Perception of the multidisciplinary team about care for children and adolescents who are victims of violence

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i4.3038

Keywords:

Child Abuse; Family Health; Domestic Violence; Child; Adolescent

Abstract

To know the perception of the multidisciplinary team about the care provided to the child and adolescent victim of violence. This is an integrative review of literature based on 15 articles published in the period between 2012 to 2017 in the databases SCIELO, LILACS and BDENF. These were separated and categorized, interconnecting them to obtain a set of propositions and conclusions from the selected authors. The assistance provided by the multidisciplinary team is hampered by poor professional training, excessive workload, fear of reprisals by the aggressors and lack of support from referral mechanisms. Prevention strategies coupled with the existence of a support network for professionals would be able to reduce errors in the diagnosis and treatment of the phenomenon in question, thus, the professionals being trained and the committed sectors could guarantee the rights to the healthy development of these children and adolescents.

 

Author Biographies

Vanessa Sousa Costa, Paulista University (UNIP), Brasília-DF Campus

Nurse. Graduated from Universidade Paulista (UNIP), Campus Brasília-DF

Ricardo Saraiva Aguiar, Paulista University (UNIP), Brasília-DF Campus

Master's student in Gerontology at the Catholic University of Brasília (UCB). Graduated in Nursing from the University of Gurupi (UnirG) (2010) and Specialization in Family Health (2013) from the University of Brasília (UnB). He is currently an effective servant of the State Department of Health of the Federal District (SES / DF) in the position of Nurse, working in the Basic Health Unit nº 1 Itapoã as Manager of Primary Care Services (GSAP); Professor in the Nursing Course at Universidade Paulista (UNIP - Campus Brasília / DF); and member of the group of supporters designated by the Federal Nursing Council (COFEN) for the elaboration of Nursing Protocols in Primary Health Care in Brazilian states. He is a founding partner of the Brazilian Association of Family and Community Nursing (ABEFACO), and currently holds the position of deputy director of the ABEFACO section of the Federal District. He held several management positions at SES / DF, namely: Life Cycle Manager; Coordinator of Rede Cegonha DF; Manager of the Basic Health Unit nº 7 Samambaia; Technical Advisor at the Secretariat for Comprehensive Health Care; and Director of Nursing. Has experience in the area of Nursing, with emphasis on Family Health, Public Health Management and Health Care in Life Cycles.

References

Distrito Federal. Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal. (2008). Manual de atendimento às vítimas de violência na Rede de Saúde Pública do Distrito Federal. [Internet]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_atendimento_vitimas_violencia_saude_publica_DF.pdf

Organização Mundial da Saúde. (2002). Relatório mundial sobre violência e saúde. Brasília; 2002.

Brasil. Ministério da Saúde. (2002). Notificação de maus-tratos contra crianças e adolescentes pelos profissionais de saúde: um passo a mais na cidadania em saúde. [Internet]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/notificacao_maustratos_criancas_adolescentes.pdf

Tapia, C. E., Antoniassi, L. J. & Aquino, J. P. (2014). O papel do enfermeiro frente ao abuso sexual de crianças e adolescentes. Revista Saúde em Foco, 1(1), 93-102.

Marinho, R. A. Q. C. & Aguiar, R. S. (2019). A atenção primária como eixo estruturante da redução dos indicadores de violência contra crianças e adolescentes. REVISA, 8(2), 228-41.

Ávila, J. A., Oliveira, A. M. & Silva, P. A. (2012). Conhecimento dos enfermeiros frente ao abuso sexual. Avances em Enfermería, 30(2), 47-55.

Aguiar, R. S. (2013). O cuidado de enfermagem à mulher vítima de violência doméstica. Revista de Enfermagem do Centro-oeste Mineiro, 3(2), 723-731.

Aguiar, R. S., Santana, D. C. & Santana, P. C. (2015). A percepção do enfermeiro da estratégia saúde da família sobre a saúde do homem. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 5 (3), 1844-54.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. C. P., Galvão, C. M. (2019). Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Texto & Contexto Enfermagem, 28, e20170204.

Zanelatto, P. F., Medeiros, M., Santos, W. S. & Munari, D. B. (2012). Violência contra crianças e adolescentes: significados e atitudes por equipes da Estratégia Saúde da Família. Ciência y Enfermería, 18(2), 41-49.

Lobato, G. R., Moraes, C. L. & Nascimento, M. C. (2012). Desafios da atenção à violência doméstica contra crianças e adolescentes no Programa Saúde da Família em cidade de médio porte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Caderno de Saúde Pública, 28(9), 1749-1758.

Apostólico, M. R., Hino, P. & Egry, E. Y. (2013). As possibilidades de enfrentamento da violência infantil na consulta de enfermagem sistematizada. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 47(2), 320-7.

Pinto, E. C., Ferreira, D. L. M., Soler, G. A. S. G. & Ribeiro, J. (2013). Maus tratos físicos contra crianças e adolescentes: percepção da equipe de enfermagem pediátrica. Revista de Enfermagem UFPE on line, 7(6), 4411-20.

Lima, V. X. (2013). Atuação do enfermeiro na intervenção da violência doméstica contra crianças e/ou Adolescentes. CORPVS Revista dos Cursos de Saúde da Faculdade Integrada do Ceará, 27, 27-31.

Angelo, M., Prado, S. I., Cruz, A. C. & Ribeiro, M. O. (2013). Vivências de Enfermeiros no cuidado de crianças vítimas de violência intrafamiliar: uma análise fenomenológica. Texto & Contexto Enfermagem, 22(3), 585-92.

Dias, E. P., Cano, M. A. T., Figueiredo, G. L. A. & Resende, T. C. (2013). Enfermeiros no atendimento de casos de violência doméstica infantil em Unidades Básicas de Saúde. Revista do Laboratório de Estudos da Violência da UNESP, 12, 118-135.

Massoni, A. C. L. T., Almeida, M. A. N. F., Martins, C. G., Firmino, R. T. & Garcia, A. F. G. (2014). Maus-tratos na infância e adolescência: conhecimento e atitude de profissionais de saúde. Arquivos em Odontologia, 50(2), 71-77.

Salomão, P. R., Wegner, W. & Canabarro, S. T. (2014). Crianças e adolescentes abrigados vítimas de violência: dilemas e perspectivas da Enfermagem. Revista Rene, 15(3), 391-401.

Moreira, G. A. R., Vieira, L. J. E. S., Deslandes, S. F., Pordeus, M. A. J., Gama, I. S. & Brilhante, A. V. M. (2014). Fatores associados à notificação de maus-tratos em crianças e adolescentes da atenção básica. Ciência & Saúde Coletiva, 19(10), 4267-4276.

Costa, D. K. G., Reichert, L. P., França, J. R. F. S., Collet, N. & Reichert, A. P. S. (2015). Concepções e práticas dos profissionais de saúde acerca da violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes. Trabalho, Educação e Saúde, 13(2), 79-95.

Giordani, J. M. A., Cezar, P. K., Campos, G., Kretzmann, F. G. & Kocourek, S. (2015). Características dos profissionais de saúde da família no atendimento de violência contra crianças e adolescentes. Revista de Enfermagem UFSM, 5(2), 316-326.

Gonçalves, C. S. G., Silva, L. M. P., Pitangui, A. C. R., Silva, C. C. & Santana, M. V. (2015). Atuação em rede no atendimento ao adolescente vítima de violência: desafios e possibilidades. Texto & Contexto Enfermagem, 24(4), 976-83.

Guiotti, T. A. M., Oliveira, D. E. S. D. & Silva, M. N. F. (2016). A perspectiva do assistente social atuante na assistência hospitalar sobre a violência doméstica contra crianças e adolescentes. Revista do Laboratório de Estudos da Violência da UNESP, 17, 90-111.

Leite, J. T., Beserra, M. A., Scatena, L., Silva, L. M. P. & Ferriani, M. G. C. (2016). Enfrentamento da violência doméstica contra crianças e adolescentes na perspectiva de enfermeiros da Atenção Básica. Revista Gaúcha de Enfermagem, 37(2), 255796.

Belo Horizonte. Secretaria Municipal de Saúde. (2013). Guia de atendimento crianças criança e adolescente vítima de violência doméstica, sexual e outras violências na atenção primária à saúde. [Internet]. Disponível em: https://prefeitura.pbh.gov.br/sites/default/files/estrutura-de-governo/saude/2018/documentos/publicacoes%20atencao%20saude/guia_atendimento_crianca_adolescente_vitimas_outras_violencias.pdf

Published

16/03/2020

How to Cite

COSTA, V. S.; AGUIAR, R. S. Perception of the multidisciplinary team about care for children and adolescents who are victims of violence. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 4, p. e161943038, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i4.3038. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/3038. Acesso em: 24 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences