Active Methodologies in Education: remote/flexible teaching and the flipped classroom for students with disabilities

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30657

Keywords:

Active methodologies; Inclusion; Teaching-learning; Teaching; Flipped classroom.

Abstract

This article is the result of a bibliographic research on active methodologies, especially blended teaching and flipped classrooms for students with disabilities. These methodologies have stood out for better correlating technology and the breadth of the scope of learning, both in the school space and outside it. The rotation model allied to the Inverted Classroom sub-model are more suitable for the reality of students with disabilities, which, in turn, demand different educational requirements and efficient approaches, as discussed in this article. For this, the choice was made by a qualitative research, through bibliographic investigations, of an exploratory nature, in which different publications on the theme Inverted Classroom in the learning of students with disabilities were discussed. Among the results, we identified that the learning of these students achieves better results articulated with the Inverted Classroom, and their knowledge is acquired in a way that their limitation in teaching activities is circumvented by the personalization of teaching. This study promotes the constant debate towards the development of efficient pedagogical practices that are adequate to the demands of the ever-changing students, using technological resources to arouse interest and facilitate learning.

Author Biographies

Maikom Joaquim Barbosa Ecard da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Professor Permanente do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, lotado na Coordenadoria do Curso Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio do IFES Campus Ibatiba. Integrante do Grupo de Pesquisa (IF-Analytica) em Filosofia, Educação e Sociedade. Mestrando em "Educação Profissional e Tecnológica" no Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional, PROFEPT/IFES, na Linha de Pesquisa em Práticas Educativas na Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Especialização Lato sensu em Língua e Literatura Espanhola, Letras: Português e Literatura e Artes com ênfase na aprendizagem. Graduação em Letras: Português e Espanhol, Letras: Português e Inglês e Artes Visuais.

Hermelinda Peixoto Pereira Martins, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná

Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT pelo IFES, Especialista em Informática na Educação pelo IFES (2012), Especialista em Gestão Estratégica e Qualidade pela Universidade Cândido Mendes (2009), graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2002), Atualmente é bibliotecária do Instituto Federal do Paraná - Campus Colombo em exercício provisório no Instituto Federal do Espírito Santos - Campus Vila Velha. 

João Paulo Martins Barcelos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestrando em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT). Possui graduação em Administração pela FACULDADE SAO MATEUS (2005). Possui Pós-graduação Lato Sensu, nível de especialização em Gestão Empresarial e Estratégia de Pessoas pela FACULDADE SAO MATEUS (2010).

Renato César Oliveira Junior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestre em Educação Agrícola pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Também é Especialista em Língua Inglesa com ênfase em docência na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). Possui graduação pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Alegre. Formado em Licenciatura Plena em Letras Português/Inglês (2010) e Licenciatura Plena em Matemática (2007). Atualmente é professor de Letras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES)

Vanessa de Medeiros Figueiredo Tavares, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestranda em Educação Agrícola UFRRJ. Possui graduação em Direito pela Faculdade de Direito e Ciências Sociais do Leste de Minas (2016), Especialização em Gestão Pública e Especialização em Práticas Pedagógicas para professores. Graduanda em Letras pelo IFES. Auxiliar em administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo Campus Ibatiba desde 2012.

Elizabeth Premoli Azevedo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica pelo Instituto Federal do Espírito Santo; Possui graduação em Administração de Empresas pela Escola Espírito Santense de Administração (1986), especialização em Aperfeiçoamento de Conteúdo Didático pela Universidade Federal do Espírito Santo (1993) e especialização em Gestão da Qualidade e Tecnologia pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (1993 - 1994).

Raíza Teixeira Griffo Vasconcelos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestranda em Profissional em Educação Profissional e Tecnológica do Ifes. Cursou mestrado acadêmico em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual Norte Fluminense - UENF (2016-2018). É Especialista em Formação Docente para EaD pela ESAB (2014) e em Neuropsicologia da Aprendizagem pela Faveni (2020). Bacharela em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário São Camilo/ES (2013), com Complementação Pedagógica em Biologia pelo Ifes Campus Piúma (2015). 

Silvana Reis dos Anjos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo

Mestre em Educação Fisica pela Universidade Federal do Espírito Santo. Professora de Educação Física do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, do Quadro Permanente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo- IFES, campus Ibatiba, onde coordena o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas- NEABI. Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo-UFES, na área de concentração "Estudos Pedagógicos e Socioculturais da Educação Física", realiza estudos sobre as relações de poder e resistência no espaço escolar, com base na obra de Michel Foucault.

Lafayete Menezes de A. L. Rios, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB. Professor efetivo de Línguas Espanhola e Portuguesa no IFBA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - Campus Jequié, já tendo atuado no Ensino de Língua Espanhola nos Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio, no Ensino de Língua Portuguesa, tanto nos cursos Técnicos Integrados quanto nos Subsequentes, e, ainda, no Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Formação Docente e Práticas Pedagógicas, nas disciplinas Trabalho de Conclusão de Curso e Seminário de Pesquisa. Integrante dos Grupos de Pesquisa "Ensino e Aprendizagem do Letramento, Leitura, Escrita e Reescrita de Textos" e "Grupo de Estudos em Línguas, Culturas e Identidades". 

Marcos Lourenço da Silva Zanotelli, Prefeitura Municipal de Guarapari/ES

Mestrando em Educação Profissional e Tecnológica ProfEPT IFES. Graduado em Letras - Português pela Universidade Federal do Espírito Santo (2012); pós-graduação em letras com ênfase em linguística pela FABRA;  Professor efetivo da rede pública municipal de Guarapari - ES.

References

Andrade, D. P. C. M., & Monteiro, M. I. (2019). Educação Híbrida: abordagens práticas no Brasil. Revista Eletrônica Científica Ensino Interdisciplinar, 5(14), 250-264.

Bergmann, J. & Sams, A. (2018). Sala de aula invertida: Uma metodologia ativa de aprendizagem. Rio de Janeiro: LTC.

Beserra, V., Quaglio, A. M., & Falandes, C. G. (2018). Reflexões sobre o ensino híbrido: uso da sala de aula invertida em cenários inovadores com TV Digital e múltiplas telas. Educação & Linguagem, 21(1), 5-22.

Bortone, C. (Produtor/Diretor), Mazzocca, D. (Prdutor). (2006). Rosso come il cielo [Filme]. Itália: California Filmes.

Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

Brasil. Diretrizes operacionais para o atendimento educacional especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília: MEC, 2009. Resolução CNE/CEB n.º 4, de 2 de outubro de 2009.

Christensen, C. M., Horn, M. B., & Staker, H. (2013). Ensino híbrido: uma inovação disruptiva. Uma introdução à teoria dos híbridos, 21.

Costa, G. M. C. (2020). Metodologias ativas: métodos e práticas para o século XXI. Editora IGM.

Dultra, A. A. (2019). O ensino híbrido: alternativa para a educação inclusiva de surdo. Research, Society and Development, 8(6), e47861078.

Ferraz, D. O. In: Seminário Ensino Híbrido e Sala de Aula Invertida. Vitória, 04 de nov. 2021.

Gabrich, F. A.; Benedito, L. M. F. (2017). Sala de aula invertida para o ensino jurídico inclusivo. In: CONPEDI - Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito, 157-175.

Horn, M. B & Staker, H. (2015). Blended: Usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Porto Alegre: Penso.

Machado, A. P. R. et al. (2021). Sala de aula invertida: uso do Google Classroom em uma disciplina de artes. In: Pavão, A. C. O.; Pavão, S. M. de O. (orgs). Metodologias ativas na educação especial/inclusiva. Santa Maria, RS: FACOS-UFSM.

Marconi, M. A.; Lakatos, E. M. (2017). Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Mendonça, A., Pereira, B. V. A, Ferraz, D. de O., Martins, H. P. P., Sá, H. B. de M., Ribeiro, I. O., Jardim, R. B., Santo, S. C. do E., & Rocha, P. C. da S. (2022). Active methodologies applied to Professional and Technological Education. Research, Society and Development, 11(2), e9111225593. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25593

Morán, J. (2015). Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção mídias contemporâneas. Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens, 2(1), 15-33.

Rodrigues, E. F. (2017). Tecnologia, Inovação e Ensino de História: o Ensino Híbrido e suas possibilidades [PublishedVersion, Niterói]. https://app.uff.br/riuff/handle/1/4604

Santos, A. C., Nicolete, P. C., Mattiola, N., & Da Silva, J. B. (2017). Ensino Híbrido: Relato de Experiência sobre o uso de AVEA em uma proposta de Sala de Aula Invertida para o Ensino Médio. RENOTE, 15(2).

Santos, A. X. S. In: Seminário Ensino Híbrido e Sala de Aula Invertida. Vitória, 04 de nov. 2021.

Scarpati, E. das V. In: Seminário Ensino Híbrido e Sala de Aula Invertida. Vitória, 04 de nov. 2021.

Trevelin, A. T. C., Pereira, M. A. A., & Oliveira Neto, J. D. de (2013). A utilização da “sala de aula invertida” em cursos superiores de tecnologia: comparação entre o modelo tradicional e o modelo invertido “flipped classroom” adaptado aos estilos de aprendizagem. Revista de estilos de aprendizaje, 6(12).

Valente, J. A. (2015). O ensino híbrido veio para ficar. In: Bacich, L.; Tanzi Neto, A. & Trevisani, F. de M. (orgs.). Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, pp. 21-26.

Downloads

Published

02/06/2022

How to Cite

SILVA, M. J. B. E. da .; MARTINS, H. P. P.; BARCELOS, J. P. M.; OLIVEIRA JUNIOR, R. C. .; TAVARES, V. de M. F.; AZEVEDO, E. P. .; VASCONCELOS, R. T. G.; ANJOS, S. R. dos .; RIOS, L. M. de A. L.; ZANOTELLI, M. L. da S. . Active Methodologies in Education: remote/flexible teaching and the flipped classroom for students with disabilities. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e60011730657, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.30657. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/30657. Acesso em: 7 jul. 2022.

Issue

Section

Education Sciences