Monuments of barbarism: memory spaces and their forgotten remembrances

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31477

Keywords:

Walter Benjamin; Memory; Experience; Sigmund Freud; Pierre Nora.

Abstract

This article seeks, from a literature review of authors such as Sigmund Freud, Pierre Nora and, in particular, Walter Benjamin, to analyze the constant presence of historical monuments in the lives of a not inconsiderable part of the population. In order to do so, the monuments in question will be seen as places of memory, that is, as spaces in which the remembrances of a certain social sphere were consigned. From the aforementioned way of seeing the palaces, obelisks, squares and other monuments, the text seeks to demonstrate that they end up representing a largely excluding history, which disregards numerous groups of paramount importance to the social environment. As an example of the approach developed, the article analyzes the city of Petrópolis, often seen as “the only imperial city in the Americas” and/or as “the city of the German colonist”, both distorted views that end up excluding from the rich history of the place the other groups (Italian and Portuguese immigrants and, specifically, the enslaved blacks, among others) that participated in the construction of the city.

References

Ambrozio, J. C. G. (2012). O território da enfiteuse e a cidade de Petrópolis - RJ, Brasil. In: XII Coloquio Internacional de Geocrítica. Universidad Nacional de Colombia: Bogotá, 7 a 11 de mayo.

Azevedo, C. M. (1987). Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites – século XIX. Paz e Terra.

Bade, L. H. B. & Ricon, L. C. C. (2022). O messianismo benjaminiano e sua relação com a educação em História – alguns apontamentos. RECIMA21 -Revista Científica Multidisciplinar, 3(3), e331221. https://doi.org/10.47820/recima21.v3i3.1221.

Barros, J. D. (2011). Teoria da História: acordes historiográficos: uma nova proposta para a teoria da história. Editora Vozes.

Benjamin, W. (1987). Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política; Título original: Auswahl in Drei Baenden; Trad. Sérgio Paulo Rouanet; São Paulo SP; Editora Brasiliense.

Bentivoglio, J. & Carvalho, A. (2019). Walter Benjamin: testemunho e melancolia. Serra, ES. Editora Milfontes.

Dias, P. V. G. (2016). Do apagamento à fala pública: a memória negra em Petrópolis a partir da trajetória do quilombo da Tapera. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), mestrado em Memória Social. Atlas.

Eckhardt, F. (2017). Quem vive sabe, mesmo sem saber que sabe: formação docente, relações de subalternidade e sonhos de libertação. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), doutorado em Educação. Atlas.

Halbwachs, M. (1990). A memória coletiva. Título original: La mémoire collective. Trad. Laurent León Schaffter. São Paulo, SP. Editora Revista dos Tribunais.

Kling, H. J. (1932). História da Fazenda Inglesa. Cap. 3: O Quilombo da Vargem Grande. A Tribuna de Petrópolis.

Machado, A. (1941). Corrêas - Resenha de suas origens e de sua evolução: A Fazenda Santo Antônio. In: Trabalhos da Commissão do Centenário de Petrópolis. Diretoria de Educação e Cultura: Petrópolis, 4 (1), p. 65-73.

Nora, P. (1993). Entre memória e História: a problemática dos lugares. Trad. de Yara Aun Khoury. História e Cultura, 10(1), 7-28.

Odalia, N. (1977). O ideal de branqueamento da raça na historiografia brasileira. In: Contexto, São Paulo, Hucitec, 3(1), 127-136.

Parente, A. A. M. (2014). Entre as ruínas do tempo: Walter Benjamin e Sigmund Freud. Cadernos Walter Benjamin, 12(1), 57-70.

Querino, M. (1980). O colono preto como fator de civilização brasileira. Afro-Ásia, 13 (1), 143-158.

Ricon, L. C. C. (2020). Das filosofias positivistas da história à educação histórica conservadora: Comte, Buckle e Durkheim. Revista En_Fil, 8 (11), 79–92.

Schaette, E. (1942). Os primeiros sesmeiros estabelecidos no território petropolitano. In: Trabalhos da Commissão do Centenário de Petrópolis. Diretoria de Educação e Cultura. Petrópolis, 2(1), 180-220.

Schwarcz, L. M. (1993). O espetáculo das raças – cientistas e instituições e questão racial no Brasil 1870 – 1930. Companhia das Letras.

Seyeferth, G. (2002). Colonização, imigração e a questão racial no Brasil. Revista da USP, 53, 117- 149.

Souza, R. T. et al (2018). Walter Benjamin & Sigmund Freud: encontros contemporâneos. Editora Fi.

Vasconcellos, F. (1989). A cultura banto em Petrópolis. Revista do Instituto Histórico de Petrópolis, 6 (1), 15-26.

Vasconcellos, F. (1988). Sobrevivência da escravidão: 1888-1988. IX Simpósio de História do Vale do Paraíba.

Warmling, D. L. & Veras, T. J. S. (2017). Choque & Modernidade: Benjamin às voltas com Freud. Kínesis, 21 (1), 43-61.

Published

02/07/2022

How to Cite

BADE, L. H. B. .; GARCIA, M. de A. . Monuments of barbarism: memory spaces and their forgotten remembrances. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e5111931477, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.31477. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/31477. Acesso em: 13 aug. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences