Agrosilvopastoral systems as an alternative for the preservation of Orbignya phalerata in rural properties in Pindaré Mirim-MA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29543

Keywords:

Livestock; Sustainability; Coconut breakers.

Abstract

The largest concentration of babassu palms in Brazil is found in the state of Maranhão, most of which are located on private rural properties. The owners of these lands, in turn, end up discrediting the presence of babassu in their production areas and routinely opt for its removal. In parallel to this are the coconut breakers, who through the collection and/or processing of babassu obtain their income, which can be compromised if the palm is eradicated. Currently, there is Law nº 4734 of June 18, 1986, the free babassu law, aimed at the preservation of babassu trees and, to ensure compliance with the laws within agricultural properties, alternatives are sought that reconcile the presence of babassu and a productive system. In this sense, the agrosilvopastoral system has great potential to promote profitable and sustainable production, showing itself as a viable alternative for the development of livestock in the face of babassu preservation. Thus, the objective of this research was to identify the challenges, advantages and reflexes of agrosilvopastoral systems in areas with a predominance of babassu and livestock in Pindaré Mirim-MA. For that, the methodology used presents a qualitative approach research, as for the purposes it is a descriptive research, as for the means it was developed from a bibliographic survey that allowed a more detailed approach to the subject in question. Therefore, the results show that the preservation of babassu and the implementation of the agrosilvopastoral system present several benefits of an environmental, social and economic nature, such as the diversification of production, reduction of soil degradation, increase in biodiversity, carbon sequestration, recycling of nutrients, maintenance of coconut breakers' income, etc. In this context, it is evident that the permanence of babassu in pastures reflects in advantages for both coconut breakers and ranchers. Therefore, it was evidenced through the above how advantageous can be the adhesion and use of the agrosilvopastoral system in areas with predominance of babassu and livestock production.

References

Almeida, R. G. et al. Sistemas agrossilvipastoris: benefícios técnicos, econômicos, ambientais e sociais. Encontro Sobre Zootecnia De Mato Grosso Do Sul, 7, 1-10, 2010.

Amaral, M. D. B. Reforma Agrária e Reconhecimento: o caminho da autonomia e liberdade das camponesas -quebradeiras de coco babaçu na região do Bico do Papagaio. 2017. 392 f. Tese (Doutorado) - Curso de Geografia Humana, Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

Amaral, M. D. B. Reforma Agrária e Reconhecimento: o caminho da autonomia e liberdade das camponesas -quebradeiras de coco babaçu na região do Bico do Papagaio. 2017. 392 f. Tese (Doutorado) - Curso de Geografia Humana, Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

Araújo Junior, M. E., Dmitruk, J., & Moura, J. C. C. A Lei do Babaçu Livre: uma estratégia para a regulamentação e a proteção da atividade das quebradeiras de coco no Estado do Maranhão. Sequência (Florianópolis), p. 129-157, 2014.

Assis, P. C. R. et al. Atributos físicos do solo em sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 19(4), 309- 316, 2015.

Balbino, L. C., Barcellos, A. de O., & Stone, L. F. Marco referencial: integração lavoura-pecuária-floresta. Santo Antônio de Goiás, GO: Embrapa Arroz e Feijão, 2011.

Barroso, B. O., De Freitas, J. C. A., & Figueiredo, L. R. Quebradeiras De Coco Babaçu Do Estado Do Maranhão: Repertórios De Luta E Resistencia, 2021.

Bitencourt, R. G., Cattapan, G. B., & Maciel, A. C. Sistema Integrado Lavoura–Pecuária-Floresta: a percepção dos produtores rurais sobre as questões econômica, social e ambiental. In: XII Mostra de Iniciação Científica e Extensão Comunitária e XI Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação IMED 2018. 2018.

Boccato, V. R. C. Metodologia da pesquisa bibliográfica na área odontológica e o artigo científico como forma de comunicação. Rev. Odontol. Univ., 18(3), 266, 2006.

Carrazza, L. R. et al. Manual tecnológico de aproveitamento integral do fruto e da folha do babaçu. 2012.

Carvalho, J. D. V. Dossiê Técnico: Cultivo De Babaçu E Extração Do Óleo. CDT/UnB. 2007.

Cavalcante, R. V. M. et al. As Quebradeiras De Coco Nos Campos Jurídicos Regionais Do Maranhão: as leis do babaçu livre como um direito vindo de abajo e a construção de cidadanias múltiplas. 2019.

Chies, V. Área rural dedicada à vegetação nativa atinge 218 milhões de hectares. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Brasília, jul. 2018. <https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/35967323/area-rural-dedicada-a-vegetacaonativa-atinge-218-milhoes-de-hectares>.

Cordeiro, L. A. M., et al. Integração lavoura-pecuária e integração lavoura-pecuária-floresta: estratégias para intensificação sustentável do uso do solo. Embrapa Cerrados-Artigo em periódico indexado (Alice), 2015.

Correia, F. L. F. Projeto Cadastro de Fontes de Abastecimento por Água Subterrânea, estado do Maranhão: relatório diagnóstico do município de PindaréMirim / Francisco Lages Correia Filho, Érico Rodrigues Gomes, Ossinan Otávio Nunes, José Barbosa Lopes Filho. Teresina: CPRM – Serviço Geológico do Brasil, 2011.

Costa, R. S. Preparação de Materiais Carbonáceos a partir de Biomassa da Cadeia Produtiva do Babaçu (Attalea speciosa). 2014, 35p. Qualificação de mestrado – Universidade Federal do Piauí, 2014.

CPRM – SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL. Geologia e Recursos Naturais do Estado do Maranhão. Escala 1:750.000. Belém: CPRM, 2012. DE CIAN, E& SUE WING, I. Global Energy Demand in Warming Climate. Milão: Fondazione eni enrico mattei, 2016.

Gil, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. (4ª. ed.): Atlas, 2008.

Gouel, C., & Guimbard, H. Nutririon Transition and Structure of Global Demand, Washington, DC: International Food Policy Research Institute, 2017.

Gouveia, V. M. O mercado de amêndoas de babaçu no estado do Maranhão. 2015.

Johnson, J. A., Runge, C. F., Senawer, B., & Polasky, S. Global food demand and Carbon-Preserving Cropland Expansion under Varying Levels of Intensification. Land Economics, 92(04), 579 - 592, 2016.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. DE A. Fundamentos de Metodologia Científica. (6ª Ed. 7ª Reimp.): Atlas, 2009.

Lima, T.C.S.; Mioto, R.C.T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Rev. Katál., Florianópolis, v. 10, 2007.

Loss, A., Pereira, M. G., Giácomo, S. G., Perin, A., & Anjos, L. H. C. dos. Agregação, carbono e nitrogênio em agregados do solo sob plantio direto com integração lavoura-pecuária. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.46, p.1269-1276, 2011.

Machado, L. A. Z., Balbino, L. C., & Ceccon, G. Integração lavoura-pecuáriafloresta. 1. Estruturação dos sistemas de integração lavoura-pecuária. 110.ed. Dourados, Embrapa. 2011, 48p.

Maranhão, Agência Estadual de Defesa Agropecuária. Anuário 2016: ações da Aged para um Maranhão melhor para todos nós / Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca. Agência Estadual de Defesa Agropecuária. Diretoria de Defesa Animal. São Luís, AGED-MA, 2017.

Matos, M. Acesso à terra, território e recursos naturais: a luta das quebradeiras de coco babaçu. [sl]: ActionAid Brasil, 2015

.

Ministério Da Agricultura, Pecuária E Abastecimento. Babaçu: Attalea spp. MART/ Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. - Brasília: MAPA/ACS 2012. (Série: Boas práticas de manejo para o extrativismo sustentável orgânico).

Nair, P. K. R Sistemas agroflorestais e qualidade ambiental. Journal of Environmental Quality, 40(3), 784-790, 2011.

Oliveira, V. C. Extrativismo Do Babaçu: trabalho, renda e inclusão social para as mulheres quebradeiras de coco babaçu, em Codó-MA. 2019.

Pacheco, A. R., Chaves, R. Q., & Nicoli, C. M. L. Integration of crops, livestock, and forestry: a system of production for the Brazilian Cerrados. In: Hershey, C. H.; Neate, P. Eco-Efficiency: from vision to reality. Cali: Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), 2013. p. 5 1-61. (CIAT Publication, 381).

Paixão, L. C. Aplicações Farmacêuticas E Bioprodutos Do Babaçu (Attalea speciosa Mart. ex Spreng): Revisão. Revista de Ciências da Saúde, 21(2), 35-44.

Pecuária e babaçu têm convivência sustentável em sistema ILPF, aponta estudo da Embrapa Cocais, Embrapa, Brasília, 17 de abr. de 2020. < https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/51554323/pecuaria-e-babacu-tem-convivencia-sustentavel-em-sistema-integrado-lavoura-pecuaria-floresta-aponta-estudo-da-embrapa-cocais >.

Porro, R., & Porro, N. S. M. Identidade social, conhecimento local e manejo adaptativo de comunidades tradicionais em babaçuais no Maranhão. Ambiente & Sociedade, São Paulo, 18(1), 1 18, jan./mar. 2015.

Porro, R. A economia invisível do babaçu e sua importância para meios de vida em comunidades agroextrativistas. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 14, p. 169-188, 2019.

Protásio, T. P. Biomassa residual do coco do babaçu: potencial de uso bioenergético nas regiões norte e nordeste do Brasil. 2014. 173f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia da Madeira) – Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, 2014.

Sales, A., et al. Carbono orgânico e atributos do solo sob manejo agropecuário sustentável na amazônia legal. Colloquium Agrariae, 14(1), 1-15, 2018

Santana, D. P., Noce, M. A., Borghi, E., Alvarenga, R. C., Gontijo Neto, M. M., Muller, M. D., Martins, C. E., Bernardo, W. F., Viana, M. C. M., Pires, J. A. de Á., Calsavara, L. H. F., Mello, B. L. B., Costa, F. A. de S., & Oliveira, C. S. S. Sistemas iLPF e transferência de tecnologia nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. In: SkorupA, L. A., & Manzatto, C. V. Sistemas de integração lavourapecuária-floresta no Brasil. Brasília, p. 192-233, 2019.

Santos, F. D. R. P., et al. Uso do óleo de coco babaçu (Attalea speciosa) como emoliente em formulação fitocosmética com ação hidratante. Revista Cereus, 12(4), 2-13, 2020.

Silva, G. S., Barroso, M. E. M., Silva, D. L. S., & Conceição, G. M. A importância do coco babaçu para a comunidade escolar e extrativista no município de São João do Arraial/PI. Centro Científico Conhecer, 3(05), 1-5, 2016

Udawatta, R. P., Gantzer, C. J., & Jose, S. Agroforestry Practices and Soil Ecosystem Services. Soil Health and Intensification of Agroecosytems, 305–333. 10.1016/b978-0-12-805317-1.00014-2, 2017.

Vranken, E., & Berckmans, D. Precision livestock farming for pigs. Anim. Front. 7, 32–37, 2017.

Zuffo, A. M., Steiner, F., & Aguilera, J. G. Impactos das Tecnologias nas Ciências Agrárias e Multidisciplinar. Ponta Grossa (PR): Atena Editora, 2018.

Published

07/05/2022

How to Cite

MAGALHÃES, R. da S. .; BEHENCK , G. da S. .; COSTA , L. S. .; BARATA , M. N. .; FREITAS, A. de L. .; ALMEIDA, C. A. C. de .; PINTO, A. de V. F. .; LEITE, M. J. de H. Agrosilvopastoral systems as an alternative for the preservation of Orbignya phalerata in rural properties in Pindaré Mirim-MA. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e51711629543, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29543. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29543. Acesso em: 22 may. 2022.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences