Digital technologies in mapping built cultural heritage

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.32096

Keywords:

Geotechnology; Photogrammetry; Digital image processing; 3d modeling.

Abstract

The use of geotechnologies is increasingly widespread, in this article the use of applied technology in the mapping of heritage assets stands out. The research aimed to apply three-dimensional (3D) modeling in two built patrimonies located on the limits of the Rio Maior Environmental Protection Area, located in the municipality of Urussanga, state of Santa Catarina. The modeling was carried out in order to assist in the preservation, enhancement and dissemination of cultural heritage. The methodological procedures adopted had two processes for the generation of the 3D model: the planning of the photogrammetric flight and the processing of the images. The results showed that the application of digital 3D modeling technology can increase appreciation and recognition and assist in the preservation of built heritage.

Author Biographies

Laíse Niehues Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA); Arquiteta do Departamento de Projetos e Infraestrutura (DIP); Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, SC, Brasil.

Juliano Bitencourt Campos, Doutor em Arqueologia. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), pesquisador do Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz (LAPIS), Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, SC, Brasil.

Doutor em Arqueologia. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), pesquisador do Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz (LAPIS), Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, SC, Brasil.

Thaise Sutil, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Mestra e Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, SC, Brasil.

José Gustavo Santos da Silva, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Geógrafo. Mestre e Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), Criciúma, SC, Brasil.

Nilzo Ivo Ladwig, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina

Geógrafo. Doutor em Engenharia Civil. Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Santa Catarina (FAPESC)

References

Abdallah, C. (2018, 5 de maio). Nova extensão do Revit exporta modelos para compartilhamento online no Sketchfab. ArchDaily Brasil. https://www.archdaily.com.br/br/893649/nova-extensao-do-revit-exporta-modelos-para-compartilhamento-online-no-sketchfab

Abdul-Rahman, A., & Pilouk, M. (2008). Spatial Data Modelling for 3D GIS. Springer-Verlag Berlin Heidelberg.

Addison, A. (2007). The vanishing virtual: safeguarding heritage’s endangered digital record. In New heritage: new media and cultural heritage (pp.27–39). Routledge.

Canuto, C. L., Moura, L. R. D., & Salgado, M. S. (2016). Tecnologias digitais e preservação do patrimônio arquitetônico: explorando alternativas. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, 7(4), 252. https://doi.org/10.20396/parc.v7i4.8647456

Choay, F. (2006). A alegoria do patrimônio (5aed.). Unesp.

De Oliveira, M. B., P. Tannus, V. R. D., André Junior, D. V., Amim, G. G., & Ferreira, H. R. (2021). Museu nacional do rio de janeiro: estudo das instalações de prevenção e combate a incêndio / National museum of rio de janeiro: study of fire fighting and prevention facilities. Brazilian Journal of Development, 7(9), 91264–91286. https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-335

Dodebei, V. (2008). Digital virtual: o patrimônio no século XXI. In E o Patrimônio? (pp.11–32). Contra Capa Livraria Ltda.

Dodebei, V. L. (2006). Contribuições Das Teorias Da Memória Para O Estudo Do Patrimônio Na Web. In VII ENANCIB.

Dos Reis e Cunha, C. (2021). Restaurando Viollet-le-Duc. Apontamentos a partir do incêndio na Catedral de Notre Dame de Paris. Um pretexto para falar de métodos e critérios. arq.urb, (31), 3–16. https://doi.org/10.37916/arq.urb.vi31.491

Gowert dos Reis, M., Conceição Primon Serres, J., & Igansi Nunes, J. F. (2016). Bens culturais digitais: reflexões conceituais a partir do contexto virtual. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, 21(45), 54. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2016v21n45p54

Groetelaars, N. J. (2015). Criação de modelos BIM a partir de “nuvens de pontos”: estudo de métodos e técnicas para documentação arquitetônica [Tese Doutorado não publicada]. Universidade Federal da Bahia. http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20220

Groetelaars, N. J., & Leão de Amorim, A. (2012). Um panorama sobre o uso de nuvens de pontos para criação de modelos BIM. In Seminário Nacional De Documentação Do Patrimônio Arquitetônico Com O Uso De Ferramentas Digitais.

Lemos, A. (2009). Infraestrutura para a Cultura Digital. In Cultura digital.br. (pp. 134–152). Beco do Azougue.

Manferdini, A. M., & Remondino, F. (2012). A Review of Reality-Based 3D Model Generation, Segmentation and Web-Based Visualization Methods. International Journal of Heritage in the Digital Era, 1(1), 103–123. https://doi.org/10.1260/2047-4970.1.1.103

Marques de Magalhães, D., & Mourão Moura, A. C. (2008). Avaliação Da Acurácia Do Modelo Tridimensional De Uma Edificação Gerado Por Um Micro Vant. Geografía y Sistemas de Información Geográfica (GEOSIG), Especial (11), 75–100.

Moreira Kenski, V. (2003). Aprendizagem Mediada Pela Tecnologia. Revista Diálogo Educacional, 4(10), 47. https://doi.org/10.7213/rde.v4i10.6419

Moreira Kenski, V. (2003). Aprendizagem Mediada Pela Tecnologia. Revista Diálogo Educacional, 4(10),1-10. [fecha de Consulta 13 de Junio de 2022]. ISSN: 1518-3483. https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=189118047005

Owen, R., Buhalis, D., & Pletinckx, D. (n.d.). Identifying technologies used in Cultural Heritage. In INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON VIRTUAL REALITY, ARCHEOLOGY AND CULTURAL HERITAGE.

Pérez tapias, J. A. (2006). Internautas e náufragos: A busca do sentido na cultura digital. Loyola.

Pinto, M. (2009). PRESERVMAP: um roteiro da preservação na era digital. (Vol. 8, pp. 346) Porto: Afrontamento.

Serain, C. (2018). The Sensitive Perception of Cultural Heritage’s Materiality through Digital Technologies. Studies in Digital Heritage, 2(1), 95–105. https://doi.org/10.14434/sdh.v2i1.24606

Silva, L. C. d., Cristofoli, G. R., & Benini, S. M. (2021). Reconstrução 3D e demais aspectos relativos à preservação do patrimônio histórico Biblioteca Pública Cassiano Ricardo. Periódico Técnico e Científico Cidades Verdes, 9(25). https://doi.org/10.17271/2317860492520212985

Sutil, T. (2018). Diagnóstico socioambiental da Área de Proteção Ambiental do Rio Maior, Urussanga, SC. [Dissertação de mestrado não publicada]. Universidade do Extremo Sul Catarinense.

Vilela, J. P. C. M., Lopes, R. F., & Lima, F. (2021). Modelagem 3D de edifícios históricos: a influência do LOD no processo de reconstrução virtual. Gestão & Tecnologia de Projetos, 16(3). https://doi.org/10.11606/gtp.v16i3.174398

Xavier Junior, E. D., Borda, A., Aurich, M., & Torres, A. da S. (2022). Técnicas visuoespaciais para a detecção de manifestações patológicas em fachadas argamassadas. Research, Society and Development, 11(5), e59711528810. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i5.28810

Published

16/07/2022

How to Cite

VOLPATO, L. N.; CAMPOS, J. B. .; SUTIL, T. .; SILVA, J. G. S. da; LADWIG, N. I. . Digital technologies in mapping built cultural heritage. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e50711932096, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.32096. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32096. Acesso em: 19 aug. 2022.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences