Teaching Optics for People with Visual Impairments

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i11.32191

Keywords:

Inclusion; Visual impairment; Propagation of light; Teaching.

Abstract

Brazilian legislation seeks to guarantee the school inclusion of children with special needs. However, effective inclusion requires modifications within traditional education in order to allow the development of students' autonomy in classroom activities, as well as their socialization and enabling learning conditions. Given this, this dissertation aims to develop, apply and evaluate a material for teaching optics to people with visual impairments. Therefore, multisensory models were built to facilitate the teaching of light propagation, including the processes of reflection, refraction and, finally, the dispersion of white light. The application in a school context was developed with a visually impaired student during extra-class hours. We concluded that the developed materials were very well received by the student, who was able to explore them autonomously and that they were of great importance for understanding the concepts worked on. As a low-cost material, simple to manufacture and that can be used by students with or without visual impairment, we hope that this work can be used in the teaching of optics as well as a resource that allows the inclusion of the visually impaired in school.

References

Andrade, H. B., & Schwerz, R. C. (2018). Um Panorama sobre o Ensino de Física para Deficientes Visuais. Revista Pontes, 3, 97-107.

Batista, M. C., & Gomes, E. C. (2021). Diário de campo, gravação em áudio e vídeo e mapas mentais e conceituais. In: Magalhães Júnior, C. A. O.; Batista, M.C. (org.). Metodologia da Pesquisa em Educação e Ensino de Ciências. Maringá: Massoni. 288- 300.

Barcelos, K. da S.; Machado, G., & Martins, M. de F. A (2021). Desenho universal para aprendizagem: levantamento das pesquisas realizadas no Brasil. Research, Society and Development, 10 (7), 1-10.

Brasil (1996). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm.

Brasil (2004). Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm.

Brasil (2015). Estatuto da Pessoa com Deficiência. Lei 13.146, de 6 de julho de 2015. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm.

Camargo, E. P., Nardi, R., Maciel Filho, P. R. P., & Almeida, D. R. V. (2008). Como ensinar óptica para alunos cegos e com baixa visão. Física na Escola, 9 (1), 20-25.

Camargo, E. P. (2012). Saberes docentes para a inclusão do aluno com deficiência visual em aulas de Física. São Paulo: Editora Unesp.

Camargo, E. P. (2016). Inclusão e necessidade educacional especial: compreendendo identidade e diferença por meio do ensino de física e da deficiência visual. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Custódio, G. A., Nogueira, R. E., & Chaves, A. P. N. (2011). Mapas e maquetes táteis como recursos para o enfrentamento às barreiras educacionais. In: VII Colóquio de Cartografia para crianças e escolares, Vitória, ES, 577-597.

Forato, T. C. M. (2009). A natureza da ciência como saber escolar: um estudo de caso a partir da história da luz. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil.

Mantoan, M. T. E. (2004). O direito de ser, sendo diferente, na escola. Revista CEJ –Centro de Estudos Judiciários. 8 (26), 36-44.

Martins, D. Q. (2017). Guia de montagem de maquetes táteis para o auxílio do ensino de física para pessoas com deficiência visual. Monografia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, Brasil.

Máximo, A., Alvarenga, B. (2011). Curso de Física. São Paulo: Scipione, v. 2.

Nesi, E. R., & Batista, M. C. (2018). Produtos educacionais elaborados no mestrado profissional em ensino de física: a busca por referenciais norteadores. Revista Valore, 3 (Edição Especial), 554-563.

Rodrigues, A. J. (2003). Contextos de aprendizagem e integração/inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. In: Ribeiro, M. L. S.; Baumel, R. C. R. (Org.) Educação especial: do querer ao fazer. São Paulo: Avercamp, 13-26.

Richardson, R. J. (1999). Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas.

Sanches, E. C. P., Macedo, C. M. S., & Bueno, J. (2017). Imagens táteis tridimensionais: um modelo para a tradução tátil a partir de imagens estáticas bidimensionais. Revista Brasileira De Design Da Informação, 14 (2), 234–252.

Santos, G. R. dos, & Faria, F. L. de. (2020). O ensino de Química para deficientes visuais: um estado da arte das publicações em eventos científicos de ensino de Química e Ciências. Research, Society and Development, 9 (10), 1-29.

Santos, A. L. M., Paganotti, A., & Leão, A. R. C. (2021). Ensino de Astronomia para pessoas com deficiência visual: Um levantamento sobre a produção bibliográfica em congressos no Brasil . Research, Society and Development, 10 (7), 1-11.

Silva, D. F. (2013). Concepções alternativas de pessoas com deficiência visual sobre óptica: uma análise fenomenológica. Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Maringá, PR, Brasil.

Silva, D. dos S. Da, & Lopes, D. S. (2020). Panorama da Literatura nas Ciências Naturais e na Biologia Acerca de Experiências Formativas Para a Inclusão de Estudantes com Deficiência Visual no Brasil. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Matemática, 3 (2), 695-724.

Souza, F., & Palma, F. (2017). Proposta de um sistema de representação da reflexão da luz em um espelho esférico para alunos com deficiência visual. Revista Areté| Revista Amazônica de Ensino de Ciências, 9(20), 67-71.

Young, H. D., Freedman, R. A, Sears, F. W., & Zemansky, M. W. (2016). Física IV: Ótica e Física Moderna. São Paulo: Pearson.

Zerbato, A. P., & Mendes, E. G. (2018). Desenho universal para a aprendizagem como estratégia de inclusão escolar. Educação Unisinos, 22 (2), 147-155.

Zerbato, A. P., & Mendes, E. G. (2021). O desenho universal para a aprendizagem na formação de professores: da investigação às práticas inclusivas. Educação E Pesquisa, 47, 1-19.

Published

18/08/2022

How to Cite

ESSER, T. C. L.; SCHWERZ, R. C.; BATISTA, M. C. . Teaching Optics for People with Visual Impairments. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 11, p. e96111132191, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.32191. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32191. Acesso em: 6 oct. 2022.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences