Economic potential for sustainable development in the state of Amazonas-AM

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31922

Keywords:

PIM; ZEE; Mining; Forest management; Tourism.

Abstract

The economic development of the state of Amazonas had its historical process characterized by an economy based on economic cycles, which began with the extraction of natural rubber, until the creation of the model of the Industrial Pole of Manaus - PIM, which remains the most important economic activity developed in the state, exposing the need to diversify its economy. Therefore, the objective of this research is to verify the current situation of some economic activities, in the different sub-regions of Amazonas, identifying their regional vocations, the obstacles that have been hindering their development and their possible solutions to enable the sustainable development of the state. from Amazon. It is an empirical theoretical classification research, with both qualitative and quantitative nature at a descriptive research level. The development of other economic matrices such as the sectors of family agriculture, aquaculture, forest management, tourism, carbon credit, implementation of Ecological-Economic Zoning (ZEE), fertilizer hub and monitoring of water resources, encourages economic growth in the state promoting the increase of GDP and the economy of each municipality, enabling the increase of domestic production and local development. However, the development of these new economic potentials takes time and resources and depends on political goodwill. Therefore, the creation of a government plan aimed at the development of the state of Amazonas is shown at this time of emergency, with actions and services aimed at sustainable development.

Author Biographies

Eneida Guerra Silvestrim, Universidade Federal Do Amazonas

Economista, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA da Universidade Federal do Amazonas – UFAM

Michael Raphael Soares Vieira, Universidade Federal do Amazonas

Engenheiro Ambiental e Energias Renováveis, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA da Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Arnaldo Souza dos Reis, Universidade Federal do Amazonas

Economista, formado pelo Centro Universitário do Norte - UNINORTE 

Arlindo Almeida de Lima Filho, Universidade Federal Do Amazonas

Engenheiro Civil, Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA da Universidade Federal do Amazonas – UFAM

Fernanda Guerra Silvestrim, UFAM – Universidade Federal Do Amazonas

Tecnóloga em Gestão Ambiental, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA da Universidade Federal do Amazonas – UFAM

Rafael Guerra Silvestrim, Universidade do Estado do Amazonas

Graduando em Engenharia Elétrica na Universidade Estadual do Amazonas - UEA.

Maria do Carmo Neves dos Santos, Universidade Federal Do Amazonas

Geóloga e matemática. Mestra em gestão ambiental e sustentabilidade pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA da Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Sérgio Duvoisin Júnior, Universidade do Estado do Amazonas

Professor doutor do núcleo permanente do Programa de Pós-Graduação em Clima e Ambiente - CLIAMB - UEA/INPA.

Graciete Guerra da Costa, Universidade Federal de Roraima

Doutora em Arquitetura e Urbanismo, Diretora do Centro de Ciências e Tecnologia - CCT/UFRR, Presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil de Roraima - IAB/RR, Vice-presidente do CAU/RR.

Genilson Pereira Santana, Universidade Federal Do Amazonas

Doutor em Físico-Química, Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade na Amazônia – PPG-CASA da Universidade Federal do Amazonas – UFAM.

References

Aloise, P. G., & Silva, D. F. (2018). Direcionadores de ecoinovação e seus impactos: estudo de caso na Zona Franca de Manaus. Revista de Administração IMED, 8(2), 166-182. https://doi.org/10.18256/2237-7956.2018.v8i2.2913

Amazonas. (2021). Governo do Estado. Lei Ordinária nº 5.422, de 17 de março de 2021.

Amazonas. (2019). Governo do Estado. AMAZONASTUR - Empresa Estadual de Turismo do Amazonas. Compilação Movimentação e Caracterização dos Turistas 2019. http://www.amazonastur.am.gov.br/wp-content/uploads/2020/08/Movimenta%C3%A7 %C3%A3o-e-Caracteriza%C3%A7%C3%A3o-dos-Turistas-2019.pdf

Amazonas. (2021). Governo do Estado. ARSEPAM - Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas. Projeto do Polo Oleiro é encaminhado para integrar o Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia. http://www.arsepam.am.gov.br/projeto-do-polo-oleiro-e-

encaminhado-para-integrar-o-plano-regional-de-desenvolvimento-da-amazonia

Aracaty, M. L., de Oliveira, M. L., & Lucas, M. M. B. (2020). Teorias do Desenvolvimento Regional: O Modelo Zona Franca de Manaus e a 4ª Revolução Industrial. Anais do Simpósio Latino-Americano de Estudos de Desenvolvimento Regional, 2(1).

ANDA-Associação Nacional Para Difusão De Adubos. (2021) Principais Indicadores do Setor de Fertilizantes: https://anda.org.br/wpcontent/uploads/2021/06/Principais_Indic adores_2021.

Becker, B. (2018). A urbe amazônida. Editora Garamond.

Brasil. (2006). Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Diretrizes para a Formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11326.htm.

Brasil. (2009). Lei 1.952, de 25 de junho de 2009. Regularização Fundiária das Ocupações Incidentes em Terras situadas em Áreas da União, no âmbito da Amazônia Legal; altera as Leis nos 8.666, de 21 de junho de 1993, e 6.015, de 31 de dezembro de 1973; e dá outras providências.

Brasil. (1981). Lei nº 6.938/81. Política Nacional do Meio Ambiente. 1981. http://www.mma.gov.br/governanca- ambiental/sistema-nacional-do-meio-ambiente.

Castro, C. J. C., de Faria, I. F., & Osoegawa, D. K. (2021). Conflitos territoriais, autonomia e o direito do povo mura à consulta prévia, livre e informada. Revista Videre, 13(28). https://doi.org/10.30612/videre.v13i28.13154

da Costa Sena, V. (2020). A Zona Franca de Manaus e o desenvolvimento comunicacional-midiático da região Norte e demais regiões do Brasil, a partir das ondas da midiatização. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 1(4). http://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1181/1061

Da Silva Ferreira, Bárbara Evelyn & Costa, Reinaldo Correa. (2019). Escalas Econômicas e a Gestão Do Território No Circuito Espacial Produtivo Da Biodiversidade No Estado Do Amazonas (AM). XIII ENANPEGE.

http://www.enanpege.ggf.br/2019/resources/anais/8/1562623038_ARQUIVO_TrabalhoENANPEGE2019.pdf.

da Silva Melo, G., Costa, F. S., & da Silva, L. C. (2021). O cenário da produção do açaí (Euterpe spp.) no estado do amazonas The production scenario of açaí (Euterpe spp.) in the state of amazonas. Brazilian Journal of Development, 7(7), 71536-71549. https://doi.org/10.34117/bjdv7n7-365

da Silva Palhares, T. C. (2021). Implicações no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) a partir da perspectiva de revogação da Zona Franca de Manaus/AM: indicadores de desenvolvimento humano para o período 2018-2022. Revista Videre, 13(27), 116-137. https://doi.org/10.30612/videre.v13i27.11288

de Las, P. V. D. P., Rodrigues, V., & Rossignoli, M. (2021). Zona franca de manaus e protocolo de NAGOYA: uma análise das possibilidades de Desenvolvimento Regional. Revista Húmus, 11(33).

https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahumus/article/view/15205

Diniz, E. M., & BErMann, C. (2012). Economia verde e sustentabilidade. estudos avançados, 26, 323-330. https://doi.org/10.1590/S0103-40142012000100024

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (2021). Código Florestal E Área De Reserva Legal. https://www.embrapa.br/codigo-florestal/area-de-reserva-legal-arl/modulo-fiscal

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (2022). Informativo Comercio Exterior da Piscicultura.

https://www.embrapa.br/documents/1355321/52258293/informativo+quarto+trimestre+2020/b1541bbf-f3f2-2ed3-7c21-d43b6e5df8d2

ESG-Escola Superior e Guerra. Caderno De Estudos Estratégicos.(2022). A Crise Russo Ucraniana Percepção Brasileiras.

https://www.gov.br/esg/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/cadernos/edicoes-do-ano-corrente/arquivos/01-cadernos-abril-20222.pdf

Estrela, C. (2018) -Metodologia Científica: Ciência, Ensino, Pesquisa. Editora Artes Médicas.

FGV – Fundação Getúlio Vargas. (2021). Amazônia do Futuro.

Júnior, A. Y. B., & da Silva Menezes, R. (2020). Democracia deliberativa e consulta prévia na Amazônia: direito como mediador democrático em conflito indígena e mineração de potássio em Autazes, Amazonas. Revista Brasileira de Políticas Públicas, 10(3). https://doi.org/10.5102/rbpp.v10i3.6658

Junior, R. O., Simonetti, S. R., & Cohn-Haft, M. (2022). Observação de aves nas áreas protegidas do Amazonas. Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), 15(3). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2022.v15.13434

Justiça Federal. (2017). Ação Civil Pública. Revogação: Concessão de Licença Ambiental, Mineração: 7a. Vara Federal Ambiental e Agrária da SJAM. Decisão judicial nº 1003598-84/2017.4.01.3200.

Lara, C. S., Costa, C. R., & Sampaio, P. D. T. B. (2021). O mercado de sementes e mudas de pau-rosa (Aniba spp.) no Estado do Amazonas. Revista de Economia e Sociologia Rural, 59. https://doi.org/10.1590/1806-9479.2021.221035

Lima, C. A. S. (2018). Caracterização e diagnóstico do perfil socioeconômico da piscicultura no estado do Amazonas. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6231

Loureiro, V. R. (2017). História da Amazônia: do período da borracha aos dias atuais. Cultural Brasil.

Matias, E., & Pimentel, N. (2005). Biotecnologia: Um desafio para o Amazonas. Parcerias Estratégicas, 21(1).

Miranda, K. F., Amaral Neto, M., Sousa, R. D. P., & Coelho, R. D. F. (2022). Manejo Florestal Sustentável em Áreas Protegidas de uso comunitário na Amazônia. Sociedade & Natureza, 32, 799-814. DOI: 10.14393/SN-v32-2020-51621

Noronha, M. C. D. (2018). Arranjos produtivos e estratégias para o aproveitamento sustentável da biodiversidade no Estado do Amazonas. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6924

dos Santos, P. E. B., Sarmento, L., Leal, L. M., Franco, M. V. S., & de Souza, L. L. (2021). Uma Proposta para Conservação da Biodiversidade Amazônica em Espaços Formais da Cidade de Manaus. Extensão em Revista, (6), 81-94. http://periodicos.uea.edu.br/index.php/extensaoemrevista/article/view/2108

SAEC – Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos. (2022). Plano Nacional de Fertilizantes 2050. Uma Estratégia para os Fertilizantes no Brasil. https://static.poder360.com.br/2022/03/plano-nacional-de-fertilizantes-brasil-2050.pdf.

SEDECTI – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. (2021) Relatório De Emprego Formal Do Amazonas.

SEDECT – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. (2021) Indicadores Socioeconômicos No Amazonas.

Sena, J. R. C., & Magno, R. N. O. (2022). Indicadores de alcance das expectativas do projeto industrial na Zona Franca de Manaus a partir do processo de acompanhamento das contrapartidas obrigatórias. Research, Society and Development, 11(6), e38711629393. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29393

Silva, S. M. D. (2014). Projeção dos impactos econômicos da redução na alíquota do ICMS na economia do estado do Amazonas: uma abordagem de equilíbrio geral computável (MINIMAN) (Master's thesis, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul). https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/6727/1/000459781-Texto%2BCompleto-0.pdf

Silva, A. J. H. D. (2014). Metodologia de pesquisa: conceitos gerais.

Simonetti, P. A. D. C. (2019). Sistema de Avaliação do Potencial para Inovação de Biomoléculas-SInBIOMOL: da biodiversidade Amazônica a fármacos. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7057

Vieira, M. R. S. (2022). Energia limpa e acessível: os desafios para a garantia de acesso à energia renovável no Amazonas. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/8888

Willerding, A. L., Silva, L. R. D., Silva, R. P. D., Assis, G., & Paula, E. V. C. M. D. (2020). Estratégias para o desenvolvimento da bioeconomia no estado do Amazonas. Estudos Avançados, 34, 145-166. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3498.010

Published

13/07/2022

How to Cite

SILVESTRIM, E. G.; VIEIRA, M. R. S.; REIS, A. S. dos .; LIMA FILHO, A. A. de; SILVESTRIM, F. G.; SILVESTRIM, R. G.; SANTOS, M. do C. N. dos .; DUVOISIN JÚNIOR, S.; COSTA, G. G. da .; SANTANA, G. P. Economic potential for sustainable development in the state of Amazonas-AM. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e37611931922, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.31922. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/31922. Acesso em: 13 aug. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences