Pregnancy rate after transfer of in vitro produced bovine embryos

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i11.31002

Keywords:

Biotechnology; Assisted reproduction; In Vitro production.

Abstract

The objective of this study was to evaluate the influence of the time of embryo transfer, the stage of development and the quality of the transferred embryos, the processing of embryos, from the ipsilateral ovary to the corpus luteum and the size of the corpus luteum, on the pregnancy rate of recipients for in vitro produced bovine embryos from beef and dairy cattle breeds. For this purpose, retrospective data from 419 transfers of in vitro produced bovine embryos were used, 245 from beef cattle breeds and 174 from dairy cattle breeds, between February and November 2021. The pregnancy rate was calculated considering the effects of the time of embryo transfer to recipients, the stage of embryonic development, the quality and processing of the embryo, the ovary ipsilateral to the corpus luteum and the size of the corpus luteum. Mean percentages were compared by using chi-square, using the SAS statistical package version 9.2, considering 5% significance (p<0.05). The 419 transfers of in vitro produced embryos resulted in 29.04% of pregnancy. There was no influence of the timing of embryo transfer to recipients, the stage of embryo development, the ipsilateral ovary to the corpus luteum and the size of the corpus luteum on the pregnancy rate of recipients after transfer of in vitro produced embryos from beef and dairy cattle breeds (p>0.05). However, the quality and processing of in vitro produced embryos exerted effects on the pregnancy rate after embryo transfer from beef and dairy cattle breeds (p<0.05).

Author Biographies

Camila Keterine Gorzelanski Trenkel, Universidade Federal da Fronteira Sul

Graduação em Medicina Veterinária

Laboratório de Reprodução Animal - LABRA

Campus REaleza

Leandro Francisco Cichoski, Sêminna Biotecnologia da Reprodução Animal

Médico Veterinário Autônomo 

Francisco Beltrão - PR

Matheus Ramos Rosin, Universidade Federal da Fronteira Sul

Graduação em Medicina Veterinária

Laboratório de Reprodução Animal - LABRA

Campus REaleza

Jonatas Cattelam, Universidade Federal da Fronteira Sul

DOCENTE. PPG-SBPAS

References

Alvarez, R. H., et al. (2008). Transfer of bovine blastocysts derived from short-term in vitro culture of low quality morulae produced in vivo. Reproduction in Domestic Animals, 43, (3).

Alves, B. R. C., et al. (2009). Desempenho de novilhas Holandês na produção de embriões F1 Holandês-Zebu, em condições tropicais. Revista Brasileira de Ciências Veterinárias, 16, (1).

Alikani, M. et al. (1999). Human embryo fragmentation in vitro and its implications for pregnancy and implantation. Assisted Reproductive Technology, 71, (5).

Andrade, G. A., et al. (2012). Fatores que afetam a taxa de prenhez de receptoras de embriões bovinos produzidos in vitro. Revista Brasileira de Reprodução Animal, Belo Horizonte, 36, (1).

Armstrong, D. V. (1994). Heat stress interaction with shade and cooling. Journal of Dairy Science, 77.

Baruselli, P. S., et al. (2019). Estratégias para aumentar a produção de embriões em bovinos. Revista Brasileira de Reprodução Animal, Belo Horizonte, 43, (2).

Becher, B. G., et al. (2018). Fatores que afetam a produção in vitro de embriões (PIVE) em bovinos. Centro Científico Conhecer, Goiânia, 15, (28).

Bonato, G. L., et al. (2014). Sazonalidade da temperatura retal e da taxa de concepção de vacas Jersey leiteiras. Boletim de Indústria Animal, Nova Odessa, 71, (2).

Borges Filho, G. N. (2018). Taxa de concepção e gestação de embriões produzidos in vitro, transferidos a fresco ou criopreservado, em vacas e novilhas nelore. Orientador: Joaquim Mansano Garcia. Dissertação (Mestrado em Reprodução Animal) – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Braga, H., et al. (2017). Taxa de prenhez de embriões frescos ou congelados de angus e brangus transferidos para receptoras bovinas. Revista Eletrônica Biociências, Biotecnologia e Saúde, Curitiba, (18).

Caetano, D. P. (2018). Perfil transcricional da criotolerância de embriões produzidos in vitro. Orientador: Matheus José Sudano. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) – Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA, Uruguaiana.

Coelho, L. A., et al. (1998). Avaliação das condições de maturação oocitária e do efeito do reprodutor na produção in vitro de embriões bovinos. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, São Paulo, 35, (5).

Castilho, C., et al. (2009). Associação da MOET e OPU-PIV na produção de embriões bovinos. Ciência Animal Brasileira, 10, (1).

Dantas, K. S., et al. (2018). Seleção de receptoras em um programa de transferência de embriões (PIVE) em bovinos no nordeste do Brasil. Ciência Animal, 28, (1).

Demczuk, E., et al. (1998). Transferência de embrião em vacas da raça Simental na região noroeste do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, São Paulo, 35, (4).

Ealy, A. D., Wooldridge, L. K., & Mccoski, S. R. (2019). Board invited review: post-transfer consequences of in vitro-produced embryos in cattle. Journal of Animal Science, 30, (6).

Farin, P. W., Slenning, B. D., & Britt, J. H. (1999). Estimates of pregnancy outcomes based on selection of bovine embryos produced in vivo or in vitro. Theriogenology, 52, (4).

Fernandes, C. A. C. (1999). Inovulações não cirúrgicas e taxa de gestação de receptoras de embrião. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 51, (3).

Giorgetti, C., et al. (1995). Embryo score to predict implantation after in-vitro fertilization: based on 957 singles embryo transfers. Human Reproduction, 10, (9)

Grázia, J. G. V., & Santos, G. M. (2021). Avaliação do estágio de desenvolvimento embrionário na taxa de prenhez em receptoras de embriões bovinos produzidos in vitro. Brazilian Journal of Animal and Environmental Research, Curitiba, 4, (3).

Hidaka, T., et al. (2018). Variations in bovine embryo production between individual donors for opu-ivf are closely related to glutathione concentrations in oocytes during in vitro maturation. Theriogenology, 113.

IBGE, Estados e Cidades. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/panorama.

Jelonschek, J. P., et al. (2018). Fatores que afetam a taxa de gestação de receptoras de embriões produzidos in vitro. Revisão de literatura. Scientific Eletronic Archives, 11, (6).

Kenyon, A. G., et al. (2013). Minimal progesterone concentration required for embryo survival after embryo transfer in lactating holstein cows. Animal Reproduction Science, 136, (4).

Leal, L. S., et al. (2009). Avaliação do corpo lúteo, contratilidade uterina e concentrações plasmáticas de progesterona e estradiol em receptoras de embriões bovinos. Ciência Animal Brasileira, 10, (1).

Leal, G. R., et al. (2021). The spom-adapted ivm system improves in vitro production of bovine embryos. Theriogenology, 158.

Mann, G. E. (2009). Corpus luteum size and plasma progesterone concentration in cows. Animal Reproduction Science, 115.

Marques, T. C., et al. (2021). Blastocoel fluid removal and melatonin supplementation in the culture medium improve the viability of vitrified bovine embryos. Theriogenology, 160.

Mello, V. F. (2004). Influência da receptora e do embrião sobre a viabilidade embrionária e sexo determinados através da ultrassonografia. Orientador: Alicio Martin Júnior. 2004. Dissertação (Mestrado em Reprodução Animal) – Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Mello, R. R. C., et al. (2016). Produção in vitro (PIV) de embriões em bovinos. Revista Brasileira de Reprodução Animal, Belo Horizonte, 40, (2).

Neto, H. F. V., et al. (2014). Parâmetros que afetam a taxa de prenhez de receptoras bovinas de embriões produzidos in vitro. Medicina Veterinária (UFRPE), Recife, 8, (3).

Niemann, H., et al. (2002). Gene Expression Patterns in Bovine in vitro–Produced and Nuclear Transfer–Derived Embryos and Their Implications for Early Development. Cloning and Stem Cells, 4, (1).

Nonato Júnior, I., et al. (2004). Produção de embriões em vacas nelore com a utilização associada de FIV e TE. In: Reunião Anual Da Sociedade Brasileira De Tecnologia De Embriões, 18., 2004, Barra Bonita. Anais… Barra Bonita: Acta Scientiae Veterinariae, 32.

Pereira, A. (2012). Variações climáticas ao longo do ano e resultados da PIVE em doadoras de diferentes grupos genéticos. Orientador: Carlos Antônio de Carvalho Fernandes. 60f. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade José do Rosário Vellano, Alfenas.

Pessoa, A. B. C. M., Pereira, E. T. N., & Melo, M. I. V. (2014). Influência do local de inovulação e do tamanho de corpo lúteo sobre a taxa de prenhez em programa de transferência de embriões bovinos em tempo fixo. Revista Brasileira de Reprodução Animal, Belo Horizonte, 38, (4).

Ramos, A. A., et al. (2006). Efeito do transporte no desenvolvimento de embriões bovinos cultivados in vitro a fresco ou reaquecidos após vitrificação. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 35, (6).

Ribeiro Filho, A. L., et al. (2011). Taxa de gestação de receptoras de embriões bovinos com diferentes graus de dificuldades no procedimento de inovulação. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, 12, (4).

Santin, T. R., Blume, H., & Mondadori, R. G. (2009). Criopreservação de embriões – metodologias de vitrificação. Veterinária e Zootecnia, 16, (4).

Scanavez, A. L., Campos, C. C., & Santos, R. M. (2013). Taxa de prenhez e de perda de gestação em receptoras de embriões bovinos produzidos in vitro. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 65, (3).

Silva, E. V. C., et al. (2010). Efeito do manejo e de variáveis bioclimáticas sobre a taxa de gestação em vacas receptoras de embriões. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, 11, (2).

Silva, J. S., et al. (2015). Aspectos comerciais da transferência de embriões e fertilização in vitro em bovinos – revisão. Nutri Time, Viçosa, 12, (5).

Stringfellow, D. A., & Seidel, S. M. (1998). Manual da Sociedade Internacional de Transferência de Embriões. (3º Edição).

Souza-Fajan, J. M. G., et al. (2014). In vitro production of small ruminant embryos: Late improvements and further research. Theriogenology, 81, (9).

Souza, N. S., & Abade, C. C. (2018). Produção in vitro de embriões bovinos: etapas de produção e histórico no Brasil. Ciência Veterinária UniFil, 1, (3).

Spell, A. R., et al. (2001). Evaluating recipient and embryo factors that affect pregnancy rates of embryo transfer in beef cattle. Theriogenology, 56, (2).

Van Soom, A., et al. (2001). Silicone oil used in microdrop culture can affect bovine embryonic development and freezability. Reproduction in Domestic Animals, 36, (3-4).

Vasconcelos, J. L. M., et al. (2006). Factors potentially affecting fertility of lactating dairy cow recipients. Theriogenology, 65, (1).

Werlich, D. R., et al. (2006). Embriões bovinos PIV vitrificados em diferentes soluções crioprotetoras com ou sem o uso de nitrogênio super-resfriado. Acta Scientiae Veterinariae, 34, (1).

Published

19/08/2022

How to Cite

TRENKEL, C. K. G. .; PINTO NETO, A.; CICHOSKI, L. F. .; ROSIN, M. R. .; CATTELAM, J. Pregnancy rate after transfer of in vitro produced bovine embryos. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 11, p. e166111131002, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.31002. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/31002. Acesso em: 6 oct. 2022.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences