Estrutura genética e fluxo gênico em populações naturais de tucumã-do-amazonas por meio de microssatélites, visando o manejo e conservação da espécie (Tese de doutorado). Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP.

Ramos, S. L. F., Macêdo, J. L. V., Lopes, S. S. & Ramos, L. F. F. (2009). Técnicas para facilitar a germinação das sementes de tucumã (Astrocaryum aculeatum Meyer) (Comunicado técnico). EMBRAPA, Manaus.

Rodrigues, P. H. V., Ferreira, F. F., Ambrosano, G. M. B. & Gato, A. M. G. (2013). Propagação in vitro de tucumã do Amazonas. Ciência Rural, 43(1), 55 – 59. https://doi.org/10.1590/S0103-84782012005000143

Schroth, G., Da Mota, M. S. S., Lopes, R. & De Freitas, A. F. (2004). “Extractive use, management and in situ domestication of a weedy palm, Astrocaryum aculeatum, in the central Amazon”. Forest Ecology Management, (202), 161–179. http://dx.doi.org/10.1016/j.foreco.2004.07.026.

Silva, A. F. (2018). Farelo do resíduo de tucumã (Astrocaryum aculeatum) em substituição ao milho na alimentação de poedeiras comerciais (Dissertação de mestrado). Universidade Federal do Amazonas, Manaus, AM.

Silva, M. B. (2016). Caracterização físico-química e secagem de frutos de tucumã (Astrocaryum aculeatum Meyer): avaliação da preservação de suas propriedades funcionais (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, RJ.

Souza, F. G. & Lima, R. A., 2019. A importância da família Arecaceae para a região Norte. Revista. Educamazônia, 23(2), 100-110. https://www.periodicos.ufam.edu.br/index.php/educamazonia/article/view/6714

Wolfarth, B. R. 2011. Análise epidemiológica espacial, temporal e suas relações com as variáveis ambientais sobre a incidência da malária no período de 2003 a 2009 em 4 municípios do estado do amazonas, Brasil (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual do Amazonas, Manaus, AM.

Yuyama, L. K. O., Maeda, R. N., Pantoja, L., Aguiar, J. P. L. & Marinho, H. A. (2008). Processamento e avaliação da vida-de-prateleira do tucumã (Astrocaryum aculeatum Meyer) desidratado e pulverizado. Ciência e Tecnologia em Alimentos, 28(2), 408–412. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612008000200021.

Published

14/05/2022

How to Cite

MARTINS, T. B.; FERREIRA, F. M. Marketing, consumption preferences and diversity of tucumã fruits in the municipality of Itacoatiara-AM. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e1311729512, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29512. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29512. Acesso em: 7 jul. 2022.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences