Violence suffered by nursing professionals in the emergency service

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32426

Keywords:

Professional; Violence; Nursing team.

Abstract

Objective: To identify the types of violence suffered by nursing staff and determine the feelings of professionals facing cases of violence suffered. Method: Exploratory, descriptive study with a qualitative approach, having as subjects the nursing professionals with more than one year in the unit. Results: Thirty professionals were interviewed, being 9 (30%) nursing technicians and 4 (13.33%) nurses. The sample was composed entirely by female 30 (100%). The prevalent age group was 31 and 40 years old. Of the interviewees, 27 (90%) claimed to have suffered verbal violence and, 10 (33.33%) suffered psychological violence. Regarding the feelings that the professionals felt when faced with the violence suffered, 7 (23.33%) reported feeling powerless and 7 (23.33%) said they felt hatred. Conclusion: It was possible to raise the profile of violence suffered by professionals, which were verbal, psychological and harassment. It was observed that the nursing professionals refer a feeling of powerlessness and sadness in front of the violence they suffer in the units where they work. According to the results, it is clear that violence can bring serious problems to the personal and professional lives of these workers.

References

Bordignon, M., & Monteiro, M. I. (2021). Análise da violência no trabalho contra profissionais de enfermagem e possibilidades de prevenção. Revista Gaúcha de Enfermagem, 42.

Cerqueira, D. R. D. C. C., Bueno, S. C., Alves, P. P., Lima, R. S. D., Silva, E. R. A. D., Ferreira, H. R. S. A., ... & Figueiredo, T. D. S. (2020). Atlas da violência 2020.

Costa, K. S. (2016). Homens na Enfermagem: inserção, vivência e trajetória profissional. Dissertação de Mestrado, Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo. doi:10.11606/D.7.2017.tde-19052017-105839.

da Silva Junior, R. F., Gusmão, R. O. M., de Araújo, D. D., Cardoso, D. S., Castro, L. M., & de Oliveira, C. S. (2021). Violência no trabalho contra os trabalhadores de enfermagem e seus imbricamentos com a saúde mental. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 11.

Gonçalves, C. F. G., da Silva, B. V., de Sá, A. K. L., Silva, C. R. D. T., da Silva Carvalho, V. P., dos Santos, S. C., ... & de Jesus Veras, S. M. (2020). Perspectivas da equipe de enfermagem sobre as repercussões comportamentais e físicas da violência no trabalho. Brazilian Journal of Development, 6(9), 66626-66636.

Grösz, Jordana, & Rodriguez, Sandra Yvonne Spiendler. (2021). Relação entre violência interpessoal e discriminação: retrato de uma cultura de ódio. Aletheia, 54(2), 112-122. https://dx.doi.org/DOI10.29327/226091.54.2-11

Lima, M. P., Ribeiro, I. P. do N., & Musse, J. de O. S. (2018). VIOLÊNCIA SOFRIDA PELOS ENFERMEIROS NAS INSTITUIÇÕES DE SAÚDE: UMA REVISÃO DA LITERATURA. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - SERGIPE, 4(3), 161. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/cadernobiologicas/article/view/5171

Machado, M., Filho, W., de Lacerda, W., de Oliveira, E., Lemos, W., Wermelinger, M., Vieira, M., dos Santos, M., Junior, P., Justino, E., & Barbosa, C. (2016). CARACTERISTICAS GERAIS DA ENFERMAGEM: O PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO. Enfermagem em Foco, 7(ESP), 9-14. doi:https://doi.org/10.21675/2357-707X.2016.v7.nESP.686

Minayo, MCS. (2020). Conceitos, teorias e tipologias de violência: a violência faz mal à saúde. Impacto da violência na saúde. Editora FIOCRUZ, 19-42. https://doi.org/10.7476/9786557080948.0003

Nightingale F. (1989). Notas sobre enfermagem: o que é e o que não é. Tradução de Amália Correa de Carvalho. São Paulo: Cortez.

Oliveira, Ellen Synthia Fernandes de, Baixinho, Cristina Lavareda e Presado, Maria Helena Carvalho Valente. (2019). Qualitative research in health: a reflective approach. Revista Brasileira de Enfermagem. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/0034-7167.2019-720401>. Epub 19 Ago 2019.

Paiva, J. D. M., Cordeiro, J. J., Silva, K. K. M. D., Azevedo, G. S. D., Bastos, R. A. A., Bezerra, C. M. B., ... & Martino, M. M. F. D. (2019). Fatores desencadeantes da síndrome de burnout em enfermeiros. Rev. Enferm. UFPE on line, 483-490.

Pagliace AGS, Maftum MA, Brussamarello T, Junior AP. (2017). Violência contra a equipe de enfermagem advinda de pessoas com transtorno mental. Saúde e Pesquisa. https://doi.org/10.17765/1983-1870.2017v10n2p205-212

Patias, N. D., & Hohendorff, J. V. (2019). Critérios de qualidade para artigos de pesquisa qualitativa. Psicologia em estudo, 24.

Paula, Glaudston Silva de, Oliveira, Elias Barbosa de, Silva, Alexandre Vicente da, Souza, Silvia Regina Carvalho de, Fabri, Janaina Mengal Gomes, & Guerra, Olivia de Andrade. (2017). Violência relacionada ao trabalho na psiquiatria: percepção dos trabalhadores de enfermagem. SMAD. Revista eletrônica saúde mental álcool e drogas, 13(2), 86-92. https://dx.doi.org/10.11606/issn.1806-6976.v13i2p86-92

Queirós, C., Borges, E., Mosteiro, P., Abreu, M., & Baldonedo, M. (2020). Personalidade, ansiedade e vulnerabilidade ao burnout em enfermeiros: Um estudo comparativo Portugal/Espanha. Revista ROL Enfermeria, vol. 43, nº1, Suplemento Digital.

Queiroz, A. A. O. D., & Barreto, F. A. (2021). Violência no trabalho da enfermagem nos serviços hospitalares: ponderações teóricas. Rev. enferm. UFPE on line, 1-12.

Resolução n° 466 de 12 de dezembro de 2012: aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde 2012.

Resolução COFEN 546/2017. Diário Oficial da república Federativa do Brasil. 18 de julho de 2017. Brasil - Brasília – DF. Conselho Federal de Enfermagem

Silva Junior, L. A., & Leão, M. B. C. (2018). O software Atlas. ti como recurso para a análise de conteúdo: analisando a robótica no Ensino de Ciências em teses brasileiras. Ciência & Educação (Bauru), 24, 715-728.

Silva MC. (2018). Assédio Moral no Ambiente de Trabalho. Anhanguera. 12-34.

Vieira GLC. (2017) Agressão física contra técnicos de enfermagem em hospitais psiquiátricos. Rev Bras Ocup 42. 2-9.

Violência contra Profissionais de Enfermagem. (2018). Pará: Conselho Regional de Enfermagem.

Published

28/07/2022

How to Cite

VELOSO , E. S. .; PEREIRA, L. dos S. .; SILVA, M. V. da .; LAGE, R. D. F. .; SILVA, R. M. C. R. A. .; SILVA, M. V. G. da .; KOEPPE, G. B. O. .; SAMPAIO, C. E. P. . Violence suffered by nursing professionals in the emergency service. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e239111032426, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32426. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32426. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Health Sciences