The effects of Burnout Syndrome on nursing professionals during the first year of the Covid-19 Pandemic

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30382

Keywords:

Burnout Syndrome; Covid-19; Nursing; Health.

Abstract

Nurses work long hours, face great dilemmas and ambiguous feelings on a daily basis, which in itself generate stresses that, depending on the individuals, can evolve into states that interfere with their well-being, an interference demonstrated in the study when asked about the impact of Covid-19 pandemic at work; 24 (77.42%) said they felt a great impact, 6 (19.35%) said they felt an intermediate impact and 1 (3.23%) said they had little impact; thus, the data show that the Covid-19 pandemic was an aggravating factor in the addition of stressors that facilitate the development of Burnout syndrome. The study aims to understand which factors favor the development of Burnout syndrome in nursing professionals. The present study is an exploratory and descriptive research, with quali-quantitative analysis, with the population of nursing professionals from the eight Basic Health Units, in the city of Guaraí-TO.

Author Biographies

Edilson Cristino Pereira Fernandes, Faculdade Guaraí

Graduando em Enfermagem pela Faculdade Guaraí-FAG.

Natalia Rocha Guida, Faculdade Guaraí

Graduanda em Enfermagem pela Faculdade Guaraí-FAG.

Glaucya Wanderley Santos Markus, Faculdade Guaraí

Enfermeira. Mestra em Bioengenharia com Ênfase em Saúde.

Reobbe Aguiar Pereira, Universidade Brasil

Bacharel em Enfermagem. Mestre em Ciências Ambientais.

Adriana Keila Dias, Faculdade Guaraí

Enfermeira. Mestra em Ciências Ambientais. Doutoranda Engenharia Biomédica.

References

Barbosa, D. J., Gomes, M. P., de Souza, F. B. A., & Gomes, A. M. T. (2020). Fatores de estresse nos profissionais de enfermagem no combate à pandemia da COVID-19: síntese de evidências. Comunicação em ciências da saúde, 31, 31-47.

Bezerra, G. D., Sena, A. S. R., Braga, S. T., dos Santos, M. E. N., Correia, L. F. R., de Freitas Clementino, K. M., ... & Pinheiro, W. R. (2020). O impacto da pandemia por COVID-19 na saúde mental dos profissionais de saúde: revisão integrativa. Revista Enfermagem Atual In Derme, 93.

Brooks, S. K., Webster, R. K., Smith, L. E., Woodland, L., Wessely, S., Greenberg, N., & Rubin, G. J. (2020). The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence. The lancet, 395(10227), 912-920.

Campos, R. G. D. (2005). Burnout: uma revisão integrativa na enfermagem oncológica (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

COFEN. Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). OMS apoia designar 2020 o ano das enfermeiras obstétricas e parteiras; v.1, p.1 [recurso eletrônico]. 2019 [citado 2020 Abril 01].

da Luz, E. M. F., Munhoz, O. L., Morais, B. X., Greco, P. B. T., Camponogara, S., & de Souza Magnago, T. S. B. (2020). Repercussões da Covid-19 na saúde mental dos trabalhadores de enfermagem. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 10.

de Humerez, D. C., Ohl, R. I. B., & da Silva, M. C. N. (2020). Saúde mental dos profissionais de enfermagem do Brasil no contexto da pandemia Covid-19: ação do Conselho Federal de Enfermagem. Cogitare enfermagem, 25.

de Santana, A. C. C. S., dos Santos, L. E. S., & dos Santos, L. S. (2020). COVID-19, ESTRESSE CONTÍNUO E SÍNDROME DE BURNOUT: COMO ANDA A SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM?. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-UNIT-SERGIPE, 6(2), 101-101.

de Sousa Borges, F. E., Aragão, D. F. B., de Sousa Borges, F. E., Borges, F. E. S., de Jesus Sousa, A. S., & Machado, A. L. G. (2021). Fatores de risco para a Síndrome de Burnout em profissionais da saúde durante a pandemia de COVID-19. Revista Enfermagem Atual In Derme, 95(33).

Duarte, M. D. L. C., Glanzner, C. H., & Pereira, L. P. (2018). O trabalho em emergência hospitalar: sofrimento e estratégias defensivas dos enfermeiros. Revista Gaúcha de Enfermagem, 39.

Esperidião, E., Saidel, M. G. B., & Rodrigues, J. (2020). Mental Health: Focusing On Health Professionals. Revista Brasileira de Enfermagem, 73.

Fernandes, L. S., Nitsche, M. J. T., & de Godoy, I. (2017). Síndrome de burnout em profissionais de enfermagem de uma unidade de terapia intensiva Burnout syndrome in nursing professionals from an intensive care unit. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 9(2), 551-557.

Geremia, D. S., Vendruscolo, C., Celuppi, I. C., Souza, J. B., Schopf, K., & Maestri, E. P. Covid-2019: formação e atuação da Enfermagem para o Sistema Único de Saúde. Enferm. Foco. 2020 [cited 2020 Dec 5]; 11 (no esp.): 40-7.

Góes, F. G. B., Silva, A. C. S. S. D., Santos, A. S. T. D., Pereira-Ávila, F. M. V., Silva, L. J. D., Silva, L. F. D., & Goulart, M. D. C. (2020). Desafios de profissionais de Enfermagem Pediátrica frente à pandemia da COVID-19. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 28.

Marques, L. C., Lucca, D. C., Alves, E. O., Fernandes, G. C. M., & Nascimento, K. C. D. (2020). Covid-19: cuidados de enfermagem para segurança no atendimento de serviço pré-hospitalar móvel. Texto & Contexto-Enfermagem, 29.

Menegaz, F. D. L. (2004). Características da incidência de burnout em pediatras de uma organização hospitalar pública.

Murofuse, N. T., Abranches, S. S., & Napoleão, A. A. (2005). Reflexões sobre estresse e Burnout e a relação com a enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 13, 255-261.

Nantsupawat, A., Kunaviktikul, W., Nantsupawat, R., Wichaikhum, O. A., Thienthong, H., & Poghosyan, L. (2017). Effects of nurse work environment on job dissatisfaction, burnout, intention to leave. International nursing review, 64(1), 91-98.

do Nascimento, V. F., Espinosa, M. M., da Silva, M. C. N., Freire, N. P., & Terças-Trettel, A. C. P. (2020). Impacto da COVID-19 sob o trabalho da enfermagem brasileira: aspectos epidemiológicos. Enfermagem em Foco, 11(1. ESP).

Santos, L. D. F. D. S., Fonseca, J. M. A. D., Cavalcante, B. L. S., & Lima, C. M. (2016). Epidemiologic of orthopedic trauma study in a public emergency. Cadernos Saúde Coletiva, 24, 397-403.

Oliveira, E. B. D., Gallasch, C. H., Silva Junior, P. P. A. D., Oliveira, A. V. R., Valério, R. L., & Dias, L. B. S. (2017). Estresse ocupacional e burnout em enfermeiros de um serviço de emergência: a organização do trabalho. Rev. enferm. UERJ, e28842-e28842.

Oliveira, L. P. S., & Araújo, G. F. (2016). Características da síndrome de burnout em enfermeiros da emergência de um hospital público. Revista enfermagem contemporânea, 5(1).

Organization World Health. (2020). Getting your workplace ready for COVID-19: how COVID-19 spreads, 19 March 2020 (No. WHO/2019-nCov/workplace/2020.2). World Health Organization.

Paiva, J. D. M., Cordeiro, J. J., Silva, K. K. M. D., Azevedo, G. S. D., Bastos, R. A. A., Bezerra, C. M. B., ... & Martino, M. M. F. D. (2019). Fatores desencadeantes da síndrome de burnout em enfermeiros. Rev. Enferm. UFPE on line, 483-490.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica.[e-book].

Pereira Morais, J. P., Nóbrega, W. F. S., & dos Anjos Paiva, R. E. (2019). Doenças ocupacionais em profissionais da enfermagem: uma revisão integrativa. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 8(11).

Rache, B., Rocha, R., Nunes, L., Spinola, P., Malik, A. M., & Massuda, A. (2020). Necessidades de infraestrutura do SUS em preparo à COVID-19: leitos de UTI, respiradores e ocupação hospitalar.

Ribeiro, L. M., de Almeida Vieira, T., & Naka, K. S. (2020). Síndrome de burnout em profissionais de saúde antes e durante a pandemia da COVID-19. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 12(11), e5021-e5021.

Rissardo, M. P., & Gasparino, R. C. (2013). Exaustão emocional em enfermeiros de um hospital público. Escola Anna Nery, 17, 128-132.

Santiago, M. E. D. C. F. (2020). Qualidade de vida no trabalho: enfermeiros e seus principais dilemas no ambiente laboral. Ensaios e Ciência C Biológicas Agrárias e da Saúde, 24(1), 95-98.

Schmidt, D. R. C. (2013). Modelo Demanda-Controle e estresse ocupacional entre profissionais de enfermagem: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, 66(5), 779-788.

Silva, V. R. D., Velasque, L. D. S., & Tonini, T. (2017). Satisfação profissional de uma equipe de enfermagem oncológica. Revista Brasileira de Enfermagem, 70, 988-995.

Tamayo, Á. (2002). Exaustão emocional no trabalho. Revista de Administra&ccdeil; ão da Universidade de São Paulo, 37(2).

Tomaz, H. C., Tajra, F. S., Lima, A. C. G., & Santos, M. M. D. (2020). Síndrome de Burnout e fatores associados em profissionais da Estratégia Saúde da Família. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 24.

Trevisan, E. R., & de Souza Castro, S. (2016). Aspectos psicossociais do trabalho em Saúde Mental: uma revisão integrativa. SMAD, Revista Electrónica en Salud Mental, Alcohol y Drogas, 12(3), 188-197.

Trindade, L. D. L., & Lautert, L. (2010). Síndrome de Burnout entre os trabalhadores da Estratégia de Saúde da Família. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 44(2), 274-279.

Vasconcelos, E. M. D., & Martino, M. M. F. D. (2018). Preditores da síndrome de burnout em enfermeiros de unidade de terapia intensiva. Revista Gaúcha de Enfermagem, 38.

World Heatlth Organization (WHO). Actualización de la estrategia frente a la COVID 19. Geneva: WHO; 2020. Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/COVID-strategy-update-14april2020.pdf?sfvrsn=29da3ba0_19. Acesso em 28 de jan de 2022.

World Health Organization. (2020). COVID 19 strategy update (as of 14 April 2020)–Mise à jour de la stratégie COVID-19 (au 14 avril 2020). Weekly Epidemiological Record= Relevé épidémiologique hebdomadaire, 95(19), 185-208.

Published

01/06/2022

How to Cite

FERNANDES, E. C. P. .; GUIDA, N. R. .; MARKUS, G. W. S. .; PEREIRA, R. A.; DIAS, A. K. . The effects of Burnout Syndrome on nursing professionals during the first year of the Covid-19 Pandemic. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e47311730382, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.30382. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/30382. Acesso em: 6 jul. 2022.

Issue

Section

Health Sciences