Variables associated with perineal laceration during birth assistance

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.32138

Keywords:

Natural childbirth; Labor presentation; Perineum; Women's health; Humanization of assistance.

Abstract

Objective: to identify the variables associated with perineal laceration during childbirth care. Method: descriptive-retrospective, documentary, analytical and quantitative study. The sample of 2,217 records of women who underwent eutocic delivery in a public service in the Northeast. Descriptive and inferential analysis of the data and T-student, Chi-square and Phi coefficient tests were carried out. Results: previous cesarean section, use of oxytocin and misoprostol increase the risk of laceration. The T-student test showed that there are differences between the means of the group in which there was laceration regarding the variables “weight of the newborn” and “greater gestational age”, when compared to the group in which there was no laceration. The variables “use of oxytocin” and “vertical position” showed a higher chance of laceration based on the odds ratio measure. Conclusion: Heath professionals who provide assistance to women during pregnancy, delivery and birth must use viable strategies to reduce perineal laceration.

Author Biographies

Renato José Santos , Faculdade de Medicina Nova Esperança

Médico. Ginecologista e obstetra. Especialista em ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO e Associação Médica brasileira. Mestre em Saúde da Família pela Faculdade de Enfermagem Nova Esperança (FACENE). Coordenador do Internato Médico de Faculdade de Medicina Nova Esperança (FAMENE). Coordenador do Internato de Ginecologia e Obstetrícia da FAMENE. Médico do Hospital da polícia Militar General Edson Ramalho- João Pessoa-PB, Brasil.

Rhayzza Halana Alves Santos, Faculdade de Medicina Nova Esperança

Psicóloga. Acadêmica de Medicina da FAMENE-João Pessoa-PB, Brasil.

Yohanna Sarah Alves Santos, Centro Universitário-Unipê

Acadêmica de Direito da UNIPÊ. - João Pessoa-PB, Brasil

Yana Balduino de Araújo, Faculda de Medicina Nova Esperança

Enfermeira. Doutora em Modelos de Decisão em Saúde. Docente da Faculdade de Medicina Nova Esperança e do Programa de Mestrado Profissional em Saúde da Família FACENE- João Pessoa-PB, Brasil. 

Rhayzza Halana Alves Santos, Faculdade de Medicina Nova Esperança

Psicóloga. Acadêmica de Medicina da FAMENE-João Pessoa-PB, Brasil.

Gilka Paiva Oliveira Costa, Universidade Federal da Paraíba

Médica. Doutora em Ciências da Saúde. Docente do Departamento de Medicina Interna da Universidade Federal da Paraíba e da FAMENE- João Pessoa-PB, Brasil

Smalyanna Sgren da Costa Andrade, Faculdade de Enfermagem Nova Esperança

Enfermeira obstétrica. Doutora em Enfermagem. Docente da Faculdade de Enfermagem Nova Esperança e do Programa de Mestrado Profissional em Saúde da Família- FACENE João Pessoa-PB.

References

Aguiar, S. V., Gonçalves, E. R., & Bezerra, L. R. P. S. (2019). Análise da incidência e prevalência de laceração perineal de causa obstétrica em maternidade terciária de Fortaleza - CE. Revista de Medicina da UFC. 59(1):39-43.

Baracho, S. M., Figueiredo, E. M. D, Silva, L. B. D., Cangussu, I. C. A. G., Pinto, D. N., & Souza, E. L. B. L. D. (2009). The influence of vaginal birth position on obstetric and neonatal variables in primiparous women. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, 9(4):409-14.

Brasil. (2017). Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologias e Insumos Estratégicos. Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Normal: versão resumida. Brasília.

CFM. (2018). Código de Ética Médica. Resolução Conselho Federal de Medicina nº 2.217, de 27 de setembro de 2018. https://doi.org/10.1590/1983-80422020282393.

Francisco, A. A., Oliveira, S. M. J. V. D, Santos, J. D. O., & Silva, F. M. B. D. (2011). Avaliação e tratamento da dor perineal no pós-parto vaginal. Acta Paulista de Enfermagem. 24(1), 94-100.

Herculano, T. B., Sampaio, J., Brilhante, M. D. A. A., & Barbosa, M. B. B. (2018). Doulas as a tension trigger between obstetric assistance models: the view of the professionals involved. Saúde debate. 42(118):702-13.

Oliveira, L. B., Mattos, D. V., Matão, M. E. L., & Martins, C. A. (2017). Laceração perineal associada ao uso de ocitocina exógena. Revista de Enfermagem UFPE Online.11(6):2273-8.

Oliveira, S. M. J. V., Caroci, A. S., Mendes, E. P.B., Oliveira, S. G., & Silva, F. P. (2018). Disfunções do assoalho pélvico em primíparas após o parto. Enfermería Global. 17(3):26-67.

Pereira, A. M. M., Dantas, S. L. C., Paiva, A. D. M. G., Torres, J. D. M., Assunção, N. C., & Oliveira, R. G. (2020). Factors related to perineal lesions in vaginal deliveries. Brazilian Journal of Development. 6(8):60869-82.

Prates, L. A., Perez, R. V., Gomes, N, S., Pilger, C. H., Wilhelm, L. A., & Souza, M. H. T. (2020). Aspectos culturais relacionados à gravidez no contexto familiar: revisão integrativa. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 9 (7), e683974374.

Rocha, B. D., Zamberlan, C., Pivetta, H. M. F., Santos, B. Z., & Antunes, B. S. (2020). Upright positions in childbirth and the prevention of perineal lacerations: a systematic review and meta-analysis. Revista da Escola de Enfermagem da USP.54:e03610-e03610.

Sampiere, H. R., Collado, F. C., & Lucio, B. P. M. (2013). Metodologia de Pesquisa. (5ª ed.) McGraw Hill.

Santos, R. C. S., & Riesco, M. L. G. (2017). Implementação de práticas assistenciais para prevenção e reparo do trauma perineal no parto. Revista Gaúcha de Enfermagem. 37:1-11.

Silva Neto, F. S., Silva, J. L., Morais, J. D., & Pontes, I. E. A. (2020). Satisfação de mulheres atendidas pelo serviço de fisioterapia durante o trabalho de parto. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 9 (7), e765974801.

Sobieray, N. L. E. C., & Souza, B. M. (2010). Prevalência de episiotomia e complicações perineais quando da sua realização ou não em uma maternidade de baixo risco do complexo HC/UFPR. Arquivos médicos dos hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. 64(2):93-9.

Souza, V. A., Machado, G. N., Arrué, A. M., Luzardo, A. R., Jantsch, L. B., & Danski, M. T. R. (2020). Práticas Integrativas e Complementares na atenção à saúde da mulher. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 9 (8), e81985379.

Triola, M. F. (2017). Introdução à estatística. (12a ed.) LTC.

Zugaib, M. Zugaib Obstetrícia Básica (2015). (2a.ed.) Manole.

Published

16/07/2022

How to Cite

SANTOS , . R. J. .; SANTOS, R. H. A. .; SANTOS, Y. S. A. .; ARAÚJO, Y. B. de .; ALVES SANTOS, R. H. .; COSTA, G. P. O.; ANDRADE, S. S. da C. . Variables associated with perineal laceration during birth assistance. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e50811932138, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.32138. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32138. Acesso em: 13 aug. 2022.

Issue

Section

Health Sciences