Patient safety and the conduct of the nursing team in the intensive care unit: an integrative literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30194

Keywords:

Nursing; IRAs; ICUs; Adverse events; Health teaching.

Abstract

Historically, patient safety has become an issue with a wide field for debate since ancient times. However, the theme bases its relevance through the numerous debates that seek to minimize AE's and iatrogenics, arising from HAIs in ICUs. The objective of this study is to describe which measures are recommended for nursing professionals applied in the intensive care unit to ensure the integrity and reduction of harm to the patient. This is an integrative and bibliographic review of the literature on the GOOGLE ACADEMIC AND SCIELO platforms of articles published between 2014 and 2021, using the descriptors: Patient safety and Intensive care unit. Eleven articles were analyzed where the main adverse events related to HAIs in ICUs were identified, in addition to the topographic sites with the highest incidence of HAIs. With regard to the conduct of the nursing team, actions aimed at controlling and preventing damage should be promoted, in addition to the entire team having technical knowledge, seeking to meet the patient's needs. It is understood that the monitoring of IRAS in an ICU is a mechanism that optimizes control and prevention actions, and that the standardization of nursing conduct will always be an ally of these professionals. Seeing that most adverse events are preventable, the team's empathy towards patients will lead to a decrease in HAIs, in addition to providing a humanized care of great value to the unit.

References

Anvisa. (2017). Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde.. (Cad. 4, p. 88). http://www.riocomsaude.rj.gov.br/Publico/MostrarArquivo.aspx?C=pCiWUy84%2BR0%3D. Brasília.

Borchartt, D. B., Wachekowski, G., Bolico, P. F. A. B., Borges A. Z. F., & Rodrigues, F. C. P. (2019). A Identificação Do Paciente Nas Unidades De Internação Sob O Olhar Do Profissional De Enfermagem. 6° Congresso Internacional em Saúde: Ações de Promoção, Prevenção, Diagnóstico e tratamento.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 12.853, de (2013, ago 14). Diário Oficial da União. Brasília. http://www.planalto.gov.br/.

Calheiros, T. R. S. P., Santos, A. F. S., & Almeida, T. G. (2018). Atribuições do Enfermeiro na Gestão da Unidade de Terapia Intensiva. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-UNIT. 5 (1), 12-13. https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/5448.

Caran, M. E. (2018). Perfil Microbiológico das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) em um Hospital Estadual da Região Norte de Saúde do Espírito Santo. Faculdade Vale do Cricaré. (p. 13-18).

Cordeiro, G. R., Molina, N. L., & Dias, V. F. (2020). Projeto de pesquisa. Orientações e dicas para trabalhos acadêmicos. (2ª ed., cap. 6., p. 123).

Lima Junior, A. J., & Gerhardt, L. M. (2017). Desafio global da organização mundial da saúde: redução de danos associados à administração de medicamentos. Revista Contexto & Saúde. 17 (32), 1-2. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2017.32.1-4.

Dias, B. B., Silva, I. C., & Santos, K. W. S. (2020). Incidentes e eventos adversos em unidade de terapia intensiva. Repositório Acadêmico PUC – GOIAS (p. 21-26). https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/1040.

Euzébio, D. M., Santos, W. M. V., Mendonça S. C. B., Silva, C. E. P., Ribeiro, L. C., Amarante, R. S., Ramalho, K. M., Souza, M. G. I., Conceição, D. B., & Silva, A. M. (2021). Perfil epidemiológico das infecções relacionadas à assistência à saúde em Unidade de Terapia Intensiva no período de 2019 a 2020. Research, Society and Development. 10 (17), e2101724926. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i17.24926.

Ferreira, G. R. O. N., Tyll, M. A. G., Viana, P. F., & Silva, V. K. B. R. (2019). Perfil epidemiológico das infecções relacionada a assistência à saúde em unidade de terapia intensiva adulto em hospital referência materno-infantil do Pará. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção. 9 (4), 3. https://doi.org/10.17058/.v9i4.12482.

Gutierres, L. S., Santos, J. L. G., Barbosa, S. F. F., Maia, A. R. C., Koerich, C., & Goncalves, N. (2019). Adesão aos objetivos do Programa Cirurgias Seguras Salvam Vidas: perspectiva de enfermeiros. Revista Latino-Americana de Enfermagem (v. 27). https://doi.org/10.1590/1518-8345.2711.3108.

Monteiro, E. L., Melo, C. L., Amaral. T. L. M., & Prado, P. R. (2014). Cirurgias seguras: elaboração de um instrumento de enfermagem perioperatória. Revista SOBECC. 19 (2), 100. http://dx.doi.org/10.4322/sobecc.2014.016.

Nascimento, J. C., & Draganov, P. B. (2015). História da qualidade em segurança do paciente. História da Enfermagem revista eletrônica.. 6 (2), 300. http://here.abennacional.org.br/here/seguranca_do_paciente.pdf.

Nascimento, C. C. L., Farias, R. C., & Souza, M. W. O. (2019). Boas práticas na assistência à saúde: bundle para prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica. Revista Eletrônica Acervo Saúde. 23 (431), 4. https://doi.org/10.25248/reas.e431.2019.

Romero, M. P., González R. B., Calvo, M. S. R., & Fachado, A. (2018). A segurança do paciente, qualidade do atendimento e ética dos sistemas de saúde. Revista Bioética. 26 (334). https://doi.org/10.1590/1983-80422018263252.

Santos, T. C. R., Roseira, C. E., Piai-Morais, T. H., & Figueiredo, R. M. (2014). Higienização das mãos em ambiente hospitalar: uso de indicadores de conformidade. Revista Gaúcha de Enfermagem. 35 (71). https://doi.org/10.1590/1983-1447.2014.01.40930.

Severo, T. O.; Macedo, A. B. T.; Hansel, L. A.; Oliveira, G. S.; Rech, N. L. M.; & Chaves, E. H. B. (2021). Construção de um bundle para prevenção de infecção de corrente sanguínea associada ao cateter venoso central. Revista Enfermagem Atual In Derme. 95 (33), 5. https://doi.org/10.31011/reaid-2021-v.95-n.33-art.737.

Silva, J. A., & Pinto, F. C. M. (2016). Avaliando o impacto da estratégia de segurança do paciente implantada em uma unidade de clínica médica de um hospital universitário sob a perspectiva da dimensão da atenção à saúde. Revista de Administração em Saúde. 17 (66), 2. https://dx.doi.org/10.23973/ras.66.10.

Silva, M. R., Cazorla, I. M., Silva, J. L. A., Almeida, T. H. R. C, Oliveira, P. P.,& Barbosa, D. A. (2019). Educação permanente em cateterismo vesical para prevenção de infecção do trato urinário. Revista Mineira de Enfermagem. 23 (6-7). https://doi.org/10.5935/1415-2762.20190067.

Silva S. M. N., Araújo G. V. (2017). Avaliação do conhecimento da equipe de enfermagem sobre as metas internacionais de segurança do paciente em uma unidade de terapia intensiva. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção. 7 (3), 2). https://doi.org/10.17058/reci.v7i3.8780.

Souza, R. F., De Alves, A. S., & Alencar, I. G. M. (2018) Eventos adversos na unidade de terapia intensiva. Revista de enfermagem UFPE (p. 20). https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i01a25205p19-27-2018.

Tauffer, J., Carmello, S. K. M., Berticelli, M. C., Zack, B. T., Kassim, M. J. N., Alves, D. C. I., & Costa, A. M. (2019). Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em um hospital de ensino. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção. 9 (3), 3.

Urbanetto, J. S., Da Silva, A. P., & Vitt, J. B. S. (2020). A segurança do paciente. Cuidados à saúde e segurança: o paciente e sua família têm papel fundamental. (p. 12-14). https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/220296/001123408.pdf?sequence=1.

Published

30/05/2022

How to Cite

AGUIAR , W. M. M. de .; AGUIAR, S. L. A. de A. .; SANTOS, M. V. F. dos . Patient safety and the conduct of the nursing team in the intensive care unit: an integrative literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e44811730194, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.30194. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/30194. Acesso em: 29 feb. 2024.

Issue

Section

Health Sciences