Women participating in the coffee events in Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32286

Keywords:

Coffee production; Coffee harvest; Socioeconomic; Coffee cultivation; Level of instruction.

Abstract

There is no doubt about the importance of coffee cultivation to the Brazilian economy, a fact revealed by a large number of national and international events in this sector. However, it has only been in the last two decades that women have taken part in such events, mainly because of the prejudice that prevailed until the beginning of the 21st century. The present study was carried out with the aim of identifying the profile of the women participating in the events of the coffee throughout Brazil. A total of 556 questionnaires were applied during events held in the years 2016 and 2017 in ten coffee regions of Brazil. The questioned were composed by 23 questions addressing: schooling; the areas of performance and income of women in the coffee sector. Approximately 25 per cent of the women interviewed have post-graduate level training, and only 0.6 per cent are not literate. Most women operate in the area of coffee production have the monthly income between 2 to 5 minimum wages. In general, women who work in the coffee sector and participate in events linked to the national coffee industry, work mainly in the production stage and have a high degree of education, however, receive low wages. 

Author Biographies

Humberto Paiva Fonseca, Federal University of Viçosa

Possui graduação em Geografia (2018) e mestrado em Meteorologia Aplicada (2021), ambos pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Atualmente é doutorando pelo programa de Pós Graduação em Meteorologia Aplicada pela mesma instituição. Possui experiência nas áreas de sensoriamento remoto, geoprocessamento e modelagem agrícola e ambiental.

Williams Pinto Marques Ferreira, Brazilian Enterprize for Agricultural Research

Possui graduação em Meteorologia pela Universidade Federal do Pará (1993), mestrado em Agronomia (Meteorologia Agrícola) pela Universidade Federal de Viçosa (1997) e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (2004). Trabalhou com ensino universitário no curso de Geografia. Atualmente é pesquisador "A" da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Café, e pesquisador colaborador cedido a EPAMIG URZM - Viçosa (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - Unidade Regional Zona da Mata Mineira) e da UFV (Universidade Federal de Viçosa) onde atua como co-orientador de mestrado e doutorado nos programas de pós-graduação em Agrometeorologia e Engenharia Agrícola. Tem experiência na área de Agrometeorologia e Geociências, com ênfase em Micrometeorologia, Geografia Física, Climatologia Urbana e Rural, Biogeografia e Geografia Agrária. Os temas principais em que está envolvido atualmente são: Cafeicultura, mudanças climáticas, aquecimento global, efeito estufa, impacto ambiental, emissão de CO2.

Silvana Maria Novais Ferreira Ribeiro, Federation of Agriculture and Livestock of the State of Minas Gerais

Silvana Maria Novais Ferreira Ribeiro is graduated in Agricultural and Environmental Engineering from the Federal University of Viçosa (1985). She is currently Superintendent of the Federation of Agriculture and Livestock of the State of Minas Gerais. Has experience in the field of Agronomy.

References

Arzabe et al. (2017). Mulheres dos cafés no Brasil. Editoras técnicas. Brasília. ISBN: 978-85-7035-729-8.

Baliza,D.P.,Peixoto,R. B. Pedro, F. C.,Wivaldo, J. N.S.,& Nassur,T.L.C. (2021). Desafios e potencialidades das mulheres da Associação dos Agricultores Familiares de Santo Antônio do Amparo –MG (AFASA). Agroveterinária, 3(1),76-93.

Brumer, A. (2004). Gênero e Agricultura: A situação damulher na agricultura do Rio Grande do Sul. Revista Estudos Feministas, 12(1),205-227.

CECAFÉ - Conselho dos Exportadores de Café do Brasil. (2021). Relatório de exportações. <https://www.cecafe.com.br/publicacoes/relatorio-de-exportacoes/>

Cielo, I.D; WENNINGKAMP, K.R; SCHMIDT, C.M. (2014). A participação feminina no agronegócio: o caso da Coopavel–Cooperativa Agroindustrial de Cascavel. Revista Capital Científico-Eletrônica (RCCҽ), v. 12, n.1 p. 59-77.

Colistete, R.P. (2015). Regiões e especialização na agricultura cafeeira: São Paulo no início do século XX. Revista Brasileira de Economia, v.69, n.3, p. 331-354.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. (2021). Série histórica das safras. < https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/serie-historica-das-safras#caf%C3%A9-2.>

Da Silva, R. A. D., Miller, F. S. & Lichston J. E. (2021). A mulher no contexto da agricultura familiar no sertão do Rio Grande do Norte. Research, Society and Development,10(10),13.

Ferreira et al. (2016). Effects of the Orientation of the Mountainside, Altitude and Varieties on the Quality of the Coffee Beverage from the -Matas de Minas- Region, Brazilian Southeast. American Journal of Plant Sciences, 07, 1291-1303.

Ferreira et al. (2017). Perfil das mulheres que atuam no sistema agroindustrial do café no Brasil (fase 1). In: Mulheres dos cafés no Brasil. Brasília: Editoras Técnicas. p. 20-35.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo Demográfico. < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/18377-desigualdade-de-renda-atinge-regioes-generos-cores-e-escolaridades>

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. < https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/populacao/18317-educacao.html#:~:text=Tamb%C3%A9m%20em%202019%2C%2046%2C6,4%25%2C%20o%20superior%20completo.>

Narváez Chávez, D. M., Jácome, M. G. O., & Florentino, L. A. (2022). Good agricultural practices in enterprises led by young people and women from family farming in Minas Gerais. Research, Society and Development, 11(4), e44811427537. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i4.27537.

Pereira et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Santa Maria/RS. Ed. UAB/NTE/UFSM.

Potrich, A. C; Vieira, K. M.; Kirch, G. (2015). Determinantes da Alfabetização Financeira: Análise da Influência de Variáveis Socioeconômicas e Demográficas. Rio de Janeiro, Brasil. Revista Contabilidade & Finanças [online], 26(69), 362-377. https://doi.org/10.1590/1808-057x201501040.

Reis, P. R. (2010). Café arábica: do plantio à colheita. Epamig.

Santos et al. (2017). Estatística multivariada aplicada em dados de custos da fase de pós-colheita do café. Lavras, Brasil. Coffee Science, 12(2), 223-230.

Schneider C. O.,Godoy C. M. T., Wedig J. C. &Vargas T. O. (2020). Mulheres rurais e o protagonismo no desenvolvimento rural: um estudo no município de Vitorino, Paraná. Interações, 21(2),245-258.

Souza et al. (2015). Diferenças salariais por gênero e cor e o impacto da discriminação econômica. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, 9(1), 32-49. <https://revistaaber.org.br/rberu/article/view/129>

Wivaldo et al. (2019). Uma abordagem sobre o perfil da mulher na Semana Internacional do Café. In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 10., 2019, Vitória. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 6.

Downloads

Published

28/07/2022

How to Cite

FARIA, A. L. R. de .; FONSECA, H. P. .; FERREIRA, W. P. M. .; RIBEIRO, S. M. N. F. . Women participating in the coffee events in Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e230111032286, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32286. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32286. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences